1. Spirit Fanfics >
  2. Bom o suficiente? >
  3. Capítulo 3

História Bom o suficiente? - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 3


Bom o suficiente?


Todoroki prendeu a respiração ao sentir seus pés doendo, sentou-se no chão ao não se aguentar mais de pé, não conseguia aceitar que não ganhou o solo – sua mãe não o deixava esquecer - então todos os dias ele permanecia até tarde na academia e ensaiava até seus pés doerem. Ao menos era uma boa desculpa para não voltar para casa.

Porém, desta vez algo diferente aconteceu: Aizawa apareceu no local, segundo o moreno ele havia esquecido algo, os dois iniciaram uma pequena conversa, estava tudo agradável até que o mais velho tocou em um assunto um pouco delicado.

- Você é um ótimo dançarino, mas tem uma péssima atitude. – disse o coreógrafo – Hoje cedo o que você disse para o Bakugou...

Shouto ficou em silêncio, lembrava de ter dito a Katsuki mais cedo que iria “trazer a esmola" dele, pois o loiro precisava de ajuda para comprar o figurino para a apresentação.

- Onde quer chegar? – perguntou irritado.

- Se continuar com essa atitude, você ficará sozinho. – disse o moreno – Por enquanto tudo o que você tem é o papel de substituto caso o Katsuki não possa fazer o solo.

O garoto desdenhou antes de correr para pegar a mochila e calçar o tênis, saiu o mais rápido possível do local e acabou parando em uma pracinha. O céu já escurecia quando sentou-se em um banco.

- Alteza?

Só tinha uma pessoa que lhe chamava assim.

- O que você quer, embuste? – olhou irritado para Midoriya.

- Calma, amor. – riu da expressão zangada do menino e se sentou ao lado do mesmo – Tá fazendo o quê?

- O que você acha?

O Alfa revirou os olhos.

- Quer que eu te pague aquele milkshake que te prometi, agora?

Shouto pensou um pouco antes de aceitar a proposta, ao menos o Alfa poderia lhe distrair um pouco, no final ele estava certo. Izuku conseguiu lhe distrair muito bem, não podia negar que o esverdeado era divertido.

- Mentira. – o bicolor riu ao ouvir mais uma das histórias do maior – Isso não aconteceu. – duvidou.

- Eu tenho a cicatriz para provar. – disse o maior ainda ouvindo o outro rir, o Ômega não era tão “insuportável” como Katsuki gostava de descrever – Você não tomou o seu milkshake. – notou.

O meio-ruivo suspirou, não era como se ele não estivesse com vontade de beber o milkshake, no entanto...

- Estou tentando evitar... – murmurou – Estou acima do peso...

- Onde? Você tá perfeito. – falou sem pensar muito.

Izuku percebeu que as bochechas do menor ficaram vermelhas por um momento, Shouto virando o rosto para o outro lado apenas para não ter que lhe encarar.

- Eu sei disso. – o garoto falou “convencido”.

O esverdeado arqueou uma sobrancelha para a atitude, logo em seguida o menino pegou o copo de milkshake.


...


O mesmo se repetiu nos dias seguintes, Midoriya encontrava o Ômega triste sentado no banco da pracinha e o levava para algum lugar. Por que fazia isso? Nem ele mesmo sabia, mas de alguma forma lhe deixava feliz ver o outro se animar ao ganhar algum doce ou salgado.

- Onde tá me levando dessa vez? Olha que eu grito, hein. – disse o menor.

- Você gosta de dançar, não é? – o Alfa perguntou com calma – Então estou te levando para um lugar onde você pode dançar.

- Você sabe que passamos por uma boate já faz um tempo, certo? – apressou o passo para ficar ao lado do esverdeado – Eu deveria estar ensaiando.

- Cala a boca, você vai gostar.

E Shouto se viu agradavelmente surpreso ao realmente gostar do local onde Deku lhe levou, um “galpão” onde as pessoas dançavam em uma roda. Todoroki ficou admirado ao ver as batalhas de dança.

- Deku! – ouviram uma voz animada chamar o homem.

- Fala, Den. – cumprimentou o amigo.

O loiro olhou para o meio-ruivo e sorriu, os Ômegas se apresentando, o bicolor sem saber onde manter a atenção: na batalha ou em Kaminari.

- Eu te conheço... – Todoroki falou olhando para Denki – Você fez o teste pra entrar na Academia, não foi?

- Sim, eu também lembro de você, mas eu não entrei.

Midoriya logo percebeu que os dois iriam lhe ignorar, então o esverdeado foi cumprimentar mais alguns amigos que estavam pelo local.

- Eu fiquei chocado que você não entrou. – o bicolor sorriu – Você foi o que mais se destacou no dia do teste.

Denki sorriu envergonhado, na mente de Todoroki uma vozinha persista ao dizer que talvez Kaminari não entrou na academia por sua culpa. Rei tinha dito que “mexeu alguns pauzinhos”, se fosse verdade ele não podia evitar de se sentir culpado. Se ele fosse melhor poderia ter passado por mérito próprio...

- Obrigado, vai entrar numa batalha? – o loiro perguntou.

- Não, eu não danço tão bem. – rapidamente negou, sentia o estômago revirar só em pensar na possibilidade.

- Vamos, Alteza, vou te pagar uma bebida. – Midoriya se aproximou da dupla.

Shouto apenas assentiu e se despediu de Kaminari antes de acompanhar o maior.

- Você dança, embuste?

- Claro que não. – o Alfa sentiu um arrepio só de pensar em quantos pés já pisou – Eu gosto de vir aqui por causa da música e da bebida.

O meio-ruivo sorriu quando sentaram-se próximos ao balcão e o mais velho fez questão de pagar seu drink.


...


Todoroki entrou no banheiro e lá estavam seus malditos colegas, respirou fundo, ele definitivamente não queria se estressar ainda mais naquele dia, já não bastava a grande bronca que levou da mãe na frente de todos. Não sabia o que eles ainda estavam fazendo ali, geralmente ele era o último a sair.

Entrou em uma das cabines e lentamente ouviu o barulho das conversas diminuir, ao se aproximar da pia estranhou que não havia mais ninguém no local. Quando foi sair banheiro que percebeu porquê todos já tinham ido embora.

- Só pode ser brincadeira. – rosnou irritado ao se ver preso no local, haviam lhe deixado trancado – Abram a porra da porta! – gritou ao ouvir risadas.

- Para com isso, gente. – ouviu a voz de Katsuki.

- Não, deixa ele aí. – Monoma falou alto para que o bicolor ouvisse.

- Monoma, para com essa merda! – bateu na porta.

Porém não adiantou gritar, no final acabaram lhe deixando lá. Todoroki além de irritado se sentiu frustrado ao perceber que deixou o celular na mochila que ainda estava em seu armário.

- Porra... – sussurrou para si mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...