História Boku no Hero: The New Invasion - Interativa - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 150
Palavras 4.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai galera, blz
Depois de muita demora, aqui está o capitulo

Fiz algumas alterações sobre aquilo que eu tinha prometido, fazendo esse um capitulo mais "light".
Decidi apresentar os vilões de pouco em pouco até o clímax do arco, sendo que no proximo capitulo, ai sim, irei apresentar os grandes vilões, os três mais poderosos a serviço de Hades.

Espero que gostem do capitulo, teve bastante personagem aparecendo e uma surpresinha no final

Eu revisei o capitulo, mas caso encontrem algum erro, por gentileza me avisem

Boa leitura

Capítulo 4 - 1 Arco: Conhecendo Palaestra!


Fanfic / Fanfiction Boku no Hero: The New Invasion - Interativa - Capítulo 4 - 1 Arco: Conhecendo Palaestra!

 

[ 10h45min— Academia de Heróis, Palaestra — Japão]

 

— Bem vindo á Palaestra!

A Academia de Heróis, Palaestra possuía um ambiente interno invejável. A arquitetura da academia era uma mistura de inovação com um ambiente arcaico. A academia possuía a forma de um imenso castelo antigo, muito bem conservado. Com inúmeras estatuas presas nas paredes, pisos revestidos de paralelepípedos, uma enorme área verde com extensa vegetação, como gramados, árvores e arbustos espalhados pelo local. Também haviam colunas mal terminadas espalhadas pelo ambiente de propósito, revestindo ainda mais a arquitetura antiga da academia. Flores e trepadeiras se espalhavam pelo ambiente, agarradas as paredes e colunas. No centro do pátio principal, havia á estatua dourada de uma mulher.

— Que lindo! — diz Lys, ao atravessar os portões da academia de heróis.

A loira junto aos dois garotos ao seu lado pareciam encantados e surpresos pela aparência da academia. Enzo e Valerie vão até onde a estátua dourada estava e fazem uma leve reverencia a ela. O maior incentiva os aspirantes a herói fazerem o mesmo.

— Quem é ela? — questiona Kurama, não reconhecendo o rosto da mulher esculpido no monumento.

— É Artena!

Diferente do castanho, Lys reconheceu de imediato a imagem da heroína. Aos seus olhos, a mulher parecia muito mais bela e imponente esculpida na estátua, não possuindo o semblante e a aparência cansada desde a última vez que a viu.

— E por que devemos reverencia-la? — exclamou Tatsumi.

— Artena detesta essa estátua, nunca tendo realmente aprovado a criação dela. — diz o moreno, encarando o monumento. — Mas um dos maiores orgulhos da academia, é o fato da heroína mais poderosas do mundo ter estudado e se formado nela, por isso o diretor da academia, aprovou a criação desse monumento e os alunos e funcionários como forma de demonstrar respeito, fazem uma reverencia a tudo que ela representa.

— Mas deixando esse tipo de assunto para outra hora, vamos apresenta-los ao diretor da academia, mas como ele não está, iremos apresenta-los ao vice-diretor e por fim mostrar aonde ficaram suas acomodações de agora em diante.

Valerie se encarrega de levar o trio até a sala do vice-diretor da academia de heróis, Enzo se despede do trio no meio do caminho, alegando ter que conversar com Jean, o veterano responsável pelo teste de graduação.

— Essa é a sala do vice-diretor e aquele é o senhor Zachary Lucitor Bloodkay, vice-diretor da academia. — apresenta a professora.

A sala do representante responsável pela academia ficava ao lado da sala do diretor, quase no ultimo andar do castelo. A sala era espaçosa, com uma decoração simples, um tapete vermelho que cobria quase todo o chão da sala, grandes janelas cobertas por cortinas da mesma cor que o tapete e uma escrivaninha com uma imensa poltrona, onde um homem de aparência jovial e elegante estava sentado. Ele possuía uma estatura alta, cabelos negros e lisos, olhos acinzentados e a pele extremamente pálida. Trajava uma roupa sofisticada preta, que acentuava ainda mais a sua aparência elegante.

— Ao que deve essa imensa honra, querida Valerie.

