1. Spirit Fanfics >
  2. BNHA other history: A velocista de cabelos Marsalos. >
  3. 7 Cap part-7: As Cicatrizes ainda doem.

História BNHA other history: A velocista de cabelos Marsalos. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


👩‍💻Demorei mas cheguei pessoal!👩‍💻

Eu queria dar um time para eu resolver outros assuntos importantes, e pensando como será os próximos capítulos.
Mas enfim está aqui o cap 7 espero que gostem!

📚Boa leitura📚

Capítulo 7 - 7 Cap part-7: As Cicatrizes ainda doem.


Fanfic / Fanfiction BNHA other history: A velocista de cabelos Marsalos. - Capítulo 7 - 7 Cap part-7: As Cicatrizes ainda doem.

          《BNHA: Other History》
   

        <•As feridas ainda doem•>


      • _PM_18:00 Horas_ Abril 23_ •

                     Parque Koen

O PARQUINHO NÃO É SÓ DE VOCÊS! OUTRAS CRIANÇAS QUEREM BRINCAR TAMBÉM! - Grita Yukine para um dos 3 garotos que cercavam o lugar.

- DANE-SE, NÓS SOMOS MAIS VELHOS! ESSE É O NOSSO TERRITÓRIO, ENTÃO LEVA SUA CAMBADA E SAIA LOGO DAQUI MOLEQUE!- Fala um garoto alto que empurra Yuki.

- QUER QUE EU BATA EM VOCÊ NOVAMENTE?!- Diz o outro guri que o ameaça, Yukine estava com os joelhos arranhados, e com seu nariz sangrando.

- EU NÃO VOU DEIXAR TOMAREM... O PARQUINHO SÓ PORQUE VOCÊS SÃO MAIS VELHOS QUE A GENTE!, TODO MUNDO QUER BRINCAR TAMBÉM, ENTÃO SAIAM VOCÊS!- Diz Yukine se estourando de raiva apertando seus punhos.

 - Não Yuki-Kun, não precisa defender a gente, vamos embora você está todo machucado! - Diz uma garotinha que pega no braço de Yuki.

- NÃO, ELES TEM QUE IR AGORA, EU PROMETI QUE IRIA BRINCAR COM VOCÊS E VOU! SE NÃO EU...

- OU O QUÊ?! O QUE VOCÊ VAI FAZER COM A GENTE YUKI? HAHAHA- Diz o outro garoto rindo, que parece ser o líder do grupo, cada um dos 3 garotos tinha entre 8 ou 9 anos de idade. 

Akira fica escondida observando a situação, ela resolve ver de que forma Yukine vai lidar com o alvoroço, se eles passarem dos limites, a mesma iria interferir.

Yuki pensa no que vai responder, não podia fazer nada contra eles, se não o grupinho iria para cima dele de novo, e as outras crianças não saberiam como se defender. Ele já está todo machucado, mesmo ainda não ter feito nada para revidar. era uma batalha impossível para 1 garoto sem individualidade, contra 3 que possuiam individualidades fortes. 

Era como um herói que defendia os cidadãos vilões malvados, um herói valente que iria sacrificar sua vida para proteger quem precisava de ajuda, então Yuki resolve ir na base do diálogo.

O que vocês querem em troca para deixar-nos brincar? - Ele tem o plano de negociar, poderia dar certo mas...

- Queremos que vocês vão embora, se quiserem brincar de novo só daqui a duas semanas!

- O quê?! O que vocês irão fazer com o parquinho em 2 semanas?

- Não te interessa já disse para irem embora.

- E EU DISSE QUE NÃO!- Yukine bate o pé no chão para indicar que se manterá ali até sairem.

NÃO ME RESTA ESCOLHA, SEGUREM ELE PESSOAL! - Dois dos meninos seguram Yuki pelos braços, o mesmo tenta se soltar mas não consegue, os valentões são muito fortes.

ME SOLTEM, TIREM SUAS MÃOS DE MIM!

- Eu vou te dar um soco bem na barriga para ver se aprende a não nos contrariar.

- Contrariar...o que é isso?

- Você vai descobrir agora- O Líder estava prestes a dar um soco na barriga de Yuki.

Akira percebendo a situação corre, tudo para, e de novo ela é mais rápida que o tempo. Então se aproxima do garoto que iria socar Yuki, o olha por um momento e depois se vira para os dois que o seguravam, e então ela pega um deles e o coloca na frente de Yuki para o mesmo levar um soco do lider.

Ela volta a se esconder, e o tempo volta ao normal. Rapidamente o garoto soca a barriga do companheiro que estava na frente, que o mesmo se contorce de dor. O menino que havia socado estava usando sua habilidade de espinhos para ser mais doloroso o ataque.

