1. Spirit Fanfics >
  2. Blue velvet >
  3. Six

História Blue velvet - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Six


Era uma tarde chuvosa e cinzenta, o clima gélido e a neblina não combinavam com a colorida e calorosa Tokyo. A imagem de Sasuke saindo correndo para fora da livraria se repetia como uma sequência de flashes, tomando conta de todos os pensamentos de Naruto, por mais que ele se esforçasse não conseguia entender o que havia acontecido.

Após deixar Sai em seu apartamento, não tardou em dirigir até casa de seu irmão alguns segundos mais novo. Menma havia o telefonado há cinco minutos atrás com um tom de voz baixo e mais rouco que o normal, indicando que alguma coisa tinha acontecido, o que não passou desapercebido pelo loiro.

Ao estacionar em frente a casa do irmão, se surpreendeu com a imagem do mais novo o esperando sentado na janela de seu quarto, encarando a rua, assim como sempre o esperava quando eram crianças. Menma sorriu largamente ao avistar o irmão e rapidamente desapareceu da janela, Naruto desceu do carro e deu um passo para trás ao sentir o corpo pequeno se chocando brutalmente com o seu em um abraço apertado, alguma coisa realmente havia acontecido.

- Men, está tudo bem? - Ele questionou, preocupado.

- Vamos entrar.

Naruto apenas assentiu e o guiou até a luxuosa porta de madeira mantendo o abraço, Menma estava com o seu rosto escondido no pescoço do mais velho enquanto o mesmo contornava sua cintura com os braços. Ao adentrarem a casa, o moreno andou em direção ao mini bar no canto da sala preparando dois drinkes como de costume, uma dose do seu melhor whisky importado para Naruto e uma garrafa de licor de morango toda para si.

- Johnnie Walker e uma garrafa de licor, o que aconteceu de tão sério? - Perguntou ao observar o mais novo se sentando à sua frente, estendendo a mão para que pegasse a bebida.

- Gaara. - Respondeu simplista, abrindo a garrafa de licor e dando um longo e demorado gole na mesma.

Naruto arqueou as sobrancelhas e se endireitou melhor no sofá, encarando o irmão.

- Vocês brigaram? Eu não sabia que isso era possível.

Menma deixou um riso irônico escapar e apoiou sua cabeça no braço direito em cima do encosto do sofá.

- Você já se apaixonou por um submisso? - Perguntou se divertindo com a expressão confusa do irmão. - Eu sei que não, mas digamos que sim, o que você faria se acontecesse?

- Eu tentaria algo mais sério com a pessoa, como um relacionamento, além da linha dominador e submisso. - Naruto o olhou quando ouviu um suspirou lhe escapar pelos lábios. - Resposta errada?

- O meu dominador se apaixonou por mim. - Menma riu nasalado virando novamente a garrafa de licor pelos lábios. - O Gaara me pediu em casamento Naruto.

- E você não está feliz? - Perguntou estranhando a atitude do irmão. - Vocês estão juntos há quatro anos, uma hora isso iria acontecer Men.

- Não é isso Naru. - Disse mordendo com força o lábio inferior. - Eu fiquei feliz claro, mas um casamento muda tudo, não vai ser só sexo agora.

- Eu te conheço e sei que vocês não estão juntos há todo esse tempo apenas pelo sexo Menma. - Se aproximou retirando a garrafa da mão do mais novo, antes que ele acabasse com a mesma pelo nervosismo. - Você ama o Gaara, assim como ele te ama, não precisa ter medo.

Menma corou e sorriu desviando o olhar, cruzou os braços ao redor de uma almofada a apertando o máximo que pode.

- E se eu estragar tudo? Eu não sou o tipo que se casa e espera o marido chegar todos os dias sentado no sofá. - Perguntou o encarando buscando uma resposta. - Me devolve a garrafa Naruto.

Naruto não pode deixar de rir. Menma era perfeito em todos os aspectos, ele jamais estragaria qualquer coisa ainda mais com uma pessoa importante.

