História Blue eyes like the devil's water - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 10
Palavras 402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - I am the dead girl in the pool


Fanfic / Fanfiction Blue eyes like the devil's water - Capítulo 4 - I am the dead girl in the pool

"There's a dead girl in the pool, I don't know what to do, I'm the dead girl in the pool."

Bom, hoje eu não pude desabafar com a Larissa nem com ninguém porque o dia de todo mundo foi meio merda. Então eu tô copiando as coisas que eu escrevi no meio diarin.

Hoje meu namorado tava triste, eu perguntei por quê e ele faltou chorar na minha frente, ele disse que as coisas em casa não tão bem, que a madrasta dele tem que viajar pra ver o filho, mas se ela viajar não tem como pagar um acampamento que vai ter no final do ano pelo colégio, e nisso ele foi reclamar e ela, dramática, começou a fazer um discurso que deixou ele triste. Ele considera ela como uma mãe, então eu não podia xingar ela, mas eu queria.

Depois, veio meu amigo, o Gabriel, me pedir conselhos sobre existência, ele disse que tá gostando de um cara mas isso é muita informação pra ele, e eu fico tipo "um cu é muita informação?". Sabe, ele sempre foi o cara hétero que os tios tem orgulho, e agora ele tá passando pela fase de se aceitar. MAS ELE NÃO É GAY, ele fala isso toda hora, porque ele já gostou de meninas e a menina do ensino médio "podia atropelar ele com um trem e ele pediria desculpas por ter ficado no caminho" e essas coisas. Só sei que isso me tomou uma aula de filosofia.

A minha amiga, Ágata, tá com problemas familiares, ela teve uma briga com o pai porque o pai não quer pagar pensão e o pai falou merda pra ela. Mas ela tem mais culhão que todo mundo e tá se mantendo como girl power da sala, mas com o grupo ela disse que ela não ficou legal, mas eu acredito que ela tá bem.

E a coisa feliz eeeeeeeee, um amigo meu, o Ivan, a gente voltou a se falar, eu falei pra ele como eu me sentia sobre um assunto que era o porquê de a gente estar brigados, então ele disse que entendia e que ele pedia desculpas por não ter me ouvido.

O meu dia não foi sobre mim, e de um jeito, isso me acalma, eu me desliguei com meus problemas e tentei resolver os dos outros, mas amanhã eu volto a me preocupar comigo, talvez isso até seja saudável.


Notas Finais


Esse capítulo parece que foi o mais pesado que eu escrevi, até mais que o do Gard.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...