1. Spirit Fanfics >
  2. Boate Sexy Lirium >
  3. Capítulo 20 - Loki na delegacia

História Boate Sexy Lirium - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Depoimento do Loki.

Capítulo 20 - Capítulo 20 - Loki na delegacia


Fury estava deveras pensativo. Algo naquela história toda da denúncia, da droga, do namoro dos suspeitos não estava batendo. Faltava uma peça no encaixe. Ora, os apaixonados rapazes pareciam apenas dois jovens comuns. Não batiam com o perfil que geralmente se tem de traficantes.

O experiente delegado não queria tirar conclusões precipitadas, mas queria falar com Loki.

Estava assim, matutando, pensando em como chegaria a solucionar o misterioso caso, quando Loki entrou em sua sala. Como os policiais não deixaram ele trocar de roupa, estava ainda com o costume da apresentação erótica da boate.

Foi um pouco estranho vê-lo entrando com um quepe preto, um boá de plumas rosadas em cima dos ombros, e um colante shortinho que deixava suas pernas lindas e torneadas à mostra de um jeito totalmente inapropriado. Era óbvio que estava constrangido e Fury teve pena por vê-lo assim, e ao mesmo tempo, teve vergonha de que os policias não tivessem dado a ele tempo para se trocar e se apresentar condignamente. O delegado queria pedir desculpas.

Fury, como todo o respeito, ofereceu seu sobretudo. Loki corou e vestiu-se com ele, sentando-se em frente ao delegado.

- Delegado, eu peço imensas desculpas em me apresentar assim. Ainda estou com minhas roupas de trabalho, e... – De repente, lágrimas desceram por aquelas faces bonitas. O rapaz estava obviamente abalado. Quanto a Fury, estava sim com pena, mas o profissionalismo ético jamais deixaria que ele demonstrasse o sentimento.

- Ora, meu rapaz. Não chore, pois se vocês são inocentes como seu namorado diz, vamos conseguir provar.

- Eu não sei quem quer nos prejudicar... não entendo, tudo isso é tão absurdo. Eu vim do Reino Unido achando que minha vida fosse dar uma reviravolta aqui na América, mas ao que parece, tudo mudou para pior de repente... a única coisa boa em minha vida é Thor, e se formos pra cadeia, se não conseguirmos provar nossa inocência, eu... – Loki começou a chorar copiosamente. Fury, tentando prosseguir com o trabalho, apoiou a mão no ombro do dançarino.

- Tenha calma, meu jovem, por favor. Você precisa se manter frio. Lembre-se de que a pessoa ou as pessoas que estão tentando prejudicar vocês podem estar se divertindo agora mesmo com seu sofrimento. Mantenha calma e não se desespere; eu estou aqui apenas pra colher seu depoimento. Você trabalha há muito tempo na Sexy Lirium?

- Sim, há alguns meses... trabalho como dançarino, mas pretendo fazer faculdade.

- De que?

- Artes cênicas. Eu já quis ser modelo, mas não deu certo...

Fury olhou bem para ele. Não entendia muito de beleza masculina, mas se Loki quisesse ser modelo, certamente daria pra coisa. Alto e esbelto...

- Desejo que consiga dar certo em Artes cênicas. Boa sorte.

- Se eu não for preso antes...

Fury limpou a garganta. Prosseguiu:

- Bem. Você conheceu como o seu namorado?

- Um amigo dele que namora meu colega Bucky o levou até lá uma noite. Ele parecia sem graça em me ver, e achei que nunca mais fosse pisar lá depois da primeira vez. Mas não parou mais de voltar e acabamos ficando juntos.

- Antes de namorar você, ele tinha alguém?

- Namorou uma moça. Jodie... não, Jane, acho que era esse o nome.

Fury tomou nota do nome. Era o mesmo que Thor lhe havia passado. A namorada com a qual havia terminado antes de conhecer Loki na boate.

- Você conheceu essa moça?

- Não pessoalmente.

- Não pessoalmente?

- Só por foto. Uma vez Bucky me mostrou uma foto antiga dela de dois anos atrás no Instagram do Steve, em uma festa onde ela estava com Thor.

- Sei... – Fury chegou perto da caixa onde estava o colar de esmeraldas que Thor daria ao namorado.  Abriu a caixa e mostrou ao jovem, cujos olhos brilharam ao ver a peça.

- Reconhece isso?

- É... o colar que Thor me daria? – Loki mal tivera tempo de ver a jóia com a confusão toda.

- É o colar que ele lhe dará. Nós recolhemos a jóia pois infelizmente estava junto com a droga apreendida. Agora não teve graça, pois você já a viu. Vamos guardá-lo para Thor lhe entregar pessoalmente, quando sair.

Loki sorriu. Thor o amava tanto...

- Veja como é linda. Não foi feita para ficar junto com um deplorável bocado de cocaína. Vamos fazer uma análise, ver as impressões digitais de quem manipulou a droga. Mas como infelizmente ela foi achada no poder de seu noivo, ele será preso até provar que não foi ele.

Loki ficou em choque.

- Mas...

- Meu jovem, não sou eu quem faço as leis. Procure um advogado para seu namorado. Quanto a você, percebi que é inocente, pois não havia posto os olhos na caixa a noite toda. Vá para casa, despeça-se de seu namorado, pois hoje ele será detido. Passará a noite na cadeia.

Loki agradeceu e saiu correndo para onde Thor estava, já algemado. Não suportando vê-lo daquele jeito, posto a ferros como um criminoso comum de sarjeta, Loki abraçou-o bem apertado.  Beijaram-se. Os infratores que estavam ali, com alguns guardas gaiatos, começaram a assoviar.

Thor ficou brabo:

- Se eu não estivesse algemado canalhas, vocês iam ver só! – Gritou o louro. Voltou-se para Loki:

- Vou sair, anjo. Não se preocupe.

- Vai sim. E eu vou provar que você é inocente!

- E nós vamos casar.

Loki sorriu para ele. Aquelas palavras lhe deram força.

Os guardas levaram Thor para uma cela solitária. Fria.

O loiro passou a noite em claro, pensando em quem seria tão maquiavélico a ponto de... não. Não era possível.

Thor de repente teve um estalo: ‘’Será?’’

 

******

Loki saiu de lá chorando, e do lado de fora da chefatura de polícia, Natasha, Steve e Bucky aguardavam-no para lhe dar uma força.

Loki foi amparado e abraçado por eles. Aquilo não poderia estar acontecendo!

No carro, de volta para casa, Bucky estranhou o amigo estranhamente calmo, apesar dos olhos vermelhos de chorar.

- Tá tudo bem? Quer que eu fique aqui com você?

- Está, Bucky. Mas não está nada bem pra pessoa que nos armou essa. Ele, ou ela, haverá de nos pagar. Vou ajudar a polícia a descobrir e a prender essa pessoa, esse verme humano. Nem que seja a última coisa que eu faça na vida.

 

CONTINUA



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...