História Blupin - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, Harry Potter, O Lobisomem (The Wolfman)
Personagens Alvo Dumbledore, Carlos de Vil, Draco Malfoy, Evie, Harry Potter, Hermione Granger, Jay, Mal, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Príncipe Ben, Remo Lupin, Ronald Weasley, Severo Snape, Sirius Black
Tags Aluado, Amizade, Amor, Auradon, Azul, Blue, Blupin, Colegial, Coragem, Descendants, Descendentes, Drama, Evie, Evie Queen, Harry Potter, Hogwarts, How Soon Is Now, Lobisomen, Lobisomens, Magia, Mal, Marotos, Moony, O Lobisomen, Pesadelos, Remo Lupin, Remus Lupin, Revelaçoes, Romance, Shoujo Romântico, Sofia Carson, Songfic, Sonserina, Tragedia, Werewolf
Visualizações 113
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


🌻🌼🌻
* Como prometido, aqui está 🐺
* Meu computador não está mais carregando, portanto tudo aqui foi digitado no celular... Deu trabalho mas o que não fazemos por amor à arte, como dizia Miss Dalek...
*Amo todos vocês que acompanham, curtem e lêem, e aos invejosos, aqui vai um AVADA KEDRAVA! 💥


🕯🎶 Never made it as a wise man
I couldn't cut it as a poor man stealing Tired of living like a blind man
I'm sick of sight without a sense of feeling
And this is how you remind me
This is how you remind me
Of what I really am
This is how you remind me
Of what I really am ⚰

Capítulo 20 - How You Remind Me


Fanfic / Fanfiction Blupin - Capítulo 20 - How You Remind Me

Pouco a pouco aqueles olhinhos belos e levemente irritados pela luz solar que irradiava o quarto se abriram, e Evie sentiu o cheiro do local em que se encontrava.
Repassou os últimos acontecimentos e percebeu onde estava... Porém, não era sofá, onde ela adormecera profundamente, como a Bela Adormecida. Mas sim, estava em um amontoado de acolchoados negros, em uma cama exótica e diferente, feita com uma espécie de madeira de galhos selvagens. Ela se assustou, estava na cama de Severus, e olhos em volta, confusa. "Droga"
Ela só pensava em como Lupin poderia estar, e em como ficaria se soubesse daquilo e se perguntava se Dumbledore seria tolo o suficiente para acreditar nas mentiras que contou a Snape. Colocou a mão na cabeça, desejando sumir dali, com Lupin e fugir de todos esses problemas, mas não podia...
Ela estava vestida, verificou-se, um pouco receosa, e sentiu em como aqueles lençóis eram macios e agradáveis, e quis mergulhar sua cabeça neles, então, ainda com sono, deitou-se novamente, com uma pontinha de culpa, mas estava tão cansada, que tornou a sentir a maciez da cama, e inalou aquele perfume, cheirava a ervas de características fortes e algo masculino, que a fez se levantar, com medo de sensações que não deveria ter.
Ela caminhou até a porta do quarto escuro, sem se preocupar em analisar os objetos e móveis de Snape, queria apenas sair dali. Quando chegou à sala, viu a figura dele sentada numa poltrona, estava adormecido com o cenho levemente franzido, com as mãos pousadas aos braços da poltrona. Ele parecia não estar dormindo e Evie se perguntara se deveria chamá-lo ou não.
Quando decidiu chegar mais perto dele, verificar se estava mesmo dormindo, ele abriu seus olhos e ela se assustou.
- Evie? - perguntou ele.
- Sim...?
- Conseguiu dormir bem? - indagou novamente, observando a garota, que estava com o cabelo meio bagunçado.
Ela assentiu e ele disse:
- Se quiser ir, vá. Dumbledore disse para procurá-lo depois do almoço. - ele estava sem esboçar reação alguma.
Ela ficou com medo, e ele notou sua expressão de tensão.
- Não se preocupe. Eu não disse nada que irá lhe causar problemas. A não ser aos quais você ja se encontrava metida.
Severus estava vestido com sua habitual batina negra, porém, ela estava desabotoada na gola, e até o meio do peito dele, a fim de que pudesse relaxar. Ver o professor dessa maneira causou a Evie um sentimento de que não deveria estar ali...
- Obrigada professor Snape...
- Não me estranhe, Evie por favor. Eu não quis acordá-la... Estava muito tarde.
- Obrigada... E-eu... Vou para o meu dormitório... - apressou-se ela, desejando sair dali, porém esperava alguma reação dele que pudesse denunciar o fato dele estar sendo tão estranho com ela... E esse estranho, era ser quase amável.
Ele notou que estava com as vestes desabotoadas no peito, e fechou-as num movimento quase imperceptível, e ela desviou o olhar.
- Ahm... Tchau professor... - ela estava muito envergonhada, e andou até a porta, muito receosa.
- Srta. Queen. - chamou ele.
- Sim?
- Não quero tornar a vê-la novamente naquele horário fora do castelo. Eu tirei dez pontos da Sonserina por sua causa.
Ela já estava ficando triste com tanto sermão vindo dele naquela conversa, e suspirou, se seus colegas souberem ela estaria frita.
- Fique tranquila. Não era só você que estava se aventurando a altas horas.
Ela se recordou do trio pop de Hogwarts, Harry, Rony e Hermione.
- Isso significa menos 50 pontos para Grifinória. - ele piscou a ela, e ela ficou supresa com ela atitude tão incomum vindo dele, e riu baixinho na frente dele, colocando seus dedos na boca. Logo após, abriu a porta, sendo acompanhada pelo olhar feliz e protetor de Snape.

