História Bloodlines-Linhas de Sangue - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Aberforth Dumbledore, Abraxas Malfoy, Alvo Dumbledore, Antíoco Peverell, Ariana Dumbledore, Armando Dippet, Avery (Riddle-era), Barão Sangrento, Cadmo Peverell, Charlus Potter, Dama Cinzenta, Dorea Black, Gellert Grindelwald, Ignoto Peverell, Minerva Mcgonagall, Personagens Originais, Pirraça, Salazar Slytherin, Tom Riddle Jr., Tom Riddle Sr.
Tags Era Riddle, Koldovstoretz, Linhagens, Slytherin, Tom Riddle Jr, Tomaya
Visualizações 57
Palavras 1.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeira fanfic,se gostarem comentem e favoritem.

Capítulo 1 - -A garota nova-


Fanfic / Fanfiction Bloodlines-Linhas de Sangue - Capítulo 1 - -A garota nova-

~A chuva caia pesadamente sobre Hogwarts,o vento soprava fortermente contra as árvores fazendo-as balançarem violentamente. É o inicio de mais um ano escolar em Hogwarts e eles nem poderiam prever o que ocorrêria E em meio a chuva a lua cheia se destacava entre as torres do castelo.

O trem parou bruscamente fazendo chaqualhar um pouco,os alunos desceram um por um e seguiram de carruagem movida por Testrálios,a chuva caia sobre uma barreira feita para que os alunos não se molha-sem,ao longe podiam ver o grande portão aberto,várias carruagens entravam e quando todos passaram se fechou.

Seguiram caminhando até adentrarem o castelo e irem em direção ao Salão Principal,na qual seria apresentados os novos alunos e aproveitarem o dia de folga,pois no seguinte dia começaria as aulas.

_Emilly Sigel ,Grifinória

_Kimberly Stratton,Corvinal

_Liz Adams,Lufa-Lufa

_Anthony Richardson Sonserina! 

-Fez-se uma pausa e o silêncio se fez presente-

_Amaya Ulric?_ 

 

_Amaya Ulric?_ -Avery perguntou baixo a Nott

_Deve ser a aluna nova que veio da Rússia no qual os boatos se referiam_ 

_Estranho,acho que já ouvi falar dela em algum lugar..._-Ele fez uma pausa.

Riddle no entanto apenas escutava a conversa dos seus "amigos" sem interferir,derrepente uma gigantesca bola de chamas azuis iluminou todo o salão e pouco a pouco ia tomando a forma de uma garota. As chamas desapareceram dando lugar a uma jovem branca como a neve,de mais ou menos 1,60 cm,com longos cabelos prateados que iam até suas coxas e um gorro azul,seus olhos com heterocromia um azul que mais parecia uma safira e outro âmbar que brilhava como ouro.

 Em suas bochechas haviam várias cicatrizes e por um breve momento Riddle pode notar uma fina cicatriz sobre seu olho esquerdo que estava coberta por uma franja que cobria metade do seu rosto. Ela vestia um longo casaco sobretudo de pele azul e que na parte das costas contia um brasão de um lobo uivando que pertence a sua familía e um cinto preto envolvia sua cintura fechando o casaco e botas de cano longo também preto. A garota caminhava em passos rápidos e mesmo assim não ouvia um único som,seu olhar gélido e penetrante fazia qualquer um sentir calafrios assim como uma áurea negra invisivel que a rodeava fazia eles despertarem um medo irracional e uma sensanção de perigo.

Ela sentou-se na cadeira e logo pode ouvir a voz do chapéu:

_Sua alma é tão sombria quanto o seu sobrenome e sua linhagem é uma das mais puras e nobres. Temos uma grande bruxa aqui,dotada de uma personalidade calma e ao mesmo tempo explosiva.

-É mais corajosa que Godric Grynffindor,mais astúta que Slytherin e sua sabedoria é acima da média e ultrapassa a de Rowenna,é persitente e não teme pela sua própia vida assim como Helga Lufa-Lufa. Carrega um monstro no seu interior... Sim eu posso ver!! Seu passado é carregado de mágoas,sofrimento,sangue e ódio e um intenso desejo de vingança. Há barreiras na qual não posso ultrapassar aparti daqui. Pois bem... SONSERINA! _

Todos a encaravam com espanto e certo temor,logo a mesa da Sonserina explodiu em aplausos e ela logo se levantou e se sentou afastada dos demais. Ignorou todas as tentativas de falarem com ela e os olhares de curiosidade,mas um em especial lhe chamou a atenção,o garoto lhe encarava fixamente,o seus olhos verdes e seus cabelos levemente ondulados davam a ele uma bela aparência,desviou seu olhar para sua comida e começou a comer calmamente. 

Sentia os olhares das pessoas em si mas não se importou. 

Após o jantar ele guiou os novos alunos até o salão comunal da Sonserina.

Eles haviam parado em frente a uma parede rochosa,e logo Tom se pronunciou.

_Veneno de Basilisco_ 

Uma parede entre as rochas havia aparecido e eles logo adentraram as masmorras.

Amaya havia reparado que tudo estava tudo igual,ele apontou a direção de onde cada dormitório se localizava,ela caminhou até o dormitório feminino e viu sua mala ao lado da sua cama. Após pegar algumas roupas ela entrou no banheiro e logo se despiu,ligou o chuveiro e entro debaixo da água que estava relativamente quente e que fazia com que algumas cicatrizes recentes em suad costas,pescoço e braços ardessem.

