1. Spirit Fanfics >
  2. Bloody Moon >
  3. A profecia das duas luas

História Bloody Moon - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá ~

Minha mente tá pipocando de ideias, alguém me ajude T.T

Capítulo 1 - A profecia das duas luas


Prólogo 

Seis mil cento e noventa dias.

Uma guerra sangrenta que durou 6.190 dias chega ao fim hoje. Não se sabe quantas vidas mortais e imortais foram perdidas. Lobisomens, vampiros, fadas, bruxos... todas as criaturas místicas que adoravam a deusa Luna agora massacradas e enfraquecidas por uma guerra que ninguém lembra por que começou. Mas que agora acabou. Os bruxos venceram e hoje o clã Moon ascende como regente da Lua para trazer equilíbrio e justiça ao Condado Nevado.

Os bruxos não teriam vencido se não fosse o apoio do Vale do Sol e da Campina. Os reinos vizinhos temiam que a guerra ultrapassasse os limites das fronteiras e se espalhasse como uma praga. A paz deve existir nos reinos, só assim o universo estará em equilíbrio. Só assim os Deuses Sol, Lua e Terra estarão em equilíbrio. 

No entanto, Snowcounty está um caos. O reino foi destruído e será necessário muita força para reerguer as ruínas, para restabelecer a glória da Lua. E foi pensando nisso que Moon GyunHo reuniu um conselho, oferencendo paz e ajuda às tribos e clãs derrotados. Muitos relutaram a princípio, mas estava óbvio que a Deusa Lua abençoava o governo dos Moon.

Foi um processo árduo e lento, mas eles conseguiram restaurar o equilíbrio. 

Seiscentos e noventa dias depois do fim da guerra a primeira lua de sangue surgiu no céu. Um mal presságio, esse era o entendimento que a maioria das criaturas tinha sobre aquela lua. 

Moon GyunHo reuniu o conselho para ouvirem juntos os oráculos. O pequeno conselho formado por um representante de cada clã desejava que aquilo não fosse sinal de uma nova guerra, todos sabiam que Snowcounty não sobreviveria a outra batalha sangrenta. Os homens e mulheres estavam em um silêncio profundo que foi interrompido com a entrada de três figuras encapuzadas. Ninguém conseguiu ver seus rostos, o salão oval esfriou imediatamente com suas presenças ali. O líder se levantou, mas antes que pudesse abrir a boca, três vozes profundas falaram em uníssono:

"Moon GyunHo, filho de Moon KangHo, grande líder do clã  da Lua. Tu tens o sangue da deusa. Luna está em ti, assim como esteve em teu pai, em teu avó, assim como esteve no primeiro Moon a chorar nesse mundo. Luna estará no teu filho que nasce hoje, no teu neto e em todo Moon que chorar ao nascer. A lua tem dois lados. Um na luz, outro nas sombras. E assim cada Moon também é. Tu tens o equilíbrio entre os dois lados, por isso és quem és hoje. Por isso és rei. Teu clã traz o equilíbrio e o equilíbrio será mantida até o dia em que duas luas nascerem. Teus filhos serão únicos até não serem mais.

Em um tempo no qual todos nós já seremos pó e ninguém lembrar de nós, duas luas nascerão em dia de eclipse. Uma lua terá a luz. A outra lua terá as sombras. Crescerão separadas, mas um dia irão se encontrar. E assim o equilíbrio do teu clã cairá. A guerra entre luz e sombras levará teu reino à ruina e uma nova era será iniciada sob o comando da Lua que triunfar. Seja luz ou trevas. Assim será."

Naquele instante, um choro de criança pode ser ouvido ao longe. O líder Moon não teve reação, ninguém teve na verdade. Os oráculos fizeram uma reverência e saíram tão rapidamente quanto haviam entrado. Moon GyunHo ouviu novamente o choro de seu filho recém nascido. 

Foi Jung SoDam, líder do clã dos lobisomens, quem falou primeiro.

"Bruxo, teu filho nasceu. Vai dá-lhe as boas vindas ao mundo. Cuida da tua esposa e do teu herdeiro. Que a Lua os abençoe. Estaremos aqui quando voltares e iremos discutir o que fazer com essa profecia."