— Bom dia, senhor vice-diretor! — declarou à morena, fazendo uma breve reverencia. — Esses são os últimos alunos aprovados no teste de graduação.

O moreno alto deu uma breve olhada no trio, parando o olhar na figura feminina ao meio das duas masculinas. O trio de jovens seguiu os passos da professora e fizeram uma breve reverencia ao representante.

— Lysander Argent, correto?

— Sim. — respondeu Lys, não acreditando que o vice-diretor a conhecia.

— Sua mãe ligou preocupada, para a academia depois do incidente no vilarejo de Osório. Ela fez uma boa recomendação de você, somada a recomendação de Artena, á coloca numa grande posição aqui na academia.  — declama o moreno, com um leve ar de superioridade. — Espero que saiba manter essa condição até o fim do curso.

— Me esforçarei ao máximo, senhor.

— Assim espero... E você, Kurama Kuro! Aluno transferido da U.A.,  espero que consiga se adaptar aos métodos de ensino da academia, já que em Palaestra os testes educacionais são bem mais intensos dos que apresentados na U.A.

— Não irei decepcionar senhor.

— Valerie, preencha as vagas da classe 1A com no nome desses três alunos e mostre a eles as suas acomodações na nossa academia.

— Sim, senhor. — afirma Valerie, dando as costas ao vice-diretor. — Sigam-me, por favor.

O trio de alunos novos dá as costas para o vice-diretor, que não consegue disfarçar um sorriso malicioso entre os lábios.

Caminhando pelos extensos corredores da academia, a professora Valerie leva os alunos por um dos corredores, até chegar a duas escadarias.

— A escadaria da direita leva até a torre norte, onde está o dormitório das meninas. — diz a morena, apontando para a escadaria mais próxima ao trio. — E a escadaria à esquerda, leva a torre sul, onde está localizado o dormitório dos garotos. Todas as suas coisas já se encontram nos seus respectivos dormitórios.

A professora entrega bilhetes aos três estudantes, que continham informações valiosas.

— Esses bilhetes possuem o numero dos quartos de vocês, além do material que vocês irão necessitar para o primeiro dia de aula, que, aliás, é amanhã.

— Sério! Assim tão rápido.

— Vocês foram a ultima equipe a passar no teste de graduação, nada mais justo que as aulas comecem o mais rápido possível agora que temos todas as classes completas.

— Beleza, então.

— E mais uma coisa, a regra mais importante da academia... Usar suas individualidades contra outros estudantes é proibido, a não que um professor esteja presente, certo.

Aquela regra pegou o trio de surpresa, mas não era algo que eles pretendiam fazer, usar suas individualidades contra outras pessoas.

— Acho que a gente se vê depois, Lys! — declara Kurama, marcando a bochecha da loira com um beijo. — E obrigado por me salvar.

O corpo da menor se enrijeceu na hora, seu rosto ficou marcado pelo tom avermelhando, ficando extremamente corado pela a atitude do castanho.

— Amor juvenil, lindo! — diz Valerie, empolgada com a cena protagonizada por Lysander e Kurama. — Parece até uma cena de contos de fadas, onde o príncipe corteja sua donzela.

— Claro que não, não viaja.

Depois que estava normalizada, Lys percebeu que Kurama e Tatsumi não se encontravam mais no local. O castanho mais alto  de olhos verdes, saiu sem se despedir, agindo como anteriormente de forma reservada.

— Desculpa a pergunta inconveniente, mas tem algo que me incomodou na sala do vice-diretor. — diz Lysander, curiosa. — O vice-diretor, ele não é muito jovem para assumir o posto que ocupa?

Valerie entende a onde a aluna queria chegar e lança uma pequena risada com o fato.

— Sim ele é bem jovem, mas é um prodígio, tendo ótimas recomendações e como o diretor da academia se encontra ocupado nesse momento, precisou de alguém competente para assumir seu posto temporariamente.

— Tudo bem então, muito obrigado senhorita Valerie.

— Não foi nada, vejo você amanhã na aula.

