História Blue Laggon - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Itachi Uchiha, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Visualizações 423
Palavras 3.946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo totalmente narrado pelo Sasuke =D
Boa leitura s2

Capítulo 3 - A foto


Fanfic / Fanfiction Blue Laggon - Capítulo 3 - A foto

Espreguiço sentindo mamãe acariciar meus cabelos, viro de lado e ela me puxa pela barriga.

-Acorda meu bebê lindo, a mamãe preparou o café da manha para você e a Sakura – minha mãe fala no pé do meu ouvido.

-Não quero – tento virar a cara e me deitar do avesso no travesseiro.

-A Sakura já acordou, está lá na sala te esperando. Fizemos bolinhos de tomate – comenta e sorrio, tomate era minha comida favorita, tudo que tinha tomate eu amava e mamãe sabia disso.

Levanto um pouco e ela estava me olhando com um sorriso enorme no rosto. Nunca entendi porque a mamãe sempre me olhava assim, como se eu fosse um bebê. Eu não sou bebê, já acho que tenho tamanho suficiente para ser pelo menos uma criança.

Ela se aproxima e me da um beijinho na minha bochecha, faço uma careta.

-Eca, para mamãe – limpo a baba dela do meu rosto.

-Vem lavar o rostinho e trocar o pijama, a mamãe te ajuda – propõe.

-Não preciso de ajuda já sei me trocar sozinho, esqueceu?

-É verdade, desculpa. Vem, vou te mostrar onde é o banheiro – fala me pegando no colo.

Antes de sairmos do quarto ela mexe nas gavetas que tinha organizado minhas roupas e as do Itachi.

 Em falar nele, olho para a cama que estava atrás da minha, e vejo que o próprio ainda dormia esparramado nos lençóis.

-Porque eu tenho que acordar agora e o Itachi pode dormir por mais tempo? – pergunto fazendo bico de irritação, Itachi sempre podia fazer tudo que queria e eu não, isso me irritava profundamente.

-Seu irmão foi dormir tarde por que ficou vendo aquele jogo de basquete com o seu pai, mas, vou só lhe levar para tomar café e irei acorda-lo também – mamãe responde e me entrega uma peça de roupa, incluindo uma cueca.

-Não gosto dessa cueca do homem aranha, eu detesto o homem aranha – reclamo isso porque sempre foi assim, mamãe comprava roupas de super herói para mim e Itachi sem saber de qual a gente gostava.

-Qual você gosta mesmo meu amor? – pergunta saindo do quarto.

-Do Batman e do Coringa – a respondo sorrindo.

-Mamãe depois compra para você as roupas do Batman, ok? Agora vai lá tomar um banho para acordar e trocar esse pijama, vou te esperar na porta – fala me colocando no chão.

Concordo e entro no banheiro encostando a porta.

Tiro minha roupa e entro no chuveiro, a água estava bem quente.

Ouço a porta se abrir.

-O xampu e o creme estão aqui meu amor, pode lavar o cabelo só tenha cuidado com os olhinhos – minha mãe invade o banheiro colocando os produtos mencionados próximos do box onde eu estava.

Abro a portinha e pego-os colocando no chão perto da água.

Lavo meu cabelo do jeito que ela me ensinou e ensaboou o corpo.

Desligo o chuveiro e pego a toalhinha que estava na pia, me seco.

Visto toda a roupa que mamãe tinha me separado e abro a porta.

-Pronto meu amor? Vem pentear o cabelo – mamãe fala quando me vê e me pega no colo.

Mamãe também tinha essa mania de sempre me pegar no colo como se eu já não tivesse aprendido a andar, faço bico nervoso.

Ela abre o quarto onde estava hospedada e avisto meu pai ainda deitado na cama. Ele mexia em um aparelho estranho que Itachi dizia se chamar Tablet, uma vez joguei um joguinho bem legal nele, mas papai não me deixou mexer porque disse que não era para crianças.

Mamãe me deita na cama ao lado dele e engatinho para ver o que papai fazia no objeto.

 Subo encima de sua barriga e ele resmunga.

-Para Sasuke, você é pesado – reclama.

-Papai porque eu não posso ter um Tablet? – insisto, mesmo sabendo a resposta.

-Já lhe disse que não é para crianças.

