História Borboletas - Borusara - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Sarada Uchiha
Tags Borusara, Boruto Uzumaki, Romance, Sarada Uchiha
Visualizações 203
Palavras 1.892
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiramente, escolhi o marrom pois ele representa solidez e segurança em algum pensamento ou sentimento.
Segundamente (NANI?), as músicas citadas foram:

- My Everything (Ariana Grande)

- Kachou Fugetsu (Coalamode)

- We Are (Do As Infinity)

- Be With You (Tiara)

Apenas a música We Are está com a letra completa na história, das outras foram tiradas apenas pequenas frases.
Boa leitura XD

Capítulo 8 - Marrom


Fanfic / Fanfiction Borboletas - Borusara - Capítulo 8 - Marrom

konohagakure, dia 20 de janeiro de 2019

Inverno

_Sarada, eu te amo, nunca mais permitirei que fique triste novamente

Eles ficaram estáticos, ainda abraçados, ambos esperando palavras serem proferidas de suas próprias bocas, mas a voz de ambos travou.

Boruto já sentia sentimentos intensamente fortes em relação à Uchiha, mas desde muito antes...

iniciando Flashback》


O garoto louro andava por Konoha, se sentia sozinho, queria fugir de tudo que o rodava. Sofrera muito bullying mesmo com tão pouca idade, todos o chamavam de "filho do Hokage", era só isso que viam nele e, quando ele tentava dizer que era alguém, quando tentava fazer com que a imagem de seu pai não manche a sua, diziam que ele não era nada.

"Você não vale nada."

"Só presta porque é filho do nanadaime."

"Só ganhou esse prêmio porque é o filho do Hokage."

"Você não é nada."

Sofria ao ouvir isso, ninguém reconhecia suas habilidades, ninguém lhe dera crédito por nada que fez, mesmo que tenha sido algo honroso, ele seria pra sempre "o filho do Hokage".

O garoto corria desesperadamente floresta adentro, seus olhos estavam cheios de lágrimas. Era primavera, as flores caíam sob seus cabelos dourados, entretanto, pra ele, isso não é importante, ele não via o que ela via.

Corria, sua visão ficou embaçada por conta das lágrimas, ele as limpavam, mas sempre vinham de volta. Fechou os olhos com força e continuou a correr, esquecendo-se que estava numa floresta. De repente, o garoto esbarrou em algo, caiu sentado no chão cheio de pétalas de flores de ameixa. Pela primeira vez, notou seu cheiro doce.

Quando olhou para frente, viu uma garota que parecia ser de sua idade. Tinha cabelos negros e longos, olhos onix e uma feição preocupada.

_Me desculpe, Boruto!_ Ela o estendeu a mão, ele se segurou na mão dela e se levantou_ Você está bem? Por que está chorando?_ Ela perguntava de cabeça baixa

No primeiro momento, se perguntou como ela sabia seu nome, mas se lembrou, ele é o filho do Hokage, de um jeito ou de outro!

Não queria contar para a morena porque estava chorando, acabara de conhecê-la, não iria deixá-la preocupada, afinal.

A encarou tentando encontrar uma resposta, ela parecia confusa e seu rosto estava meio rosado. Foi quando reparou em sua beleza.

A garota usava um vestido preto sem mangas, apenas com uma fita vermelha, seus cabelos longos estavam soltos e balançavam de um lado para o outro, acompanhando o vento. Seus olhos negros brilhavam, suas bochechas estavam rubras, seus lábios tinham um leve tom de laranja, o que a deixava meio fofa. Ela segurava uma rosa branca, pressionada contra seu peito.

_Está tudo bem, dattebasa!_ Ele sorriu, mas queria chorar

Ela continuou com sua feição preocupada, sabia que ele estava mentindo.

Ela se aproximou dele lentamente, o deixando cada vez mais constrangido, se aproximou tanto que conseguia sentir a respiração dele se misturando a dela. Ela usou o pouco espaço entre eles e ergeu a rosa até o nariz dos dois, o convidando a sentir o cheiro doce que emanava da flor.

Ele sentiu o cheiro doce, havia sido o melhor cheiro que sentira, mas não sabe se é mesmo da flor ou da garota, uma lágrima caiu de seu rosto. Ela passou seu polegar pela bochecha dele, limpando a lágrima, deixou seu dedo no rosto dele, sentiu ele se molhando com outras lágrimas que caíram depois.