TAKEO, NÃO ERA PARA ME ACERTAR, ERA O MULEQUE ALI CAR****!!

- Ei não pode falar palavrão!

- AGORA EU NÃO ERRO DESSA VEZ MOLEQUE MALDITO!- Ele iria dar outro soco de novo, mas Yuki foi esperto e pega o braço do outro que o estava segurando, fazendo Takeo atingir seu outro companheiro por trás, dessa vez ele não precisou de Akira para se defender.

Droga, O QUE UM IDIOTA COMO VOCÊ SEM INDIVIDUALIDADES ESTÁ TENTANDO FAZER?! BANCAR O HERÓI?! IMPOSSÍVEL!  PESSOAS SEM PODER COMO VOCÊ NÃO PODEM SE TORNAR UM, TODOS SÃO INFERIORES AOS QUE POSSUEM INDIVIDUALIDADES, MESMO QUE VOCÊ SE ESFORÇE VOCÊ NUNCA IRÁ SE TORNAR UM HERÓI!!- Yukine fica em silêncio, ele não quis responder o que ele disse, mas Takeo se irrita e avança para cima dele, pegando a gola da camisa.

Ficou calado do nada, O que foi? o gato comeu sua língua?- Provoca ele - Fala alguma coisa seu bosta! Mesmo tendo 6 anos e ainda nem utiliza um quirk, quer dizer que você não possui nenhum, fazendo você de um completo inútil! 

- Para com isso solta ele! O-ou n-nós vamos acabar com v-você!!- Diz um garotinho que tenta chegar perto dos dois, mas Takeo da um sorriso macabro, que o faz se assustar e voltar para onde estava com as outras crianças.

Não se preocupe Arata-kun eu vou cuidar dele- Diz Yukine dando um leve sorriso.

- Hahaha Não me faça rir.

Irritado ele se prepara para dar outro soco em Yukine, mas Akira aparece por trás fazendo uma cara assustadora, Takeo a olha horrorizado, com muito medo solta o menino e sai correndo. Os outros dois que estavam no chão também sairam correndo assustados. Yukine olha para trás sem entender, e vê Akira fazendo um aceno de oi.

Era você? 


Depois de um tempo que os valentões  saíram correndo, as crianças aproveitaram e foram brincar no parquinho, elas estavam preocupadas com Yukine, mas Akira já havia trago o kit de primeiros socorros no Dojô de seu tio, para tratar suas feridas.

Foi você que me defendeu naquela hora não foi? Eu não precisava de sua ajuda, sabia? Eu iria desviar dele naquele mesmo momento.

- Para um garotinho de seis anos você é durão hein?

- Por que você não fez nada?

-Achei que ficaria irritado se eu interferisse, com certeza você iria dizer " Eu não sou mais criança eu consigo me defender sozinho e blá blá te odeio"- Fala Akira tentando imitar a voz de Yuki com um tom fino e engraçado, que o faz rir.

Ai!

- Fica quietinho, já estou quase acabando...- diz Akira colocando alguns bandages no rosto dele e uma atadura em seus joelhos.

Pronto agora sim, não vai demorar muito para seu pai perceber na furada que você se meteu! - Diz ela dando um peteleco na testa dele.

Ei Akira-nee posso te fazer uma pergunta?

- Hum

- Eu posso me tornar um herói mesmo não tendo individualidade?

Akira para o que estava fazendo e pensa muito antes de responder a pergunta, mas o resultado estava óbvio. 

Claro que sim, qualquer um pode ser o que quiser, no entanto que você se esforçe e trabalhe duro para enfrentar qualquer obstáculo que passe. 

- Eu odeio isso...

Essa frase fez lembrar Akira de uma lembrança muito distante enquanto era criança. Após o incidente de seu pai, ela passou por muitos boatos chatos na escola, todos comentando sobre o acontecimento, muitos doíam em Akira pois alguns chegavam a ser mentiras.

 Ela ignorava todos eles, mas começaram a ser mais violentos e contínuos, agora falavam sobre Akira e sua individualidade, que fez ela ficar com mais trauma e decidiu não utilizar muito seu quirk constantemente. Na Sala de Aula, no Pátio, na Quadra, não paravam nunca, tudo que ela fazia eles ficavam surpresos, e mais palavras saiam de suas boca, tanto constrangedoras e sombrias. Akira nunca disse nada para Mahina, ela havia trocado de escola naquela meio tempo. 

Não chorava, não gritava, não respondia, não agia com violência... para não se meter em confusão e sua mãe não se preocupar com o que acontecia na escola, ela ignorava e fingia que estava tudo bem.

~ Minha mãe está com problemas de mais para se preocupar comigo na escola, eu posso enfrentar esse peso sozinha..~ pensava ela.

