1. Spirit Fanfics >
  2. BNHA X Leitor >
  3. Irmãos Todoroki (nsfw)

História BNHA X Leitor - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Sei que postei mais cedo mas eu tava com taaaaanta vontade de postar um nsfw que eu não pude resistir (。・//ε//・。)

Capítulo 6 - Irmãos Todoroki (nsfw)


Fanfic / Fanfiction BNHA X Leitor - Capítulo 6 - Irmãos Todoroki (nsfw)

    Por que "comi sua irmã" é ofensivo?

Você e Shouto iam de bom a melhor. O seu relacionamento se iniciou no fim do primeiro ano na U.A e predominava até então quando você e ele já eram heróis profissionais. Afinal, com a calma de Shouto e com sua maturidade, não foi difícil manter um relacionamento saudável e até então muito amoroso.

Mas você… estava insatisfeita. Havia algo em Shouto que brilhava mais que suas chamas e isso era sua inocência. Ele nunca te tocou além dos ombros e coxas, nunca beijou mais do que deveria e nem dizia coisas sujas para você. E, bem, você tinha desejos sexuais também. Não era mais uma adolescente, mas ainda tinha suas próprias necessidades. Um desejo sexual insaciável que se tornou uma chama em seu peito quando descobriu que Dabi era irmão do seu namorado.

Oh, Dabi, esse nome lhe era familiar. Em suas aventuras na adolescência, antes de iniciar um relacionamento com Shouto, você se perdeu em Dabi durante algumas noites. O garoto que havia desistido de sua vida como vilão, agora residia em um apartamento no centro da cidade e constantemente convidava você e seu irmão para jantar em sua casa. E aquelas visitas te causavam sonhos estranhos que alternavam entre você e ele até você, ele e Shouto. Era loucura! Uma loucura certamente satisfatória e bem… irresistível.

Se a surpresa dos dois serem irmãos não foi o suficiente para você, esta com certeza seria.

–(s/n), Shouto, eu tenho algo a propor. –Dabi sorriu, largando os hashis ao lado de seu pote de soba, a comida favorita do irmão. Shouto apenas ficou em silêncio enquanto você sentava de uma maneira mais ereta, pronta para ouvir o que era tão importante para lhe custar um jantar. –Proponho um ménage.

–Você o que? –Shouto indagou, observando com cautela o olhar suave do irmão. Você, por sua vez, tossia freneticamente já que havia se engasgado com sua comida. Todoroki deu um pouco de água a você, voltando seu olhar para Dabi novamente.

–Bem, não é como se eu e (s/n) não tivéssemos história. –Com simplicidade, o Todoroki mais velho deu de ombros, sorrindo. Shouto virou para você e você se encolheu timidamente. –E não dá pra… não perceber que você não é bom com isso. E com isso eu digo satisfazer (s/n).

–Do que você está falando? Eu e (s/n) estamos bem satisfeitos com tudo.

–Viu só? Você é inocente demais irmãozinho. Com satisfazer eu digo na cama. E pela sua resposta e óbvio que nunca fizeram isso. –Você manteve o silêncio e Shouto também, ambos praticamente confirmando a teoria do garoto a sua frente. –E então? –Ele insistiu. Shouto virou-se para você, ele observou como seus olhos brilhavam em expectativa e então soltou um suspiro.

–Se estiver tudo bem para ela… acho que não tenho nenhuma objeção. –Resmungou Todoroki, vendo o irmão alargar o sorriso, levantando e fazendo um sinal para que vocês dois o seguissem.

Em um corredor, ele parou a frente do quarto olhando diretamente para você. Ele apontou com a cabeça e pediu para que você preparasse a si mesma. Você sorriu, sabendo o quão cuidadoso e atencioso Dabi poderia ser. Também sabia que enquanto adentrava o quarto e tinha a porta fechada atrás de si, os irmãos conversariam melhor sobre aquilo. Do jeitinho… Todoroki, de se conversar.

Você inspirou o cheiro forte de Dabi, o cheiro de cigarro era o mais predominante, mas ainda havia um aroma marcante de eucalipto. Sentando-se na cama, aproveitou para inspirar a essência de Dabi e relembrar das suas noites com ele. A maneira como ele era intenso, cuidadoso e… ele mesmo era inacreditável. Ainda você poderia gabar-se de que dormiu com um ex-membro da liga dos vilões e dois todoroki's. Não que você fosse alguém assim.

Um arrepio percorreu seu corpo quando deslizou o suéter para longe do corpo, deixando apenas o sutiã vermelho de renda. Você agradeceu a você mesma de algumas horas antes por ter escolhido uma lingerie que combinava. Você também chutou as calças para um canto remoto do quarto, sentindo sua intimidade queimar por atenção.

–E-eu estou pronta. –Com nervosismo, sentou-se no centro da cama como se estivesse na frente de um chabudai¹, as mãos pousando sobre as coxas e os cabelos soltos emoldurando seu rosto.

Você sentiu o olhar de Dabi, queimando cada centímetro de sua pele e jurou ver o reflexo de você mesma despida, gemendo sob ele no brilho azul dos olhos penetrantes. E então, Shouto corou. Aos seus olhos, você era perfeita. Aquela a quem ele amaria até mesmo depois da morte, aquela qual ele escolheu para ter junto de si. Eram sensações tão distintas, a excitação por Dabi e o amor por Shouto iam mesclando-se a medida que os dois se aproximavam.