-Mas eu não sou uma criança comum, eu sou o BATMAN – brinco.

-Batman com a cueca do homem aranha – mamãe comenta ao fundo e bufo de raiva.

-Mikoto sua mãe ta ligando ai no celular toda hora – papai conversa enquanto eu, escalava um montante de edredom que estava próximo a ele.

-Atende oras, estou ocupada cuidando dos meninos e ajudando a Mebuki no café da manhã – mamãe o responde e me pega, sentando-me na cama, faço bico.

-Não quero atender sua mãe, ela fica 20 horas no telefone, nunca para de falar – meu pai reclama.

Minha mãe começa a pentear meu cabelo e isso geralmente era a pior parte após o banho. Ela sempre puxava meus fios, doía demais, faço careta e resmungo.

-Para de drama Sasuke, seu cabelo é tão lisinho que mal faz nó – fala.

-Mais você puxa – reclamo.

Avisto na cabeceira da cama o celular de mamãe, e o pego com entusiasmo para jogar o joguinho das plantinhas. Era super difícil, tinha que defender o território e Itachi dizia que eu não tinha estratégia para passar da fase 10, porém irei provar a ele que eu consigo.

Estava na fase 9 no celular de mamãe e Itachi estava na 11 no de papai, eu tinha que passar ele.

Abro o jogo chamado Plants VS Zombies e sorrio malandro.

Fiquei uns 2 minutos tentando passar daquela maldita fase 9, só que mamãe não me deixou ficar mais tempo.

-Vem tomar café Sasuke – sugeri da porta do quarto e a ignoro.

-SASUKE NÃO OUVIU SUA MÃE? VAI LOGO – meu pai grita e me toma o celular, faço bico frustrado e desço da cama.

Chego à grande sala de jantar de mãos dadas com mamãe e avisto Sakura e a mãe dela sentadas a mesa.

-Bom dia lindinho – Mebuki diz sorridente assim que me vê.

-Bom dia – digo um pouco emburrado e me sento ao lado de Sakura.

-Está emburrado assim porque o pai o tirou o celular – mamãe me dedura.

-Tem que tirar mesmo, criança é para ser criança, brincar, pular se divertir, não para ficar presas em tecnologia. Aqui em casa é assim também Mikoto, por isso até fizemos a casa da árvore pra Sakura, pois também não gosto. Acho tão feio, tenho umas colegas lá do trabalho que compram computadores caríssimos para presentear os filhos antes mesmo deles completarem 10 anos. Não tenho nada contra, mas acho sim que tem que controlar – Mebuki conversava com mamãe e bufo, elas só sabiam reclamar.

-Oi Sakura – virei para ela que estava comendo um pãozinho.

-Oi – me responde sorrindo.

-Cadê os bolinhos de tomate? – pergunto a ela.

-É esse aqui, se chama enroladinho de tomate, é gostoso, prova – ela fala me oferecendo um na boca.

O abocanhei sorrindo e ela também sorriu me olhando.

-É bom mesmo – constato alegre e avisto onde estavam os bolinhos na mesa, pego mais uns três na mão e coloco na boca fazendo com que minha bochecha ficasse gorda.

Sakura gargalha me observando e eu seguro o riso na boca, não podia rir se não iria colocar tudo para fora, mamãe iria brigar.

-Sasuke não coloca tantos de uma só vez na boca, isso é falta de educação – mamãe me corrige e dou de ombros.

Terminamos de tomar o café da manhã e mamãe me deixou brincar com a Sakura.

Ela estava me mostrando o resto de sua casa, estávamos sentados no pé da piscina.

-Quer que eu te ensine a pegar onda agora? – Sakura me pergunta e eu concordo sorrindo.

-Ta, vou perguntar a mamãe se podemos entrar na piscina – ela fala e corre para procurar sua mãe.

Voltou com a minha ao seu lado;

-Sasuke toma sua sunga e suas boias – impõe me entregando os objetos e eu bufo;

-Mamãe eu não preciso de boias, já te disse – comento pegando somente a sunga.

-Sasuke Uchiha você usa essas boias ou não vai entrar na piscina – fala irritada, faço bico e pego as boias.

Vejo Sakura rir de mim e fico com ainda mais raiva de mamãe que sempre me tratava como bebê.