- Você não é capaz de estragar nada, mas se algo acontecer, eu tenho certeza que vocês darão um jeito juntos. - Ele garantiu. - Vocês já conversaram sobre isso?

- Você conhece o Gaara, ele respeita até demais o meu espaço e dessa vez não foi diferente, ele me deixou pensando e foi embora. - Menma se deitou no sofá apoiando sua cabeça no colo de Naruto. - Eu falei pra ele vir jantar comigo hoje.

- E o que você pretende dizer? Além do sim, claro.

- Eu só tinha pensado no sim e em uma noite de sexo violento. - Brincou, com um sorriso divertido nos lábios. - O Gaara é o primeiro homem que eu realmente amo, você sabe, nada parece ser bom o suficiente. Eu acho que me comunico melhor através do sexo.

- Você é um pervertido Menma.

- Eu sou um pervertido, daddy? - Repetiu sorrindo ao olhá-lo, recebendo um sorriso contido em resposta. - O que aconteceu Naruto?

- Por que você acha que aconteceu alguma coisa? - Se levantou caminhando até o mini bar, buscando mais bebida.

- Porque eu te conheço, nós temos quase as mesmas expressões faciais, eu sei reconhecer o seu sorriso falso.

- Você quer mais licor? - Perguntou tentando mudar o assunto.

- Eu quero uma dose de whisky e a verdade Naruto. - Apressou-se a dizer.

Naruto revirou os olhos com a insistência do irmão, sabia que Menma não desistiria até saber toda a verdade. Preparou três doses whisky, uma para o moreno e duas para ele, virou uma antes de voltar para o sofá e o encará-lo.

- Se o Sai fez alguma coisa me fala logo Narut-

- Menma relaxa, o Sai nunca faz nada. - Naruto o interrompeu de repete. - Nós fomos na libraire hoje e por um grande acaso, o Sasuke estava lá. Eu não sei o que aconteceu mas ele me tratou super mal e foi embora depois. - Bufou irritado.

- Ele te tratou mal do nada, ou vocês brigaram antes desse encontro? - Perguntou curioso.

- Nós estávamos bem, até tínhamos marcado um encontro para amanhã. Ele me tratou mal do nada. - Disse ao virar sua dose.

- O que vocês conversaram? - Sorriu com o pequeno rubor no rosto do irmão. - Vamos, não precisa ter vergonha, foi sobre sexo?

- Indiretamente sim, ele disse que estava pronto para mim e... - Fez uma pausa, conversar sobre essas coisas era sempre constrangedor. - Foi só isso.

Menma riu alto.

- Você é tão bobo Naruto, eu sei tudo o que você faz, não precisa ficar com vergonha de me contar o que vocês conversaram. - Sorriu ao se abaixar para pegar a garrafa de licor esquecida no tapete. - Vamos por partes, por uma total coincidência acabaram se esbarrando, e você estava com o Sai...

- Sim, foi exatamente isso. - Suspirou cansado.

- Você ainda não entendeu irmãozinho? - Ele riu e Naruto franziu o cenho confuso. - O Sasuke te viu com o Sai, ele ficou com ciúmes.

- Ele ficou com ciúmes? - Repetiu em tom baixo.

Menma sorriu e concordou, Naruto era ingênuo demais em certos assuntos.

- Eu não estava lá mas aposto que o Sai te beijou e tentou marcar território, conheço a peça. - Entortou os lábios lembrando da forma que o moreno sempre agia, tornando Naruto sua propriedade. - Você não pode ser desligado assim Naruto.

- Menma, que droga, eu preciso falar com ele. - Disse rápido ao desbloquear seu celular e acessar sua conta no velvet skin. - Como eu não percebi isso antes? Eu sou um idiota.

- Uma hora você abre seus olhos, nem que eu te force a fazer isso. - Respondeu irônico balançando a garrafa e percebendo que a mesma estava vazia. - Porra, desde quando as garrafas estão vindo com menos bebida?