Valerie vai embora, enquanto Lysander decide procurar seu dormitório. Não demora muito para ela o encontrar, já que os números dos quartos eram bem visíveis. Ao adentrar o dormitório Lys teve uma grande surpresa, os quartos para alunos na Palaestra eram enormes, bem decorados e arejados, os apartamentos tinham dois andares, três camas espaçosas, escrivaninhas, três armários para roupas, um do lado de cada cama e um banheiro localizado no segundo andar.

— Que legal! — exaltou uma garota, surgindo à frente de Lys. — Mais uma colega de quarto.

A garota em questão era mais baixa que Lysander, possuindo cabelos azuis bem amarrados, olhos azuis acinzentados e uma aparência frágil.

— Muito prazer, me chamo Chloe Collins, mas pode me chamar só de Chloe mesmo. — se apresenta a azulada, com animação.

— Prazer, sou Lysander Argent.

— Sério! Você é a garota que ajudou a Artena a vencer os criminosos no incidente do vilarejo de Osório!

— Eu não fiz quase nada. — responde á loira, envergonhada. — Quem resolveu toda a situação foi á senhorita Sash..., quero dizer á senhorita Artena.

— Mas todos os jornais estão falando de você. — diz uma voz, descendo as escadas que levam ao segundo andar. — A proposito, também serei sua companheira de dormitório, pode me chamar de Lily Shirosaki.

Lily possuía uma beleza bem incomum, tendo a estatura alta, o corpo delicado, seus cabelos lisos desciam repicados até abaixo do pescoço, no tom castanho claro, seus olhos pareciam duas opalas azuis, tamanho o brilho deles.  Ambas as companheiras de quarto da Lysander, trajavam o uniforme femininos da academia, um conjunto de blusa e saia branca, com bordas pink espalhadas pelo conjunto, uma meia calça no tom violeta acinzentado e sapatos de salto no tom branco.

— Não acreditem em tudo o que estão dizendo, eu estava lá no incidente, mas não fiz muita coisa para ajudar, quem resolveu toda a situação foi a heroína numero 1º.

— Mesmo assim, deve ter sido maravilhoso conhecer Artena.

— Mal posso esperar para ter aulas com ela, aqui na Palaestra. — diz Lily, empolgada ao lado de Chloe.

— Mas a Artena está na academia? Eu pensei que fosse somente à estátua dela.

— Tem a estátua, mas Artena também dá aulas na academia. — explica à castanha, para a colega de quarto. — Ela costuma lecionar para as turmas do primeiro ano, onde ela explica os deveres e os caminhos para ser tornar um super herói.

Lysander ficava cada vez mais empolgada em estar estudando em Palaestra, cada novidade conquistava ainda mais ela, a cativando mais e mais por estar naquele lugar.

— A propósito, aquela ali é a sua cama. — aponta Chloe, mostrando onde a loira iria dormir.

A cama de Lysander era espaçosa assim como as outras duas, forrada com lenções azuis e estando ao lado das camas de Chloe e Lily, suas colegas de quarto, num formato triangular.

— Como você chegou agora, porque não dá uma volta pelo campus para conhecer um pouco á academia. — sugere Lily. — Aproveita agora que é cedo para conhecer como são as coisas e a tarde a vamos juntas para o primeiro dia de aula.

— Mas as aulas começam hoje? — pergunta Lys, surpresa.

— Sim.

— Mas me falaram que seria somente amanhã.

— Deve ter sido a professora Valerie, ela é bem atrapalhada com datas e deve ter confundido os dias. — diz Chloe.

— Mas eu ainda não recebi meu material para as aulas, meu uniforme...

A loira não conseguiu terminar seu raciocínio, ao olhar para sua cama, percebeu que tanto o seu material escolar, como seu uniforme se encontravam em cima da cama.

— Não precisa ficar surpresa, aqui na Palaestra eles pensam em tudo.

