História Blue Hair Like A Cotton Candy - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Gorillaz, Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Personagens 2-D, Ace, Murdoc Niccals, Noodle, Personagens Originais, Russel Hobbs
Visualizações 43
Palavras 1.391
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


COEEEÉ.

Capítulo 3 - K.f.c


Fanfic / Fanfiction Blue Hair Like A Cotton Candy - Capítulo 3 - K.f.c

•°•°•°•°P.O.V S/N>18:50>Sexta.°•°•°•°•

-Finalmente chegou sexta, eu estava ansiosa para caralho. Vesti uma camisa ligada, tinha esquecido como era bom usar camisa assim, um jeans qualquer, um All Star preto e passei um batom de cor qualquer. Então, me sentei no sofá tentando pensar como poderia rolar um beijo de forma pouco forçada e traumatizante para não assusta-lo. Mas não tive tempo, Ele chegou na hora que eu pensei em bolar um plano, vai ter que ser no improviso mesmo. Sai de casa e tranquei a porta e entrei no carro, era aquele Jeep do clipe 19-2000, tinha um cheiro bom, é.- Oii.- Eu digo olhando para Stu, ele parecia tímido.- O..oi.- Ele disse.- Vamos?- Ele pergunta não querendo conversar muito.- Vamos.- Eu digo e ele começa a dirigir pela estrada eu fico observando a paisagem pela janela, não tinha assunto infelizmente. Quando chegamos lá, saimos do carro e entramos no KFC, não estava tão lotado, então achamos uma mesa facilmente, nos sentamos um na frente do outro.- Porque me chamou pra um encontro?- Ele pergunta direto, eu engoli seco com a pergunta.- Bem, foi uma ideia que eu tive logo após chegar em casa.- Eu disse disfarçando.- Hm.- Eu suei frio perante a situação, será que ele está desconfiado de algo?- S/A.- Ele me chama, eu saio das minhas paranóias.- Sim?- Eu digo.- Você está gostando de alguém?- Ele pergunta, nessa hora eu quase tive um treco.- Como assim?- Eu pergunto.- Tipo, gostando, de forma romântica.- Ele diz, eu fico um pouco vermelha.- Não quero falar sobre, desculpe.- Eu digo virando o rosto para a janela, queria dizer, mas ainda não podia.- Entendo.- Ele diz, eu coloco a mão na nuca.- S/A, desculpe ser chato, mas, o que você faria se alguém gostasse de você de forma romântica?- Ele disse de forma envergonhada, eu me viro para olhar para ele, ele estava corado.- Bem, se eu gostasse da pessoa também, eu ficaria com ela.- Eu digo sorrindo olhando para o lado.- E você?- Eu pergunto em busca de soltar um grande peso das minhas costas.- Faria o mesmo.- Ele diz em tom sincero, logo pedimos um balde de frango pequeno e continuamos conversando.- Então, como foi a sua semana?- Eu pergunto.- Bem, foi monótona, ensaiar, fazer algum show por aí, cê sabe, essas coisas, e você?- Ele pergunta.- Monótona também, sempre na mesma rotina.- Eu digo apoiando minha cabeça no meu punho, então após muita conversa, nosso baldinho de frango topster chegou.- Ótimo, não aguentava mais esperar.- Eu disse pegando o primeira coxa e abocanhando faminta, Stu pegou uma asinha e e fez o mesmo, quando fui pegar outra asinha, a minha mão e a de Stu se encostaram, íamos pegar o mesmo pedaço.- Err..Pode pegar.- Ele diz corado.- Nah, pode pegar, eu pego outro.- Eu digo corada também, no final eu acabei pegando, depois de muita insistência dele, aí o balde acabou.- O frango daqui é taaaão bom.- Eu digo limpando as mãos num guardanapo.- Verdade.- 2D diz fazendo o mesmo, acho que é hora de eu fazer algo que eu possa me arrepender de ter feito ein.- Uh, Stu?- Eu digo tirando ele do transe em que estava, ele olha para mim curioso.- Posso fazer algo?- Eu pergunto meio nervosa.- Claro, fique a vontade.- Ele diz de forma gentil, então eu o puxo pela gola o dando um beijo apaixonado e para minha surpresa ele retribui da mesma forma, nos soltamos quando faltou fôlego, nos dois estávamos igual um tomate de tanta vergonha.- O..olha eu sei que isso é loucura eu mal te conheço direito e pá, mas, e..eu gosto de você dessa forma.- Eu digo embaralhando as palavras, ele dá uma risada tímida.- Eu também gosto de você dessa forma, S/A.- ele diz sorrindo expondo suas janelinhas fofas.- E..em todos esses anos nessa empresa vital é a primeira vez que isso me acontece.