Quando não aguentava, ela chorava por dentro, sem lágrimas, sem soluços, um choro silencioso que passava despercebido, ela ficava com um nó na guarganta, que piorava mais a situação. 

- Eu odeio isso... por que eles fazem isso? Por que...- Ela ficava em um canto escondida, as lágrimas saiam sem ela perceber.

Só que um dia, veio um aluno transaferido, o nome dele era Katsuo Yamamoto. Akira não ligou se tinha aluno transferido ou não, com certeza os outros alunos iriam colocar ele contra Akira, fazendo ainda mais comentários e brincadeiras idiotas.

- Meu nome é Katsuo Yamamoto, espero que sejamos todos amigos, meu sonho é se tornar um herói muito forte, e que todos os vilões temam de só de falar o meu nome.

A sala toda riu, ele ri junto também, parece que a especialidade dele era bancar uma de palhaço. Mas Akira não riu e sim ficou com um olhar seco e distante, ela não ligava no que estava acontecendo no mundo exterior, e ficava observando a parede, era mais interessante olhar para parede do que prestar atenção naquele novato.

- Pronto agora pode se sentar, olha tem uma cadeira desocupada ali ao lado de Kana, sente-se lá - Diz o professor apontando para a carteira.

~ Droga, por que aqui? eu queria só ter um dia de sossego nessa maldita escola... ~ Diz Akira em seu pensamento.

- Akira? Se sentar perto da Akira kana?- susurra um.

- Ela nem riu para piada dele, que garota fria- susurra outra.

- Ela nunca fala nada e se passa de inocente, será que ela quer chamar atenção?- cochicha mais uma voz.

O garoto se senta na cadeira do fundão ao lado de Akira que fica olhando para o lado oposto.

- Oi, já deve saber meu nome, você é muito calada não é? mas espero que sejamos amigos - Ele levanta a mão com um sorriso em gesto de cumprimento, mas ela não retribui.

A aula começa e Akira volta o seu olhar para o quadro, anotando tudo que o professor explicava. Mas um papelzinho aparece na sua mesa, ela o pega e lê o que estava escrito.

" Seu nome é Akira certo? Eu sei que pareço ser um cara chato, e entendo pq vc não fala muito, mas eu realmente quero ser seu amigo!"

Akira escreve no mesmo papelzinho e joga para ele.

" Tá, mas eu acho que você não querer andar comigo por muito tempo, sua opinião vai mudar sobre mim..."

"CLARO QUE NÃO! Por que você acha isso?"

Ela mexe a cabeça reprovando, e devolve o papel para ele, o mesmo fica sem entender, mas depois ele olha para o pessoal da sala. Alguns estavam olhando para Akira e Katsuo, mas eles desviam o olhar rapidamente, após perceberem que Katsuo encarava.


O sinal toca, era a hora do intervalo, Akira sai da sala e leva seu bentou junto, ela foi comer em um lugar distante, longe da classe.

- Ei Kana-san me espera!- Katsuo aparece atrás dela com seu lanche, ele queria comer junto com ela.

- Vamos comer juntos? você é a única amiga que eu conheço no momento, eu não quero ficar sozinho lá.

- Tem vários alunos que gostariam de comer junto com você, por que veio comigo?

- Eu não vou abandonar a minha primeira amiga para aqueles idiotas- Akira fica surpresa, mas da um leve sorriso para ele.

- Finalmente você sorriu! Adimita que vai gostar de ser minha amiga.

- Tá você é... um palhaço isso sim- Os dois riram e foram logo lanchar no terraço, antes do intervalo acabasse.

Depois que Akira teve Katsuo como amigo, sua vida mudou, ela passou a sorrir mais, e não ligar para a opinião dos outros. Assim o tempo foi passando e ninguém mais falou sobre o incidente, foi como se tivesse sido esquecido completamente na cabeça das pessoas.

Depois de pensar em tudo isso, ela comenta com Yukine.

- Eu sei como é implicarem com você, as palavras também doem, são como espadas que acertam seu coração. 

- Mas é diferente, você possui uma individualidade e eu não, ninguém te despresa por ser o mínimo da população que não possuem nada de especial.

- Por que você acha que não possui nada de especial? você não precisa de uma individualidade para ser o que você é hoje- Akira se levanta da cadeira- Veja seu pai, ele é uma pessoa incrível, um ótimo professor e treinador, e ele não precisou de uma individualidade para conquistar tudo isso.

Yukine levanta a cabeça, e se vira para ela com seus olhos brilhando, algumas lágrimas saiam de seu rosto.

- A representatividade que os 20% da população não teve, é o motivo de crianças como você desistirem de seu sonho de se tornar super heróis incríveis, mas se você não desistir e pesistir em seu sonho, você pode sim se tornar um herói -  Yukine começa a chorar, e seus soluços começam a ficar altos- Então não ligue para o que os outros dizem, diga a si mesmo que consegue, você que faz seu próprio futuro. Eu não estou dizendo isso porque sou sua prima, mas uma amiga que acredita em em você. 