Seguindo o conselho das duas novas amigas, Lysander resolve passear pelo campus e conhecer melhor a academia.  Ela vai até o refeitório, onde uma grande massa de alunos se encontrava. A maioria estava comendo, abastecendo-se para as aulas de tarde. Porém os pensamentos de Lys se perdem por um momento e se focaram em algo que ela ainda não havia digerido. O fato de a sua mãe ter tido o trabalho de indica-la para a academia. Não era algo do feitio dela, a não ser que quisesse apenas manter a filha o mais longe possível da sua ilha dos horrores. Esse pensamento de alguma forma fez o coração da pequena doer, agora definitivamente ela estava sozinha no mundo e a única pessoa que realmente se importava com ela, se encontrava desaparecida, seu irmão mais velho Lorcan.

— Ei você!

Uma voz despertou a atenção de Lys, a trazendo de volta a realidade. A frente dela estava uma garota quase da mesma altura que ela, possuindo longos cabelos albinos e olhos acinzentados. A garota parecia estar aborrecida, tendo uma expressão nada feliz marcada no rosto.

— Você é a garota Lysander Argent?

A loira assentiu com a cabeça.

— Quero que saiba uma coisa, não vou permitir que você continue incomodando o Kurama e o atrapalhando nos testes.

— Oi?

— É isso o que você ouviu. — diz a albina, em tom de ameaça. — Fica longe do Kurama, tá avisada.

A garota sumiu tão rápido quanto apareceu, deixando Lys um pouco nervosa com a acusação feita e com o tom de ameaça.

— Porque escutou isso e não disse nada.

Outra garota surge à frente de Lys, com a aparência mais estranha que a ultima.  Uma jovem alta, de corpo sensual, longos cabelos negros, olhos dourados e com chifres, formando um pequeno arco na sua cabeça.

— Você estava escutando toda a conversa?

— Foi mal, não queria ser intrometida, mas pensei que ia rolar treta e eu adoro uma discórdia logo de manhã. — diz a garota, com animação e um sorriso largo no rosto. — Prazer em conhecê-la, me chamo Strauss Thierry.

— Oi, eu sou Lysander.

— Bate aqui.

Thierry agindo de forma moleca faz um toque de mãos com a loira a sua frente.

— Sério, por que não mandou aquela vadia albina se ferrar?

— Eu fiquei bem surpresa com a atitude dela, nem sei quem ela é e por que veio me ameaçar por algo que não fiz. — alega Lys, agindo de forma tímida.

— Manda ela ir a merda da próxima vez.

Apesar de um pouco assustada e receosa com o comportamento da morena a sua frente, Lys não pode deixar de ri do comentário dessa.

— Você parece nova aqui na academia, é da classe 1B também?

— Não. — responde a loira. — Minha classe é a 1A.

— Que pena ia ser legal ter você na turma.

As duas riem do comentário, mas de repente duas bolinhas de papel voam em direção a Thierry, acertando a morena na cabeça.

— QUEM FOI O FILHO DE UMA CHOCADEIRA QUE ACERTOU ESSAS BOLINHAS EM MIM!!!

Dois garotos estavam escondidos numa mesa mais afastada do refeitório, ambos não conseguiram controlar a risada, ao assistir a reação da morena.

— ESSES VIADOS ESTÃO MORTOS! JÁ PODEM ENCOMENDAR OS CAIXÕES!

Tão rapidamente quanto surgiu, Thierry desapareceu atrás dos dois garotos que jogaram papel nela. Lysander não conseguiu acompanhar os movimentos da garota, mas percebeu que ela acertou um soco em um dos garotos. Decidindo ir embora do refeitório a loira acaba esbarrando num corpo forte, caindo no chão.

— Me desculpe...

— Quem deve se desculpar sou eu. — diz o garoto ajudando Lysander a se levantar.

A loira analisa o garoto a sua frente, encantada com o mesmo, ele possuía a mesma altura que ela, sendo alguns centímetros mais alto. Seu corpo era coberto por músculos, possuía cabelos loiros desarrumados e olhos esverdeados.

— Lysander. — apresenta-se a garota, após se levantar.

— Me chamo Leônidas Meri.

O loiro possuía um charme encantador, além de um sorriso malicioso nos lábios.  Usava o uniforme masculino da academia, uma blusa branca e calças da mesma cor, com bordas azuis e tênis.

— Me desculpe ter esbarrado em você, estava distraída e nem percebi a sua presença.