Trocou então por uma água mais fria,não era de conhecimento geral que os alunos de Koldovstoretz costumam nadar em um lago congelado que fica em um vale desconhecido pelo público,chamodo de Vale da Néblina. A temperatura por lá é sempre abaixo de zero,e com isso eles criaram uma enorme resistência ao frio,sem contar as criaturas perigosas que vivem no fundo do lago,que vez ou outra sobem a superficie e quase causam danos a alguém que está nadando. Após ela termina de tomar banho se vestiu e logo fora se deitar pegando no sono rápidamente.

        ......................

O dia amanheceu nublado,me levantei e fui fazer minhas higienes matinas. Eu havia sido a primeira a levantar e logo me arrumei e desci para tomar café da manhã,quando cheguei não havia ninguém,exceto o mesmo garoto de antes,Tom Riddle. 

Ele estava sozinho,me sentei afastada dele e começei a tomar café,vez o outra ele me encara mais eu nunca retribui apenas via pelo canto do olho suas atitudes. Pouco a pouco o salão ia se enchendo e quando ficou lotado me levantei e sai,caminhei distraidamente pelos corredores sem prestar atenção em ninguém.

O resto do dia foi calmo,a última aula era de poções e o professor Slunghorn logo entrou e logo começou a explicar qual poção iriamos preparar.

_ A poção do Morto-Vivo é uma poção muito poderosa, que faz a pessoa adormecer por muitas horas. Ela tem o nome de poção "do Morto Vivo" pois a pessoa que tomá-la, fica tão sonolenta que parece mesmo um morto vivo e não consegue fazer nada. O máximo que se possa fazer sob o efeito desta poção é falar durante o sono e pensar que tudo que se passa no sonho é a realidade_ 

Eu já havia feito essa poção várias e várias vezes e seria muito fácil para mim prepara-la. Peguei um caldeirão e logo começei a misturar os ingredientes no caldeirão. Em apenas 3 minutos minha poção já estava pronta,coloquei em um pequeno frasco de vidro e a entreguei. Slunghorn ficou surpreso por ter terminado em tão pouco tempo e ainda te-la preparado com maestria. 

Vi os olhares surpresos e alguns raivosos por parte de alguns Grinfinórios,e Riddle não havia gostado de eu ter terminado primeiro que ele,não liguei para isso e esperei a aula termina pacientemente. 

A próxima aula que eu teria era de Advinhação que na minha opinião é uma matéria desnecessaria para mim,por isso não a inclui no meu horário,pelo visto o Riddle também não é afim dessa matéria.

Em vez de ir ao salão comunal fui para um lugar afastado,mais exatamente o lago negro.

Me sentei na margem e coloquei os pés na água fria do lago. 

Ninguém vinha ali e a sensação de paz e solidão é perfeito para mim,ouvi o som de galhos se quebrando e passos se aproximando entre as árvores,me virei pensando que seria Flich para me dar uma bronca mais não era,e sim Riddle,ele me encarava e lentamente se aproximou de mim. _Não deveria está aqui_ 

~Ela demorou um tempo para responde-lo pois estava mais interessada em observa a água~

_E nem você_ -Disse quebrando o silêncio que havia se instalado entre eles-

_Eu tenho permissão,você não!_ -Falou calmamente mais sem perde seu tom frio-

_E o que irá fazer?_ -Provocou queria ver até onde iria e em todo caso ele não poderia fazer nada contra ela,até por que seu conhecimento em feitiços defensivos e ofensivos são muito mais avançados que os que são ensinados em hogwarts, tanto em mágia negra ou "branca",e sem contar que ela poderia lutar comos os trouxas. Ele reprimiu a raiva em ser desafiado e não respondeu,ficou em silêncio observando assim como ela a água. Ela tampouco insistiu em manter um dialogo com ele,e ficaram assim por um tempo até que ela decidiu ir embora. 

Se levantou e limpou suas vestes que haviam ficado sujas de poeira, quando terminou de se limpar começou a caminhar de volta ao castelo,havia ficado tempo demais lá e já estava começando a escurecer. Riddle havia voltado junto com ela e durante o percusso para o castelo não trocaram nenhuma palavra,e a garota nem me esforçou para isso.

Ela havia ido para o salão comunal estava sem fome,e Riddle seguiu para o salão principal jantar,a comunal inteira estava vazia provavelmente todos estavam jantando.

Tomou um relaxante banho quente e desceu. Ela lia um dos seus livros intitulados como "Os segredos de um Lycan",um livro onde falava sobre a história dos lobisomens e sobre mágia negra que era de conhecimento apenas da familía Ulric. Haviam feitiços criados por seus ancestrais,azarações,maldições,exas etc...

Passou a noite toda lendo e quando o relógio marcou 00:00 subiu para o seu dormitorio e guardou seu livro.  

O relógio marcava 3:00,Amaya saiu sorrateiramente do dormitorio com sua capa da invisibilidade em mãos. 

Naquela noite o castelo inteiro pode ouvir fortes e penetrantes uivos que vinham da floresta negra e que era iluminada pela luz da lua minguante~.


Notas Finais


Erros,sugestões e críticas são bem-vindas.
O primeiro cápitulo foi pequeno mas os próximos serão grandes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...