História Bloodborn - Legion - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Bloodborn
Visualizações 3
Palavras 2.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shounen, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Os cavaleiros precursores vão emergir, e o rei dos cavaleiros vai despertar, logo uma grande batalha irá acontecer, e a repercussão, será devastadora.

Capítulo 12 - Iniciados


Fanfic / Fanfiction Bloodborn - Legion - Capítulo 12 - Iniciados

Nem pelo começo da manhã o sol descansava, raiando intensamente sobre o árido deserto de Astalon, o mesmo fazia brilhar os capacetes dos legionários que chegavam em Grevas, vários e vários, centenas de expedicionários que estavam em missões em outras terras, sejam em incursões ou excursões, ou até mesmo espionagem.

 

Graham e Anglad estavam no pátio, junto de vários outros cavaleiros, lá para receber e parabenizar todos por conseguir completar suas missões, missões algumas que chegavam a durar um ano.

 

- Estão todos de parabéns, e mais do que nunca, merecem um descanso e toda honra, o grande Harald ficaria feliz em recebê-los, mas como sabe, ainda faltam alguns dias para nosso grandioso mestre despertar, então por favor, aceitem os parabéns e os elogios desse pobre precursor. - Falava Graham em cima de um palanque de madeira, usando um feitiço de ecoar, para sua voz alcançar a todos no local. E mesmo assim, mesmo não sendo Harald, os cavaleiros vão a loucura, não era para menos, o primeiro cavaleiro precursor estava lá para lhes receber e parabenizar. Não era Harald, mas já servia, e bem.

 

- Muito bom. - Anglad faz um sinal de aprovação com a cabeça, e ao mesmo tempo já assume a vez. - Bem vindos, caros legionários, sou Anglad, o segundo cavaleiro precursor, não é querendo roubar a vez do maioral. - Ele arranca risadas dos cavaleiros. - Mas, tenho uma notícia muito boa a lhes dar, depende do ponto de vista é claro, sei que alguns irão ver isso de uma maneira promissora, e alguns ficarão preocupados mas... Abrimos vagas para aqueles que desejam se tornar cavaleiros precursores. - Isso aumenta a euforia dos cavaleiros, alguns comentavam com os outros algo do tipo “Então quer dizer que algum precursor morreu?” - “Algum precursor foi expulsou ou derrotado”. Esses eram os comentários, mas havia alguns com fogo nos olhos, ou melhor - brasa nas chamas do capacete. Anglad percebeu todo o falatório e logo diz: - A grão mestre Asia...! - Nesse momento assobios são ouvidos, fato, Asia chamava a atenção por onde passava, por ser poderosa, bonita e corpo estonteante. - Continuando...! - Com uma risada abafada fala o rapaz: - Ela disse que aumentar o poderio da elite da legião era a nova meta, todos sabem da traição de Zealor para com nós, então devem imaginar que logo, logo, levaremos a destruição àquele país medíocre, então quem quiser ser mais que um legionário, por favor, espere após as festividades. Iremos transformá-los em precursores.

 

Aplausos e gritos são ouvidos, Graham acena com a cabeça, chamando Anglad para falar com ele, enquanto os cavaleiros estão eufóricos e esperam os serviçais de Grevas organizarem a recepção, as grandes mesas, e as comidas que iriam dar o toque de comemoração.

 

- Anglad, parabéns, foi um bom discurso.

 

- Eu sei que sou o melhor.

 

- É o segundo precursor da ordem. - Ri abafado. - Mas quero falar com você sobre a escolha.

 

- Sim, se for o mesmo que eu. Não sei como devemos avaliar um candidato.

 

- Exato, quais os critérios?

 

- Aposto que vamos fazer burrada.

 

MUNICÍPIO DE ZELDRAE

 

O grande “andar” subterrâneo do condado era conhecido como a zona residencial, e também centro de pesquisas e contenção das chamas profanadas, lá todos os estudos eram feitos, sejam sobre aprimoramento de habilidades, ou pesquisas mais avançadas sobre a magia inerte nas chamas, que no caso se refere ao caos, a nova escola de magia. Toda a sabedoria de Harald estava acumulada naquele lugar. E naquele mesmo momento Asia e Serena estavam lá, para escolher um único mago para se tornar precursor.