- Não estão, você tomou uma garrafa de licor sozinho Menma. - Naruto sorriu com a falsa cara de indignação do irmão, mas esse sorriso morreu ao perceber que o perfil de Sasuke havia sumido.

- Eu não tomei essa garrafa sozinho, mas já que magicamente acabou, eu vou pegar outra. - Fez menção para levantar mas logo desistiu ao perceber que estava tonto demais para andar. - Você vai ter que ir lá Naruto, eu não consigo andar... Naruto?

Naruto encarava a tela do celular confuso, não sabia exatamente o que estava sentindo. Seria frustração? Decepção? Surpresa? Ou um misto de todas essas emoções juntas? A única certeza no momento, era que Sasuke estava magoado e ele  não havia sido capaz de perceber a tempo.

- O perfil do Sasuke sumiu, ele desativou. - Disse impaciente.

- Ele desativou? As pessoas não usam mais esse site Naru, você também devia desativar. - Se aproximou deitando a cabeça do ombro do loiro. - Por que você não liga pra ele? Ou manda uma mensagem no whatsapp talvez.

- Nós só conversávamos pelo site, eu não peguei o número dele. - Sua voz saiu abafada pelas mãos que cobriam seu rosto. - Tudo aconteceu rápido demais, eu não consegui acompanhar.

- Esse menino é mesmo importante pra você Naruto? - Perguntou observando o irmão assentir com a cabeça em um gesto mudo. - Até mais do que o Sai? - Provocou risonho recebendo um suspiro cansado como resposta.

- O que eu faço Men?

- Vai atrás dele. - Foi o mais direto possível para que não houvesse dúvidas. - Você foi na casa dele aquele dia, sabe muito bem onde fica.

Naruto encarou mais uma vez o celular, decidindo se a sugestão do irmão era mesmo uma boa ideia. Nunca havia ido tão longe por um pessoa, ao menos havia se interessado tanto assim, Sasuke apareceu de fato para o confundir.

- Quando você vai entender que as coisas nem sempre são como nós queremos? - Menma indagou em uma tentativa que cessar o silêncio. - Se você gosta dele ao ponto de ficar mal por isso, eu não vejo motivos para ponderar tanto uma decisão óbvia, vá atrás do Sasuke.

- Você puxou mesmo todo o sentimentalismo e o poder de tomar as melhores decisões da nossa mãe. - Disse com um sorriso largo no rosto.

- O que seria de você sem mim, não é mesmo? - Menma sorriu, acomodou-se melhor no sofá e ligou a televisão. - Boa sorte, tente entender os sentimentos dele e acima de tudo assuma que você errou, afinal homens sempre erram.

- Você pode falar de novo gênio? Eu vou anotar para não errar. - Debochou recebendo em seguida um chute de leve na perna. - Boa sorte com o Gaara mais tarde e para de beber.

- Eu já bebi o suficiente para dormir enquanto assisto essa série. - Ele sorriu. - Seja honesto com o menino.

- Eu prometo que vou Menma.

Depois de uma longa despedida, Naruto entrou em seu carro ensaiando tudo o que falaria pausadamente e com cautela. Seria honesto e escutaria tudo o que Sasuke tinha para falar, ou pelo menos tentaria se ainda tivesse a chance.

                                  ♡♡♡

Sasuke acordou após duas horas, assustado com o vibrar incessante de seu celular. A casa permanecia escura e silenciosa, indicando que sua família ainda não havia voltado, relaxou o corpo no espaçoso sofá sentindo a brisa fria que atravessava a sala atingir seu corpo, se amaldiçoou por ter dormido molhado pela chuva de mais cedo. Esticou os braços tateando o sofá seguindo a vibração vinda de seu celular, optou por ignorar ao ver o nome de Itachi na tela, acompanhado por cinco ligações perdidas, com certeza não era nada demais.