Na primavera, o Japão fica lindo! É a estação favorita dela, ama o aroma de todas as flores.

As árvores ficam coloridas com as mais diversas flores, rosas, roxas, amarelas e brancas, flores brotam do chão, os frutos amadurecem em abundância, o sol é forte, porém o clima tem um equilíbrio perfeito entre frio e calor.

Onde estão, a maioria das árvores são árvores de cerejeira e ameixeiras, o vento faz com que algumas pétalas voem, deixando seu cheiro adocicado no ar, pássaros pousam nos galhos, cantando uma melodia suave, o céu incrivelmente limpo deixa um ar de tranquilidade, um lago pouco atrás deles, tem águas cristalinas, a água está morna, pois está em direto contato com o sol, pétalas da única árvore de cerejeira próxima caem no lago e na grama em volta. Como ele nunca reparara na beleza disso?

Ela sorriu e segurou a mão dele, o puxou correndo em direção ao lago na qual ela estava brincando, até ouvir alguém correr até sua direção. Ele a olhou curioso, ela sentou na beira do lago e deixou seus pés serem molhados, agora ele entendeu porque ela estava descalça, suas sandálias vermelhas estavam na beira do lago. Ele deixou as sandálias dele junto das dela e se sentou, sentindo a água morna em seus pés. Quis chorar novamente ao pensar numa probabilidade, seria pra sempre apenas o "filho do Hokage"? Sente medo disso.

Ele abaixou a cabeça e observou suas lágrimas se misturarem à água do lago, até que sentiu uma mão erguendo seu queixo.

A garota o virou pra ela, ela se aproximou novamente, sorrindo.

_A beleza da natureza é eterna, do que, então, está com medo, se essa vida volta pra nós em forma de amor?_ Perguntou inclinando-se em direção à ele

Ele parou pra pensar nas palavras dela, talvez seja verdade, se essa vida realmente volta pra nós em forma de amor, não havia o que temer, até porque ele acabara de encontrar um amor de pessoa, na qual a vida trouxe a ele.

♡♡♡♡♡

Alguns meses se passaram, agora, Uzumaki Boruto e Uchiha Sarada se tornaram melhores amigos, eles se amavam, não tinham nem um pouco de vergonha de dizer isso, duas crianças de apenas cinco anos encontraram um no outro tudo o que precisavam.

No momento, estavam em cima do monumento Hokage, sentados na estátua do nanadaime, observando o céu estrelado naquela noite fria. Alguns os diziam que era perigoso para duas crianças estarem ali, mas não se importavam.

_Olha, Boruto!_ Ela o cutucou com o dedo indicador no ombro e apontou para o céu, uma estrela cadente estava passando_ Faça um pedido!_ Ela sorriu

Ele olhou para ela, depois para o céu e, por fim, abaixou a cabeça perante o céu.

_Que eu e você, Sarada, fiquemos juntos pra sempre!

_Eu prometo, nós ficaremos_ Disse a morena segurando na mão dele

♡♡♡♡♡

Um tempo depois, Sarada sofreu um acidente. Sarada e Boruto brincavam na cabana com mais duas crianças, das quais ele mesmo não se lembra quem eram. Ela correu para a cabana para encontrá-lo, porém, tropeçou numa pedra, perto da entrada da cabana. Ela caiu pra frente e sua cabeça bateu na madeira bruta do chão na cabana. Boruto a encontrou lá alguns minutos depois, estava desmaiada e havia sangue embaixo de sua cabeça. Ele se desesperou completamente, chamou a mãe da Uchiha, que era uma ninja médica e ela cuidou da pequena. Entretanto, ela havia se esquecido de quase todos. Seus pais queriam começar uma nova vida em outro lugar, por ela, mas Boruto repudiava essa idéia, mas não poderia fazer nada em relação à isso. E assim, como um estranho, viu sua melhor amiga partir para outra vila.

Todas as noites, ele ía até a cabana ou ao monumento Hokage, observava as estrelas, queria gritar e chorar. Ela era seu tudo, mas agora não eram mais nada... Sabe o pior? Ela não se lembra de nada.