— Linda e fofa do jeito que é pode esbarra em mim, quantas vezes quiser.

Ambos riem, agindo de forma boba um para o outro.

— Leônidas, você vem?

Duas garotas acompanhavam o loiro, uma era bem alta, possuindo cabelos lilases, olhos avermelhados e orelhas de coelho.  A outra era mais baixa, possuindo cabelos curtos no tom loiro avermelhado, usava óculos e seus olhos possuíam a coloração castanho alaranjado. Ambas as garotas possuam aparências bem peculiares.

— Acho que você precisa ir.

— Tem razão, mas espero esbarrar em você quanto tiver mais tempo.

— É só me procurar.

— E eu vou, tenha certeza disso.

Leônidas caminha em direção a suas duas colegas, porem antes fez questão de marcar o rosto de Lysander com um beijo,  fazendo essa ficar corada.

— O que foi?  Gostou dela?— provoca Shizuha Kirisame, a garota com orelhas de coelho.

— Claro que não.

— Não pode esconder seus sentimentos de mim, Leônidas-sama.

— Não estou escondendo nada. — responde o loiro com malicia. — Eu só quero usa-la e depois descarta-la.

— Se você está dizendo...

— Pare de pensar em besteiras Shizuha, temos trabalho a cumprir e quanto mais rápido à gente o fizer, mas rápido vamos sair desse buraco.

 

[ 14h30min— Academia de Heróis, Palaestra — Japão]

 

A grande maioria dos alunos caminhava em direção as suas salas de aula, depois de descobrir a falha da professora Valerie, Lysander caminhou em direção a sala da classe 1ª junto das suas colegas de quarto. A loira descobriu que Chloe, possuía uma individualidade capaz de criar escudos através da imaginação, enquanto Lily possuía duas individualidades herdadas dos seus pais, podendo manipular o vento e a eletricidade. Ao chegar à sala, ela se surpreendeu ao encontrar o rapaz que fazia se sentir tão bem, apesar de se conhecerem a pouco tempo.

— Como vai Lys? — cumprimenta Kurama, com um sorriso largo. — Você ficou muita bonita no uniforme da academia.

— Vou bem, obrigada.

Kurama tinha a capacidade de deixar a Lysander, contente e nervosa ao mesmo tempo. Ela analisou o castanho e ficou impressionada com beleza do rapaz, que mesmo usando o uniforme da academia que era um pouco grande em seu corpo, destacava sua virilidade.

— Você também está muito bonito.

— Não comparado a você. — responde Kurama, sem jeito.

Lysander mesmo nervosa resolveu ignorar a sessão de flertes com o castanho a sua frente e fazer as apresentações.

— Kurama essas são minhas colegas de quarto, Chloe e Lily.

— Muito prazer em conhecê-las. — cumprimenta o castanho, sendo educado, mas não tirando dos seus olhos a atenção de Lysander. — Vamos entrar.

As três garotas e o garoto resolvem entrar na sala e posicionarem no seu lugar. Quase toda a turma de estudantes se encontrava no local, sentados. A frente da sala estava Enzo Rodriguez, o professor responsável pela classe 1A.

— Primeiramente, quero dar as boas vindas á todos vocês que estão aqui nessa classe, à determinação e a coragem de vocês, os fizeram chegar até aqui. Todos passaram por um teste de graduação deverás complicado, onde somente o raciocínio e as ações de vocês decidiriam se eram dignos de entrar em Palaestra. — discursa o professor, a frente da classe. — Sei que muitos questionam os métodos usados nas provas de graduação dos novos alunos, mas saibam desde já que na Academia de Heróis, Palaestra... Os métodos de ensinamento e as lições aprendidas são mais difíceis que em qualquer outra academia de heróis, eu diria até brutais.

Todos os novos estudantes ou quase todos, ficaram tensos com as palavras do professor.