Corro para o banheirinho que tinha perto da piscina, tiro minha roupa e coloco a sunga. Saio colocando as boias chatas de mamãe nos braços, pelo menos elas eram do Batman.

Sakura já estava na piscina encima de uma boia rosa em formato de motinha.

Mamãe me olha, confere se eu tinha lhe obedecido e volta para dentro da casa.

-VEM SASUKE - Sakura grita de dentro da piscina.

Sorrio e corro para dar um tibum maneiro na hora da entrada.

Depois do pulo volto para a superfície e vejo Sakura gargalhando.

-Foi alto? – pergunto a ela.

-Um pouco, derramou água no meu olho – responde esfregando os olhos.

-Que moto maneira, pena que é rosa – comento sobre sua boia.

-Rosa que é bonito.

-É bonito mais é cor de menina – afirmo, nadando.

-Porque sua mãe quer tanto que você use isso no braço? – pergunta.

-É porque quando eu era menor quase me afoguei na piscina de casa, ela ficou traumatizada e mesmo eu sabendo nadar insiste em me obrigar a usar isso. Eu sou até o melhor aluno na aula de natação da minha escolinha –  respondo Sakura que sorri.

-Na minha escolinha também tem aula de natação, é apenas uma vez na semana e minha professora se chama Mei. Ela é tão bonita – Sakura conta.

-Não deve ser mais bonita que você – falo dando de ombros e mergulho. 

Emergir e olhei a Sakura, estranhei, ela estava vermelha.

-Porque você ta vermelha? – questiono.

-Você me acha bonita? – pergunta tímida.

-Sim, você é bonita, você não se acha bonita? – a respondo achando estranho ela se questionar isso.

-Nenhum menino da minha escolinha me disse que sou bonita, só adultos já me falaram isso – responde ainda vermelha.

-Que estranho, então me ensina a pegar onda? – complemento.

-Sim, vem vou te ensinar – responde e fico próximo dela que imitava uns movimentos esquisitos com os braços.

-Você tem que bater os braços assim e pegar impulso na água que te empurrar, mexa os braços, mas não as pernas, quando você estiver remando na superfície use o máximo de força possível nos braços, mas mantenha as pernas paradas – me explica, e eu atentamente a imitava.

...

Passamos algumas horas dentro da piscina, aprendi bastante com a Sakura. Brincamos de tubarão, o que foi muito engraçado porque descobri que ela tinha medo desse animal. Porém depois de um tempo tivemos que sair pois nossos pais falaram que já estávamos tempo demais na água.

Itachi trouxe os nossos Skates e ficamos andando na porta da casa de Sakura enquanto ela nos observava.

-Vem almoçar meus amores! – escuto Mebuki nos chamar na porta e concordo entrando na casa.

...

O almoço foi bem divertido porque Itachi se ferrou quando foi pego mexendo no celular de papai em plena hora sagrada da comida. Ri muito da cara dele.

A noite fui assistir um filme que Sakura me contou ser super legal e que iria gostar bastante, pois era de dinossauros. O filme se chamava o Bom Dinossauro, achei até que legal.

Porém acho que adormeci no meio dele, pois acordo com alguém me sacudindo.

-Acorda Sasuke vamos sair daqui a pouco – abro meus olhos e vejo Sakura me balançar.

-Sair para onde? – pergunto me levantando e coçando meu cabelo.

-Nossos papais e mamães vão sair para jantar fora num restaurante bonito, vem se arrumar – me puxa pela mão.

Saio do quarto com ela me puxando e avisto mamãe que segurava um moletom.

-Obrigada afilhada por ter acordado o dorminhoco, vem meu amor, vamos nos trocar – mamãe fala sorridente e agradecida a Sakura, não entendo muito bem o porquê, mas a sigo até o quarto.

-Veste essa roupinha meu amor, a mamãe vai tomar um banho rápido para também se trocar. Vamos jantar num restaurante, quero você bem lindo viu – ela diz me entregando roupas limpas.

Era um Short claro e uma blusa fina, mas o mais legal foi que ela finalmente iria me deixar usar o moletom com orelhas de gato que eu fingia que era do Batman, sorrio tirando minhas roupas e coloco as que mamãe separou.