 

- Então, Grão mestre, algo que não entendi até hoje na nossa hierarquia. Os magos profanados são tão fortes quanto os legionários, então por quê não se pode ter magos na legião?

 

- Não haviam magos no grupo de fundadores da legião, nem Zeldrae, Quela ou Grevas eram magos, e o grande Harald seguiu com essa “tradição”, para honrar seus antigos parceiros que já pereceram.

 

- Só por isso?

 

- Também, o motivo secundário é que nossos magos não se interessam em batalhas, apenas em estudos, então é dois coelhos em uma cajadada, já que não se deve quebrar a tradição, e eles também não querem... Nada melhor não acha?

 

- Mas, vamos adicionar um mago à fileira de precursores, não seria uma quebra?

 

- Serena, precursores e legionários são totalmente diferentes, é quase que uma organização diferente.

 

- Faz sentido, por isso não se misturam a não ser em tempos de guerra.

 

Elas conversaram bastante sobre a hierarquia do condado e como tudo funciona em Zeldrae, enquanto Asia a guiava para o centro do distrito, onde as pesquisas de melhorias eram feitas, melhorias no geral, seja quanto ao exército, ou armamento, sobre tudo. No local Asia encontra Eldria, a maga responsável pelo setor de desenvolvimento tecnológico da legião.

 

- Grão Mestre Asia. - Eldria faz uma rápida reverência. - O que a traz aqui? - Eldria como maga, não usava o elmo profanado da legião, assim portanto seu rosto ficava à mostra, revelando sua bela aparência, o cabelo loiro em um tom um pouco apagado, a pele pálida por não ter contato com o sol, e os olhos castanhos sem vida. A garota retira o grande óculos negro do rosto, para ver Asia melhor.

 

- Recrutamento.

 

- Quê? De magos?

 

- Sim.

 

- Estamos em guerra?

 

- Sim.

 

- Parece que vocês da superfície andam fazendo uma algazarra danada hein, Asia! - Surge no mesmo momento Bradley um dos mais antigos dos cientistas da região. Trajando a roupa de sempre, avental de ferreiro. Seu cabelo curto na medida do ombro era preto com as pontas avermelhadas, e os olhos âmbar, a longa barba já atingia o peito, estava todo sujo, como se tivesse saído de uma experiência ou algo semelhante a pouco tempo.

 

- Bradley, há quanto tempo. - Asia sorri.

 

-*Sem reverência?* - se pergunta Serena.

 

- E quem é essa garotinha? - indaga Bradley.

 

- A nova precursora... Serena.

 

- É-É um prazer. - Serena faz a reverência e logo recua para perto de Asia.

 

- Uma nova precursora é? Quer dizer que algo não está indo bem lá em cima não é? Veio recrutar magos? - Bradley não ia à superfície já fazia tempos, mas seu conhecimento e a dedução dele são invejáveis.

 

- Sim, estamos entrando em guerra com Zealor. - Asia faz uma pausa ao ouvir uma explosão ao fundo, atrás de Eldria. - E os nórdicos de Nortrend também serão dizimados.

 

- Vamos ao que interessa, ao recrutamento. - Bradley guia as três garotas para a sala dele onde poderiam tomar um café.

 

Chegando na sala, um tanto que apertada, com várias armaduras jogadas por todos os lados e armas quebradas, talvez de projetos que falharam, todos procuram um lugar para sentar e voltam a conversar.

 

- Então, Grão mestre, que mago procura? - indaga Eldria.

 

- Na verdade Eldria, esperava que você pudesse entrar para os precursores. Alguém que pode mexer com o ambiente e usar ilusões como você é perfeita. Não teria interesse?

 

- Eldria? - Surpresa questiona Bradley, não sabia que ela possuía esse tipo de habilidade. - Para falar a verdade, me perguntava hoje mesmo que habilidades você tinha.

 

- Eu fui uma das cobaias do grande Harald dez anos atrás, naquela experiência de despertar de habilidades inertes. E parece que comigo deu certo.