— Em Palaestra ensinamos vocês a lidarem com problemas reais, onde as situações os forçam a tomar decisões difíceis e são essas decisões que mostram quem vocês são de verdade e até onde a determinação de vocês os levará. — discursa Enzo, de maneira didática para não assustar ainda mais os alunos. — O principal motivo do teste de graduação da academia não ser como de outras academias, é para testar o julgamento de vocês, os colocando numa posição de perigo real, onde suas ações e decisões decidem o resultado da sua pontuação. Alunos medrosos, egoístas ou covardes são eliminados na hora, sendo obrigados a retornar para casa. Ser um herói não é não sentir medo, mas sim, o que fazer mesmo sentindo medo. O herói de verdade sabe sentir medo e quais são as suas fraquezas, mas só ele sabe os limites que pode superar enfrentando esses medos e lidando com suas fraquezas. Esse é o principal objetivo do teste de graduação, julgar os limites de cada aluno e decidir se esses estão prontos para a vida de desafios que os aguarda.

As palavras de Enzo acendem as chamas da esperança nos corações de cada aluno na sala, fazendo-os ficarem mais determinados com a tarefa de se tornar heróis.

— Agora da esquerda para a direita, apresentem-se dizendo o nome e individualidade de vocês.  — pede Enzo, iniciando uma dinâmica.

A primeira a se apresentar foi uma garota de aparência frágil, cabelos longos no tom lilás claro e olhos azulados.

— Me chamo Louise Spector, minha individualidade é Invisibilidade. — diz a garota, timidamente.

O próximo é um garoto de aparência alegre e descontraída, sendo alto, possuía cabelos desarrumados no tom castanho claro e seus olhos eram imensamente verdes, lembrando a folhagem de primavera.

— Muito prazer em conhecer todos, meu nome é Akira Taiyou e minhas individualidades são; Courage e Sunlight.

Atrás do Akira estava um garoto de cabelos negros espetados e olhos acinzentados. Tinha uma aparência intimidadora, apesar do seu tamanho.

— E ai galera! — salda o garoto, alegre. — Sou Zaccheus Simons, mas podem me chamar de Zac. Minha individualidade se chama Riot e ela me permite utilizar as individualidades herdadas dos meus avós.

Todos pareceram ficar impressionados com o fato, afinal, era muito raro uma individualidade na qual se poderia utilizar poderes herdados do segundo grau sanguíneo. Seguindo, Lysander reconheceu a garota albina de olhos claros, sentada ao lado de Kurama, era a mesma que havia lhe ameaçado de manhã.

— Me chamo Hikari Kuroi e minha individualidade é Heavy Metal. — diz secamente.

Atrás dela havia um garoto alto, de cabelos lisos, castanhos avermelhados e olhos da mesma cor. Assim como a colega anterior, ele também tinha uma expressão fechada no rosto.

— Me chamo Draugon Kouji e minha individualidade é Desértico.

Voltando a fileira da frente, o próximo a se apresentar era um garoto de incrível beleza,  possuindo cabelos dourados e olhos azulados que lembram as águas de um lago profundo.

— Sou Leone Delacour, é um prazer conhece-los. — diz o garoto, docemente. — Minha individualidade se chama, Amocinese.

 Atrás do Leone, estava um garoto de cabelos negros e olhos azuis acinzentados, tinha uma feição serena no olhar.

— Podem me chamar de Hiro Hagane, minha individualidade se chama Temporary Leap.

O próximo a se apresentar, era um garoto maroto de cabelos e olhos esverdeados, possuía um sorriso travesso nos lábios.

— E ai galera, eu me chamo Hideki Kishi e minha individualidade é uma das melhores do mundo, Psychic Energy.

Atrás de Hideki estava Kurama, que não tardou a se apresentar.

— Eu sou o Kurama Kuro e a minha individualidade se chama, Sol e Lua.

Voltando novamente a fileira da frente, era a vez de Chloe se apresentar a turma.

— Muito prazer, meu nome é Chloe Collins e minha individualidade se chama, Imaginary Shield.

O próximo a se apresentar era um garoto de aparência rustica e ao mesmo tempo elegante, tinha a feição alegre, sua pele era escura, seus cabelos castanhos desciam pelo rosto, com as laterais raspadas, seus olhos eram esverdeados e seu corpo possua uma avantajada massa muscular.