Eu amava usar aquele moletom, aproveito e abro a mala para complementar. Acho meu cinto e minha pulseira de corrente maneira, coloco sorrindo por cima da roupa.

Deito na cama e fico esperando mamãe voltar do banho, aproveito para tentar passar novamente daquela fase difícil de Plants VS Zombies no celular dela.

- Ow! Que amor meu lindo, está tão fofinho! – escuto minha mãe falar assim que sai do banheiro.

Sorri e continuo mexendo no joguinho.

-Vem calçar a bota filho – mamãe fala e desligo celular.

Aproximo-me dela e pego o sapato.

-A pulseira não é para ser colocada encima da roupa meu bebê, mas tudo bem – minha mãe murmura sorrindo e faço bico de raiva.

-Pode ir esperar na sala meu amor, vou me arrumar aqui rápido – ela fala e na mesma hora meu pai entra no quarto.

Saio e corro em direção à sala.

Sento no sofá e vejo Itachi na porta conversando com a Sakura.

-IIIIh olha lá o bebê da mamãe virou um gatinho – Itachi comenta zombando de mim, salto do sofá e corro atrás dele para lhe chutar, só que ele corre para o quarto de nossos pais.

Olho para Sakura, ela estava vestida com um vestido azul claro de listras e tinha um cinto com um laço na cintura.

Na hora que estava a observando, Mebuki aparece na sala toda arrumada com um vestido roxo, olhou para nós fazendo uma cara engraçada.

-Ah que coisinha mais fofa vocês juntos, vem, fiquem aqui próximos da escada, vou tirar uma foto – diz tirando de sua bolsa uma maquina fotográfica.

Eu nego, não gostava muito de tirar foto, a luz incomoda meus olhos, mas ela insiste.

-Dão as mãos meus amores – Mebuki fala e bufo segurando na mão da Sakura.

-Pronto, lindos! – ela comenta depois de tirar a foto e aquele flash fica piscando nos meus olhos por algum tempo.

Sento no sofá com a Sakura ao meu lado e fico esperando.

 

Depois de alguns minutos todos estavam prontos e saímos em dois carros. Sakura foi com os pais dela no outro.

Itachi ficou enchendo meu saco pisando na minha bota toda hora que nossos pais se distraiam, e eu pisava na dele para revidar.

Quando chegamos ao restaurante sorri o achando tão bonito.

Tinha tantas luzes e era tudo bem colorido.

-OLHA TEM UM PARQUINHO! – Sakura exclama ao meu lado pegando em minha mão.

-Hehehahaha – corro feliz para dentro do estabelecimento querendo ir logo ao parque, mas mamãe me agarra antes mesmo de conseguir entrar.

-Espera a gente reservar a mesa – me contém pedindo calma.

Concordo e espero os adultos resolverem o que fazer.

-Você quer ir ao escorrega primeiro? – Sakura me pergunta quando estávamos finalmente entrando.

-Sim, quero ir em tudo – a respondo sem tirar o sorriso do rosto, eu amava brincar em parquinhos.

 Sentamos na mesa.

-Sasuke você vai querer o que? Escolhe aqui – escuto minha mãe me perguntar e analiso o cardápio.

Começo a ler e ver as fotinhas das comidas e escolho uma que levava bastante tomate.

-Tá bom, vou pedir, agora pode ir lá brincar, quando a comida chegar eu lhe chamo – mamãe fala e sorrio correndo junto com a Sakura e o Itachi em direção ao parquinho, que se encontrava dentro do restaurante.

Itachi entra na nossa frente no escorregador e me mostra o dedo do meio, fecho a cara para ele.

Eu e a Sakura esperamos ele descer e subimos encima do brinquedo.

Deixo ela escorregar primeiro, quando a vejo lá em baixo sorrio me posicionando. Escorregar era tão bom, sentir aquele frio da barriga me deixava muito contente.

Quando chego em baixo sorrindo a Sakura agarra minha mão nos puxando para outro lugar.

-Vamos no trepa  trepa – afirma.

Avisto Itachi novamente no brinquedo, parado, e bem na nossa frente nos impedindo de escalar.

-SAII DAAAAQUII – empurro um pouco ele que revida.

-Vai logo Itachi – Sakura fala e ele sorri concordando;

-Eu vou só porque estou afim de ir, mas ia ser muito divertido ficar aqui barrando a passagem de bebezinhos usarem o MEU BRINQUEDO – ele diz e o empurro.