Shouto fora quem chegou primeiro até si, beijando seus lábios como na primeira vez, tocando seu rosto com sua mão quente. Então, suas coxas foram apertadas por Dabi, fazendo você gemer e se afastar de Shouto que reclamou.

–Oops, foi sem querer~. –Provocou, piscando para você. Shouto respirou fundo, prometendo a si mesmo que faria por você.

Quando Dabi foi quem tomou sua boca para um beijo sedutor, Shouto fez uma trilha de selinhos até suas pernas, acariciando cada pedacinho remoto de sua pele (c/p). Você arqueeou as costas quando o hálito dele bateu contra a renda frágil e reveladora da calcinha, retirando ela com cuidado e zelo. Quando a peça escorregou pelos tornozelos, Todoroki sentiu-se nervoso e como se voltasse a ser um adolescente. Não havia uma experiência concreta naquilo, até então havia se deixado levar pelo clímax. Mas agora, com seus olhos ansiosos sobre ele, ele não soube o que fazer.

–Está tudo bem, Shou… Se não quiser fazer, podemos parar. –Sua voz soou preocupada, tentando tranquilizar o garoto. Pareceu funcionar, seus músculos antes tensos ficaram mais relaxados e sua expressão suavizou. Dabi deu a ele um pequeno sachê de lubrificante e uma camisinha, voltando a beijar você e tirando a parte de cima da sua roupa íntima. Ele provocou você, atraindo sua atenção para o sutiã que era aos poucos consumido pelo fogo da sua individualidade. –Dabi o que vo-! Ah!

Seu gemido ecoou, não havia sido alto, mas havia sido claro para os ouvidos de Shouto. Os dedos gelados bombeando para dentro e para fora, causando sons inimagináveis para o bicolor. O som molhado da sua excitação transbordante e dos dedos que invadiam cada vez mais fundo. Dabi não quis ficar para trás, massageando seus peitos agora desnudos. Sentado ao seu lado, ele lambeu seu pescoço, descendo os beijos molhados até seu seio esquerdo, passando a língua pela auréola e enfim abocanhando o mamilo. Com o braço em volta do seu quadril, usou a outra mão para apertar o direito.

–Awn… m-merda… Shouto! Por favor, Shou, por favor me foda~

–Oh, parece que tem uma garotinha suja todinha para você, certo, irmão? –Dabi cantarolou, trazendo a garota para seu colo, fazendo o artrito dos dedos do namorado ser abruptamente parado. Um resmungo alto que você pretendia dar foi calado por um tapa em sua coxa. –Você está sendo tão má, esperava mais de você. Mas já que é uma pirralha boca suja, por quê não pede para meu irmãozinho virgem o que você quer? –O garoto soprou contra seu ouvido, colocando as mãos na parte traseira dos seus joelhos e os dobrando, fazendo suas pernas abrirem. Com um desespero por alívio, você começou a se tocar, ali na frente do seu namorado que nunca havia a visto daquela forma. –Vamos, diga o que você quer, (s/n).

–Hah… eu quero… q-quero o pau de Todoroki~

–Isso foi evasivo, qual de nós? Somos ambos Todoroki, não é?

–Ah, d-deus! Eu quero o Shou! Shou por favor me foda, h-ah! Shou, por favor! –Você suplicou, esfregando o clitóris. Seus olhos nublados pela luxúria e Shouto parecia imóvel naquele momento sublime.

–Vamos, "Shou", se não se apressar eu não vou me importar de cuidar dela sozinho. –O olhar de Dabi era zombeteiro, mas ele parecia estar falando sério. Com as mãos trêmulas, Shouto baixou as calças e sua roupa íntima, sofrendo para colocar a camisinha com rapidez. Devidamente protegido, ele adentrou com uma só estocada. Você gemeu alto, ele ficou parado dentro de você. Suas paredes internas lentamente se acostumando com o tamanho de Shouto.

–Hngh, (s/n)… –Ele gemeu, começando a ir rápido. Ele pareceu achar um ritmo e finalmente se acostumar a sensação, tendo agora uma estocada implacável, indo e vindo com tanta rapidez que você revirava os olhos. O Todoroki mais velho marcou seu pescoço, mordeu e lambeu. Beijando e deixando sua pele ainda mais colorida de roxo, vermelho e até mesmo azul.

–Sim, oh, deus, SIM! –Você gemia ainda mais rápido, sua mente não acompanhava nada, ela estava apenas trabalhando para te manter acordada e te fazer gemer. Você sentia seus limites sendo esmagados, o barulho excitante das bolas de Shouto batendo contra você era simplesmente maravilhoso. Finalmente seu sonho estava se tornando realidade, ouvir os gemidos de Shouto eram uma conquista realmente peculiar e agradável.

Vocês dois se beijaram, apaixonadamente quando os dois finalmente derramaram-se um contra o outro. Ofegando, com suor escorrendo pelo rosto, Shouto saiu de dentro de si e você se sentiu incompleta. Mas antes que pudesse raciocinar, se viu contra a cama novamente.

–Não pense que acabou. É a vez do Todoroki mais velho receber atenção, certo?

Céus, isso era bem melhor do que qualquer sonho.


Notas Finais


¹ Chabudai: são aquelas mesinhas japonesas geralmente ovais.



Para o próximo capítulo, farei um dirty talk (troca de mensagens), qual personagem me sugerem? ( ˶ ❛ ꁞ ❛ ˶ )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...