História Boar Hat-Hiatus - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gelda, Gilthunder, Gowther, Griamor, Guila, Hawk, Helbram, Jericho, King, Liz, Meliodas, Merlin, Oslo, Personagens Originais, Veronica, Vivian, Zeldris
Tags Belaine, Kiane, Melizabeth
Visualizações 46
Palavras 1.105
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi galeris, desculpem a demora, como já avisei em outras fics, estou sem celular e sem internet, mas tô tentando. Boe leitura.

Capítulo 6 - O Passado de Meliodas e Liz


Pov's Meliodas 

Vi todos chegarem no trabalho. Elizabeth estava lavando os pratos sujos e eu enxugava. Avistei o colar no seu pescoço. 

-O colar ficou bem em você-elogiei sorrindo

Elizabeth me encarou sorrindo corada.

-Obrigada-agradeceu 

-Bom dia!-Ban exclamou animado

-Ban, no meu quarto tem um saco de moedas pra você comprar os ingredientes que faltam no bar-avisei

-É pra já-brincou subindo as escadas

Pov's Ban

Subi as escadas entrando no quarto do capitão. Avistei o saco marrom em cima do criado mudo, peguei o mesmo mas...uma foto que estava do lado do saco me chamou a atenção.

Pov's Meliodas

Estranhei a demora do Ban no andar de cima.

-Eu vou ver se o Ban achou pelo menos o saco de moedas-declarei sarcástico 

-Tudo bem-Elizabeth deu de ombros sorrindo

-Vê se não demora!-Hawk resmungou

-Calma aí porcudo-pedi rindo

Pov's Ban

Vi Meliodas entrar no quarto me procurando. Fechei a porta fazendo ele se virar e me encarar surpreso.

-Ban?-questionou confuso

-Aposto que deve ter uma história muito interessante por trás disso-comentei exibindo a foto da garota-Não é mesmo capitão?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Capitão suspirou pesado antes de pedir a foto com as mãos, a entreguei. Vi ele colocar a foto de volta no criado mudo de sua cama.

-É a Liz-confessou sorrindo fraco

-Sua namorada?-indaguei curioso

-Ela era-corrigiu

-Vocês terminaram?-perguntei intrigado 

-Ela morreu-explicou cabisbaixo

-Sinto muito-foi tudo que eu consegui dizer agora

-Tudo bem...-deu de ombros indiferente 

-Como...isso aconteceu?-perguntei incerto

-Bom...-suspirou pesado

Replay On----------------------------

(Eu estava cuidando do meu irmão que na época tinha 14 anos, e a Liz...tinha saído do trabalho)

Pov's Liz

Fechei a porta da loja ajeitando minha bolsa nos ombros. Tenho que encontrar o Meliodas para ajudar com o Zeldris.

Coloquei meus fones de ouvido começando a andar por Liones.

Stay Whit Me-Sam Smith

Avistei um homem vindo na direção contrária, apertei o passo para passar por ele. 

Mas, ele pegou meu braço e pressionou uma faca no meu estômago. 

-Quietinha-mandou sério 

Meu sangue gelou e o medo tomou conta de mim. O homem me arrastou para um canto da esquina.

-A bolsa-pediu 

Dei tudo trêmula. 

-Você é bonitinha-elogiou sorrindo malicioso-Mas...eu tenho mais o que fazer, por isso não posso brincar com você.

-Brincar? É assim que sua mãe chama isso?-questionei incrédula 

O ladrão me encarou irritado. Abri a boca involuntariamente...quando ele pressionou a faca contra meu abdômen. Minha boca ficou suja de sangue.

-Pra você aprender a ficar de bico fechado-sorriu de canto se afastando

Me apoiei na parede da esquina caindo no chão. Respirava com muita dificuldade, a dor era intensa.

Pov's Meliodas

(Eu comecei a ficar preocupado com a demora dela e aí eu...tentei ligar várias e várias vezes).

Disquei o número de Liz mais uma vez.

-Oi! Aqui é a Liz, deixa o seu recado depois do sinal-ouvi a voz dela na caixa postal

-Liz cadê você?-sussurrei aflito

Pov's Liz

Fechei os olhos com força pela dor. 

