História Blue Sea - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Boyxboy, Fluffy, Menção Jinmin, Menção Taekook, Menção Vkook, Namjoon!seme, Namjoon!top, Sugamon, Yaoi, Yoongi!bottom, Yoongi!passivo, Yoongi!uke, Yoonjoon
Visualizações 150
Palavras 1.378
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VC QUERIA CAPÍTULO, JI?? TOMA AQUI A POHA DO CAPÍTULO PQ O PRÓXIMO SÓ MÊS QUE VEM

BOA LEITURA POVO

Capítulo 8 - Beijinhos


Fanfic / Fanfiction Blue Sea - Capítulo 8 - Beijinhos

NamJoon apenas observava com um sorriso no rosto enquanto YoonGi assistia Ursinho Pooh na televisão de seu avô. O pequeno Min era uma graça, sempre que algo engraçado acontecia no filme, o menor abria um sorriso gengival ou ria como uma criança. Totalmente adorável.

— Aqui, NamJoon, está feita. — Disse seu avô, entregando um pote de pipoca.

— Obrigado, vovô.

— Senhor! — Ralhou.

— Senhor. — Se corrigiu.

NamJoon foi rápido até a sala e sentou ao lado de YoonGi.

— O que aconteceu? — Perguntou.

— O Tigrão tá triste porque ele não sabe onde tá a família dele. — Falou com um biquinho nos lábios.

— Entendi.

— Isso é tão triste, Nammie... Eu queria que o Tigrão tivesse uma família assim como o Guru tem a Can!

— Eu tenho certeza de que ele tem sim uma família, Yoon. O filme ainda não terminou certo? Então tenho certeza de que pode acontecer muita coisa enquanto isso.

— Ok.

Ele olhou curioso para o pote de pipoca.

— Ah, eu trouxe isso para acompanharmos o filme, acho que você vai gostar.

— Ah!

Ele pegou um, olhou um pouco e comeu. O loirinho pareceu gostar muito pois em seguida ele pegou um punhado e começou a comer.

Fazia muito tempo que NamJoon não assistia Ursinho Pooh, mas não ía negar que era fofo e que gostava um pouco. YoonGi pareceu amar muito também.

Teve certo momento do filme que o Min desabou em lágrimas porque o Tigrão foi emborar procurar a família dele no meio da tempestade e todos os outros foram procurar por ele, preocupados. Teve que deixar a pipoca no chão e consolar o pequeno. Quando seu avô viu, perguntou se YoonGi era frouxo ou algo assim e o Kim mais novo apenas lhe lançou um olhar fuzilante.

Seu avô era legal, mas ainda era um pouco conservador demais.

O ancião deu de ombros e foi para o quarto alegando que iria dormir.

Quando YoonGi se acalmou ele não largou mais de si, ficou agarradinho ao loiro mais alto. NamJoon teve um pouco de dificuldades de pegar a pipoca de novo, mas conseguiu.

A pipoca havia terminado justo quando o filme também tinha acabado. YoonGi não parava de falar sobre, estava muito feliz com o desfecho. O Kim não negaria que aquilo passava uma mensagem bonita.

— NamJoon... Eu tô com calor... — Reclamou com um biquinho nos lábios.

— Está tudo bem, é só você ir tomar banho.

— Mas eu não quero! Quero ver mais desenho! — Fez birra, cruzando os braços.

— E você só vai ver se for tomar banho!

Ele deu a língua, mas obedeceu. NamJoon começou a procurar algum outro desenho para o menor na netflix, estava indeciso entre colocar Pocahontas ou Pato Donald. Decidiu esperar pelo menor voltar para que ele decidisse e enquanto isso ficou olhando algumas coisas no seu celular, como as mensagens de sua mãe, notificações e etc. Se assustou quando o pequeno chegou correndo e se sentou no sofá.

— Pronto, pode colocar! — Falou.

O Kim não pôde evitar rir. YoonGi estava com a blusa vestida do avesso e os cabelos estavam tão molhados que pingavam.

— Espera um pouquinho, Yoon, eu já volto.

Foi rápido em procurar uma toalha para ele e uma escova de cabelo. Assim que conseguiu as coisas se sentou no sofá.

— Senta aqui, YoonGi. — Pediu sinalizando para o menor sentar-se entre suas pernas.

O loirinho obedeceu, sentando-se de costas para o mais alto. NamJoon deu as opções para o menor e ele escolheu "Você Já Foi À Bahia?", dando o play na opção escolhida.

O maior pegou a toalha, começando a secar os fios loiros e o menor não reclamava, prestando muita atenção no desenho.

Assim que terminou o serviço de secar os cabelos do menor, penteou a cabeleira rapidamente e a bagunçou em seguida.

— YoonGi, eu vou pausar um pouco. Se vire pra mim, tudo bem? — Pediu, fazendo o que havia dito.

YoonGi obedeceu ficando de frente para o maior.

— Levante os braços.

Mais uma vez obedeceu.

Tirou a camisa do menor, ajeitando ela e colocando nele novamente do jeito certo.

— Pronto, agora você pode voltar a ver seu desenho.

