História Boku no Hero: O Caminho do Herói - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fumikage Tokoyami, Fuyumi Todoroki, Gran Torino, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Ibara Shiozaki, Inasa Yoarashi, Inko Midoriya, Itsuka Kendo, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kinoko Komori, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Naomasa Tsukauchi, Neito Monoma, Nejire Hado, Nemuri Kayama, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Pony Tsunotori, Sen Kaibara, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tenya Iida, Tetsutetsu, Thirteen, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yosetsu Awase, Yu Takeyama (Mount Lady), Yuga Aoyama
Visualizações 228
Palavras 3.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá Olá ja estou aqui de novo, olha, não sei se vou postar outro capa até domingo então qualquer coisa ja esta avisado

Capítulo 13 - Você Pode Ser Um Herói!


                Isamu é levado ao tribunal pelo mesmo carro forte, so que desta vez abarrotado por homens armados com tranquilizantes e gás do sono, ele estava quieto, calmo, e até meio desanimado, sabia que aquele momento era apenas para dizerem na cara dele que ele nunca mais sairia de uma cela fria e metálica, ele já tinha aceitado que não teria mais oportunidade alguma, ele é tirado do carro e é cercado por repórteres que apontam microfones fazendo perguntas, mas ele simplesmente aponta para a coleira que tampa sua boca o impedindo de falar, ele é levado para dentro do tribunal por onde passa por inúmeras pessoas bem vestidas, ele vestia roupas de presidiário até certo ponto, o levaram a um quarto onde o vestiram de acordo com o lugar, um terno feito sobre medida, ele é levado ao tribunal onde teria um júri popular, que provavelmente não seria muito a favor dele, então se senta no lugar e espera, alguns segundos depois seu advogado se senta, ao olhar pro lado fica surpreso

 

Isamu- Professor Aizawa? Oque faz aqui?

Aizawa- Sou seu advogado, e pra sua informação, sim, sou formado em direito... Ainda estamos brigando pela sua custodia

Isamu- Eu agradeço, mas duvido que me deem uma segunda chance

Aizawa- Também duvido, por isso estou atrás de outra coisa...- Isamu olha confuso

Juiz- Todos sentados- O juiz se senta e Isamu na mesma hora percebe que é o mesmo do ultimo julgamento- O julgamento vai começar, e se sair tudo de acordo este jovem vai daqui direto para sua sela , vamos começar com a acusação

Advogado- Não precisamos de muito, apenas informar que o acordo de segurança feito pela U.A foi quebrado assim que esse jovem violou a coleira de segurança, e assim criou uma ação violenta contra um vilão que não foi localizado no lugar, e isso torna isso uma mentira, sem vilão, sem causa provável, e mesmo se tiver o vilão, Jisatsu é um criminoso que não deveria ter saído da zona demarcada assim criando a situação ocorrida, pois ele era o possível alvo, e se ele tivesse sido preso, nada teria acontecido aos civis inocentes a sua volta, será so isso meritíssimo

Juiz- Defesa

Aizawa- Muito obrigado, a começar que ele so violou a sua coleira por extrema necessidade de defesa de uma colega, sendo que se fosse para fugir ele teria seguido em outra direção, não para dentro de uma loja a menos de 10 metros da coleira, e a saída se deu de forma correta já que a U.A apresentou todos os documentos com antecedência e o juiz assinou, e pelo nosso acordo isso era justo, estaremos atrás de leva-lo de volta a escola para que termine o acordo

Juiz- Isso basta, então seguiremos

 

Isamu On

                Depois disso passaram-se algumas horas de discussão politicas extremamente longas e desagradáveis onde eu era ofendido da maneira mais ofensiva possível, e que de alguma forma eu até conseguia suportar “Jisatsu isso, Jisatsu aquilo” e por ai ia, então eu perco a paciência, mas sei o meu lugar, eu puxo o Aizawa pra perto e falo algo, ele afirma com a cabeça e logo em seguida se levanta

 

Aizawa- Desculpa interromper, mas o meu cliente tem algo a dizer, direcionado ao advogado de acusação e pediu pra eu perguntar se o Juiz da permissão pra ele falar- O Juiz olha meio sem entender

