História Blue Wall - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles
Personagens Harry Styles, Personagens Originais
Tags Amor, Clara, Comedia, Drama, Harry, Joe, Loucura, Moda, Musica, Wild
Visualizações 34
Palavras 2.972
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Spaces


Fanfic / Fanfiction Blue Wall - Capítulo 29 - Spaces


1 mês depois

As portas do elevador se abriram e eu dei de cara com Tyler.

- Bom dia, Blackthorn!- ele disse, enquanto caminhava ao meu lado até a minha sala.

- Bom dia, Ty. Saudades de quando podia sair com você todos os dias...

- Não me faça parecer um péssimo amigo, você sabe que desde o lançamento do álbum da LoveLace eu tenho que fazer mil coisas.- ele disse.

Harry e os meninos tinham lançado o álbum a um mês e ele já era um sucesso. A banda estava quebrando recordes com seu álbum de estreia, as músicas estavam na parada da Billboard, o álbum era um dos mais comprados do Itunes... E Tyler, como produtor, tem dado mil entrevistas. Além de ter sido chamado para produzir outros artistas, alguns muito famosos.

Eu estava feliz por eles. Tanto por Tyler, que trabalhou duro por isso, quanto por Harry e pelos meninos, que estavam tendo o sucesso merecido. O lado ruim é que eu já era conhecida por algumas campanhas mas principalmente pelo meu relacionamento com Aroon. Então algumas fãs enchiam o saco fazendo perguntas e mais perguntas sobre nós, Harry estava sempre ocupado e nunca podia fazer nada fora do planejado.

Sim, meu namorado tinha fãs. E algumas me irritavam por serem tão loucas. Onde nós íamos alguém vinha falar com Harry sobre seu álbum. Ele estava feliz, mas não tanto quanto eu esperava.

A cerca de uma semana ele anda distante, triste pelos cantos. Eu não sabia o porquê, e sempre que perguntava ele me enrolava dizendo que não queria falar sobre isso.

- Eu sei, vamos almoçar juntos hoje?- perguntei.

- Hm, acho que você tem uma surpresinha.- ele disse e então seguiu caminho para seu escritório.

Entrei no meu escritório e levei um susto ao ver quem estava sentado em uma das cadeiras, lindo como sempre.

- Aroon?- perguntei, fazendo-o notar a minha presença.

Aroon levantou e veio até mim, me dando um abraço apertado. Nos sentamos e ele me deu o sorriso mais lindo do mundo.

- O que você faz aqui? Achei que estivesse em turnê.

- Tenho uma pausa de dois meses. Estar na estrada cansa as vezes.

- Fico feliz em te ver.- disse sorrindo para ele.- Mas então, porque veio até aqui?

- Um dos meus contatos viu uma de suas campanhas e ficou apaixonado por você. Ele te quer como rosto da nova campanha de outono-inverno. E não só isso, mas também quer assinar um contrato fixo.- ele disse me fazendo ficar boquiaberta. 

- Isso é sério? Que incrível!

- Ele vai entrar em contato mas eu quis dar a notícia pessoalmente, porque achei que pudesse te ajudar nessa decisão.

- Decisão?

- A sede da marca fica em Nova York assim como todas as revistas e marcas de moda do mundo.- por um instante não quis acreditar naquilo. Quando a minha grande oportunidade chega, tudo é arruinado por alguns milhares de quilômetros.

- Oh, isso é ruim...

- Sabia que ia dizer isso. Clara, pensa, essa oportunidade é única. Estamos falando da Victoria's Secrets.- a cada segundo aquilo ficava pior. Sempre quis assinar contrato com uma grande marca, mas me mudar para Nova York faria a minha vida mudar completamente.

- Não posso deixar Harry aqui, Aroon.

- Não vai desistir de tudo por causa dele, vai? Certeza que ele não faria o mesmo por você.

- Eu não posso fazer isso...

- Pode, e eu sei que você vai tomar a decisão certa. Harry deve estar cheio de convites, LA vai ser apenas uma parada para ele daqui a pouco. Não se prenda a ele, Clara.

- Não sei o que pensar.

Aroon estava certo. Harry não poderia ter uma carreira Internacional se não sair de LA, mas eu tenho certeza que antes de pensar em fazer isso, eu seria a primeira a saber.

Tudo aquilo era muita informação. Eu precisava pensar.

- Quando decidir, me liga.- ele disse.- E não se esqueça, pode me ligar a hora que quiser. Pra você, estou sempre disponível.- deu uma piscadela antes de ir até a porta.

[...]

Saí do escritório morta de fome. Liguei para Harry querendo saber onde ele estava, para jantarmos juntos. Mas quem atendeu o telefone foi Hope, sua secretária pessoal. Sim, agora ele tinha uma.

- Pode falar.- ela disse.