-Seu brinquedo nada, é de todo mundo seu idiota – digo o vendo escalar.

Um garoto que estava atrás de Sakura começa a puxar papo com ela e não gosto muito disso.

-Você quer ser minha namorada? – a pergunta.

-O que é namorada? – Sakura questiona.

-É você andar somente comigo e de mãos dadas - ele a responde e não aguento a ousadia daquele idiota e o chuto para fora do brinquedo.

-Ei, porque me empurrou? – questiona lá de baixo me olhando com cara feia.

-Fica longe dela – aponto o dedo em sua direção – pode ir Sakura - dou espaço para ela ir na frente.

-Ela já é sua namorada? – ele continua falando comigo.

-Não, mas não quero você perto dela – o respondo e começo a escalar o brinquedo atrás de Sakura.

Chegamos no final e sorrimos um para o outro.

-Qual você quer ir agora? – a pergunto.

-Porque você chutou aquele menino? – ela me questiona.

-Não sei, não gostei dele e do jeito que estava falando com você – dou de ombros – Vamos no barco do pirata? – a proponho e ela concorda me seguindo.

Ficamos brincado por algum tempo até que avisto mamãe nos chamar.

Volto para lá e me sento ao lado dela.

-Está todo suado, tira o capuz Sasuke – minha mãe me observa retirando de minha cabeça o capuz do meu moletom, e bagunça meu cabelo, faço careta.

Avisto uma mulher adulta que não conhecia sentar-se a mesa e cumprimentar os nossos pais.

-Seus filhos Mikoto? – pergunta a mamãe que confirma sorridente.

-Que gracinha! – a pessoa estranha diz olhando para Itachi e sorrio, pois ele faz cara ruim por ter sido chamado de gracinha – E o pequeno que coisa mais fofa! – fala direcionada a mim, olho pra Sakura ao meu lado para evitar dessa pessoa tentar apertar minha bochecha, me dar um beijo ou pegar no meu cabelo.

-A última vez que vi os meninos Itachi ainda era bem pequeninho e o Sasuke um bebezinho, estão tão grandes agora Mikoto, lindos, parabéns aos papais - fala e minha mãe sorrir confirmando que sim, somos lindos. Vejo Itachi revirar os olhos.

-Quem é ela mamãe? – a pergunto baixo.

-É a titia da Sakura, irmã da mãe dela – me responde alisando meu cabelo.

-O que você pediu mesmo? – escuto Sakura sussurrar ao meu lado.

-Pedi qualquer coisa que tenha bastante tomate – digo e no mesmo momento observo alguns homens vestidos de branco colocarem a comida de todos na mesa. Olho para o lado na intenção de curiar a comida da Sakura e a acho estranha, pois tinha um formato de coração

-O que é isso? – pergunto a ela apontando para sua comida.

-Bolinho de arroz – responde.

­­-Não sabia que tinha bolinho de arroz em formato de coração – confesso.

Sakura sorri mostrando os dentes e come o primeiro bolinho.

Olho para meu prato e vejo a torta de tomate que estava com uma cara bem saborosa, tiro um pedaço com o garfinho e coloco na boca, estava ainda muito quente, faço careta.

-Sopra antes de colocar na boca Sasuke – mamãe fala e fico impressionado com a habilidade que ela tinha de conversar com os adultos e ao mesmo tempo prestar atenção no que estou fazendo.

Como toda a torta, tomo um suco de limão e dispenso a sobremesa, não gostava de doces.

Mamãe não nos deixou voltar ao parquinho, disse que não podíamos correr de barriga cheia.

Fico conversando com a Sakura;

-Você joga futebol? – a pergunto.

-Sim, mas eu prefiro brincar com minhas bonecas.

-A gente podia jogar futebol quando chegarmos na sua casa, ou então amanhã depois de acordar, podíamos nos juntar para derrotar o Itachi, pois ele se acha – converso sorrindo.

-Tá a gente joga.

Sinto vontade de ir fazer xixi e aviso a mamãe. 

-Também quero ir no banheiro – Sakura fala.

Mamãe se levanta e vejo o papai também levantar.