Juiz- Des de que haja cordialmente eu permito trocar umas poucas palavras, levantasse Jisatsu- Eu me levanto

Isamu- Farei uma breve correção, por que agora preciso falar tanto pro advogado quanto pro juiz- O Juiz permite com um movimento de cabeça- Meu nome é Isamu Takeshi, eu estava confuso sobre quem estavam falando até percebe que estavam me chamando de Jisatsu... Eu não atendo por este nome- O advogado do outro lado ri

Advogado- Besteira...- Aizawa se levanta

Juiz- Nosso colega esta agindo de forma inadequada senhor juiz, vai permitir?- O juiz troca olhares com o outro advogado

Advogado- Desculpa senhor Takeshi... Mas isso não muda os fatos senhor, eles não tem provas

Aizawa- Então me permitam apresentar a prova numero 1- Ele puxa um pendrive que logo é colocado em uma televisão, é mostrado o vídeo do shopping, que Aizawa narra- Vemos que um jovem armado com espadas surgem, logo some da visão de Isamu, que entra em desespero e se solta da coleira, ele corre direto para a loja e socorre a colega...

Advogado- E durante a captura do adversário- O outro advogado assiste a cena onde eu apago o outro cara e estou prestes a espancar ele- Ele usa de violência desnecessariamente, como a plateia pode ver, um selvagem...

Juoiz- Parece que realmente esta violência não era necessária, alguma defesa para isso senhor Isamu?- Eu me levanto

Isamu- Ele usou um nome que remetia a morte do meu pai... Black Smoke, ele matou meu pai em um confronto publico

Juiz- Vejo que é filho do Shot- O Juri volta a ler alguns papeis

                A conversa deles logo continuou e eu me sentei, estava cansado daquilo, eu nem conseguia mais escutar ele, so pensava em como seria estivesse na aula agora, seria bem mais interessante... Jiro deveria estar me enchendo o saco, si é que ainda falaria comigo não é mesmo? Eu me lembro da aula de ética de heróis, acho que se eu tivesse estudado isso mais cedo talvez teria sido diferente

 

Juiz- Isamu esta ouvindo?- Eu olho meio que acordando- Você foi chamado a testemunhar

Isamu- Perdão, estava pensando na aula- Todos me encaram sem entender, eu sou levado a uma cadeira ao lado do juiz onde juro a falar somente a verdade

Advogado- Isamu, gostaríamos de saber de você como aconteceu naquele momento, e qual a individualidade do seu adversário entre outros detalhes

Isamu- Não tenho muito oque dizer já que tinha um vídeo, mas quando ele apareceu pra mim disse que ia matar minha colega, eu me desesperei e fui ajudar, e ai quando eu o encarei no outro momento ele falou o nome Black Smoke e me irritei, acabei ficando violento violento

Advogado- Esta dizendo que ele só agiu por sua causa, é isso mesmo?- O cara queria me pressionar

Isamu- Sim, ele disse que queria vingança e ia começar matando alguém conhecido meu, mas não fez muito sentido

Juiz- Por que não?

Isamu- A colega que foi salva era a Momo Yaoyorozu, mais cedo naquele dia ela disse que não gostava de mim...

Advogado- Mesmo assim, ela foi atacada por estar perto de você, e isso confirma oque eu disse, as pessoas perto de você correm perigo

Aizawa- Eu protesto meritíssimo, a aluna como todos os outros são estudantes da turma de heróis, eles correm perigo dês do primeiro dia, isso não implica na culpa do rapaz

Juiz- Negado, esse em questão informou que ia ataca-la por culpa dele

Advogado- Como pode ver, todos em volta ao Jisatsu estão em perigo...

Aizawa- Eu protesto

Juiz- Contra oque?

Aizawa- Esse não é o nome dele- Todos ficam quietos, o juiz encara o advogado que se senta sabendo que cometeu um erro estrondoso- Gostaria de fazer algumas perguntas a Isamu- O Juiz assentiu com a cabeça- Okay, pra começar, qual foi a proposta feita a você naquele dia?- Fiz uma cara confusa- No dia em que All Might surgiu aqui e te defendeu

Isamu- A... Foi que eu poderia não ir pra cadeia se me comportasse estudando na U.A no curso de heróis, e deveria me manter na linha, nunca tirar a coleira ou fugir

Aizawa- E por que fez a besteira de tirar a coleira naquele momento, por que não gritou por ajuda

Isamu- Bem... Todos haviam sidos evacuados, quando o cara falou que ia matar ela por minha causa eu entrei em pânico, não ia deixar que machucasse uma inocente, então tive que tomar uma escolha... Ou eu ou ela, e na verdade eu não precisei de muito tempo pra pensar...