Subiu as escadas apressado, caminhando em direção ao banheiro, precisava de um bom banho quente, roupas secas e uma amnésia. Ao entrar no banheiro, girou a torneira do box e se sentou chão apoiando seus braços e sua cabeça em seus joelhos, permitindo que a água morna limpasse bem mais do só que o seu corpo.

As horas se passaram rápido naquele dia, com exceção dos minutos na livraria que duraram uma eternidade. Por mais que Sasuke se esforçasse aquela cena não saia de sua mente, se repetindo a todo segundo, em que momento havia se apegado desse jeito para sofrer por algo tão desnecessário? Fechou os olhos com força, reprimindo sua vontade de chorar e se levantando para iniciar de fato o banho.

Deitou-se em sua cama com seu cabelo um pouco úmido e seu confortável moletom preto. Afundou seu rosto no travesseiro e fechou seus olhos, afim de imaginar qualquer coisa que não envolvesse Naruto e como de costume, sua mente estava o sabotando mais uma vez. Suspirou pausadamente ao se lembrar da palestra de quarta, os traços bem feitos, a perspectiva limpa, os toques firmes e macios como veludo, além do cheiro amadeirado, existem muitas formas de marcar uma pessoa e o Uzumaki não precisou de muito para que isso acontecesse. O som alto da campainha elétrica, soava por toda a casa silenciosa, forçando com que Sasuke despertasse de seus devaneios.

- Caralho, porra, que inferno. - Bufou irritando batendo a porta do quarto com força.

Desceu as escadas o mais rápido que pode, irritando-se com o som incessante, alto e vibrante da campainha. Quanto mais se aproximava novos sons surgiam, como batidas apressadas na porta, Sasuke estava a um fio de perder a paciência quando pisou no último degrau. Apressou os passos, abrindo a porta gritando e com certa violência, se deparando com a feição sorridente e confusa de Naruto.

- O que você está fazendo aqui? - Sasuke o olhou indignado, de todas as pessoas que esperava receber uma indesejada visita, Naruto não era uma delas.

- Eu vim te ver gatinho, pensei que seria recebido de uma forma um pouco mais, amigável... - Disse observando o moreno revirar os olhos e franzir o cenho.

Em um movimento rápido Sasuke tentou fechar a porta, sendo impedido por Naruto que colocou a ponta do sapato de couro no vão entre a porta e a parede.

- Nós podemos conversar Sasuke? Por favor. - Sussurrou e Sasuke apenas assentiu.

- Você continua aí fora, eu estou ouvindo.

- Eu quero me desculpar por mais cedo, não queria ter te magoado Sas... - Disse sendo brutalmente interrompido.

- O seu namorado sabe que você está aqui? Pedindo desculpas e dizendo que veio ver outro homem. - Cuspiu frio, todas as palavras o encarando.

- Ele não é meu namorado Sasuke. - Defendeu-se. - Nós podemos conversar isso em um lugar mais propício? Como a sua sala.

Sasuke assentiu contra a sua vontade, liberando a passagem para que ele entrasse.

- Eu posso me sentar?

- Faz o que você quiser Naruto, só fala.

Naruto respirou fundo, se sentando no sofá e apoiando sua maleta em seu colo, deslizando os dedos pela mesma enquanto buscava a melhor forma de iniciar essa conversa.

- Ele não é meu namorado Sasuke. - Fez uma pausa massageando as têmporas. - Ele é o meu submisso, o que nós temos é apenas sexual, entre a relação de dominador e submisso.

Sasuke o encarou confuso, se sentando na pequena poltrona, mantendo o máximo de distância possível.

- O que?

- Eu sou um praticante de bdsm Sasuke, o menino que você viu comigo na livraria era o meu submisso. Nós mantemos uma relação tranquila, baseada em sexo e alguns benefícios para ele.

- Então você faz sexo com pessoas em troca de dinheiro e sei lá o que for? - Ironizou.

