1. Spirit Fanfics >
  2. Boku No Hero - Bloco De Notas >
  3. Ele não e um anjo

História Boku No Hero - Bloco De Notas - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Uma versão de villain Deku.

Provavelmente vai ganhar uma fic. Ainda tó trabalhando bastante nessa.

Capítulo 4 - Ele não e um anjo


Fanfic / Fanfiction Boku No Hero - Bloco De Notas - Capítulo 4 - Ele não e um anjo

                “Ele é um demônio!” Falou Todoroki de forma incrédula.

 

                Sua voz vez as demais cabeças que estavam no dormitório compartilhado se virarem para o garoto que entrava pela porta. Pela primeira vez na vida sua expressão estava diferente do habitual. Era perturbador.

 

                “De quem você está falando?” Perguntou Iida que surgia de supetão.

 

                O garoto de cabelos coloridos apenas o encarrou por alguns segundos. Piscando algumas vezes enquanto olhou para trás, quase como se estivesse em descrença que havia saído vivo. Ele esticou suas mãos para frente e apertou sua palma.

 

                “Eu não sei.” Ele disse de forma baixa. “Mas ele usava o uniforme da U.A.” Ele esclareceu, ainda deixando bastante coisas vagas.

 

                Apesar do rosto ter mudado um pouco, a forma que ele falava era bem direta como sempre. Talvez ele não estivesse mudando tanto quanto eles pensavam.

 

                “De quem você está falando, bro?” Perguntou Kirishima ao se ajeitar no sofá, virando seu rosto para o garoto.

 

                Shouto pareceu entender a dúvida. Ele fechou os olhos e respirou fundo antes de voltar a falar.

 

                “O garoto de cabelos verdes e olhos verdes.” Ele disse encarrando o ruivo. “Ele é um vilão.”

 

                “Wow.... Cara.” Kaminari disse, dessa vez intrometendo na conversa.

 

                “Isso e uma acusação seria!” Disse Iida o cortando, literalmente. “Você não pode falar esse tipo de coisa.”

 

                “O que aconteceu para você falar isso?” Perguntou Momo que colocava sua cabeça na patente da cozinha, encarrando a situação.

 

                “Cabelos verdes...?” Murmurou Ashido de forma pensativa.

 

                “Eu estava em minha caminhada noturna.” Ele disse.

 

                -------------------------------

 

                O garoto destampou a garrafa de água e logo levou o bico até sua boca, gelando suavemente sua mão na tentativa de fazer aquela água, já quente, ficar fria novamente. Ele a engolia com gosto antes de soltar um baixo suspiro.

 

                Ele puxou sua blusa um pouco para cima, ignorando o fato de sua barriga ficar exposta, e limpou seu rosto do suor enquanto caminhava para a entrada da U.A. Com sorte ele teria passado pelos portões antes do toque de recolher e Aizawa não iria o encher o saco.

 

                Se não fosse por um grunhido agoniante tão familiar o garoto teria cruzado o portão principal. Ele parou por alguns segundos e se virou para trás ao pensar que imaginou isso, mas o som se repetiu novamente. Com a mente pesada por ignorar o som ele caminhou até o beco.

 

                Ao virar ele lentamente viu botinas vermelhas se erguendo ao puxar um pouco de sangue. Ele imediatamente se preparou para usar sua individualidade e conter o assalto mas quando a figura escura se virou para ele, Todoroki congelou no lugar.

 

                O clima pareceu ficar frio, gélido. O ar tinha uma pressão absurda, dificultando facilmente sua respiração ao ponto dele começar a suar novamente. Ele não sabia que um humano conseguia exercer tanta pressão.... Talvez isso fosse uma individualidade.

 

                Mas somente quando a figura lentamente inclinou sua cabeça para trás e a tomou par o lado, deixando seus cabelos verdes serem iluminados pela lua, Todoroki se viu dando um passo para trás. Ele enxergava o uniforme da U.A manchado de sangue do garoto.