Aizawa- Aproximadamente 2,3 segundos- Todos olharam sem entender- Esse foi o tempo que demorou pra você pegar o alicate, depois mais 4 segundos tomando choque e outro 5 segundo pra reagir a tempo de salvar a garota, aproximadamente 10 segundos e 3 milésimos... E pela gravação podemos ver que se ele demorasse mais 2 milésimos uma de nossas melhores alunas estaria morta- O Juri ficou de olhos arregalado- A vida dela valia mais do que o seus privilégios?

Isamu- Muito mais- Falei sem pensar duas vezes

Aizawa- Mesmo ela te odiando?!- Isso me pegou de jeito...

Isamu- Sim, acho que não me importava com isso pra deixar de ajudar ela sabe...

Aizawa- Isso é só Juiz, ele já falou oque tínhamos pra defender ele...

Advogado- So isso?- O advogado abriu um sorriso- É uma pena, se gostam de números lhe darei alguns- Ele se levanta- 19 por 1, sabe oque é isso? É o numero de vidas que ele tirou seguido pelo numero de vidas que salvou... 19 pessoas mortas pela justiça desse garoto, e uma vida vele mais que as outras 19? Não, não vale, por que cada vida importa, e alguns podem pensar que os 19 eram vilões e a 1 era uma pretendente a heroína, mas a verdade é que não queremos perder nenhum desses 20 seres humanos, esse garoto, se julga capaz de decidir quem merece viver ou morrer, vou dizer a vocês, este garoto é arrogante e se acha a cima das leis, esse... Justiceiro, acha que uma ação o tornara um herói, mas a verdade é... Ele nunca será um herói, ele pode deixar de ser um justiceiro e agir como um homem que ele é- Por algum motivo Aizawa abre um sorriso- Mas nunca um herói! Senhores e senhoras do júri, tenho aqui um documento importante- Ele saca um papel- Este é o acordo de Justiça por Justiceiro feito para o garoto, se ele assinar esta acordo, sua pena será reduzida, e assim daqui 10 anos ele poderá sair da cadeia, mas isso implica nele se manter fora de situações heroicas pelo resto de sua vida- Eu cerro meu punho ali naquele momento- Senhor Isamu, se assinar terá uma chance de voltar a ser um cidadão um dia- O juiz estende uma caneta a mim

                Eu a pego e a encaro por um tempo... Eu já senti que não vou ser um herói, eu já estou quase sendo chamado de vilão mesmo, mas eu tenho uma chance de poder viver depois... Terei que esperar 10 anos dentro daquela cela maldita, mas... Um dia vou poder sair e até pedir desculpas pra minha mãe... Eu seguro a caneta firme em meus dedos, a levo próxima ao papel... Encaro Aizawa que se mantinha neutro... Ele não quer me ajudar a tomar essa decisão, eu olho bem pro papel... Eu aceito que vou perder tudo, esta tudo bem, acho que eu nunca tive chances de ser um herói... Estou prestes a assinar quando escuto a porta se abrindo de uma vez, vejo vários policiais segurando varias pessoas... Quando olho bem vejo uma multidão formada pela turma inteira, e lá do meio lutando contra as mãos dos policiais esta Midoriya que se levanta o mais alto possível e estende a mão lá de longe, como se pudesse me alcançar...

 

Midoriya- ISAMU!- Ele me grita com todo seu folego, seus olhos queimavam e ele não parava de resistir, então ele grita algo que me faz sentir tudo a minha volta desmoronar- VOCÊ PODE SER UM HEROI!!!

