História Blue Neighborhood - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Bts, Drama, Jikook, Jimin, Jungkook, Romance
Visualizações 50
Palavras 1.063
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO maravilhosos...
Como prometido vim trazer a história narrada pelo Jimin!
EEEBAA
Espero que gostem...

Capítulo 6 - Leave this blue neighborhood.


Fanfic / Fanfiction Blue Neighborhood - Capítulo 6 - Leave this blue neighborhood.

Jimin’s POV
Abaixei meus olhos para sua mão, sentindo seu dedo indicador delineando meu lábio inferior levemente… As sensações que passavam por meu corpo naquele momento, por causa daquele toque… Daquela aproximação… São indescritíveis. Arrepios percorrendo toda extensão de meu corpo… Uma sensação estranha em meu estômago.
- Kookie… O que foi - perguntei baixinho, com os olhos fechados.
- Jiminie… Eu… Eu posso tentar algo? - perguntou Jungkookie baixo, me causando mais sensações desconhecidas… Mas boas.
Abri os olhos encarando os seus, abaixando lentamente o pacotinho com gelo, fazendo com que ele caísse no chão. E então, ele segurou minha nuca, selando nossos lábios levemente. Seus lábios finos são tão macios… Ah, o que é essa sensação em meu estômago? O que é isso que estou sentindo em meu coração?

 

--
Cheguei em casa, tirando minha mochila das costas e jogando-a em minha cama. Passei a mão em meus cabelos, bagunçando-os mais ainda, demonstrando para as paredes minha angústia. Respirei fundo, enquanto encarava o teto, com minhas mãos na cintura, tentando tomar coragem para tomar um banho, depois do longo dia, e dos ensaios que tive. Eu estava bastante concentrado em meus estudos ultimamente, porque eu precisava passar na universidade. Sempre fui um ótimo aluno, mas alguns acontecimentos fizeram minha média abaixar um pouco. E isso não pode acontecer mais. Preciso entrar em uma universidade boa, de preferência longe dessa vizinhança triste.
- Jimin, por favor, venha jantar, daqui a pouco eu irei trabalhar… Estou de plantão hoje - ouvi minha mãe dizer.
- Estou indo - respondi alto.
Desisti de meu banho, deixaria isso para depois. Eu mal a via, então queria ficar junto um pouco.
- Olha o que achei na porta, quando entrei - falou ela me mostrando uma carta, com meu nome.
- O que é isso, será? - perguntei, pegando em minha mão.
- Não sei, depois você olha, vamos comer, querido - falou minha mãe carinhosamente, colocando um prato em meu lugar da mesa.
Eu sorri com o carinho dela, me sentando em seguida. Conversamos animadamente durante a janta, até que ela resolveu perguntar sobre ele.
E como anda Jungkook? Eu nunca mais o vi… Ele está bem? Por causa do pai dele... - falou ela, retirando os pratos da mesa, enquanto eu me localizava na frente da pia para poder lavar a louça.
- Ah, ele está bem, acredito - falei, tentando não demonstrar tristeza em minha voz.
- Bem? O que houve? - perguntou minha mãe.
Não há como esconder muita coisa dela. Essa mulher sabe tudo.
- Ele está namorando, sabe, e então nos afastamos bastante - falei, abrindo a torneira, deixando a água escorrer sobre os pratos sujos.
- Namorando? Uma garota? - perguntou ela, um pouco surpresa.
- Sim, uma garota - eu ri fraco - por que?
- Eu não sei… Apenas sempre tive a impressão… - ela parou de falar, me encarando.
- Impressão…?
Ela suspirou.
- Não sei, vocês eram tão próximos, que eu sempre achei que não eram apenas amigos - falou ela, colocando a mão na boca, para disfarçar o que estava dizendo.
Eu gelei.
- O que? - ri nervoso - Claro que não, mãe.
- Jimin, eu não ligo pra essas coisas… Se você quer gostar de um menino, pode gostar… Você será meu filho de qualquer maneira - falou ela carinhosamente.
- Mãe… - falei, encarando minhas mãos.
- Diga - falou ela, se aproximando com um pano seco, a fim de guardar a louça.
- Eu não só gosto dele… Eu estou apaixonado de uma forma que não sei explicar - falei baixo.
Ela sorriu, e me abraçou. Senti um conforto enorme através daquele abraço dela, fazendo com que um sorriso se formasse em meus lábios.
- Jimin, meu anjo… O amor dói, sabe? - falou ela, se afastando um pouco - Dói tanto que às vezes queremos apenas arrancar fora isso que chamamos de coração. Se Jungkook não te dá valor… O valor que alguém doce como você merece… Apenas deixe-o ir. Aposto que tem muita gente por aí te querendo - ela riu, e eu senti minhas bochechas queimarem de vergonha.
- Ave, mãe - falei, abaixando a cabeça.
- As coisas mudam, ok? Não fique assim, porque eu gosto de ver o Jimin sorridente de sempre, e não esses olhinhos tristes - falou ela, me dando um beijo no rosto - Preciso ir agora, eu chego em casa provavelmente amanhã… à noite.
- Ok, mãe… Tenha um bom trabalho - falei sorrindo para ela.
Ela se foi, e eu terminei de fazer o que havia começado, deixando a cozinha organizada. Subi para meu quarto, e dessa vez, fui tomar meu banho.
Minha mãe poderia ter razão quando disse que pode haver mais gente que me quer. O único problema, é que eles não são o Jungkook.

 

***
Desci para a cozinha novamente, queria tomar alguma coisa. Abri a geladeira, e fiquei olhando tudo que havia dentro. Frutas, refrigerante, as cervejas de minha mãe… Por fim, peguei um suco de uva, colocando-o na mesa, me esticando em seguida na prateleira alta para pegar um copo. Eu sou meio baixo, e minha mãe queria essa cozinha toda alta… Poxa. Assim que coloquei na mesa ao lado da garrafa, vi o papel que minha mãe havia me entregue antes, com meu nome. Na verdade, agora olhando bem… Eu conheço essa letra.
É a letra de Jungkook.
Peguei a carta em minhas mãos, abrindo-a rapidamente, enquanto meu coração palpitava.
Fazia muito tempo desde que falei com ele da última vez… Especificamente, a última vez que conversamos foi no velório de seu pai…
Suspirei, tentando ignorar o aperto em meu coração.
A carta era bastante grande.
“Olá Jiminie…
Quanto tempo. Me desculpe por ser idiota a ponto de te mandar uma carta, ao invés de tomar a coragem de ir conversar com você de verdade. Mas, eu estive pensando tanto ultimamente em todas as coisas que passamos juntos… Pensei em seus sorrisos que iluminavam todos os meus dias… E senti falta…”

Eu já conseguia sentir o nó em minha garganta. Parei de ler, deixando a carta na mesa em minha frente, com medo do que ele poderia dizer ao final disso tudo… E aquilo que senti quando o vi partindo junto com Laurie voltou, cortando meu coração profundamente… Na verdade, abrindo a ferida.

Continua...

 


Notas Finais


Gente essa parte terá mais uns 05 capítulos...
Espero que vocês gostem, eu escrevi com muito amorzinho hahaha
O que acharam?
XoXo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...