- Oi, é a Clara. Preciso falar com Harry.

- Tudo bem, mas só por dois minutos. Estamos chegando em uma entrevista.- logo depois a voz de Harry soou do outro lado da linha.

- Oi, rainha.- eu amava quando ele me chamava assim.

- Vamos jantar juntos? Estou faminta e não te vejo a uma semana, agora você anda sempre ocupado.

- Claro, me espera no La Cabana as oito?

- Sim. Te vejo lá então.

- Até mais tarde.- e então desligou.

Fui para casa me arrumar. No final de contas eu estava linda e ansiosa para ver o meu namorado.

Saí de casa e cheguei no restaurante na hora marcada. Pedi uma mesa para dois, e me sentei à espera de Harry.

O garçom me trouxe vinho e alguns aperitivos. Meu vestido era branco, todo bordado. A saia dele era transparente, deixando minhas pernas visíveis. Ele vai amá-lo.

Dez minutos se passaram e ele não chegou. Esses dez minutos se transformaram em quarenta, logo depois em uma hora, e depois duas. Toda a minha alegria foi transformada em raiva. Duas horas de espera por um jantar com o meu namorado, achei que nunca fosse precisar esperar por ele.

Então, o vi entrando no restaurante e vindo em minha direção. Ele não estava nem ao menos arrumado, estava com uma jaqueta de couro e sua roupa habitual. Blusa, calça e tênis preto. Harry se sentou a minha frente.

- Já pediu?- ele perguntou com a cara mais lavada do mundo.- Estou faminto.

- Sim, a duas horas atrás quando eu cheguei.- seus olhos encontraram os meus e ele percebeu a minha irritação.

- Desculpa, eu tive um...

- Compromisso. É, eu sei.- ele me olhou com culpa. Harry pegou a minha mão e respirou fundo.

- Eu deveria ter ligado, eu sei, mas é que eu realmente queria te ver.

- Eu também, mas parece que não foi hoje que nós conseguimos.- soltei sua mão e me dirigi a saída.


Entrei em um táxi e saí o mais rápido possível dali.

Ele poderia ter ao menos ligado. Eu encontraria ele mais tarde. Uma semana sem ver o meu namorado para ele me deixar duas horas esperando...

Cheguei em casa mais do que cansada. Tinha me arrumado para ele, e modéstia a parte, eu estava linda. Me sentei no sofá e liguei a Tv. Para o meu desprazer, no noticiário estava passando uma entrevista da LoveLace. Os meninos estavam lindos, inclusive Harry.

- Nós estamos mais do que agradecidos por todo esse apoio. Não imaginávamos toda essa repercussão.- disse Harry para a entrevistadora.

- Suas fãs são muito empenhadas, sempre subindo tags e ajudando na promoção do álbum. Como é para vocês ter tantas pessoas ouvindo suas músicas?- perguntou ela.

- É muito gratificante saber que todo o trabalho foi finalmente recompensado, nós damos duro nesse álbum, cada música foi unicamente trabalhada e ver que tem pessoas gostando e se identificando não tem explicação. É uma sensação incrível.- disse Ryan com aquele sorriso que fazia qualquer um sorrir também. Me surpreendi com o quanto eles pareciam confiantes.

- Harry, nós sabemos que você tem uma namorada.- disse a entrevistadora e a platéia aplaudiu. Harry sorriu e disse "sim".

- Clara Blackthorn, ela é linda, parabéns.- disse ela com um sorriso falso. 

- Ela é, obrigado.- respondeu ele.

- Clara é modelo e produtora musical, ela produziu o álbum "Key" de Aroon Campbell, que continua no topo das paradas depois de dez semanas de lançamento. Atualmente, ele é o único que está disputando o topo das paradas com vocês.- disse a entrevistadora.- Como é o relacionamento de vocês, as fãs tem aceitado? Ela ser uma das suas concorrentes afeta em algo? 

- Ela é uma mulher incrível, merece tudo o que há de melhor. Ela me faz feliz, então eu acho que é isso o que importa. Minhas fãs definitivamente querem me ver feliz, então acho que sim, elas aceitam. E não a vejo como uma concorrente, ela trabalhou duro nesse álbum e ter ele nas paradas é a certeza de quê ela é a melhor em tudo o que faz.- todos aplaudiram, até mesmo os meninos.

- Agora vou ser um pouco chata. Clara é ex namorada de Aroon Campbell, o relacionamento dos dois ainda é apoiado pelos fãs dele e por muitas pessoas. Como você lida com isso? Sabe, sua garota sendo diariamente apoiada com outro cara. Sempre ter fotos dos dois em páginas de fãs, seus nomes no Twitter, essas coisas.- disse ela. Era óbvio que os jornalistas já sabiam do meu relacionamento com Aroon e usariam isso como um motivo para alguma richa dos dois. Eu odeio o que a imprensa faz com o relacionamento das pessoas.