— Sou descendente de uma das melhores famílias de heróis do mundo, me chamo Kai Parker D’laurentis e minha individualidade é herança da minha família, Dobra de Terra.

Atrás dele estava uma jovem de beleza incomensurável, possuindo longos cabelos loiros platinados, olhos azuis claros e a pele pálida e delicada, parecendo que se desmancharia ao toque.

— Bon Soir! Chamo-me Selene Chermont  D’ Harmonie e minha peculiaridade se chama, Blue Fire.

Atrás da bela garota, outra garota estava sentada. Uma jovem de longos cabelos azuis, olhos azulados, pele pálida e orelhas pontudas com fones de ouvidos bordados neles. A garota parecia zangada por estar sendo obrigada a se apresentar, tendo uma expressão de séria e irritadiça.

—Os babacas podem me chamar de Sayuri Kinoshita. — exalta a garota, zangada com veias visíveis na testa. — Minha individualidade é Earthphone Jack e quem se meter a besta comigo vai receber a sola do meu sapato na cara, estamos avisados.

A maioria dos alunos decidiu ignorar a azulada, passando a vez para o próximo se apresentar. Voltando a frente, era a vez de Lys fazer as honras.

— Meu nome é Lysander Argent e estou muito feliz em estar aqui e conhecer todos vocês. — diz a loira, educadamente. — Minha individualidade se chama, Design Create.

Lily sentada atrás da sua colega de quarto, essa resolveu se apresentar logo que seguida a sua nova amiga.

— Sou Lily Shirosaki, muito prazer. — salda a castanha. — Minha individualidade se chama, Half to Half e me permite manipular o vento e a eletricidade por cada metade do meu corpo.

O próximo a se apresentar era um jovem alto, de aparência jovial e segura, possuía um corpo definido por músculos, seu cabelo loiro estava bem arrumado e possuía olhos avermelhados, que se assemelhavam muito a de um leão.

— É muito bom conhecer a todos. — salda. — Meu nome é Ichinose Hayato e minha individualidade é Earthquake, acho que o nome dela, já diz o que ela faz por si só.

Sentado, o penúltimo a se apresentar é um garoto loiro de olhos azuis e cabelos longos, possuindo a pele clara e uma relativa massa muscular no corpo. Parecia animado e tranquilo ao mesmo tempo.

— Sou Akuno Tetsuya e minha individualidade se chama Telepatia, é um prazer conhecer todos vocês. — diz o loiro, de forma galante.

E por fim, o ultimo estudante a se apresentar, Tatsumi.

— Sou Tatsumi Dragneel e possuo uma dupla peculiaridade;  Controle Elétrico a que mais utilizo e a Demon Soul a qual eu só uso em momento de necessidade extrema.

Após todos se apresentarem, o professor Enzo terminou de realizar suas anotações. Encarando a sala, ele se perguntava se os alunos estavam preparados para o teste que ele iria realizar.

— Muito bem, agora que todos se apresentaram... Vamos iniciar uma dinâmica conhecida como; Heróis versus Vilões!

Todos encaram surpreso o professor, que bem confortável com a ideia da dinâmica com a qual iria trabalhar.

— Prestem atenção e memorizem sua dupla;

 

Louise Spector e Akira Taiyou; Leone Delacour e Draugon Kouji;

Tatsumi Dragneel e Selene Chermont D'Harmonie;

Kai Parker e Hikari Kuroi ; Ichinose Hayato e Hiro Hagane;

Hideki Kishi e Sayuri Kinoshita; Chloe Collins e Zaccheus Simons;

 Lily Shirosaki e Akuno Tetsuya;  Lysander Argent e Kurama Kuro

 

— O verdadeiro teste de estudar na Palaestra, está preste a começar para vocês... Preparem-se!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                                               


Notas Finais


E ai gostaram? Deixem os comentários, o feedback de vocês ajuda muito para eu entender como seguir com a história.
Como eu já disse, essa é a minga primeira vez fazendo uma fic de Boku no Hero, sempre trabalhei com Fairy Tail, mas decidi trabalhar com esse anime incrível que eu conheci a pouco tempo e pretendo dar o meu melhor nisso.

Até a proxima
Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...