{...}

- ONDE VOCÊ ESTAVA, EVIE QUEEN? - berrou Mal, ao ver Evie no corredor rumo ao salão comunal, algumas horas depois.
Evie suspirou aliviada, poderia finalmente descobrir o paradeiro de Lupin...
Alguns alunos olharam para as duas no susto, pelo grito.
Evie ficou maluca com o gesto da amiga, e a puxou pelo braço a um canto atrás de uma armadura.
- Ei, silêncio não quero que ninguem saiba do que houve ontem à noite.
- Eu te disse para ficar, e você sumiu! O que queria que eu pensasse? Fiquei preocupada! Pensei que Lupin... - ela olhou para um ponto fixo no chão, e seus olhos verdes brilhantes piscaram algumas vezes, como acontecia quando ela pensaca em algo horrível de mais e tentava tirar isso de sua cabeça.
- Não aconteceu isso... Do contrário... Quase aconteceu... Mas Snape me salvou... A mim e a Harry, Rony e a garota, amiga deles, Hermione.
Nesse instante, por coincidência, os três passaram por elas, e encararam Evie, como cúmplices.
Mal assentiu, e entendeu o que aconteceu.
- Você não devia ter se arriscado. É a milésima vez que faz isso e dá errado!
A garota do cabelo azul estremeceu, ao pensar que falaria com Dumbledore depois do almoço.
- Amiga... Eu me encrenquei de verdade dessa vez... Ou... Talvez não... - disse ela, apreensiva.
Mal arregalou os olhos, lá vinha bomba.
- Eu... Tenho que te contar isso num lugar a sós...
- Então vamos agora! - exclamou Mal.
- Mas e o almoço? To morrendo de fome!
- Eu pego o que sobrou depois e triplico se for preciso, você me deixou ontem, considere um castigo da amizade.
- Ah não...! - choramingou Evie.

{...}

Remus Lupin rastejava pela grama, com as costas feridas, mas por sorte não era grave, apenas mais algumas cicatrizes e poções aquilo acabaria... Pensava em como sua cabeça latejava, e sua mandíbula e dentes doíam tanto que ele pensava em arrancá-las com suas proprias mãos. Remus teve certeza que havia estardalhaçado algo, pois estavam doendo muito... e havia muito sangue em si próprio. Ele parou, fechando os olhos. Vestia apenas uma calça esfarrapada pela transformação, e praguejou a si mesmo, profundamente desesperado. Ele pouco se importava em ser lobisomem, mas não se perdoaria por assassinar... Lupin tentava se recorda o que houvera na noite passada, mas só via Evie em seus devaneios, e estava tão febril que delirava com os cabelos azulados dela, e sua boca pequena...
Ele havia matado alguém?

{...}

- E eu... Eu dormi na cama do professor Snape. - disse a garota, de uma vez.
Mal abriu a boca.
- Mas ele não estava lá. E eu acordei vestida... Então... Ai isso é tão constrangedor... -ela ficou vermelha. - E o pior que nem posso procurar Lupin, daqui a alguns minutos tenho que falar com Dumbledore...
- Eu procuro amiga... Mas... Isso do Snape é muito estranho... Esse afeto... Deve ter algo a ver com o profundo dele, sabe... Algo muito íntimo...
- Nossa... Não sei do que se trata mas... É legal... Ele é legal só comigo e... Bom, não quero falar dissl por enquanto. Severus disse p não ficar com medo mas não posso evitar... Ele é o diretor e se souber...
- RELAXA! Não vai dar em nada... Eu sei... Ele tem a reputação por ser compreensivo... Mas acho que é só porque ele quer descobrir dos uivos... E você mente, fala outra coisa...Lembra de quando éramos da Ilha? Mentir era a nossa arte... - piscou Mal, procurando deixar Evie calma.
Ela riu, e deitou sua cabeça no colo da amiga, suspirando mais uma vez naquele dia que nem terminara...

{...} 

Do alto de seu quarto, ele podia ver, o motivo de suas noites mal dormidas... A garota do sorriso da Lily... ele tinha de esquecê-la, mas como? 




Notas Finais


💥It's not like you to say sorry
I was waiting on a different story
This time I'm mistaken
For handing you a heart worth breaking And I've been wrong, I've been down, Been to the bottom of every bottle These five words in my head
Scream "are we having fun yet?"

🎵Nickelback


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...