                Eles são levados pra fora e a porta é fechada, Aizawa tem os olhos arregalados, e todos tiravam fotos do momento, quando tudo finalmente se acalmou o advogado se aproxima me encarando com um olho vitorioso, o Juiz também me encarava firme.... Eu senti como se algo finalmente tivesse sido encontrado depois de tanto tempo, sentia que meu peito estava queimando, meu coração bati tão rápido que ia embora, e senti as lagrimas escorrerem de meus olhos sem eu ter como segurar, eu rangia os dentes forte...

 

Advogado- Não se engane garoto, esta ai é sua melhor escolha

Aizawa- Cala a boca- Todos olhamos surpreso pra ele- Isamu Takeshi.... Plus Ultra!!- Aquelas poucas palavras serviram pra me dar outra explosão emocional, duas palavras, so isso que ele preciso, “Vá além”...Todos voltam a me encarar, meu olhar mudou, eu agora esboço um sorriso e um olhar que queima tanto quanto o de Midoriya!...

Isamu- Parem de dizer oque eu sou e oque não posso ser, so quem decide isso sou eu.... E EU POSSO SER UM HEROI!!- O advogado da um passo para trás...  Eu entrego a ele seu papeis em branco, e ele logo abre um sorriso

Advogado- Acaba de jogar fora sua ultima chance, eu te ofereci a porta de saída e você a trancou, agora vai passar o resto da sua vida em uma cela fria

Isamu- Nunca ouviu que quando uma porta se fecha uma janela se abre? Eu confio no meu advogado...

                A sessão continuou e finalmente chegou a hora do júri decidir se me acha culpado ou inocente, eu respirei fundo e me preparei, estava ansioso, antes eu aceitaria sair daqui como culpado, mas agora acho que não aguentaria...

 

Juri- A decisão foi tomada a votos e tivemos grande dificuldade em decidir mas chegamos a um veredito, Isamu Takeshi é culpado- Meu coração parou

Juiz- Como disseram mais cedo, sua ultima chance foi jogada fora garoto, iremos a sentença, que ficara como perpetua até segundo caso onde será decidido se merece pena de morte, esta sessão esta encerrada- Ele bate o martelo, e eu sinto que morri com aquela ultima batida

                La no fundo escuto gritos de comemoração, olho para trás e vejo os professores da U.A e no meio estava All Might sorrindo e Nezu que pulava alegre, então vejo Aizawa se levantando com um papel na mão

 

Aizawa- Este casso foi julgado de forma incorreta- O Juiz que estava prestes a sair parou, e o advogado que comemorava parou de respirar

Advogado- A não... Não pode ser...

Aizawa- Sim, vocês acabam de dar uma sentença de adulto a um jovem de menor de 18 anos- Eu encaro surpreso- Oque é inconstitucional, e isso torna este caso invalido de tantas maneiras que podemos dizes que Isamu será liberado pelo sistema

Juiz- Impossível, ele esta sendo julgado como Justiceiro!

Aizawa- Errado, ele é julgado como Isamu Takeshi, ele deixou claro que esse era o nome dele, e você cometeu o erro de julgar ele como “Homem” quando o advogado de acusação o chamou assim, então isso torna todas essas 10 horas em um pedaço de lixo, e duas coisas acontecem agora, você libera ele de todas as acusações e você abre mão de seu posto por uma falha básica, já que ninguém vai chamar um juiz incompetente pra julgamentos importantes, vai dar sorte se acabar julgando decisões imobiliárias ou automobilísticas, mas nunca mais ira trabalhar em casos sérios de verdades...

 

Juiz- Não pode ser, ele é um assassino, um justiceiro qualquer...- Ele parecia estar em pânico, e eu ainda com o olhar confuso

Aizawa- É, todos falam isso, mas ninguém se lembra da idade dele, e isso invalida a sua decisão, e pelo que você imagina ninguém pode ser julgado pelo mesmo crime depois de já ter sido julgado

Juiz- Não... Não importa- O Homem pega um papel e o assina- Ele ainda terá que passar 1 mês no Tartarus...

