História Bloom Into You (moonsun) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Mamamoo
Personagens Hwasa, Moonbyul, Solar, Wheein
Tags Fluffy, Kpop, K-pop, Lgbt, Mamamoo, Moonbyul, Moonsun, Solar, Yuri
Visualizações 26
Palavras 1.484
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Minha amada


Como que a Moonbyul acabou se apaixonando por mim?

 

- Eu acho que essa unnie é um exemplo de estudante ideal, e eu acredito que ela irá dar o seu melhor pela escola. Fim!

- Uau, você memorizou muito bem, Yong.

- Eu chequei o manuscrito duas vezes. Minha tensão acabou, então tudo deve ficar bem. 

- O que pretende fazer quando isso acabar? Vai entrar pro conselho estudantil? - para falar a verdade, não demorei quase nada para pensar em uma resposta para a pergunta de Wheein.

- Não vou.

- Aposto que vai acabar gostando do conselho estudantil. No colegial, você foi convidada para entrar no clube de beisebol, mas no final, acabou se tornando uma jogadora regular. - droga, porque a Hyejin tinha que me lembrar de como a minha própria personalidade funciona?

- Você é o tipo de pessoa que fica viciada quando faz uma coisa.

- Parece estar muito determinada nisso, tá se esforçando e tudo mais.

- Vocês duas! Eu disse que não vou entrar!

 

//

 

Estávamos, Moonbyul e eu, sentadas em duas cadeiras dispostas no ginásio da escola, finalmente havia chegado a hora dos discursos. A única coisa que conseguia ouvir eram os outros candidatos conversando com seus assistentes sobre o quão nervosos estavam, os alunos discutindo sobre em quem iriam votar e tudo isso só servia para me deixar ainda mais nervosa.

 

- Vocês duas aí, estão nervosas? - a voz de Dahee se aproximando de nós conseguiu tirar minha atenção das demais conversas.

- Você veio pra tirar sarro da gente ou veio porque realmente está preocupada?

- Yongsun vai primeiro, e depois a Moonbyul. - ela realmente ignorou totalmente a pergunta de Moonbyul. - Boa sorte, Yongsun. É só ficar calma que tudo vai dar certo. Mesmo se você errar alguma coisa, a Moonbyul vai dar um jeito nisso.

- Muito bom, agora você tá colocando mais pressão com suas palavras.

- Eu estou sendo realista, você é a Moonbyul, afinal.

- Droga.

 

Sério, como essas duas não se casaram ainda?

 

- Dahee-unnie, você realmente acredita na Moonbyul, né?

- Mas é claro! Pode-se dizer que sou a pessoa mais próxima à ela. E nunca vi ela falhar em algo antes.

 

Ah é… eu fui levada por toda essa coisa, que quase me esqueci o quão incrível Moonbyul é. Ela está sentada ao meu lado com um sorriso no rosto, como se nada no mundo pudesse quebrar sua confiança.

 

- Professora. - falei me levantando e indo em direção a professora Park. - Eu fiquei um pouco nervosa… posso ir um pouco lá fora para me acalmar?

- Sem problemas, só tenha certeza de voltar antes de começarmos.

 

Apenas concordei com a cabeça e me virei na direção de Moonbyul.

 

- Você está bem?

- Moonbyul-unnie. Pode vir comigo?

 

Assim que saímos, ficamos apenas uma do lado da outra encostadas na parede do ginásio observando o pátio agora vazio da escola.

 

Depois de passar um bom tempo apenas me observando de canto de olho, Moonbyul finalmente resolveu falar algo.

 

- Parece que… você está bem relaxada.

- Não tanto quanto você.

- Ah, eu? Eu sou acostumada a ficar embaixo dos holofotes.

- Entendi… ainda bem.

- Espero… será que... você deu uma desculpa para eu sair? - Moonbyul me olhava surpresa agora, considerando sua hipótese sobre mim, que era acabará por ser verdade.

- Achei que poderia estar nervosa, mas não conseguia dizer, então… Isso foi desnecessário, afinal. Vamos voltar.

 

Me descolei da parede atrás de mim, entretanto, antes que pudesse caminhar em direção ao interior do ginásio novamente, senti algo me puxando. Era Moonbyul puxando a manga do meu uniforme.

 

- Eu tentei ao máximo esconder isso.

- Se você está nervosa ao ponto de tremer, por que não contou com a Dahee-unnie ou alguma outra pessoa?

- Não posso. - ela continuava segurando meu uniforme. - Dahee e todo mundo acreditam em mim. Eu não posso desapontá-los.

- Por que diz isso?

- Acho que ninguém se lembrar como eu costumava ser quando era criança… Minhas notas eram na média e eu não tinha muito amigos. Eu tinha medo a maior parte do tempo e sempre me escondia atrás das pessoas. Mas um dia, decidi que não podia continuar daquele jeito. Eu comecei a estudar duro e comecei a pensar em formas de fazer as pessoas gostarem de mim. Aos poucos, fui chegando perto do que eu queria ser. É assim que eu me tornei o que sou agora.

