História Bom Sucesso - Gabicente - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bom Sucesso
Personagens Alice Madeira da Silva, Gabriela da Silva, Michelly, Paloma da Silva, Patrick, Vicente Machado
Visualizações 63
Palavras 1.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Capítulo 30


Assim que Gabi chegou em casa, se deparou com Paloma, a mãe da menina achou estranho aquela cara de choro de sua filha, resolveu perguntar se estava tudo bem mesmo.

Paloma: Gabriela ? Cadê o Ramon ?

Gabriela: Eu vim sem ele.

Paloma: E essa cara de choro ? Aconteceu alguma coisa no treino ?

Gabriela: Não, é coisa minha, eu ia falar do jantar com o Ramon, mas acabei esquecendo, você fala ? Eu vou ir tomar um banho.

Paloma: Eu falo, vai lá.

Gabriela saiu em direção ao banheiro, a menina estava desolada, muito triste, sem saber o que iria fazer, se iria tomar uma atitude ou se iria deixar como estava.


Vicente chegou em casa e não queria pensar no que tinha acontecido um pouco mais cedo, só queria sair e se distrair ao máximo, sua avó que não tinha chego ainda do trabalho, estava prestes a chegar, então, ele esperou.

Não demorou muito, Vera chegou, o neto dela estava só de olho pra quando ela chegasse ele chamasse ela pra sair. Assim que ela chegou, se sentou no sofá, Vicente viu que tinha alguns movimentos estranhos na sala, chegou lá e viu sua avó.

Vicente: Vó, finalmente!

Vera: Vicente!

Vicente: Eu tava pensando aqui e que tal a gente sair ? Sei lá, comer alguma coisa diferente e assim damos uma pequena folga pra Neide!

Vera: Sabe que eu to precisando disso mesmo! Super topo.

Eles pegaram suas coisas e foram, quando chegaram no restaurante, pegaram uma mesa perto de um som, ambos se sentaram.

Vera: Então me conta, como foi seu dia ?

Vicente: Péssimo, briguei com a Gabriela e provavelmente ela vai com a gente brigado.

Vera: Quê ? Mais como isso aconteceu ?!

Vicente explicou tudo para sua avó e como sempre com detalhes, Vera não esperava ouvir tudo aquilo de seu neto.

Vera: Porque você não vai até o aeroporto amanhã e pede perdão pra ela ?

Vicente: Mais você acha que eu devo desculpas á ela? 

Vera: Eu acho Sim, na verdade eu acho que os dois devem desculpas a ela.

Vicente: Mais eu não fiz nada vó.

Vera: Você chegou por impulso, deveria ter chamado ela num canto para resolver toda essa balbúrdia, não discutirem assim no meio da rua.

Vicente: É... pensando bem, acho que você tá certa.

Vera: Então amanhã você vai no aeroporto? 

Vicente: Mesmo assim, não sei, e se ela não me recepcionar bem ?

Vera: do jeito que eu conheço a Gabriela, acho difícil ela não te recepcionar bem.

Vicente: Eu vou pensar Vó, mais obrigada mesmo assim.

Vera: Quê isso Vicente...


Gabriela já tinha saído do banho e estava pronta, só estava esperando o restante da família, ela estava preocupada se o Ramon iria comentar alguma coisa com sua mãe pelo telefone, mas já era tarde de mais e ela não podia fazer nada, a não ser ficar quieta.

Alice e Peter sairam do quarto prontos, só estava faltando Paloma, Gabriela estava sentada no sofá, aguardando para saber o que sua mãe iria falar. Depois de um tempo, Paloma saiu pronta do quarto também.

Gabriela: E ai ? O Ramon vai com a gente ?

Paloma: Sim!! E ai ? Estão prontos ?

Gabriela: Prontissimos.

Paloma: Então agora é só esperar ele chegar.

Os 4 ficaram esperando Ramon, Gabriela tinha que dar um jeito para ele não contar para Paloma, então, teve a ideia de esperar lá fora.

Gabriela: Mãe, posso esperar o Ramon lá fora ?

Paloma: Vai, vai lá, mais toma cuidado em!

Gabriela: Pode deixar!