 

- É? Quantos anos você tinha? - indaga Asia curiosa.

 

-*Isso não parece um recrutamento!* - Pensa Serena revirando os olhos. -*Parece mais uma conversa atrasada de anos entre amigos. Espero que os garotos estejam tendo algum progresso.*

 

MUNICÍPIO DE GREVAS

 

Todo aquele alvoroço da festa de boas vindas aos expedicionários já havia acabado, e lá estavam eles, debruçados sobre a mesa do recrutamento, Anglad e Graham, a chama profanado que saia de seus elmos estava quase apagando, justo no dia que decidiram colocar para a formalidade da ocasião, era o tédio. Até que todos se vão, e pouco menos de cinco cavaleiros ficam no local.

 

- Aos que ficaram, e desejam se submeter ao teste, venham até aqui. - Anglad se levanta e põe-se de pé ao lado da mesa.

 

- Senhor, o que precisamos? - indaga um cavaleiro.

 

- Apenas dar seus nomes e mostrar suas chamas para o nosso precursor Anglad mais ali no meio do pátio. - Fala Graham, vendo Anglad já se dirigir para o local designado.

 

- Derion, senhor.

 

- Curioso. Bestas repetentes? Sabe usar bem? - Graham estava impressionado sem dúvidas, se ficasse vivo após a iniciação, ele seria o primeiro precursor a atacar a longa distância.

 

- Com certeza senhor.

 

- Próximo.

 

- Ormund, meu senhor.

 

- Ótimo, próximo.

 

- Yaze.

 

- Esse nome, por acaso veio do oriente?

 

- Sim, vim das terras orientais.

 

Logo os outros dois cavaleiros que estavam lá também se apresentaram, Erwing, um dos poucos gigantes da legião profanada, que sem dúvidas era uma raça rara, e Phantom, um cavaleiro misterioso que liberava uma chama azul mágica do seu elmo.

 

Anglad testou todos os cinco, vendo como seria o despertar das chamas inertes, e provavelmente nenhum deles iria fracassar na iniciação. Cada um possuía seu jeito único para combate, e certamente iriam triunfar perante seus inimigos. Agora a dúvida era se Asia iria aceitá-los, afinal cinco candidatos era um pouco demais.

 

MUNICÍPIO DE ZELDRAE

 

- Sim, mas naquela época, Harald ainda estava escrevendo as leis do Condado e tentando conseguir alianças...!

 

Serena não aguentava mais tanta conversa sobre política, talvez, só talvez Asia tivesse esquecendo o que vieram fazer.

 

- Com licença. - Serena se levanta e sai do recinto. Enquanto Asia, Bradley e Eldria.

 

Serena vai para fora do escritório em que estavam e se depara com gigantescos tubos sendo carregados por legionários, dentro deles havia uma espécie de líquido avermelhado e borbulhante semelhante à lava.

 

- Para quê é isso? - Serena se achega até o mago que estava inspecionando tudo.

 

- São as reservas de caos puro, a grão mestre Asia requisitou isso, talvez seja para os novos iniciados precursores.

 

- Obrigado. - Serena se afasta do local, parecia perigoso, as gotas de caos que caíam no solo derretiam o mesmo.

 

- Consegui o que eu queria. - Fala Asia chegando onde Serena estava. - Vamos?

 

- Já?

 

- Sim, Eldria virá com nós.

 

-*Então o recrutamento foi um sucesso desse lado.* - Pensa Serena enquanto admirava os tubos contendo caos.

 

MUNICÍPIO DE GREVAS - PALÁCIO DA LEGIÃO

 

Logo a noite cai sobre Grevas, e lá estavam eles sobre o olhar da Grão Mestre Interina, Asia. Os novos seis candidatos a precursores.

 

- Achei que tivesse dito para recrutar apenas dois...! - Sussurra Asia dando um beliscão em Anglad e Graham.

 

- A senhora não deu uma quantidade!

 

- Não? Isso é verdade Serena?

 

- Sim, grão mestre.