- Você disse que não podia continuar do jeito que era… o que aconteceu?

 

Moonbyul apenas encarava o chão em silêncio.

 

Mesmo ainda cabisbaixa, ela começou a falar.

 

- Não quero voltar a ser ninguém. Quero continuar especial do jeito que sou agora. Permitindo você me ver dessa forma… deve ser estranho querer ser especial…

- O que você está falando? Diferente de todo mundo, só pra começar, eu nunca achei que você era perfeita, unnie. Você me forçou a ser sua conselheira baseado nos seus sentimentos pessoais. Fiquei muito ansiosa por causa disso. E toda vez que me vê, seu rosto fica vermelho. - falando em rosto vermelho, ele fez sua aparição novamente. - Ver o seu lado fraco, não vai mudar nada, então não se preocupe.

- Yongsun, olhe pra mim.

 

No momento em que fiquei de frente para ela, Moonbyul se aproximou ainda mais, e antes que eu pudesse ter qualquer tipo de reação, ela acabou deitando sua cabeça em meu ombro direito.

 

- Unnie?

- Me permita ficar assim por um tempo, por favor. - resolvi acatar seu pedido, afagando seus cabelos de leve. - ...Você está sendo mais legal do que o normal hoje.

- Qualquer um faria o mesmo ao ver alguém com problemas. Isso é completamente natural.

- Natural, você diz? Parece algo que diria mesmo. - pude sentir seu rosto se transformar em um sorriso ao dizer aquela frase.- Você sempre irá me perdoar.

 

Entendi…

 

É por isso que sou eu.

 

“Você não tem ninguém especial?”

“...Não. Eu não tenho.”

 

Não precisa fingir na minha frente. Eu meio que disse isso pra ela.

 

- Yong é a… única.

 

Então isso que significa ser especial, para a unnie.

 

//

 

De volta ao ginásio, havia chegado a minha vez de dar o discurso como conselheira de Moonbyul.

 

 Apenas quando subi no palco e me posicionei em frente ao palanque pude ver quantos outros alunos estavam ali presentes para ouvir os discursos, incluindo o meu. Uau, era muita gente.

 

Eu não sei por que… a unnie quer se tornar especial.

 

Mesmo ela sendo frágil, carregando toda essa encenação sozinha, o quão desajeitada ela pode ser? Mesmo se eu fosse a única pessoa que quer ajudá-la.

 

Isso parece…

 

- Eu acredito que ela irá dar o seu melhor pela escola.

 

- Ótimo! Ela conseguiu dizer até a última frase. - Hyejin comemorava em meio a multidão de alunos.

 

- E também, eu decidi entrar para o conselho estudantil. Quando estava ajudando a unnie com a sua campanha, percebi que tudo estava perfeito comecei a me questionar se ela realmente precisava de mim. Mas ela me encorajou, me dizendo que eu posso alcançar qualquer coisa. É por isso que eu quero ajudar a Moonbyul-unnie.

 

Espera… O QUÊ?

 

- Então, humm… eu acho que todos devem dar o seu suporte a ela também. Isso é tudo, muito obrigada.

 

Eu disse aquilo por impulso. Aquilo foi totalmente desnecessário.

 

No caminho de volta do palco, cruzei com ela que iria fazer o seu discurso como candidata agora.

 

- Você não está sendo legal demais?

- ...Isso é normal.

 

//

 

Estávamos todos parados em frente ao mural no corredor, apenas esperando o homem grisalho que andava em direção a ele com um papel na mão. O papel contendo os resultados da eleição.


 

RESULTADO DA 47ª ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE DO CONSELHO ESTUDANTIL

 

Esse é o resultado da eleição para presidente do Conselho Estudantil que foi realizado no outro dia.

 

VENCEDOR

 

Moonbyul Yi

 

“Nós conseguimos!”

“Parabéns!” 

 

Era tudo que ouvia a minha volta vindo das demais pessoas que ajudaram na candidatura de Moonbyul.

 

- Conseguimos, Yongsun! - ouvi a voz de Moonbyul falando e após isso apenas senti algo (que definitivamente era ela) pulando em minha costas e me abraçando por trás. - Graças ao seu trabalho duro!

- Espera! O que você está fazendo?

- Eu te amo. - Moonbyul sussurrou em meu ouvido.

 

Olhei para Moonbyul e ela estava com um sorriso enorme em seu rosto (claro que estava). Peguei seus braços, tratando de tirá-los de envolta do meu pescoço.

 

- Certo, certo…

- Ei, Moonbyul. Dá um tempo pra ela, por favor? - Dahee veio ao meu resgate afastando ela de mim.

- Tá, tá, desculpa.

 

Apesar de não ser por amor ainda, eu decidi ficar ao lado dela.

 

Não poderia simplesmente desistir, mas não percebi isso naquela hora.

 


Notas Finais


twitter: @moonbyuie :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...