1. Spirit Fanfics >
  2. !Bolo! - Imagine Tamaki Amajiki I BNHA >
  3. Bolo - Capítulo Único

História !Bolo! - Imagine Tamaki Amajiki I BNHA - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Imagine do Tamaki yaaay

Não que eu AME ele, mas eh fofito né migas/migos :3

Boa leitura!

Redes sociais nas notas finais ❤

Capítulo 1 - Bolo - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction !Bolo! - Imagine Tamaki Amajiki I BNHA - Capítulo 1 - Bolo - Capítulo Único


Imagine;


Bolo.

Tamaki Amajiki



- Hein? - Tamaki parecia surpreso demais para o gosto de [nome], seus olhos arregalados encarando a [morena, ruiva, loira etc].

- Para com isso! Você tá surpreso demais - Reclamou a garota, briguenta, não gostava quando Tamaki se surpreendia de mais.

- Certo, certo... Mas por que quer saber como fazer um bolo? - Indagou curioso, [nome] nunca se interessou por cozinha, não sabia fazer nada sem colocar fogo ou queimar a casa, muito menos sabia em como preparar miojo.

- Tamaki! Você é idiota? - Como se fosse óbvio a pergunta que fez, [nome] enrola uma mecha dos fios [T/C] nos dedos, envergonhada, Tamaki pareceu não entender a pergunta da jovem, o que a fez começar a ficar com raiva - É aniversário do Mirio, imbecil - Xingou, irritada.

[nome] insistia em fazer um bolo, parecia fissurada em tal idéia, e como sempre, quando ela colocava alguma idéia na cabeça não descansaria até completa-la perfeitamente.

O seu objetivo dessa vez era fazer um bolo de chocolate, e mais ninguém perfeito para ensina-la a fazer um era Tamaki, o tímido e fofo doende de orelhas pontudas.

- U-Uh, tá. - Parecia muito apreensivo em deixa-la entrar em sua casa e colocar fogo- Digo, fazer um bolo.

- AIN! TAMAKI EU TE AMO - [Nome] estava bastante alegre por seu amigo ter aceitado seu pedido.

- [N-Nome]! - Tamaki ficou vermelho como um pimentão, já era esperado, [nome] não ligou, continuou apertando seu amigo com todas as forças.


Depois de um tempo de [nome] morrendo de felicidade, eles decidem entrar.

- Tudo bem, primeiro os ovos. - Tamaki entregou dois ovos e uma bacia para [nome].

Ela suspirou, concentrada, bateu a casca dura contra a bacia.


*POW*


- [NOME] NÃO É PRA EXPLODIR O OVO - Tamaki disse desesperado para [nome].

- E-Eh? Mas como que faz isso? - [Nome] choramingou.

Tamaki suspirou e explicou perfeitamente como quebrar um ovo.

Primeiramente, Tamaki

pega o ovo e o quebra delicadamente com um colher.

Em uma rachadura onde podia se ver a gema amarela, Tamaki coloca seus dedos por fora e puxa para os lados fazendo a clara cair em perfeito estado na bacia.

- É assim. - Tamaki estava com bastante medo, talvez o ovo pudesse derreter ou até explodir de novo.

- Ooh! Que incrível. - [Nome] anotava tudo no bloco, a experiente heroína e péssima cozinheira pegou outro ovo para tentar fazer da mesma forma que Tamaki.

- Com calma...

- Você faz parecer fácil - Reclamou, não fazia nenhum sentido o que tinha dito, era extremamente fácil.

Ela pegou a colher e bateu fraco na casca, não tão delicadamente como Tamaki, mas deu certo.

Fez os mesmos movimentos que ele, a clara caiu rapidamente, porém com algumas cascas.

- [nome], tire as cascas. - Tamaki acenou com a cabeça apontando pra dentro da bacia com a gema e algumas casquinhas.

- Aff! Algumas não faz mal - Resmungou.