- Ela é uma mulher incrível, como eu disse. E se quer saber, Aroon não a merecia, não era bom o suficiente. Não como eu.- disse Harry.

COMO É QUE É? Como assim Aroon não era bom o suficiente pra mim? Então quer dizer que me deixar esperando por duas horas era ser bom pra mim? Eu não acredito que ele quis se gabar em rede nacional como um namorado maravilhoso sendo que não era nem metade daquilo. 

- Os fãs enchem nossas fotos de comentários em relação aos dois, e até mesmo nas antigas fotos dos dois juntos. Mas acho que isso é algo que já se esperava, querendo ou não o que eles tinham acabou e ela está comigo agora. Tudo está como deveria ser, não tinha como estar melhor.- continou Hary.

Eu estava com tanta raiva que desliguei a Tv. Ele estava passando dos limites hoje. De todos os imagináveis.

 Fui para o meu quarto, precisava tomar um banho depois de toda aquela baboseira de hoje. Assim que me sentei na cama, peguei o meu celular.

2 chamadas perdidas de Harry.

Por mais que eu quisesse xingá-lo, preferi não atender. Só ouvir a voz dele agora vai me tirar do sério. Ao invés disso, me deitei e depois de alguns minutos com a cabeça longe, adormeci.


Acordei com o barulho da campainha tocando. Corri para atender a porta e me surpreendi com o que eu vi.

- Sophia.- ela estava de cabeça abaixada, mas a levantou para me olhar nos olhos.

- Posso entrar?- perguntou ela.

- Pode.

Sophia entrou e eu fechei a porta. Ela permaneceu em pé no meio da sala, me encarando.

- O que aconteceu?- perguntei, já que não estava entendendo nada do porque ela estava ali.

Não nos falávamos desde aquela noite em que eu reencontrei Joe. Sophia me decepcionou tanto quando desligou na minha cara. Ela mais do que ninguém sabia como tudo aquilo era difícil para mim, ela me viu nos dias que eu não parava de chorar por estar sentindo falta dele. E mesmo assim, me virou as costas por um motivo tão fútil. Se Sophia tivesse me dito o que sentia por Nate eu nunca teria ficado com ele.

- Eu vim me desculpar.- ela disse, me surpreendendo ainda mais.- Não foi justo o que eu fiz. Sempre escondi o que eu sentia por ele de todo mundo, até mesmo de você. E... Não consigo parar de me achar uma pessoa horrível por desligar na sua cara. Você tinha encontrado Joe e eu simplesmente desliguei. Me desculpa.

Meu primeiro impulso foi segurar as lágrimas que vinham. Eu não choraria ali.

- Obrigada. Significa muito saber que você não é uma total naja.- eu disse.

- Eu fui atrás do Nate depois. Não posso ter raiva de você ter ficado com ele, aquele garoto te ama. E está devastado porque você foi embora, as fotos de vocês continuam espalhadas pela casa, as polaroids na geladeira... Ele realmente te ama, mas não acha justo atrapalhar você e Harry vindo te falar dos sentimentos dele.

Cada palavra que saiu da boca dela cortou o meu coração. Eu sabia o quanto Nate me amava, ele sempre deixou isso claro para mim. Mas a essa altura eu pensei que ele já tivesse superado. Sinto tanto por tê-lo magoado.

- Eu nunca quis magoá-lo, e eu espero que ele saiba disso...

- Ele sabe. Só está esperando o dia que vai ser feliz, assim como você é com Harry. Eu tentei, mas ele não me quis. Sempre me dispensava, então eu desisti. Ele te ama e eu não posso mudar isso. Mas ainda posso mudar a sua mágoa por mim, e é por isso que eu estou aqui.

Me aproximei de Sophia. Ela não podia estar certa de que tudo se resolveria agora.

- Obrigada, por me falar sobre ele, por se desculpar. Mas quando eu precisei de você, você me virou as costas. E isso não vai ser fácil de esquecer. Até posso conseguir te perdoar, mas esquecer...

- Eu sei, mas pelo menos você sabe que eu me arrependo do que fiz.- Sophia tinha lágrimas nos olhos, aquilo fez meu coração se cortar outra vez.

Ela caminhou até a porta e saiu. Finalmente consegui soltar o ar que estava prendendo. Aquilo foi demais pra mim.

Peguei meu celular e mandei uma mensagem para Ryan. Ele respondeu quase imediatamente. Corri para o closet, coloquei um vestido lilás curto na frente e longo atrás, colado e bem decotado. Um chinelo, minha tornozeleira para combinar e prendi meu cabelo em um coque de qualquer jeito. Peguei a minha bolsa e a mensagem de Ryan avisando que estava lá embaixo me esperando com seu carro novo apareceu na tela do celular.

