1. Spirit Fanfics >
  2. Bomba relógio - oneshot >
  3. Toda bomba tem seu desarmador

História Bomba relógio - oneshot - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Universo sem individualidades.

E um yaoi para as fujoshis!

Capítulo 1 - Toda bomba tem seu desarmador


Fanfic / Fanfiction Bomba relógio - oneshot - Capítulo 1 - Toda bomba tem seu desarmador

Katsuki Bakugou e Eijiro Kirishima. Os dois nomes mais falados da U.A. High. É real ou não? Eles são realmente gays? É proibido shippar os dois?

- PORRA! CHEGA DESSA MERDA DE SHIPP!

- Calma Bakubro, elas são só doidinhas mesmo... Hehe - Eijiro disse tocando no ombro de Katsuki. "Que amizade estranha" é o que dizem no início ao descobrir a amizade entre os dois.

Todos sabem que Kirishima e Bakugou são gays, por isso, se deram tão bem. Tiveram medo no início de um ou outro ser contra a sexualidade, mas olha que loucura, ambos são homossexuais e se dão mais bem que qualquer outro. Entendem como foi sair do armário e a aceitação e negação das pessoas ao seu redor. Perderam amigos, mas ganharam melhores, afinal, a vida é de ganhar e perder, certo? Não havia nenhum tipo de pegação no relacionamento deles, são só amigos! As fujoshis da turma dos dois são as que, obviamente, os shippam.

Kiribaku é o hino delas. Mesmo que sejam gays e APENAS amigos, shippam e foda-se a população! O bom é que elas não são homofóbicas como alguns da turma ao lado, e isso lhes deixou feliz. Pessoas sem preconceito, sem maldade pra cima de ambos. Porém... Tem um lado um pouquinho ruim... Os shipps.

Como fujoshi louca que são, não vêem problemas, contudo, os outros dois sim.

- Quando eles vão assumir que se amam? - Tsuyu Asui, uma das fujoshis e shippers disse para Izuku Midoriya, seu amigo.

- Asui-san... Deus... - Izuku falou e pôs a mão na testa, suspirando.

- SE PEGUEM! - ela gritou bem alto. Katsuki ouviu, mas Eijiro não, pois estava com fones.

- CALA A BOCA!

- Bakubro? Se acalma! - Eijiro retirou seu fone quando ouviu Katsuki gritar - Ela só está sendo ela.

- Kirishima-chan confirmando que Kiribaku é real. A-DO-RO!

Quando Katsuki ía se levantar para calar a boca de Asui, Eijiro segurou seu braço e sorriu disfarçadamente. Era claro o quanto que ele não se importava com as garotas os shippando. É na amizade e zueira... Bom... Mais ou menos...

- Kirishima-chan sempre foi um tipo de... De... Uhm...

- Desarmador da bomba relógio - Izuku completou a frase.

- Exatamente. Bakugou-chan sempre é estourado, agressivo e geralmente boca suja, mas Kirishima-chan é o contrário - Tsuyu apontou pros dois conversando calmamente - tipo, Bakugou-chan é a bomba relógio ambulante e Kirishima-chan o desarmador dessa bomba.

- Olha, pela primeira vez eu vou ter que concordar com você - Izuku olhou para os dois sentados no sofá - agora que falou disso, faz um pouco de sentido...

- Eles se amam, mas não enxergam isso gritando na cara deles. Quanta lerdeza. Eles poderiam se pegar logo... - e ela teve uma ideia. Se levantou e deixou o amigo sentado no banco da cozinha confuso, mas logo entendeu a situação.

Quando Tsuyu chegou perto dos amigos conversando calmamente no sofá, empurrou Katsuki forte o suficiente para que caísse em cima do amigo. Os rostos ficaram próximos, mas não o suficiente para acontecer o que tanto queria.

- ASUUUUUUI! - Katsuki saiu de cima de Eijiro e foi atrás da garota, que saiu correndo até o banheiro feminino, onde não poderia entrar - SAI DAÍ INFERNO! EU VOU ESFREGAR SUA CARA NO ASFALTO!

- De jeito nenhum! - ela gritou, mas a voz saiu abafada, por claramente estar no banheiro trancado.

O mais incrível desse momento é que os dois ficaram paralisados, que nem aquelas fanfics clichês. Aquela cena já foi uma belíssima entrada para as fujoshis, principalmente para essa fujoshi em específico. Kirishima ficou deitado no sofá ainda processando o que acabou de acontecer.

É fujoshis, Kiribaku ainda não é real. Bom, ainda...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...