- Você não quer que ele morra envenenado, quer? - Nem parecia Tamaki ali, parecia mais um professor assustador.

- AÍ TÁ BOM! - Pegou a colher e em movimentos ágeis retirou as casquinhas.

- Muito bem. - Sorriu para [nome]. - Agora vamos para a próxima etapa; Açúcar, Nescau e/ou cacau. - Ditou para a garota, a mesma prestava muita atenção em cada palavra - Já que você trouxe nescau, vamos usar uma xícara dele e do açúcar.

Como mandado, ela pegou as xícaras, tremia com a super visão assustadora de Tamaki sobre ela,  tentava não derramar nada.

Por fim deu tudo certo, [nome] parecia confiante de que daria certo seu primeiro bolo.

- Vamos colocar a água e o óleo para esquentar na jarra(Não eh jarra q chama, mas tbm ñ lembro o nome ent fodase) - Ele pegou o objeto de metal, colocando no fogão e ligando o fogo. - Eu faço essa parte pra você. - Tamaki sorriu para [nome] disfarçando o seu medo por colocar fogo em sua casa.

Após ferver, Tamaki deu a jarra para [nome].

- Obrigadaa-a-AhH - Ela se queimou com os respingos, deixando o obejeto metálico cair no chão, por sorte, Tamaki era habilidoso e pegou a jarra quente depressa antes de um estouro no seu precioso carpete.

Acabou por queimar a mão.

- T-Tamaki! Você tá bem? Desculpa - [Nome] se sentia culpada pelas mãos de Tamaki.

- Tá tudo bem, foi um acidente. - Foi o segundo acidente, terceiro se contar as cascas.

[Nome] acenou com a cabeça.

- Certo, agora duas xícaras de farinha - Alcançou o pacote com pó branco(cocaínaa akakaka) - Cuidado. - Avisou antes que a farinha talvez caísse no chão.

- ... - [nome] colocou as duas xícaras certinhas, parecia bem abatida pelo ocorrido.

- ... Bem, agora mexa - Deu a colher, [nome] começou a mexer rápido. - N-Não tão rápido-- - Alguns resquícios de massa voaram para fora do bacia sujando o rosto de Tamaki. - Não desperdice massa. - Colocou a mão por cima da mão com a colher de [nome], o olhar dos dois se cruzaram, Tamaki logo retirou a mão, vermelho. - C-Certo, v-vamos para a próxima etapa.

- H-HAI! - Basicamente gritou, suando.

- H-Hm v-vamos passar a-a margarina- nata- pão - Enrolado com as palavras, ele sai da cozinha correndo.

Minutos depois, Tamaki volta para a cozinha encontrando uma [nome] no mundo da lua, seja lá o que ela estivesse imaginando, estava sendo incrível pela sua cara.

Tamaki não pode conter o riso, colocando a mão na boca para abafar o sorriso

.

- Eh? Ah, Tamaki trouxe o negócio - Saindo do seu transe, [nome] sorria ababoda esticando as mãos para alcançar o pote.

- Sim - Tamaki sorri para ela. - Aqui! - Ele entregou a forma para [nome], o objetivo seria ela colocar a margarina nas bordas e no fundo para a meleca não grudar.

- Arigato~ - Mais feliz que o normal, ela coloca o pote de margarina dentro da forma.

- [Nome], você não pode... - Estava quase desistindo. - É pra pegar, hm, talvez um guardanapo, pegar a margarina e passar nas bordas e no fundo da forma.

- Tá! - Pegou o guardanapo e pegou uma plasta de margarina.

- [Nome], não. - Bateu na cara. - Não é pra pegar uma plasta - Tamaki caminhou até ela, tirando o guardanapo delicadamente de suas mãos.

Tamaki acabou por fazer sozinho essa etapa.