Eles nos levaram ao banheiro, estranhei os dois virem fazer isso juntos, mas ignorei.

Sakura entrou no banheirinho ao lado do meu que tinha escrito mulheres. Faço meu xixi, lavo as mãos como papai me ensinou e saio.

Não vejo meus pais na porta, me preocupo.

Olho para o lado e avisto Sakura também os procurando.

-Cadê eles? – ela pergunta.

-Não sei, vamos procurar - pego na mão dela, e andamos meio perdidos os procurando.

-Alí! – ouço Sakura falar apontando para algo,  olho e avisto meus pais próximos de outra porta fazendo coisas muito esquisitas, eles estavam se beijando, só que era na boca, faço careta.

-Meus pais também se beijam assim – Sakura comenta ao meu lado.

-É nojento – digo e a puxo para perto deles.

-Parem de fazer isso, é nojento – falo para papai e mamãe que se assustam.

-Vocês foram rápidos no banheiro em pequenos, vamos! – mamãe tenta disfarçar algo sem graça, faço cara ruim para ela.

Voltamos para casa e mamãe nos mandou ir dormir, disse que já estava tarde.

Estava escovando meus dentes ao lado de Itachi que me provocava, como sempre, me empurrava não me deixando usar a pia.

-MAMÃE POSSO USAR O TABLET? QUERO VER MEU FACEBOOK – Itachi grita no banheiro com espuma de pasta na boca, fico enojado.

-Pode, mas só um pouco, pois já esta na hora de dormir meu filho – mamãe o responde.

Termino de escovar e saio do banheiro dando de cara com uma Sakura vestida de pijaminha cor de rosa e com meu dinossauro na mão.

-Vim te devolver, estava no meu quarto – ela diz me entregando o rex.

-Obrigado – o pego de sua mão e a olho, ela estava com uma cara muito esquisita toda vermelha.

-Eu queria te pedir uma coisa – Sakura sussura timidamente.

-Pedir o que? – pergunto.

-Vem! - ela me puxa pela mão até sua casinha da árvore.

Entramos, e me sento na mesinha de centro ao seu lado.

-Me dá um beijo igual aquele que seu pai deu na sua mãe? – pergunta e arregalo os olhos.

-Não, aquilo é nojento – enfatizo.

Ela abaixa a cabeça e fala;

-É que eu queria saber como é a sensação de beijar alguém daquele jeito, porque dizem que quem se beija assim é porque se gosta e eu gosto de você, você gosta de mim?

-Gosto – respondo dando de ombros.

-Ok, então fecha os olhos – ela propõe e concordo sem saber o porquê dela querer isso.

Fecho meus olhos e de repente, sinto uma coisa macia e gelada tocar minha boca de forma rápida.

Abro os olhos e fecho a cara;

-ECA! – digo passando a mão na minha boca.

Sakura estava vermelha me olhando curiosa, se levanta e me puxa para fora da casinha.

-SASUKE E SAKURA NADA DE FICAR AI FORA PEGANDO SERENO – Mebuki aparece na porta dos fundos nos repreendendo e fomos correndo até dentro da casa.

Assim que entro avisto mamãe descendo as escadas, preocupada;

-Sasuke onde você estava? Já para a cama, hora de dormir – fala e concordo correndo as escadas.

Chego ao quarto e vejo Itachi deitado na cama mexendo no Tablet de papai, emburro a cara.

Ele podia mexer sem ninguém falar nada, eu nunca podia.

Mamãe entra logo depois de mim e me manda ir deitar.

Deito na cama e ela me forra com o lençol.

-Boa noite meu bebê - me da um beijinho na bochecha e vai para o lado de Itachi, a vejo lhe tomar o tablet e o mandar ir dormir.

Fecho meus olhos após ela apagar as luzes.

Amanhã será mais um dia de muitas brincadeiras, acho que pedirei a Sakura depois do Futebol para brincarmos de polícia e ladrão, eu sempre ganhei do Itachi nessa brincadeira.

 Sorrio caindo no sono.


Notas Finais


Vocês estão reparando nas fotos que estou postando nos capítulos? hehehe todas elas se encaixam com algo que aconteceu na Fic.
Não foi eu que fiz nenhuma delas,só para avisar, encontrei na internet.
Comentem o que acharam?
Bjooos s2s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...