 

                Os olhos verdes que tanto o focavam pareciam querer o disseca-lo vivo. Por algum motivo ele sentia como se fosse ser esfaqueado se permanecesse lá. Ele cogitou usar sua individualidade mas quando o sorriso branco começou a crescer naquela sombra ele imediatamente recuou. Ele fugiu no lugar.

 

                -------------------------------

 

                “Cara.... Você está exagerando.” Resmungou Kaminari. “Isso é muito absurdo. Parece invenção.”

 

                “Realmente.” Disse Iida. “Se isso realmente tivesse acontecido um dos professores teria visto.”

 

                “Talvez vocês estejam certo.” Exclamou Todoroki ao concordar com a cabeça. Ele começou a subir as escadas para ir ao seu quarto.

 

                ...

                ...

                ...

                ...

                ...

 

                Todoroki olhou para sua bandeja de comida, suspirando enquanto caminhava para um dos assentos do refeitório. Talvez o que aconteceu ontem realmente fosse um sonho. Talvez ele estivesse ficando um pouco.... Louco.

 

                Para sua tristeza, sua caminhada foi interrompida quando ele se chocou com alguma coisa. Por sorte sua bandeja estava erguida e não derramou. Ele desceu seus olhos um pouco para ver com o que havia batido e apenas pode ver uma moita verde.

 

                “Desculpe.” Ela falou, surpreendendo o garoto. “Eu não te vi.”

 

                Todoroki precisou olhar um pouco mais para perceber que era um garoto. Um garoto pequeno e de cabelos e olhos verdes que sorria como se o mundo estivesse acabando. (No bom sentido). Ele piscou mais algumas vezes antes de reconhecer aquela silhueta.

 

                “Eu que peço desculpas.” Ele disse antes de seguir seu caminho. Talvez ONTEM não fosse um sonho!

 

                ...           

                ...

                ...           

                ...

 

                “Vocês viram o novo enfermeiro da Recovery Girl?” Perguntou Kaminari que tinha um adesivo em sua bochecha. “Ele é adorável!” Ele exclamou ao se jogar no sofá.

 

                Todoroki ergueu seus olhos do celular para ouvir a conversa.

 

                “Sim!” Respondeu Mina com um sorriso grande em seu rosto. “Eu o encontrei ontem quando machuquei meu joelho. Ele tentou fazer um curativo mas deixou todo o equipamento cair no chão enquanto tentava abrir a embalagem.”

 

                “Ele e adorável.” Disse Kaminari com um sorriso abobalhado no rosto.

 

                ...

                ...

                ...

                ...

                ...

 

                “Você.” Disse Todoroki que se sentou na maca da enfermaria. Ele custou a conseguir um machucado para ver o garoto daquela noite.

 

                “Eu?” Ele perguntou com um sorriso adorável em seu rosto.

 

                “Você e um vilão?” Ele perguntou seco, curto, claro e grosso.

 

                “Não...?” Ele perguntou parando de se mover. “Estou apenas fazendo estágio aqui.” Ele explicou ao mover sua mão para o machucado de Todoroki.

 

                “Então por que você bateu naquele cara?” Ele perguntou novamente indo direto a ferida.

 

                “Por que vocês continuam se machucando?” Ele retrucou ao erguer seus olhos para os coloridos de Todoroki.

 

                “Acidentes acontecem.” Ele sugeriu como desculpa.

 

                “É todo dia vocês veem aqui com a mesma coisa. Mesmos machucados.” Ele reclamou enquanto abria a embalagem de ataduras.

 

                Todoroki se sentiu um pouco culpado com isso mas não iria perder o foco de sua conversa. Demorou bastante tempo para ele conseguir encontrar esse garoto.

 

                “Esse e seu trabalho.” Ele sugeriu novamente. Mesmo desviando novamente do assunto.

 

                “É mesmo assim eu tenho que fingir sentir empatia.” Ele finalmente respondeu a pergunta do garoto, com um sorriso calmo e largo em seu rosto. “É eu odeio fingir empatia.” Ele disse apertando a atadura sobre a coxa do garoto, o fazendo gemer de dor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...