- Bem, aqui. - Estregou a forma para colocar do outro lado da bacia. - Vamos colocar o fermento agora, ok? - Ela acenou com a cabeça positivamente - Uma colher de fermento. - Entregou o fermento e uma colher de sopa, [nome] parecia muito concentrada, mais do que o normal. - [Nome]! Espera não é assim--

Antes que Tamaki pudesse impedir, [nome] balançou forte demais o pequeno pote de fermento, caindo para todos os lados, porém, preenchendo a colher.

- Funcionou :D - Estava feliz, mas oi? Voou fermento até na cara deles, mas realmente, não podia negar que deu errado.

[Nome] colocou a colher de fermento no bolo.

- ... A gente podia comer assim, né? - Referia-se a massa crua, parecia muito saboroso aquela meleca marrom caindo da colher.

- Quê? Óbvio que não! - Tamaki sacudiu a cabeça negativamente. - Isso faz mal, [nome]. - Parecia indignado com a idéia, como uma mãe, ele explicou não tão detalhadamente.

- Aff - Bufou.

- Vamos colocar no forno agora e fazer a meleca.

- Hai sensei! - Sorriu para Tamaki. - Só antes deixa eu raspar a bacia hihi

- (ō-ō) ...

















































Com a meleca pronta e o bolo desenformado, [nome] colocou-a no bolo com enfeites, granulados, morangos, etc... O bolo parecia estar delicioso.

- Hmmm~ parece muito bom! - Resmungou, faminta e suja de massa.

- Parece mesmo... Ah, [nome] - Ele riu da cobertura de chocolate no nariz da garota, passou o dedo e lambeu. - A massa está boa e--

- ...

- ...

- Que nojo, Tamaki - Ela começou a gargalhar da cara vermelha do elfo.
























A noite chega, Mirio convidou os três amigos para uma pequena festinha em sua residência.

[Nome] tinha se vestido do jeito mais bonito para se mostrar ao aniversariante.


Adorava conversar com o Big Three, nada muda para os do terceiro ano, [nome] era da turma 2-A e uma excelente heroína contando com o poder [Seu poder].

Era muito apegada ao trio e os admirava com toda força, já os três adoravam a espontaneidade da garota.

- Está muito bonita, [nome]-Chan! - Nejire elogiou a amiga. - Vai roubar o brilho do aniversariante. - Ela brincou.

- Não posso negar, vamos! Entre. - Convidou Mirio, dando tapinhas carinhosos na cabeça de [nome].

A mais nova sorria feliz, contagiava a todos com sua felicidade.

- Olha! Mirio! Eu fiz um bolo, Tamaki me ajudou. - Foi pra perto do garoto sentado a beira da mesa, estava tão corado que mal conseguiu falar apenas pensando no último ocorrido. - Prova pra ver se está bom. - Sorriu, entregando o bolo.

- Com prazer.

Nejire entregou o prato e a faca para Mirio, ele cortou e colocou um pedaço no pequeno pratinho, o bolo tinha uma cara bonita e parecia delicioso.

Mirio abriu a boca e colocou uma colherada de bolo dentro dela.























- Meu Deus... Que merda. - Mirou se engasgou com o bolo.

- EEEEEH??? MALVADO, MALVADO, MALVADO!!! - [Nome] socou os braços fortes de Mirio enquanto ele ria.

- Da próxima fica melhor haha - Acariciou os cabelos [C/C] de [nome].



Tamaki sentiu um grande aperto no coração. Que sentimendo era aquele? Um sentimento de ser trocado, mas por quê?



' Fui eu quem te ajudei a fazer o bolo '





Fim

1588 palavras!


Notas Finais


Obrigada por ler! Espero que tenha gostado ...

- Desculpe qualquer erro!

- Meu insta: Sumally_San
- Meu Twitter: @Sumally_San
- Meu Discord: !LσℓiDєsυ!#4931

(Vou postar algumas coisas lá, ent se tiver interesse dá uma passadinha pra gente conversar, bele? ^3^)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...