A menina saiu e ficou esperando, depois de um tempinho, o treinador chegou e avistou sua ex enteada do lado de fora, ele estacionou o carro e ficou observando pois já sabia que ela queria falar com ele.

Gabriela: Ramon, eu preciso falar com você e é urgente.

Ramon: Eu acho que já sei o que que é.

Ele desceu do carro e ficou prestando atenção em Gabi.

Gabriela: Eu não contei pra minha mãe que eu briguei com o Vicente e com o Patrick, então, por favor, não comenta nada com ela tá bom ?

Ramon: Mais pelo menos ela sabe que você veio de trem né ?

Gabriela: Não falei também, mas ela sabe que eu não vim com você.

Ramon: Ótimo, pelo menos isso...

Ramon então, pediu para Gabi ir chamar Paloma, Peter e Alice, a garota foi, depois de um tempo eles voltaram e foram para o restaurante.

Chegando lá, comeram e depois ficaram conversando como nos velhos tempos, ali todos se sentiram como uma família, até Paloma e Ramon.

Paloma: Já tá tarde né ? Melhor a gente ir embora, amanhã você tem que acordar cedo né dona Gabriela!

Gabriela: Pô, verdade, tá acabando o tempo aqui em Bonsucesso... que pena!

Alice: Aaaah não fala isso se não eu choro!

Assim que Alice falou isso, todos deram um abraço coletivo em Gabriela, a menina adorou, não queria mais sair dalí. Ramon, por sua vez, parou de abraçar e se levantou da cadeira.

Ramon: Vamos ?

Paloma: Vamos, vem gente!

Todos se levantaram da cadeira e foram em direção ao local onde estava o carro.

Quando chegaram em casa, Gabi, Alice e Peter entraram, deixando Ramon e Paloma sozinhos.

Ramon: É... eu imagino que você deve tá bem triste com a viagem da Gabi né ?

Paloma deu um suspiro, pois não queria entrar naquele assunto.

Paloma: É, eu to sim, foi tudo muito repentino sabe ?

Ramon: Imagino, mais pelo menos, lá, ela vai ter oportunidades que aqui jamais ela iria ter.

Paloma: Você acha ?

Ramon: Sim...

Paloma: Em você eu confio, até porque você ja morou  lá por um tempo né ? Conhece...

Ramon: Sim, sim, eu conheço como os estrangeiros lidam com isso.

Paloma: Sei...

Ramon que estava com um relógio no pulso, olhou e viu que ja estava ficando tarde, decidiu se despedir de Paloma.

Ramon: Bom, tá ficando tarde, melhor eu ir embora.

Paloma: Sim, sim... amanhã você vai lá no aeroporto com a gente ?

Ramon: Vou, vou sim, inclusive se você quiser ajuda pra levar as coisas da Gabi, é só me chamar.

Paloma: Tá bom, obrigada Ramon.

Ambos se despediram e Paloma entrou, quando chegou na porta de casa viu que Alice estava na sala e perguntou de sua irmã, a própria disse que a menina estava no quarto, a mãe das duas foi até lá e se deparou com Gabriela arrumando suas coisas.

Paloma ficou parada na porta do quarto vendo sua filha pegar suas roupas no guarda - roupa e colocar na mala, nesse momento, os olhos da mãe dela encheram - se de lágrimas. Paloma foi até sua cama e se sentou.

Paloma: É... uma já criou asa né...

Gabriela: Ah não mãe, não fala assim, se não eu choro poxa.

Paloma começou a rir para disfarçar sua cara de choro, logo Gabi abraçou sua mãe. Ainda abraçadas começaram a conversar.

Paloma: Que hora é seu vôo mesmo ?

Gabriela: As 8hrs da manhã.

Paloma: Ai, tinha esquecido.

Paloma parou de abraçar sua filha e ficou observando o rosto da mesma.

Paloma: Você quer ir mesmo ?!

Gabriela: Dá tempo de desistir ?

Paloma: Não meu amor...

As duas começaram a rir, Alice e Peter que estavam observando na porta do quarto, entraram e deram mais um abraço coletivo, só que dessa vez sem Ramon e assim terminou a noite deles.


Vicente e Vera já tinham chego em casa, o garoto estava pensativo no que ia fazer, foi dormir com aquilo na cabeça, já Vera foi dormir pensando como sempre em Alberto.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...