1. Spirit Fanfics >
  2. Boku no Hero Academia : Re Write >
  3. Desespero Pré-natal - 2

História Boku no Hero Academia : Re Write - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


decidi separar para a leitura ser mais rápida sksks

Capítulo 3 - Desespero Pré-natal - 2


Após algumas horas  de tensão, da porta em que Inko havia saído, a enfermeira que tinha retirado Hisashi, voltou.
    - Senhor… sua esposa… - Chegando perto de Hisashi, com uma expressão preocupada, mexendo em suas próprias mãos nervosamente. Os três sentiram o coração parar por um instante.
     Mitsuki se levantou e foi em direção da mulher.
    - Como está a Inko ?! - Mitsuki segurou as mãos da enfermeira com força, e em seguida a olhou nos olhos, com um olhar preocupado, e pernas um pouco trêmulas.
    - A-Ah, se acalme senhora, ela está bem! - Vendo que o jeito que havia contado, podia ter dado a impressão errada, ela logo tentou tranquilizar Mitsuki - Ela apenas sofreu leve queimaduras…
    - Houve algum acidente lá ? Como a Inko está bem, se sofreu queimaduras ? -  Após a fala da enfermeira, Masaru que sempre mantinha um perfil calmo, levantou agitado, e a encher de perguntas.
    Se sentindo pressionada, ela deu dois passos para trás e ficou sem poder por alguns segundos.
    -Ah… certo!, é melhor mostrar do que falar, os três, me sigam - Falando para si mesma, ela chamou os três e começou a se retirar da sala. Os três começaram a seguir ela pelo corredor.
    Ao passar pelas salas, algumas das enfermeiras que socorreram Inko no quarto anterior, estavam sentadas em algumas das cadeiras espalhadas, leves queimaduras podiam-se ser vistas por todas suas roupas.
    - Estamos quase chegando…- Virando o corredor para a esquerda, ela começou a ir em direção a um quarto à direita, o qual ela entrou - Ela está aqui… entrem, ela deve estar bem cansada…
    Entrando no quarto, conseguia ver Inko deitada na mesma cama que ela estava antes. Seu rosto estava um pouco vermelho, seus cabelos estavam menos desgrenhados que antes, e ela parecia estar cochilando.
    - Inko… - Hisashi vendo inko, segura e principalmente, viva, sentiu um enorme peso saindo de suas costas, suspirando profundamente e logo um largo puro sorriso foi posto em sua face caminhando em direção a Inko - Querida…
    Ele passou a mão pelo rosto de Inko, acariciando suas bochechas gentilmente. Mitsuki e Masaru também suspiraram atrás na sala.
    - Certo, e onde está o meu pequeno afilhado ? - Mitsuki parecia ter se rejuvenescido depois de ver que Inko estava bem, e com um bom humor, ela se virou para a enfermeira e questionou-a.
    - Ele está em uma incubadora, na sala das incubadoras, está um pouco anêmico, porém está bem - O clima pesado de antes havia sumido, e todos pareciam estar mais à vontade, e com um sorriso a enfermeira informou.
    - Certo, agora que sabemos de Inko, vamos ver o Izuku - Masaru começou a andar para a saída com um leve sorriso - Vamos Hisashi, ela vai ficar bem.
    Concordando com a cabeça, ele saiu sorridente da sala junto aos três, caminhando para a sala das incubadoras. Ao entrar na sala, podia-se ver várias Incubadoras, com vários bebês, e em apenas um segundo, eles já acharam Izuku.
    - T-Tão óbvio… pfffft - Mitsuki começou a rir, ao ver uma pequena criança, com o cabelo verde de Inko, e as várias sardas de Hisashi.
    - Ele é bem fofo… Parabéns Hisashi…  - O sorriso de Masaru aumentou quando ele viu Izuku na incubadora dormindo lindamente, apenas a expressão de Izuku parecia um pouco…- Doída…hm…
    - Izuku… tem como… eu segurar ele agora ? - Hisashi perguntou olhando para a enfermeira, que negou com a cabeça - Por que ?! ele está bem... não?
    Uma expressão complicada apareceu no rosto da enfermeira, que apenas ficou sem palavras para explicar o que havia acontecido.
    - Senhor… foi assim....


Notas Finais


espero que tenham gostado, se puderem favoritem e comentem :D ate a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...