1. Spirit Fanfics >
  2. Blu blood ; tododeku >
  3. Conte a ele o seu segredinho

História Blu blood ; tododeku - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Conte a ele o seu segredinho


Shouto não sabia ao certo o que sentir, seu coração estava disparado e seus sentidos haviam entrado em alerta. Ele sabia que aquele cara havia raptado Izuku, afinal, seu cheiro estava forte. Ele havia feito questão de deixar uma trilha, é claro, não era Izuku que ele queria, era Todoroki. Shouto sabia muito bem que ele estava indo direto para uma armadilha mas ele não podia deixar que mais ninguém morresse por sua conta. Ele não deixaria que machucassem Izuku por conta de sua linhagem.


As mãos fortes do bicolor seguravam o volante com força, parecia que todas as pessoas da cidade haviam marcado de sair justo naquela hora e naquele dia. Era pedir demais que todos saíssem de sua frente?


Shouto pegou um atalho, ele entrou pela contra mão e quase bateu o carro diversas vezes. Ele também passou o sinal algumas vezes. Não demorou muito para que ele chegasse em sua casa, onde o cheiro estava um pouco forte. Todoroki desceu do carro e farejou o local, um rastro surgiu diante de seus olhos e ele mudou para a sua forma animal. O lobo seguiu o cheiro e correu pelas árvores, ele olhava de um lado para o outro e focava no rastro. Shouto não sabia exatamente como iria resgatar seu melhor amigo mas precisava fazer isso. Ele olhou em volta e se viu cercado por diversas árvores altas, ele continuou correndo e chegou na casa da Vovó. Izuku não estava lá mas seu cheiro e o cheiro do lobo estavam ali.


Todoroki Shouto tentou pensar como um grande lobo sedento por vingança. Para onde você levaria alguém e o mataria para poder ter sua vingança e poder, por fim, acabar com toda a linhagem de lobos de sangue azul? 


Shouto quase riu com a resposta. Ele olhou para um grande monte e suspirou, ele sabia perfeitamente onde Izuku estava. Ele teria seu fim no lugar no qual nasceu.


O lobo suspirou e foi direto para o monte, ele estava com pressa então foi o mais rápido que pôde. O local onde a família de Shouto foi assassinada mudou drasticamente. Diversas árvores assustadora subiam até o topo e diversos troncos estavam caídos e várias vinhas de árvores desciam pelos galhos pontudos. Não parecia tão divertido como Shou lembrava quando criança. Sem nenhuma demora ele chegou no topo e um ar de nostalgia o preencheu. O lugar estava como sempre: Diversas rochas e flores estavam espalhadas pelo topo e uma caverna estava no centro, Shouto gostava de ficar ali quando menor, ele gostava dos desenhos feitos pelos seus ancestrais, mas agora ele tinha nojo daquilo. 


Todoroki viu um lobo parado na porta da caverna, o animal adentrou com calma no buraco e sumiu de vista. Shoto o seguiu com uma certa pressa e chegou no seu antigo local de nascimento, a caverna estava escura e só havia um coelho jogado de bruços no chão. O bicolor deu um passo a frente e sentiu que seu coração quase iria sair pela sua boca. Um outro lobo surgiu por detrás do menor e olhou para Todoroki de um modo desafiador, os olhos vermelhos aterrorizantes quase fizeram o meio a meio recuar.


— Deixe Midoriya ir. Não é a ele que você quer — Todoroki foi claro mas o animal não disse nada, havia um silêncio aterrorizante entre ambos.


Midoriya se remexeu e levantou a cabeça, ele olhou para Todoroki e sussurrou um "desculpe."


— Deixe-o ir. — Shouto falou alto e o lobo soltou uma risada nasal. 


— Por que eu faria isso? Você nem ao mesmo o conhece. Por que você daria sua vida por um garoto que nem conhece direito? — O lobo disse, ele pisou nas costas do coelho com força e o menor gemeu dolorido, Todoroki rosnou mas isso não causou nenhum efeito no outro lobo — Vamos, me responda.


— Você não sabe nada sobre Izuku ou sobre mim. Você só está fingindo para me testar — Todoroki rosnou.


— Eu tenho total certeza de que você não o conhece. Não é Izuku? Diga a ele o que você faz todos os meses. Vocês se autoproclamam melhores amigos, mas não sabem nada um sobre o outro — O lobo de olhos vermelhos disse em um tom assustador.


— Cale a boca... — Midoriya sussurrou e o animal novamente pisou em suas costas.


— Conte a ele que você chama por ele todas as noites, conte a ele que você pensa nele todas as noites. Conte a ele, Midoriya Izuku. Vocês não são melhores amigos? Conte a eles sobre o segredinho que você tanto esconde desde os dezessete. — O lobo falou e o coelho cerrou seus punhos.


