1. Spirit Fanfics >
  2. Boa garota >
  3. Um passado... traumatico prt.1

História Boa garota - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Um passado... traumatico prt.1


meu passado....

/fukitsu com 9 anos/

-ei, fukitsu!dessa da arvorre! - minha avó, ribiri. ela era uma sabia da família da minah mãe. eu adorava ficar com ela.- seu espoleta, pensa se você cair?

- mas vovó! você timha que ber a visão que tem la em cima! ela e linda!

- hahahaha, sabe meu neto. uma vez eu escalei a montanha mais alta do mundo! a vista la em cima era maginifica!

- serio!? me leva la um dia????????

- mas e claro! mas ate la você presisa ficar forte pra subir a montanha!

- pode deixar vovó, eu vou ficar o mais forte possível!

essa e a minha ultima lembrança feliz, porque a minha vó numca conseguiu me levar na montanha.

- ribiri, eu presiso levar fukitsu agora.- meu pai.... eu não lembro de seu nome nem de seu rosto. e nunca vou querer lembrar

- você...- minha vó olhava com ódio para ele, como se soubesse de algo que ele fosse fazer. eu iria descobrir da pior forma.- fukitsu, porque você não vai brincar com a sua irmã?

depois que minha vó dosse isso eu fui correndo para o quarto da fuyksu, ela senpre teve um apego por aparencia então estava desde criança se maquiando e vestindo roupas extravagantes.

- fu? oque você ta fazendo aqui?

-o papai apareceu e a vovó mando eu vir para cá.

depois disso eu so lembro da minha vó e do meu pai brigando, e depois ele veio ao quarto.

- pai?

- não me chame assim- ele deu um tapa no meu rosto e me pegou pelo pulso, ele ficou me puxando pelo braço, fuy tentou impedir ele, mas ele deu um tapa neka também.

depois disso eu nao lembro de muito, ele me jogou dentro de um caro, e nos ficamos umas 2 horas na estrada, quando chegamos, era um templo muito antigo e destruido, quase parecia como uma igreja. pelo mais destruido que aquilo tava, ele não avia desmoronado.

meu pai contínuo me puxando para dentro, no centro do templo, avia um buraco. ele não parecia ter fim, era totalmente escuro e assutador. eu não entendia oque estava acontecendo. avia mais algumas pessoas naquepe lugar também, eu perguntei a elas mas ninguém me respondeu.

- fukitsu, quando você naceu. você foi destinado a ter selado dentro do seu proprio corpo o Dragão midir, agora você tera que cumprir o seu destino, si não uma maldição caira sobre a nossa família.- destino? eu não sabia de nada, eu não escolhi nada! e você apenas me deixou para ter esse destino de merda!

- oque voc...- eu não pude terminar a frase, ele me empurrou.

o buraco era sem fim, eu estava cainda a pelo menos uma hora, depois dos 45 minutos de panico, eu cansei de gritar, minha garganta doia, apesar disso eu ainda estava com muito medo. quando eu cheguei no final, eu cai em um mar, eu começei a me afogar, mas eu não morria sufocado, eu meu corpo todo gritava por oxigênio, mas eu me afogava sem parar. depois de 1 hora mais o menos parecia que eu não estava mais no mar, eu não sabia pois estava tudo escuro. eu estava não consiente mas ainda estava caido no chão ele era gelado e pontudo, eu senti algo brevente quente mas logo se consegelou, o ar era muito pessado ma sei consegui sentir o cheiro de sangue, depois de um tempo eu consegui me levantar, eu ja não sentia mais nada.

eu comesei a nadar um pouco, mas logo senti uma respiração atraz de mim... quando olhei era o Dragão que todos falavam. eu entri em completo desespero, mas a dor em minha garganta não deixava eu gritar.

- uma criança?- o Dragão disse, com uma voz severa.- parece que você consegui passar por todo esse sofrimento ser morrer, esta de parabens.

eu enchergava somente os olhos do Dragão, um roxo negro.

- perdão, deixe me colocar uma luz para que possa me enchegar melhor.- uma grnade luz roxa toma conta do vazio, no chão pedras pontudas, que perfuravam meu pé, deixando um rastro de samgue para traz, o Dragão a minha frente, uma criatura gigante, apesar de tudo bela.- muitos ja tentaram chegar aqui, mas ninguém sobreviveu, pque eu devia fazer com você?

eu olho pro chão... esqueletos, larvas e insetos por toda parte. era eu não sabia oque sentir, meu coração tremia. o grande Dragão estende sua mão para me pegar, eu era minuscolo perto dele, não tentei fugir, eu pensei que se eu fosse apenas devirado isso acabaria mais rapido. mas quando o Dragão me pegou.

- oque e isso!?- um marca de salamento aparece no mei peito, na epoca eu não sabia qoue era isso.- seu desgraçado! me enganou!

eu não te enganei, nos fomos enganados, eu sentia meu corpo arder com as chamas daquele Dragão, me perguntado oque estava acontecendo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...