Mas diferente do que pensou YoonGi voltou a ficar entre suas pernas e encostou as costas no seu peito. Estranhou, mas não reclamou, na verdade, rodeou os braços ao redor do corpo menor que pareceu não se incomodar.

YoonGi ria com gosto, desta vez não ficara triste como no último filme, pois este era totalmente comédia. Ao que aparentava, ele havia gostado bastante do Zé Carioca.

Quando estava lá pelo final do filme, seu avô desceu as escadas.

— NamJoon, eu vou precisar sair para resolver algumas coisas.

— Sim, senhor!

— Ah, pode me fazer dois favores? Eu vou ficar ocupado no momento, pode fazer algumas compras para mim? É pouca coisa, apenas para eu poder fazer alguma coisa.

— Ok, e outro favor?

— Pode ficar de olho no meu ensopado? Vou deixar ele esquentando e daqui a trinta minutos você só apaga o fogo, entendeu?

— Sim, senhor.

— Ótimo, eu vou te dar a lista.

NamJoon tirou YoonGi de cima de si com cuidado, havia sido fácil até, já que ele era um pouco leve.

Assim que o ancião entregou a lista para o Kim mais novo e foi embora, o loiro olhou um pouco o que iria comprar e então se virou para Yoongi.

— Yoon, vou sair para o mercado. Quer ir comigo?

— Eu posso ficar vendo desenho? — Lhe olhou com um olhar pidão.

— Tudo bem, eu volto logo, ok?

YoonGi concordou com a cabeça e voltou a prestar atenção na televisão.


• ° . • ° . • ° . • ° . • ° . • ° . •


O Min estava impaciente. Seu desenho havia terminado e não sabia como fazer para colocar um outro, então teria que esperar por NamJoon. Mas quem disse que ele chegava?

Tudo bem, YoonGi poderia meio que estar, sim, fazendo drama, mas também estava preocupado com o mais velho.

Seu pai havia morrido vítima de um ataque de tubarão, ele conhecia o medo de esperar por alguém e esse alguém não voltar.

Estava começando a se sentir ansioso, então decidiu ir comer alguma coisa e quando entrou na cozinha, viu o tal do ensopado do mais velho.

Talvez já tenha passado os trinta minutos que ele falou, do jeito que NamJoon está demorando. Pensou.

Foi até aquela caixa de calor mágica. O Kim tinha lhe ensinado que aquilo era um fogão e que servia para preparar comida, mas na cabeça de YoonGi aquilo era literalmente verdade. Para ele era como se colocar um garfo no fogo, ele iria se tornar uma deliciosa comida.

YoonGi não foi nenhum pouco cuidadoso ao tirar a panela do fogo, usando as mãos nuas. Gritou de dor e soltou aquela coisa, começando a chorar conforme a dor em suas mãos começaram a latejar.

— YoonGi?!

Não sabia dizer se havia se passado muito tempo, mas lá estava NamJoon na sua frente, perguntando freneticamente o que havia acontecido.

Estendeu as mãos para ele.

— Oh, céus, YoonGi... Você não devia ter mexido nessa panela! — Repreendeu, apagando o fogão. — Vem, vamos cuidar dessas queimaduras.

O mais alto lhe ajudou a se levantar e foram para o quarto. O Kim pegou o kit de primeiros socorros, passou um gel e enfaixou com cuidado. YoonGi ainda chorava um pouco, mas já não era tanto.

— Dói muito? — Perguntou.

O loirinho assentiu.

NamJoon pegou as mãos de YoonGi, massageando elas de forma tão delicada que nem parecia ser ele mesmo, do jeito que o maior era desastrado.

— Minha mãe dizia para mim que quando eu casasse, meus machucados iriam sarar. — Contou.

— O que é casar, Nammie?

— É quando duas pessoas se unem, Yoon, para todos saberem elas se amam.

— Então casa comigo, Nammie!

O mais alto riu.

— Não, YoonGi, eu não posso me casar com você.

— Por quê?

— Porque você não me ama.

— Eu te amo, sim, Nam!

— Não, não! Esse amar que eu digo, é diferente, pequeno. Você só vai entender quando sentir.

— Então não tem outra maneira de sarar mais rápido?

— Minha mãe dizia que um beijinho curava os machucados mais rápido.

— Então me beija.

NamJoon não conseguiu evitar corar. Sentiu-se um pouco estranho com aquele pedido, imaginando beijar aqueles lábios tão bonitos que sempre formavam um biquinho fofinho quando YoonGi falava.

Ignorou tais pensamentos e se levantou, deixando um beijo na testa do menor.

— Se sente melhor?

— Eu acho que preciso de mais beijinhos pra sarar, Nammie.


Notas Finais


FOI UM CAP CURTO? FOOOI

Mas fazer o quê, não tinha muita coisa pra acontecer :T

Eu vou tentar escrever mais palavras, mas não prometo nada é até melhor ser curto pq fica fácil de produzir :')

Kissus de açúcar! ( ˘ ³˘)❤

(Menos pra Ji, pra Ji tem que ser beijo de morango)

Fui~

~foge pras montanhas~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...