 

- De que lado você está garota? Enfim, vamos começar. Bem, como devem saber, eu sou a Grão mestre dos cavaleiros precursores, Asia, serei àquela que irá lhes guiar na guerra, e na vida após a iniciação, se alguém quiser desistir, pode se manifestar.

 

- Grão Mestre. - Phantom levanta a mão e dá um passo a frente.

 

- Ahn? - Asia passa sua visão sobre o cavaleiro e percebe o fogo azul saindo da profanação. -*Isso é curioso*.

 

- E quando à compatibilidade com o caos? É verdade que após a iniciação, se o caos rejeitar um de nós, perderemos a vida?

 

- Sim e não, o caos rejeita mas não os mata, entretanto.... Eu mesma darei um fim nos rejeitados.

 

Phantom volta para o seu lugar, todos os outros pareciam preocupados, mesmo Serena que não precisaria passar pela iniciação estava preocupada com os outros, em especial Eldria, que foi a que ela conheceu primeiro e chegou a conversar.

 

- Me sigam. - Asia desce o palanque e vai em direção ao palácio, sendo seguida pelo resto do grupo.

 

Adentrando o palácio da legião, seguem pelo mesmo caminho que Asia havia mostrado para Serena mais cedo, a garota se perguntava se já estavam indo para aquele lugar, onde seriam iniciados.

 

- Aqui estamos. - Após descer uma escadaria gigante, e quase morrer de susto dos ruídos anormais que vem das profundezas do local, todos chegam vivos. - Na Antecâmara de Insurgência do Caos, é aqui que as chamas profanadas descansam, e também como fonte de nosso maior poder, são protegidas. Seu desafio começará agora, resistam ao profanar por um dia inteiro, e serão aprovados, durmam e irão se tornar algo além da compreensão mortal.

 

- Como assim Grão mestre? - Indaga Erwing, o mesmo estava sentado, afinal o teto não era alto o suficiente para que ele pudesse ficar de pé.

 

- Vocês serão colocados em um estado de dormência leve, e o caos irá tentar se apoderar de seus corpos...-

 

- Apoderar? A senhora fala de possessão? - Indaga Eldria, interrompendo Asia.

 

- Ah bem, algo do tipo. Resistam, se conseguirem o caos os aceitará. Apenas sentem-se com as pernas cruzadas na direção da câmara de contenção.

 

Todos obedecem à Asia, e encaram a chama profanada dançando um pouco longe dali em uma temível escuridão.

 

- Mestre Asia. - Yaze levanta a mão e logo já faz sua pergunta. - Se falharmos? - o clima fica tenso, todos se entre-olham e passa a visão para Asia.

 

- Bem...! - Asia retira o protetor ocular do rosto e revela seus olhos, uma cor completamente anormal em todos os sentidos, como caos e chamas. - O caos é subdivido, possui vida e forma, e se possui vida...

 

- Possui personalidade. - Pensa alto Serena. Atraindo a atenção de todos que já estavam nervosos com tudo aquilo.

 

- Sim. - Confirma Asia, continuando. - A chama possui personalidades adaptativas. Recentemente o cavaleiro precursor Deutram sucumbiu à uma delas e foi levado a loucura, possesso pela personalidade da chama, ele atacou Zealor incitando a guerra, e os nórdicos, em outras palavras, essas personalidades tentarão usar seus corpos para fazer o que fazem de melhor, propagar o caos e a desordem, por isso resistam. Eu fui vítima, anos atrás. - Asia passa a mão em seu rosto, as marcas eram visíveis, das linhas de caos adentrando até seus olhos. Mas eu consegui controlar, porém mesmo hoje preciso lidar com ela... A sétima personalidade adaptativa do caos jaz presa em mim, a Desordem. - Boquiabertos os cavaleiros ouviam a história de Asia. - Então meus bravos cavaleiros, não cedam à tentação, ou mesma... Os matarei. Que Harald os proteja. - Asia completa a frase sendo seguida por Serena, Anglad e Graham, trancando os garotos na antecâmara. - Se conseguirem, sem dúvidas... Nos levaram à vitória.


Notas Finais


Até logo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...