- Eu sabia que você não estava pronto. - Disse por fim se levantando para ir embora.

Um misto de curiosidade se instalou no peito de Sasuke, ao ouvir tais palavras. Afinal ele não estava pronto para o que exatamente? Em um movimento rápido, se levantou da poltrona e se aproximou de Naruto, segurando-o com receio pelo ombro.

- Não, espera. - Manteve o toque com a ponta dos dedos, com cuidado e receio. - Eu não entendo nada sobre esse mundo, e talvez eu realmente não esteja pronto, mas eu quero saber.

Naruto o fitou por alguns instantes, os olhos azuis estavam o avaliando de maneira precisa e curiosa, decidindo por fim dar outra chance. Sentou-se novamente no sofá, indicando que o moreno fizesse o mesmo, mais perto dessa vez.

- Sasuke, eu vou tentar te explicar mas eu preciso que você me escute com atenção e não me interrompa. - Respondeu da forma mais sincera que pode. - Você já ouviu falar nas siglas bdsm?

- Não. - Respondeu com certo receio sem o encarar.

- O B significa bondage, é a arte de amarrar pessoas, seja com cordas, algemas ou qualquer coisa que limite ou prive total ou parcialmente os movimentos. O D significa disciplina, diz respeito à técnica de ser disciplinado ou disciplinar, existem várias formas de disciplina como palmatórias ou até a privação de algo simples que a pessoa goste muito. O D também significa dominação e submissão, é uma dinâmica muito simples onde uma pessoa se submete a outra e permite que ela tome o controle da situação, existem vários tipos como ser amarrado por exemplo. O S significa sadismo, o próprio nome já diz, é uma técnica usada quando uma pessoa sente prazer em provocar dor na outra, com uma palmatória por exemplo. - Sorriu com a forma que as ônix negras brilhavam e aos poucos a feição de Sasuke perdia o medo. - E por último mas não menos importante, a letra M. O M significa masoquismo, ele é o oposto do sadismo, em vez de provocar dor em uma pessoa ele gosta de receber.

Sasuke ergueu o rosto para encará-lo, ainda com certo receio.

- E o que você gosta de fazer? - Perguntou receoso.

- Tudo, de acordo com o que a pessoa me permitir fazer. - Naruto pontuou o encarando. - Eu sempre converso antes, nós combinamos o que é e o que não é permitido, e existe uma safe word, para garantir ainda mais a segurança.

Sasuke suspirou aliviado mas ainda havia um pouco de desconfiança.

- Você disse que tinha benefícios, que benéficos seriam esses?

- O que você precisar, como uma ajuda na faculdade, uma roupa nova, livros. - Sorriu. - Você entende que isso não tem nada a ver com pagar alguém para transar? Eu quero te ajudar a descobrir o prazer Sasuke, de acordo com o que você me permitir fazer.

- E quanto ao seu submisso? - Perguntou desconfiado, afinal nada era tão simples assim, muito menos isso.

- A nossa relação é apenas sexual, ele se envolve com outras pessoas assim como eu. - Sorriu sem jeito com o olhar intenso de Sasuke sobre si. - Você quer me perguntar alguma coisa?

Respirou fundo e então soltou todos os questionamentos e dúvidas que o intrigaram desde que conheceu Naruto.

- Por que eu? Nós mal conversamos e você veio atrás de mim me dando explicações, nós nem nos beijamos... - Mordeu o lábio inferior desviando o olhar.

- Porque você é diferente Sasuke, você me desafia, me intriga e me deixou muito interessado. - Naruto se aproximou observando o pequeno rubor crescer no rosto do mais novo. - Você pode ao menos pensar no assunto?

Sasuke se sentia um verdadeiro idiota imaturo. Havia surtado por bobeira e pensado o pior de Naruto, mas ainda sim ele estava sendo paciente e parecia nutrir algum tipo de interesse. Suspirou envergonhado e fixou o olhar na maleta vermelha de tamanho médio, esquecida no canto do sofá.