- Eu digo sorrindo tímida, ele dá uma risada e se levanta colocando a cadeira dele perto da minha, se sentando e me abraçando, eu coro levemente.- S/A, estava pensando, que tal você passar a noite na minha casa?- Ele pergunta, na mesma hora eu pensei coisas muito erradas, ai carai.- Claro! Pelo menos eu vou driblar o Murdoc, ele nunca quis me apresentar aos colegas de banda dele.- Eu digo, ele ri fraco.- Então, vamos?- Ele pergunta, eu aceno concordando e saio para esperar ele lá fora, passa uns minutinhos ele sai do KFC e destranca o carro, nós entramos e eu liguei o rádio, estava tocando uma música aleatória, ficamos ouvindo e cantando de vez em quando. Assim que chegamos lá ele abre a porta do carro para mim e eu saio ele fecha e tranca as portas do carro e me guia até a entrada da casa, ele destranca e entra, assim que entramos ele chamou Murdoc e umas pessoas que eu não conhecia, uma tal de Russel e Noodle.- O que cê quer toochi? já são quase meia noite.- dizia uma garota de aparência oriental descendo as escadas, atrás dela vinha um cara meio obeso e por último, o Niccals.- Quero que vocês conheçam minha namorada, S/N!- O olhar de Murdoc foi de incrédulo a malicioso eu o fuzilei com o olhar discretamente ele percebeu e fez careta, logo direcionei o olhar para a garota que também estava incrédula e o cara, bem, ele estava normal.- Pera, qual seu nome mesmo?- A garota me perguntou.- S/N, porque?- Eu digo.- Você joga Fortnite né?- Ela diz.- Como você sabe?- Eu olho para ela confusa, ela se aproxima bem perto de mim.- Sou eu! LittleDragon!- Eu a olho incrédula.- Não brinca! Sério?- Eu digo.- Sim! Finalmente pude te conhecer S/N.- Ela me abraça eu retribuo desacreditada, passou-se uns segundos nos soltamos.- Você vai dormir aqui né? temos que colocar a conversa em dia!- Ela diz animada, Stu a chama a atenção dela, fazendo a se distanciar um pouco e se acalmar.- O que você viu nele?- Russel pergunta.- Bem, ele é fofo.- Eu digo sorrindo, Noodle sorri de forma fofa pelo que eu disse e Murdoc faz cara de nojo.- Então, quer passar a noite aqui?- Stu me pergunta apoiando o braço nos meus ombros eu aceno confirmando, então Noodle me puxa para mostrar a casa. Após ver todos os cômodos ela me levou para o quarto dela.- Gostei da decoração do seu quarto, Noo.- Eu digo olhando em volta.- Valeu S/A, então, aonde você vai dormir?- Ela me pergunta.- Eu não sei Noo, nem trouxe roupa também, não sei o que vou fazer.- Eu digo coçando a nuca.- Bem, você pode dormir no meu qua- Noodle é interrompida por alguém batendo na porta.- Tá aberta.- Ela diz e Stu entra.- D..desculpe atrapalhar vocês duas mas, eu ia mostrar onde S/A vai dormir.- Ele diz de forma tímida, eu dou um sorriso.- Tudo bem, Toochi, Eu apenas vou emprestar umas roupas pra ela dormir antes de ir, você pode esperar lá fora?- Noodle pergunta, Stu concorda e sai do quarto fechando a porta.- Bem, já que você já tem onde dormir, vem pegar umas roupas aqui.- Ela diz apontando pro closet, eu a sigo até ele e ela me entrega uma blusa larga escrita "fuck you, I sleeping" e um shortinho curto porém confortável, eu entro no banheiro que tem no quarto de Noo para vestir as roupas que a mesma me deu e logo saio.- Você tá linda S/A!- Noodle diz sorrindo.- Valeu Noo, você tem bom gosto pra roupas.- Eu digo sorrindo e ela faz uma pose convencida, eu acabo rindo, então a dou boa noite e saio do quarto dela dando de cara com Stu.- Desculpa a demora, Noodle tem bastante roupas.- Eu digo sorrindo coçando a nuca um pouco corada.- Tudo bem, querida. Então, vamos?- Ele pergunta, eu aceno com a cabeça concordando, ele segura minha mão me levando até o quarto dele que não era tão longe.- Então, onde eu vou dormir?- Eu pergunto curiosa.- Na minha cama.- Ele diz de forma inocente.- E você?- Eu pergunto.- Vou dormir junto com você, ué.- Ele diz ainda de forma inocente, eu dou uma risada tímida.- Se você diz.- Eu digo me deitando, ele apaga as luzes e se deita do meu lado, ele me abraça ficando mais perto de mim, eu seguro a mão dele e acabamos dormindo de conchinha.-



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...