A voz da mulher soou alta, apesar de falar baixo, era firme e clara. O bruxo não rebateu, fez uma referência e deixou a sala do conselho.

Na manhã seguinte, estavam todos reunidos novamente. Muitos haviam passado a noite em claro ponderando sobre o destino do clã e do reino, inclusive o próprio grande líder Moon. Foi ele quem trouxe o que julgava ser a solução.

"Atenção. Ponderei durante à noite e cheguei à conclusão de que os Moon só poderão ter um herdeiro. Será instituído que cada regente só poderá ter um filho, homem ou mulher, e este será o grande líder do clã da Lua que manterá o equilíbrio entre luz e sombras. Nenhuma criança deverá nascer em eclipses. Assim será feito."

E essas foram as primeiras regras estabelecidas naquele dia. O conselho se manteve reunido por dias até estabelecerem tudo o que dever ser feito para manter o equilíbrio. 

O tempo passou, Snowcounty foi reconstruída, o clã Moon se fortaleceu e permaneceu no poder. Todos respeitavam as regras. Eclipses eram evitados e as crianças que nasciam quando a lua cobria o sol eram exiladas ou mantidas sob fortes encantamentos. Mas nenhum Moon nasceu sob um eclipse. 

A profecia há muito era vista com uma lenda. Cerca de dez séculos após aquela noite, contudo, a profecia se cumpriu. 

A regente atual é Moon KiJeong. Ela estava grávida de quase oito meses quando sentiu as primeiras dores. Contrações que só aumentaram em intensidade durante a noite. Era dia 22 de dezembro, havia um eclipse para acontecer. Seu filho não poderia nascer hoje. Não. Isso não iria acontecer.

Mas KiJeong não podia controlar a força da natureza, mesmo sendo uma bruxa poderosa. Sua filha nasceu juntamente com o sol, na primeira hora da manhã. A estrela d'Alva ainda podia ser vista no céu quando seu choro ecoou pelos corredores do Palácio. Seu pai, Moon-Park BongHo, ao perceber esse detalhe, resolveu chamar sua filha de Byul, sua pequena e amada estrela. 

KiJeong e BongHo seguravam encatados sua linda filha, aliviados por ela ter nascido antes do eclipse iniciar, quando as dores da mulher intensificaram.

Vinte e dois minutos depois de Byul vir ao mundo, sua irmã gêmea nasceu. A criança tinha o cordão umbilical em volta de seu pescoço e não chorou de imediato. Seu pai incrédulo diante da ideia de duas crianças nascerem de uma Moon desejou que aquilo fosse um sonho, um pesadelo. Que a criança estivesse morta. Mas não estava. A criança nos braços da parteira chorou, um choro baixo e fraco. Sua irmã pareceu responder e chorou alto nos braços do pai. 

Horrorizado, BongHo olhou para a janela e viu que a lua já havia iniciado seu ritual de cobrir o sol. Quando a segunda criança nasceu o eclipse já havia começado. 

"Senhor, sua esposa desmaiou! Preciso fazer algo urgente para parar o sangramento!"

O homem saiu de seus pensamentos, aquele não era momento para pensar, ele deveria agir.

"Cuide da minha esposa. Dê-me a outra criança. Vou cuidar dela."

A velha parteira sentiu um calafrio percorrer seu corpo ao entregar a segunda menina ao pai. Byul chorava alto em seu berço enquanto seu pai levava sua irmã para longe. 

Ao acordar, Kijeong só tomou conhecimento de uma criança. Moon Byul era forte e saudável. Todos lordes do clã da Lua comemoraram seu nascimento. 

BongHo sumiu durante o dia inteiro, só retornou na madrugada do dia seguinte. Parecia cansado e ansioso, mas tranquilizou a esposa com uma desculpa que não foi questionada e se juntou às comemorações do nascimento de sua filha, a única herdeira dos Moon.

A velha bruxa que realizou inúmeros partos no clã Moon, a única testemunha do nascimento das duas luas, não foi mais vista.

Ninguém nunca soube da existência de uma segunda criança nascida no dia 22 de dezembro no clã Moon. 






Notas Finais


Bom.... eu vou voltar aqui depois pra revisar. Ainda não sei oq vai sair disso, mas não quero perder esse plot.

Se você leu até aqui, obrigada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...