- Primeiro, eu quero que você me mostre o que tem dentro da maleta.

Naruto sorriu ladino, se virando para trás o suficiente apenas para pegar a maleta.

- Você quer abrir? Eu posso te explicar detalhe por detalhe, no seu tempo, de acordo com o que você escolher. - Disse tocando a mão pequena com cuidado a guiando até a maleta.

Sasuke suspirou aliviado ao desafivelar o fecho da maleta, abrindo então a mesma. Encarou surpreso todos os objetos ali presentes, diferente de tudo o que havia imaginado, eram objetos bem comuns e ironicamente já vistos pelo Uchiha na gaveta de seu irmão.

- Foi muito assustador pra você? - Naruto sorriu sendo acompanhado pelo moreno. - Esses objetos são novos, eu nunca usei com ninguém, você lembra dela? - Apontou para a tiara de orelhinhas negras, indicando que Sasuke a tocasse sem medo. - Você ficou lindo com ela, eu tenho outras peças, caso você queira ser o meu gatinho.

Naruto separou um conjunto de objetos que faziam parte da fantasia, junto com a tiara de orelhinhas. Uma gargantilha de tecido preto, um espartilho de renda, meias arrastão, luvas de seda e por último um plug anal pequeno, com um rabo longo e felpudo negro.

- Eu vou ter que usar isso? - Perguntou curioso ao acariciar o plug, prestando atenção na jóia.

- Só se você quiser Sasuke, você quer?

- Não vai doer? Eu sei que é pequeno mas parece desconfortável. - Comentou em um tom baixo, estava envergonhado com sua dúvida, não queria parecer infantil.

- Não vai Sas, eu vou te preparar bem antes. - Disse enquanto procurava algo dentro de sua maleta. - Me da a sua mão. - Despejou um pouco do líquido do lubrificante frio nas costas da mão do menor, o espalhando com a ponta dos dedos e assoprando em seguida. - Ele é comestível, existem vários sabores mas eu particularmente gosto do de uva. - Deslizou a língua lambendo delicadamente todo lubrificante despejado, os arrepios causados não passaram desapercebidos por Naruto.

Sasuke mordeu o lábio inferior com força em uma tentativa de conter os seus suspiros, imaginar todos aqueles movimentos circulares sendo executados com perfeição em outros lugares, não estava fazendo bem para a sanidade do Uchiha.

- Eu entendi. - Sorriu sem graça puxando sua mão para afastar o contato. - Camisinhas com sabor e vibradores, vai me deixar usar um vibrador em você Naruto?

Naruto sorriu, divertido, tirando os objetos da mão de Sasuke e a sua maleta de seu colo, se aproximando para anular o espaço entre eles.

- Nós podemos descobrir todos os tipos de prazeres juntos Sas, então quem sabe... - Sorriu tocando de leve o rosto bem desenhado, puxando-o pelo queixo para si. - Isso é um sim, você aceita?

- Eu aceito, mas submisso é um termo horrível e eu não quero ser tratado como um objeto sexual. - Sasuke corou e mordeu o lábio. - Pode ser?

Naruto sorriu ainda mais, ele era tão ingênuo ao ponto de achar que seria tratado dessa forma. Ele merecia mais, muito mais do que isso.

- Eu jamais te trataria assim Sasuke, você é precioso demais para mim.

- Eu sou? - Ele disse com a voz arrastada, abaixando o rosto.

- Você é mais especial do que pensa Sasuke. - Naruto fechou os olhos e mordeu os lábios, em uma tentativa de lidar melhor com a situação, estava se controlando para não ceder aos seus desejos.

Sasuke sorriu ladino ao perceber que o desejo momentâneo era recíproco, Naruto o devorava com o olhar mas mantinha os toques suaves. Ele sabia que nada aconteceria se não desse liberdade, afinal o Uzumaki jamais forçaria alguma coisa.