Saí de casa, chamei o elevador e logo aquela beldade estava do meu lado no banco do motorista.

- Raio de sol, você está linda.- ele disse.- Assim eu fico até com medo de te beijar acidentalmente no carro.

- Sempre tão engraçado.- eu disse, fazendo aquele lindo sorriso aparecer no rosto dele.

- Pronta?- assenti e então ele acelerou o carro.

Fiquei olhando pela janela a vista de Los Angeles. Aquela cidade era linda do seu jeito esnobe, suas paredes cinzas e seu céu azul. As pessoas sempre tão desesperadas por alcançar seus sonhos, atrizes querendo um papel de peso, músicos querendo um contrato milionário, todos em busca do seu lugar nos holofotes.

Sem perceber nós já estávamos na praia de Malibu. Como era sexta-feira não estava tão cheia quanto nos finais de semana. Saímos do carro e Ryan veio me abraçar, um abraço apertado que fez todas as minhas pecinhas quebradas voltarem para seu devido lugar.

- Odeio te ver triste, você sorrindo é uma dádiva.- ele disse me fazendo sorrir. Ryan sempre conseguia me alegrar.- Bem melhor.

Seguimos de braços dados pela orla de Malibu. Conversamos sobre coisas aleatórias, Ryan comprou milkshake para nós dois e nós sentamos para toma-lo.

- Você e Styles não estão em uma fase muito boa, não é?- ele perguntou.

- Não. Ele tem estado ausente, mesmo quando nós estamos juntos ele anda meio distante.

- Isso tudo está acontecendo muito rápido, são entrevistas, sessão de fotos, festas... Mil coisas que eu odeio, mas Styles gosta. Bem, mais ou menos.

- Porque mais ou menos?

- Você não está lá para aproveitar com ele, isso o deixa meio chateado. A distância entre vocês, ele tem estado com medo que isso se torne maior.

- Eu também, mas sempre que eu tento puxá-lo de volta ele me empurra para ainda mais longe.

- Vocês vão conseguir, sempre conseguem. Duas pessoas que se amam sempre acham o seu caminho de volta, não é mesmo?

- É.

- Vamos, o mar está chamando nós dois.

Ryan me puxou e jogou nossos copos vazios no lixo. Tirei meu chinelo e corremos pela areia. Rindo sem parar, empurrando um ao outro no mar.

Ryan mergulhou e meu Deus, aquele homem tinha O abdômen. Me distraí olhando para ele que nem percebi quando Ryan jogou água em mim. Ainda estava de vestido, e Ryan de calça. Pulei em cima dele o empurrando para água. Não conseguia parar de rir nem por um segundo, ficamos ali tentando afogar um ao outro.

A tarde foi assim, eu e Ryan implicando um com o outro. Depois que saímos da água fomos andar pela ponte na praia, assistimos o pôr do sol ali. Foi lindo. Ryan me abraçou enquanto o céu mudava de cor.

Depois de me distrair e ficar cheia de alegria, Ryan me deixou em casa. Eu estava faminta então ele subiu para nós pedirmos uma pizza.

Passamos a noite como passamos a tarde, rindo e conversando sobre mil coisas. A música da Tv estava alta mas eu pudi ouvir o celular de Ryan tocar, abaixei o volume da Tv e ele atendeu. Quando vi que era Harry pedi para ele botar no viva voz.

- Fala, irmão.- disse Ryan.

- Você estava fazendo o que com a minha mulher hoje à tarde?

- Quem te contou?

- Ninguém, está no Twitter e nos canais de fofoca. Tem fotos de vocês dois juntos a tarde toda, até abraçados. Pode me explicar que palhaçada é essa?- a voz de Harry parecia carregada de raiva.

- Ela é minha melhor amiga, pediu para eu levá-la para se distrair e foi isso que eu fiz. Não tem palhaçada nenhuma, e isso não aconteceria se você desse atenção pra sua mulher, irmão.- disse Ryan que também parecia irritado com aquele discurso ridículo que Harry fez.

- Não se mete nisso, eu não tenho como controlar tudo o que está acontecendo mas estou tentando. Dá próxima que se meter no meu namoro eu quebro essa tua cara de viadinho.

- E eu arranco esse teu piruzinho fora!- eu não consegui segurar o riso.

- Espera, você ainda está com ela? Porra, Ryan!

- Relaxa a gente só pediu uma pizza. Depois eu falo contigo.- e então desligou.

- Você desligou na cara dele.- eu disse.

- Não quero ouvir mais um discurso sobre o ciúme dele.- nós rimos.- Acho melhor eu ir.

- Tudo bem.

Ryan me abraçou e eu o levei até a porta.

- Boa noite, Ry.

- Boa noite, raio de sol.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...