— CALE A BOCA! — O coelho aumentou sua voz.


— Izuku..? — Shouto o chamou — Sobre o que ele está falando?


— Conte, Midoriya Izuku. Conte o motivo pelo qual você não é igual aos outros coelhos. Diga a ele o motivo pelo qual você não deveria existir— O animal continuou e o coelho cobriu suas orelhas.


Todoroki deu um passo para trás, ele estava incerto. Sua mente estava tão confusa que ele mal conseguia raciocinar, tudo o que ele fez foi observar o seu melhor amigo.



— Saia da minha cabeça — Midoriya murmurou — Saia da minha cabeça, me deixe em paz, SAIA DA MINHA CABEÇA!


Midoriya berrou e pulou no lobo que sumiu assim que o coelhinho o tocou. A caverna estremeceu e o coelho caiu no chão novamente. Izuku chorou alto, ele estava com as mãos em sua cabeça e se contorcia no chão, Todoroki correu e tentou pegar o menor mas o portador de sardas recuou.


— Vá para sua forma animal, eu vou te tirar daqui — Todoroki disse autoritário, Midoriya mudou de formas diversas vezes, alterando entre humano e animal. Ele se encolheu e Shoto o pegou no braço de um jeito qualquer e saiu rapidamente da caverna que tremeu e desabou. 


Midoriya tremia em seus braços e repetia "Saia da minha cabeça" diversas vezes. Lentamente o bicolor colocou o coelho no gramado e se ajoelhou perto do mesmo. Shoto respirou fundo e fechou os olhos, ele recriou o rosto de seu melhor amigo dentro de sua mente e tentou se acalmar, ele se concentrou e pensou em alguns momentos que ele e Izuku passaram juntos, como quando eles eram adolescentes e passavam o dia correndo pela floresta e procurando encrenca, ele pensou em como gostava de receber carinhos e beijinhos de Izuku. Ele pensou em como Izuku estava tão relaxado dormindo ao seu lado na noite passada.


Suavemente o bicolor abriu seus olhos e viu que Midoriya o olhava incrédulo, seus olhos estavam vermelhos e seu rosto inchado. Todoroki tentou tocar no rosto de seu amigo mas tomou um susto quando o mesmo pulou em seu peito e o derrubou no chão. Izuku chorou no ombro do homem de madeixas bicolores que não disse nada, ele apenas apertou o menor contra seu peito e o envolveu em um abraço.


— E-eu estava com tanto m-medo...— Midoriya disse entre soluços — Eu achei que...


— Shh... está tudo bem. Vamos voltar para casa, eu vou te proteger, eu prometo. — Todoroki sussurrou e levantou o coelho. Izuku entrelaçou suas pernas no corpo do lobo e o agarrou com força — Eu estou aqui, não se preocupe. 


Midoriya continuou chorando. Todoroki tentou se recompor, aquele foi o segundo episódio mais assustador de sua vida. Como aquele lobo sabia daquelas coisas? O que Midoriya estava escondendo? Shouto precisava de respostas, muitas respostas, mas ele não sabia se era uma boa hora para obtê-las.


[...]


Foi uma longa viajem de volta para casa. Midoriya havia dormido no ombro de Shouto fazia alguns minutos, quando o casal de amigos chegou em casa já havia anoitecido. Todoroki colocou o coelho no sofá e trancou a porta, ele retirou sua blusa e calça sujas e a colocou na lavanderia, ele retirou seus sapatos e ficou apenas com uma samba canção branca. O lobo foi até a cozinha e retirou algumas coisas para fazer o jantar. Não demorou para que o animal houvesse feito uma macarronada extremamente cheirosa, e talvez fosse esse cheiro que fez Midoriya acordar.


— Que cheiro ótimo — Midoriya disse alto e o lobo voltou sua atenção pra o coelho.


— Graças aos deuses. Você está machucado? — Shouto se aproximou e o coelho bocejou e negou. 


— Minhas costas doem, só um pouquinho. — O coelhinho disse e coçou seus olhos.


— Isso é ótimo, coma um pouco. Nós... precisamos conversar.


Izuku quase desmaiou quando ouviu aquilo saindo da boca do bicolor. Ele ficou tenso e seu coração acelerou. Shouto percebeu essa alteração mas não disse nada.


— Sobre o quê? — Izuku falou baixinho e o lobo suspirou.


— Sobre aquilo na caverna. O que era tão secreto ao ponto de se tornar uma chantagem? — Todoroki questionou e o coelho coçou sua nuca.


Midoriya se aproximou da geladeira e olhou um calendário, ele franziu seus lábios e suspirou.


— Todoroki Shouto, está na hora de te contar o motivo pelo qual eu sou um erro que não deveria existir.




Notas Finais


minhas redes sociais

twitter: prushoto
instagram: prushoto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...