- Como isso vai funcionar Naruto? - Se aproximou sussurrando em seu ouvido, mordiscando o lóbulo de leve e recebendo um suspiro em retorno. - Ou você prefere que eu te chame de daddy?

- Sasuke... Se você continuar eu não me controlar. - Sorriu malicioso. - É isso que você quer bebê?

- Me beija Naruto. - Ordenou. - De verdade dessa vez, sem restrições e sem controle.

Naruto deixou uma risada baixa escapar, inclinando o corpo um pouco para frente lambendo o queixo alheio até a altura do lábio inferior onde depositou um breve selar, uma das mãos do loiro foi parar na cintura de Sasuke puxando-o para mais perto aprofundando o beijo enquanto deslizava os dedos pela cintura fina coberta pelo moletom. Suas línguas se entrelaçaram, se movimentando em um ritmo rápido e intenso deixando claro ambos os interesses.

- Relaxa, você está tenso demais. - Mordeu o lábio inferior do moreno sorrindo ao empurrá-lo para trás.

A vergonha no baixar dos olhos de Sasuke era adorável, a forma como o corpo dele reagia com os toques e a face corada, só deixavam o Uzumaki mais ansioso.

Sasuke se deitou no meio do sofá puxando o loiro para que ficasse por cima, Naruto riu da impaciência e ao perceber que ele estava cobrindo os olhos. Tocou a pele clara abaixo de si subindo o tecido e o livrando do moletom desnecessário, deslizou as mãos arranhando de leve a pele enquanto distribuía uma série de beijos pelo pescoço até o peitoral, rodeou o mamilo esquerdo com a pontinha da língua arrancando um gemido alto do Uchiha, que apertou mais os olhos.

- Você é bem sensível gatinho, eu nem comecei ainda. - Ele riu, mordendo forte o queixo alheio.

- Dadd-y... - Gemeu baixo.

Desceu a mão pela pele sensível e arrepiada, distribuindo beijos e mordidas até o umbigo, contornando com a ponta da língua o piercing que ele possuía, uma pequena joia prata simples, enquanto abria o zíper da calça revelando a cueca preta. Afastou o tecido exibindo a ereção molhada e pulsante.

- Eu posso continuar Sasuke? - Mordeu os lábios vendo o moreno assentir exasperado. - Quero os seus olhos em mim gatinho.

Sasuke assentiu apoiando-se nos braços para poder observar melhor a cena. Naruto sorriu e se aproximou colocando a língua para fora dando leves batidinhas com a glande inchada, antes de lamber a mesma sentindo o gosto amargo do pré-gozo. Dar prazer para os seus submissos era sempre mais prazeroso do que o seu próprio prazer. Divertiu-se com as feições, iniciando um delicioso movimento de vai e vem indo até o fundo de sua garganta, subindo devagar friccionando os lábios chupando de leve. Ao chegar na glande, lambeu novamente com a ponta da língua arrancando um gemido alto do moreno, que guiou a mão até as madeixas loiras na tentativa de ditar os movimentos, recebendo um tapa forte na coxa como repreensão, soltando um gemido manhoso.

Naruto sorriu satisfeito, com a expressão perdida de Sasuke, rangendo os dentes enquanto tentava se controlar.

- Goza gatinho, goza para mim. - Murmurou, com a voz praticamente sem fôlego.

Naruto estava adorando saber que dominava seu corpo, intensificou os seus movimentos indo cada vez mais rápido movendo a língua para cima e para baixo, contornando a glande com a ponta bem devagar. Sasuke estava no seu limite e a ansiedade só cresceu em expectativa, iniciou uma nova série de movimentos rápidos, massageando os testículos levemente. Sentiu seu cabelo ser puxando com rapidez, e os jatos quentes preencherem sua boca enquanto o moreno murmurava coisas incompreensíveis, engoliu até a última gota, encarando a respiração descompassada e a feição orgásmica do Uchiha que o encarava ofegante e sorrindo.