- WHAAAAAAA!!- Yuki abraça Akira forte, enquanto chora, ela retribui o abraço fecha os olhos e sorri.


     • _PM_18:39 Horas_ Abril 23_ •


Cheguei!- Akira chega em casa colocando seu sapatos e sua bolsa esportiva, com seu uniforme, no chão. 

- Yo Kana-chan bem-vinda de volta- Akira dá um salto para trás, ela fica surpresa com a aparição de Katsuo em sua casa.

- Peraí eu tô na casa certa? O que você tá fazendo aqui?!

- Ah Akira não é assim que se recebe um visitante em casa, cadê os modos que te ensinei- Diz a mãe de Akira que estava conversando com a mãe de Katsuo.

- A... Desculpa, Boa noite senhora Yamamoto.

- Boa noite para você também Kana-chan.

- Então.... Só visitar?- Diz Akira se dirigindo para Katsuo.

- Claro, eu vim ver como você está, seu treinamento está indo bem?

- Sim está tudo ótimo, obrigada... eu vou tomar banho eu já volto.

- É melhor você ir logo, se não vai explusar a visita com seu cheiro de suor.

-O que você disse meu irmãozinho?!- Fala Akira com uma cara ameaçadora.

- Nada não minha irmãzinha, anda logo!- Seu irmão estava sentado no sofá com Katsuo, provavelmente estavam falando dela.

- Falando nisso cadê Pai?

- Você logo vai saber...- Diz seu irmão fazendo um sorriso estranho.

Akira não sabia o que estava acontecendo e  foi tomar banho para tirar as impurezas do Treino. Enquanto saía do banho, ela escuta passos perto do banheiro, ela veste a toalha e enquanto abria a porta, Katsuo estava lá, parecia que ele queria ouvir se ela já havia terminado de tomar banho.

- P-Peraí eu posso explicar, não é isso que você está pensando, eu...- Katsuo fica rosado depois de ter visto Akira.

- No que você acha que eu estava pensando?

- B-Bom que eu estava espionando você tomando banho, mas não é isso, eu nunca faria isso!

- Exato, e o que está fazendo aqui?

- Ehhh....

- SEU TARADO DE MERDA!- Akira da um tapa na cara de Katsuo fazendo o mesmo bater o corpo contra a parede.

- VOCÊ QUER MORRER SEU DESGRAÇADO?!- Akira coloca o pé nas costas dele e puxa os dois braços precionando a cara dele na parede.

- AIAIAIA KANA-CHAN EU JÁ DISSE QUE NÃO ESTAVA TE ESPIONANDO, EU JURO PELA MINHA VIDA, EU NÃO SOU UM PERVERTIDO!- Akira acredita nele e solta-o.

- Então o que você queria?

- É melhor você se vestir logo depois eu te explico- Ele se vira e fica ainda mais corado, então Akira entra no quarto para se vestir.

- Coloca essa venda.

- Eu não vou colocar isso, o que você vai fazer comigo?

- Ei para com isso eu já disse que eu não sou nenhum tipo de tarado, confia em mim.

- Tá bom... 

Ele tampa os olhos dela com as mãos e vai andando pelo corredor que ficava mais escuro. Quando ele tirou as mãos, as luzes se acenderam.

- SURPRESAAA!!!- Todos gritam com vários confetes voanda pela sala, era aniversário de 14 de Akira, e ela nem mesmo tinha lembrado.

- Eu não tô acreditando nisso, festa surpresa? Não precisava de tudo isso.

- Feliz aniversário Akira, você não suspeitou de nada não é?

- Mahina? Como você você chegou aqui? Yukine, tio, tia, vô, vó?! pessoal que que tá acontecendo?!

- Eu trouxe esse mocinho machucado, que não para de fazer atos heróicos, acredita que ele enfrentou 3 valentões?- diz seu tio a abraçando e desejando parabéns. 

- É o aniversário da minha neta favorita, já está ficando velhinha estou muito orgulhosa!- O irmão de Akira olha para avó com uma expressão de deboche- Ah meu querido você também é meu favorito, eu amo muito meus 2 netos queridos!

- Vamos cantar parabéns! 1, 2, 3 e- Seu pai havia aparecido no meio do pessoal, a noite foi longa, e para Akira sua família e amigos era tudo que mais importava, enquanto eles estiverem todos unidos, tudo ficará bem.

Continua...





        

 
















 

 


Notas Finais


💜💜Pronto acabei skks terminei bem tarde mas tá ai, obrigado por acompanharem e lerem minha fanfic a gente se vê no próximo capítulo💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...