1. Spirit Fanfics >
  2. Boku no Hero: New Age! (Interativa) >
  3. 000 - OVA 2; O atalho

História Boku no Hero: New Age! (Interativa) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Hey!!! Como vão? Demorei muito pra aparecer? Hehehe me perdoem, ultimamente tenho andado um pouco ocupada com as coisas da escola, vestibular tá na porta e eu to ATOLADA de coisa pra fazer.

E mais: nessa quarentena, fiquem em casa!!!!! Tomem bastante cuidado, lavem sempre as suas mãos com água e sabão, carreguem sempre um álcool em gel por aí e evitem contato com outras pessoas. Não toquem no rosto antes de lavar bem as mãos.

Tomem bastante cuidado, amores. Por favor! E leiam as notas finais, tenho uma pergunta pra vocês hehehe

Capítulo 5 - 000 - OVA 2; O atalho


— Que merda! — Hinata esbravejou — Eu não acredito que esquecemos da Asami.

— Ela nunca irá nos perdoar — Haruki completou, suspirando.

Ambas estavam exaustas pela curta corrida, ofegantes e suando como nunca haviam suado em toda a sua vida. Atsushi, por fim, conseguiu alcançá-las. Já não era muita novidade que o filho único de Katsuki Bakugou não era o melhor em resistência.

Com seus quatorze anos, Atsushi Bakugou tinha todas as habilidades que um ser humano no auge de sua vida poderia ser capaz de adquirir, com a exceção de porte e exercícios físicos. Para ele, era muito mais fácil ler cem livros em um dia do que correr cem metros em uma pista de corrida.

— Você bate e eu falo — Hinata sugeriu e Kirishima apenas concordou com a companheira, logo tocando a campainha e pedindo à todas as divindades existentes que Asami não ficasse chateada por ter sido literalmente esquecida por aqueles que deveriam ser seus melhores amigos.

— Estou indo! — A voz grave e abafada de Todoroki Shouto pôde ser ouvida por detrás da porta segundo antes de esta ser aberta, revelando a bela faceta esculpida pelos anjos do tão adorado herói número três.

— Tio Shouto! — Haruki exclamou, abrindo o mais belo de seus sorrisos.

— Oi — Shouto comprimentou-os.

— A Asami-chan está? — Hinata riu sem graça, coçando a nuca na tentativa de aliviar a tensão.

— Bom… não. Ela acabou de sair com o Toshio, acho que ele foi acompanhá-la até o local da prova — Esforçou-se para lembrar, fazendo aquela sua típica expressão pensativa.

— Eu sei que local da prova é esse — Atsushi brincou, sorrindo com malícia. Assim que Haruki entendera sua piada, desferiu um tapa contra a nuca descoberta do garoto — Ei!

— Calado! Você é muito imbecil, Atsushi — A rosada revirou os olhos, claramente incomodada com o comentário malicioso do jovem Bakugou.

— Não entendi, eles não estão na Yuuei? — Todoroki questionou, coçando a bochecha com seu indicador. Haruki ficou estática, implorando para que Shouto não entendesse a estranha piada de Atsushi.

— Também não entendi, tio — Hinata concordou, cada vez mais confusa com a situação.

— E onde está a novidade? — Bakugou brincou mais uma vez, desta vez arrancando uma risada abafada do meio a meio.

— Vocês não estão atrasados? — Todoroki conteve a risada, mudando de assunto. Conferiu as horas em seu relógio de pulso dourado e voltou a encará-los.

— Que nada, são só… ESTAMOS ATRASADOS! — Hinata exclamou, quase tombando com o susto assim que checou o horário.

Despediram-se de Shouto, passando a correr ainda mais rápido que antes. A prova teórica se iniciaria em trinta minutos.

— Não chegaremos a tempo, é do outro lado da cidade — Haruki comentou, murmurando palavras desconexas em seguida e amaldiçoando-se por ter sido tão desatenta. 

— Eu conheço um atalho. Só preciso checar no meu celular — Hinata respondeu, estampando um sorriso travesso nos lábios.

Puxou o celular do bolso da calça preta que usava e passou a digitar coisas aleatórias, logo tirando a conclusão de onde deveriam entrar.

— Sigam-me. Chegaremos lá em menos de dez minutos — Sorriu.

Guiou-os para dentro de um beco sem saída, escuro e insalubre. Continuou caminhando até o fim do corredor, onde fez esforço para tirar a tampa de um bueiro.

— Tã dã! Iremos pegar uma passagem subterrânea. Eu sei, sou uma garota incrível — Gargalhou.

— Uau, Hinata-chan… você é mesmo incrível. Vai ser uma aventura e tanto! — Haruki falou, preparando-se para jogar-se dentro do buraco.

— Eu não entro nesse esgoto nem fodendo! — Atsushi rosnou.

— Não seja fresco, Atsushi. Não vai me dizer que está com medo do escuro? Pelo amor, Sushi, você não tem mais dez anos — Haruki provocou, segurando a risada debochada.

— Não estou com medo do escuro. Só não quero me sujar, oras! — Cruzou os braços e bateu os pés, como uma criança birrenta.

— Não temos tempo para seus dramas agora, Atsushi! Entra logo aí, caralho — Hinata empurrou o garoto para dentro do bueiro, que nem sequer teve a chance de agarrar-se em algo para não bater de costas com o chão frio e sujo daquele local.

Haruki desceu as escadas de modo divertido, escorregando pelas laterais. Enquanto isso, Hinata literalmente jogou-se do topo do boeiro e acabou caindo por cima de Bakugou, que gruniu de dor.

— Esse lugar fede mais que você, Haruki — Atsushi provocou, tampando o nariz para livrar-se do mal cheiro.

— Humor e piadas — Haruki forçou uma risada, revirando os olhos e continuando a andar — Que cara irritante — Murmurou.

— Ei! — Atsushi protestou — Muito obrigado, acho que nunca recebi um elogio tão bonito quanto esse, Haru.

— Calados, estamos chegando — Hinata disse-lhes, preparando-se para subir mais uma das escadas que davam acesso à superfície.

Empurrou a tampa uma, duas, três vezes e… nada. Nem sequer movia-se do lugar. Kirishima, impaciente, tomou o lugar da amiga e preparou-se para mostrar toda a sua força. Empurrou mais uma vez, grunindo de dor pelo esforço que fazia.

— Acho bom você de- — Atsushi foi interrompido, desta vez por uma quantidade considerável de água suja caindo sob sua cabeça assim que a rosada conseguira tirar a tampa — QUE PORRA É ESSA, HARUKI?

Atsushi franziu o cenho, claramente irritado por estar ensopado de água suja. Cerrou os punhos, na tentativa de manter a paciência — nem que fosse por míseros segundos.

— Acho que erramos o buraco, pessoal. É aquele ali do lado — Hinata sorriu sem graça, torcendo a barra da camisa que usava.

— Hinata… eu vou matar você!


Notas Finais


Oi, oi!! Estão se prevenindo bem contra essa pandemia? Espero que sim, hein.

O que acharam desse segundo OVA? Gostaram? Alguma crítica?

Então, meus amores, tenho uma pergunta à vocês, aqui vai: Vocês apoiam algum casal LGBT em BNHA? Se sim, me digam qual, por favor.

Então, é isto! Espero que tenham gostado hehe.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...