História .bora passa o número - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Jaehyun, Taeyong
Tags Bora Passa O Número, Bunny, Dojae, Dongyoung, Doyoung, Jaehyun, Markyong, Nct, Nct 127, Nct U, Neo, Taemark, Taeyong, Texting, Textual, T-yong, Yoonoh
Visualizações 51
Palavras 383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


eu não gosto de colocar cabeçalho com informações, então aproveitem

Capítulo 3 - .dormindo igual pedra


QUARTA - FEIRA
CINCO E CINQUENTA DA MANHÃ
CASA DA FAMÍLIA LEE
QUARTO DO TAEYONG



— Taeyong, seu filhote de capivara! — Só era possível sentir diversas cutucadas no corpo do rapaz. — Acorda logo, mano!


Já havia tentado de tudo, desde cócegas, cutucadas, tapas e travesseiros voando magicamente bem na cara do mais velho, porém nada acontecia ou o fazia acordar. O mínimo que conseguiu arrancar dele foram alguns remexos de um lado para o outro, ou murmúrios sôfregos de reprovação. Sinceramente, Dongyoung já estava ficando farto daquilo.


— Não vai levantar? — Não recebeu resposta alguma. — Eu tô falando sozinho mesmo, aff! Você me paga, seu cara de ramen estragado! — Revirou os olhos. — Olha, foi você quem pediu.


Simplesmente puxou o corpo do maior e deixou que caísse no chão gélido, sem nenhum tipo de proteção. O Lee somente sentiu a frieza, e seus olhos foram abertos instantaneamente, recebendo um olhar penetrante da parte de Doyoung.


— Po, nem pra acordar com beijinhos?! Nhonhonho, e nem nada?! — Ele levantou, irritado. — Definitivamente, você não sabe como que se acorda o amor da sua vida.


— Se depender de você, nem acorda, né? — Foi retórico. — E eu não fiz isso por motivos bem óbvios, você não é o amor da minha vida. Agora, vai dar um jeito nesse cabelo e se arruma, ou vai me dizer que não quer ver seu crush hoje?


— Droga, por que você não me acordou mais cedo? — O Kim o encarou como se tivesse o fuzilando, e estava, nem que fosse mentalmente. — Tá, reconheço que não acordei bem na hora que você me chamou, mas...


— Você nem acordou direito até agora, seu hipócrita! — Retrucou, antes que ele pudesse continuar.


— Você morre se me interromper de novo. — O mais novo estava de cenho franzido agora. — Tá, isso nem importa. Separa uma roupa pra mim, que eu já volto.


Se dirigiu a porta de saída, e somente conseguiu ouvir dali um grito, por causa da distância: — Quase que você me faz perder a hora do café só tentando te acordar, Taeyong; se você fizer isso agora, eu me mando e você falta de novo.


— Dedicarei a você o meu zero no final do semestre, então. — Respondeu.


Notas Finais


não sei se os capítulos serão short, eu sou momentânea, então só decido na hora


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...