- O seu gosto é muito bom. - Comentou depois de uma lambida particularmente longa, encarando a face corada com o comentário. - Isso não chega nem na metade de todo o prazer que eu quero te dar. - Depositou um beijo na glande inchada, arrancando um suspiro baixo de Sasuke, antes de ajudá-lo com as roupas.

Sasuke fechou seus olhos apreciando a sensação de pós orgasmo. Sentiu um arrepio gostoso percorrer sua pele, quando Naruto se deitou do seu lado colando seus corpos, ele era quente, confortável e ironicamente possuía o encaixe perfeito, era bom. As mãos grandes e firmes passeavam por todo o corpo, deslizando pela cintura fina descoberta até as costas, á medida que o abraço se tornava mais apertado, puxando-o para inciar um beijo lento e profundo. Sasuke soltou um suspiro baixo entre o beijo, estava totalmente entregue e gostava disso, guiou uma das mãos até o pescoço bronzeando entrelaçando os dedos na região onde o cabelo loiro era maior, era extremamente relaxante como as respirações se misturavam e tudo parecida se encaixar, como se ambos os corpos fossem moldados para isso. As línguas se movimentavam em um ritmo lento e intenso, gerando arrepios. Naruto sorriu entre o beijo recebendo uma mordida no lábio inferior, se afastando em seguida deixando um rastro de beijos molhados pelo rosto até chegar no pescoço, Sasuke resmungou chamando sua atenção e o loiro riu irônico subindo os beijos novamente até a boca, finalizando com vários selinhos.

- Todas as vezes serão assim? - Perguntou sorrindo, acariciando os fios loiros.

- Serão melhores, nós teremos mais tempo e eu tenho um quarto especial na minha casa. -Naruto se aproximou depositando um último beijo nos lábios avermelhados antes de se levantar.

- Você já está indo? - Apertou inconscientemente o pulso alheio com força, se arrependendo em seguida pela atitude impulsiva e impensada.

- Nós não estamos no melhor lugar Sas, alguém pode chegar a qualquer momento e eu não quero arriscar, imagina se os seus pais nos encontram assim, eu teria que fugir pela varanda enquanto você esconderia a maleta embaixo do sofá. - Respondeu de forma brincalhona arrancando uma risada rouca de Sasuke. - Eu não vou sumir, ainda vamos sair amanhã?

- Sim, mas antes... - Se sentou no sofá procurando seu celular por entre as almofadas. - Anota o seu número, eu não pretendo reativar a minha conta e não quero ficar sem falar com você... - Esticou a mão entregando o celular.

- Pronto, agora você pode falar comigo quando quiser bebê. - Sorriu observando o moreno terminar de salvar seu número. - Me leva até a porta?

Sasuke entrelaçou as mãos enquanto caminhavam até a porta, essa tarde com certeza entraria para lista das coisas mais improváveis que aconteceram, provando que tudo pode mudar a qualquer momento. Colocou a chave na fechadura sorrindo desanimado, não queria que esse momento acabasse, se pôs nas pontas dos pés depositando um breve um selar nos lábios de Naruto, que o puxou pela cintura aprofundando o beijo.

- Quanto drama, parece até que eu não vou te ver mais. - Brincou se afastando contra a sua vontade, dos braços do maior.

- A culpa não é minha se eu estou viciado no seu beijo Sasuke. - Naruto piscou, divertido. - Até amanhã gatinho.

Sasuke concordou, despediu-se novamente e girou as chaves na fechadura antes que acabassem mais uma vez no sofá. Ao abrir a porta encarou a figura assustada que os observava com atenção, como se estivesse ali há algum tempo apenas escutando. Deu dois passos para trás abrindo mais a porta antes de falar:

- Shisui?


Notas Finais


♡ Oi meus anjos agora vai viu kkk, aceito sugestões e críticas. Eu espero muito que vocês gostem, um beijo nos vemos na próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...