Isamu- Isso já não é problema seu- Eu me levanto já esticando o braço para ser algemado, mas Aizawa me faz abaixar os punhos

Aizawa- Você não precisa disso, podemos ir andando tranquilos, ninguém pode tocar um dedo em você agora. vem

                Saimos andando, eu não olho para trás nem por um segundo, não preciso, então passo ao lado do All Might que move a cabeça com uma confirmação, e eu acabo sorrindo, saímos andando dali, em cada corredor que passo todos me encaram, alguns policiais pensam em me parar mas outros entram na frente explicando e todos me olham assustados, eu nem conseguia acreditar, logo estou do lado de fora, vejo aquela grande turma sentada nas escadas, eu tiro minha gravata e blazer e me sento ao lado de Midoriya que não percebe por esta com a cabeça deitada sobre os ombros de Uraraka, eu tenho um leve sorriso no rosto e logo quebro o silencio

 

Isamu- Sabe...- Midoriya me encara assustado- Ninguém nunca me disse que eu podia ser um herói... Então eu sinto que tenho a obrigação de te agradecer... Obrigado

Midoriya- Eu so disse oque sentia... E eu não tenho duvidas... Você vai se tornar um herói um dia...- Eu o puxo para um abraço

Isamu- Idiota... Sempre que fala isso sinto meu peito queimar... Droga você é incrível...- Separo do abraço já sentindo uma mão no meu ombro, um policial me chamando, eu iria em um carro normal, me levanto...- Lembrei de uma coisa, Midorya, um certo assassino me disse que você deve seguir em frente como herói, não olhe para trás, e lembre-se que a verdadeira recompensa é o sorriso no rosto dos inocentes...

                Ele me encarou sem entender por alguns segundos até eu sair andando e acenar me despedindo da turma... Vejo Jiro ao lado de Kaminari... Eu nem falei com ela, sinto que deveria ter pelo menos ter falado um “Oi” ou ter pedido desculpas, mas não tenho tanto tempo sobrando, eu estou quase entrando no carro

 

Isamu- A sim, não pensem em mim e não se preocupem, eu vou voltar entenderam?- Todos se levantam

Turma- HAI!- Eu abro um sorriso tranquilo, e então olho para Momo, que não fala, mas move seus lábios e eu entendo na mesma hora oque disse , e seguido vem um grande sorriso

                Entro no carro que segue, eu nem havia percebido os fotógrafos até esse momento, eu então sou levado tranquilamente de volta ao Tartarus, pude até apreciar a vista da janela do carro, e quando chegamos não tinha tantos policiais me cercando, trocaram minhas roupas e antes de eu entrar sou levado a uma sala...

 

Isamu- Diretor Nezu?- Falo me sentando a mesa

Nezu- Olá senhor Takeshi, bom revelo, vim te entregar seu dever de casa

Isamu- Dever de casa?- Pego uma tonelada de livros

Nezu- Sim, já esta com 1 mês atrasado e ainda vai atrasar mais 1 que eu sei, suas faltas foram perdoadas, mas a U.A não tolera atrasos, então deve se dedicar muito- Nesse momento eu abro um sorriso

Isamu- Sim senhor, prometo que vou entregar tudo a tempo

                Saio dali com outro sorriso, e quando me jogam na minha cela posso finalmente respirar fundo, olho pro nada por alguns longos segundos até que me deito no chão e começo a fazer flexões.... Stein me encara sem entender

 

Isamu- Eu consegui falar com o Midoriya- Ele abriu um sorriso e se deitou em sua cama

Stein- Eu tenho que saber o nome de herói dele...

Isamu- É Deku, e ele me disse que isso significa “Você Consegue”- Ele da mais uma risada

Stein- Que garoto incrível... Ele é o futuro...

Isamu- é... Ele é mesmo muito incrível... Ele disse que eu posso me tornar um herói...

Stein- Hump... Não somos heróis... Não podemos ser verdadeiros heróis- Ele perdeu a alegria na voz

Isamu- Fale por você, eu vou ser um herói de verdade...

Stein- Por que quer ser um herói?

Isamu- Pra poder ver escutar “Obrigado” e ver o sorriso nos olhos de alguém que pode sonhar mais um dia- Foi oque Momo me falou... Stein se senta em sua cama e me encara, um olhar que poderia me assustar em outro momento, mas ali aquele olhar não parecia coisa boa... 


Notas Finais


Olha, vou dizer que escrever esse Cap foi um momento bem especial pra mim, se você leu e viu o Midoriya servindo de apoio para alguém assim como o All Might foi pra ele.... Esse sentimento não tem preço, ele é único


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...