Os anos se passaram, demoraram muitos anos até que ele parasse de ir até lá, cansou-se de esperá-la, mas nunca a esqueceu, ainda a amava, mas ela nem sequer sabia de sua existência agora.


Nascemos no meio de milhões de estrelas. É um milagre podermos ter conhecido um ao outro. A continuação de um sonho que sonhei tanto. Na minha juventude eu acreditava em tudo. Eu quero vê-lo de novo. Eu nunca o verei de novo. Desejando com uma estrela-cadente, na noite fria fizemos uma promessa. Acordando do sonho, ainda que não seja real, certamente isso ainda vive na minha mente. Eu tenho que dizer a você. Eu quero dizer a você mais uma vez Em que cidade está agora a estrela para a qual desejei? Hoje a noite de novo, suavemente. O encontro com o qual fomos privilegiados é o mais importante tesouro em toda a história. Em um canto da Terra que continua a girar,ainda há alguém esperando por você. Por favor lembre-se e veja no seu coração, arraste o sonho que você começava a esquecer. Eu pude conhecê-lo neste mundo. você veio a mim na noite sagrada, eu desejei a uma estrela-cadente, a mesma do dia em que fizemos a promessa. Nascemos no meio de milhões de estrelas. É um milagre podermos ter conhecido um ao outro, e isso é nosso. Precisamos da luz sagrada esperando pela silenciosa noite.


Pois ela era seu tudo, mas agora nenhum deles era nada. Até o dia estranho em que tudo mudou, ele foi atrás de um pouco de nostalgia, mas acabou encontrando a garota na qual fora seu primeiro amor.

《Fim do flashback》

Se tem algo que o Uzumaki não pode negar, é que a Uchiha fora seu primeiro amor, aquela paixonite infantil, mas que evolui para algo maior com o passar do tempo. Eles podem até não ter estado juntos durante todo esse tempo, mas agora estão e, no coração de Boruto, os sentimentos por ela só cresceram, independentemente de onde estava e se ela se lembrava.

Uma coisa que ela o ensinou: apreciar e confiar sempre na beleza da natureza e na promessa de amor que ela trás. Ele até hoje usa isso, ele nunca se esquecera de uma única palavra dita por ela.

_Eu te amo muito, Sarada, desde que fiz um pedido diante das estrelas, desde a promessa que fizemos  naquele momento de sempre estarmos juntos..._ Ele começou a chorar e a Uchiha começou a sentir algo estranho

Como se seu peito tivesse aquecido, como se sentisse algo forte e belo pelas palavras proferidas até então confusas para ela.

_Pois a beleza da natureza é eterna, do que, então, está com medo..._ Ele dizia a frase na qual ela havia proferido a ele, que mudou sua vida, que guarda em seu coração com tanto amor

De repente, sentiu algo molhado descer de seus ombros até suas costas, molhado e frio.

_Se essa vida volta pra nós em forma de amor?_ Sarada continuou a frase_ A estrela cadente realizou seu pedido, eu vou estar sempre com você_ Ela disse o abraçando mais forte

Ela se lembrou, essas palavras despertaram fortes sentimentos nela, que despertaram essas memórias com ele, todo o amor. Agora, não resta nenhuma dúvida, ela também o ama.

Ele se chocou com as palavras dela, mas entendeu o que aconteceu, ela havia se lembrado...

_Eu também te amo, desde que te ofereci uma rosa branca..._ Ele, ao terminar de ouvir essas palavras, a segurou pelos ombros e a afastou gentilmente

Ele percebeu o quanto ele chorava, mas também percebeu seu sorriso. Ele levou uma de suas mãos até o rosto dela, ele é totalmente inexperiente nisso, ela entendeu o que ele quisera fazer, segurou o rosto dele e o afastou rapidamente, ele a encarou confuso.

Ela juntou dois dedos de sua mão e tocou na testa dele, que sorriu junto com ela. Ele se distanciou um pouco e pegou uma rosa branca que estava num canteiro na qual ele mesmo havia plantado há alguns anos em homenagem à ela. Na rosa, estava pousada uma borboleta marrom.

Ele entregou a rosa à ela, que chorou como uma criancinha, os dois riram.

"Eu quero estar pra sempre com você, foi um milagre nós termos nos encontrado, obrigado, obrigada, eu te amo"

Marrom


Notas Finais


O que acharam? XD
Comentem, onegai! XD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...