-Moça?-ouvi uma voz distante chamar-Moça! Chama uma ambulância 

Minha visão ficou turva.

-Meliodas...-sussurrei ficando inconsistente 

Pov's Meliodas

Zeldris estava sentado assistindo filme no sofá. E eu estava sentado na bancada da cozinha fitando meu celular. Espero algo, uma ligação, uma mensagem, qualquer coisa.

Meu telefone tocou e eu atendi na mesma hora sem ver quem era.

-Liz!-sorri animado

-Olá-franzi a testa confuso

-Quem tá falando?-questionei 

-Aqui é do hospital-respondeu me preocupando-O senhor é parente de...Liz?

Meu coração parou por instantes.

-S-sou-respondi trêmulo 

-Pode vir até o hospital para o registro?-questionou 

-P-posso-afirmei 

Desliguei o celular, olhei tudo em volta. O mundo parecia que tava cada vez mais girando.

-Zeldris-chamei, meu irmão correu até mim-Vamos pro hospital.

-Por que?-questionou confuso enquanto eu pegava as chaves do carro 

-A Liz-foi tudo que respondi

(...)

Cheguei no hospital, sai do carro entrando no lugar apressado. Fui até a recepção.

-Liz-relatei

-3 andar-respondeu 

Me apressei com Zeldris correndo até o elevador. Apertei o botão várias vezes.

-Calma-Zeldris pediu assustado

Sai desesperado do elevador assim que ele abriu. Corri até a sala que Liz estava.

-Oi, posso ajudar?-um médico questionou 

-Liz-confessei

-Ah...a paciente Liz-comentou-Ela está...

-Ela tá bem?-questionei aflito

-Eu sinto muito-suspirou indo embora

Senti o mundo parar, meus olhos se encherem de lágrimas, meu peito doía que parecia que meu coração havia sido arrancado.

-Não, não, não-neguei soluçando

(...)

(Depois daquele dia, eu caí em depressão. Mas eu falei no dia do enterro dela.)

Vi trazerem o caixão de Liz.

-Agora ouviremos uma palavra do namorado de Liz-o padre anunciou

Me levantei da cadeira, e andei a passos lentos. Suspirei pesado me controlando para não chorar.

-A Liz era...a garota mais incrível e linda que eu já conheci, eu nunca vou esquece-la. Ela marcou a minha vida e merecia muito mais que isso. Eu amo ela, e mesmo que agora estejamos separados...eu acredito que ela esta cuidando de mim a todo instante-sorri fraco colocado o buquê de lírios azuis em cima do caixão 

(...)

Replay Off---------------------------

-Nunca encontraram o assassino?-Ban indagou

-Não, depois de alguns meses eu pedi para encerrarem as buscas. Por mais que eu quisesse que o maldito pagasse, isso não poderia durar para sempre-suspirei tristonho-Eu me culpava todos os dias, eu me senti impotente e sem nenhuma causa porque levantar pela manhã. 

-A Liz é muita parecida com a Elizabeth-Ban comentou encarando a foto de Liz 

-Apenas na aparência-retruquei-Liz era confiante, determinada. Elizabeth é gentil.

-Você acha que pode se apaixonar pela Elizabeth, pela aparência dela com a Liz?-questionou curioso

-Não, porque assim eu não amaria a Elizabeth como ela é, eu veria nela outra pessoa e isso seria errado-confessei-Mas fico feliz de contar isso a alguém. 

-Minha boca é um túmulo-garantiu sorrindo de canto-Quando conheceu a Liz?

-Na 9 série, me apaixonei por ela e não faço ideia de porque ela se apaixonou por mim-relatei fazendo Ban gargalhar-Eu era 10% marrento e 90% pervertido, mas...só pra ela eu me mostrava de verdade.

-Bom...eu acredito que você vai encontrar o amor de novo, você é um dos poucos amigos que eu tenho mas eu vejo que você olha pra Elizabeth...talvez de um jeito que você nem olhava para Liz-sorriu de canto-Eu só tô dizendo que talvez você deva se dar uma chance de ser feliz.

-Eu...vou pensar-garanti sorrindo


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...