1. Spirit Fanfics >
  2. Boss B!tch - Jungkook >
  3. Doce

História Boss B!tch - Jungkook - Capítulo 5


Escrita por: e Rabbittae


Notas do Autor


A vontade de desistir é grande, mas a de continuar é maior.

Capítulo 5 - Doce


Suspirei profundamente e observei Jungkook sentando na minha mesa e mexendo no celular sorrindo atoa. Tratei de seguir até onde minha água fica e peguei a garrafa seguindo em direção a Jungkook que me olhou curioso, tratei de jogar água toda nele.

— Sério docinho? — sorriu de canto e retirou o blazer que usava e começava a desabotoar a camisa.

— Saí da minha sala. — me afastei e me sentei novamente no meu lugar e voltei atenção ao meu trabalho.

Jungkook jogou sua roupa na minha direção, umedeci os lábios pegando as roupas do mesmo e segui em direção a janela e comecei a abrir ela.

— Para. — me envolveu em um abraço, impedindo que jogasse suas roupas da janela. — O que acha de estragar sua amizade com o Kim Namjoon. — sussurrou e eu me virei empurrando o mesmo. — Olha como eu sou sensual. — passou a mão pelo abdômen piscando pra mim.

— Eu não ligo pra isso. — me virei fechando a janela novamente, já que estava esfriando.

— Que pena, parece que meu treinamento na acadêmia foi atoa. — fez um biquinho enquanto eu apenas voltava mais uma vez para meu trabalho. — Você não me acha atraente? — Se sentou no meu colo e eu apenas ignorei focando na tela do computador.

Jungkook ficou sentando no meu colo enquanto eu estava terminando de fazer o marketing e ele olhava atentamente, nem parecia que estava ali já que estava calado. Quando finalmente terminei, suspirei profundamente relaxando na cadeira.

— Tão bonita. — disse se sentando melhor em cima de mim, uma perna de cada lado do meu corpo e apoiou o braço sobre a mesa.

— Você ainda está aqui. — murmurei mantendo meus olhos fechados evitando a visão dele na minha frente.

— É confortável está com você. — disse e escutei a porta se abrir.

Minha secretária estava na porta surpresa e Jungkook acenou para a mesma, observei ela ficar vermelha e saiu da sala rápido batendo forte a porta.

— Viu o que você acabou de me arrumar? — disse calma repousando a mão sobre sua perna e apertei tentando penetrar minha unha vendo ele gemer alto. — Reza Jeon Jungkook, reza pra ela ficar de boca fechada. — dei um tapa na sua coxa vendo ele sorrir de canto. — Saí de cima de mim. — ordenei vendo o mesmo levantar e vestir sua camisa.

— Você fala como se importasse com isso. — disse abotoando a camisa. 

Antes de sair o mesmo deixou um beijo na minha bochecha me provocando e saiu correndo quando viu que eu peguei uma pasta cheia de papel querendo jogar nele.

— Ei, não estava acontecendo nada. — Jungkook disse na porta e deu espaço para Chayeong entrar.

Chayeong continuava vermelha que nem uma pimenta e se aproximou timidamente até minha mesa, o que me fez ter uma crise de risos. Suspirei profundamente tentando me recompor enquanto ela estava sentada escondendo o rosto com as mãos.

— Não estava acontecendo nada. — disse a mesma coisa que Jungkook havia dito minutos atrás.

— Eu já entendi. — sua voz saiu abafada. — É que eu não esperava isso da senhora. — murmurou.

— Quê? Esperava o quê? — quase tive mais uma crise de riso e ela me olhou envergonhada.

— Nada, me desculpa, da próxima vez eu bato na porta. — disse e eu apenas assentir suspirando mais uma vez.

Mostrei pra ela o marketing e ela disse que levaria para avaliação dos demais e eu apenas concordei. Tratei de terminar de avaliar as ações e preparar futuros lançamentos. Hoje eu ainda tinha um evento para ir e tenho que comprar um salto antes de ir para casa. Após sair da minha sala Jungkook estava encostado na parede com os braços cruzados.

— Soube que ganhou um vinho do seu pai. — disse me seguindo e eu fingir não está escutando. — O que acha de você abrir o vinho e dividir comigo? — sorriu entrando dentro do elevador.

— Vai ficar na minha cola o dia todo? — perguntei encarando seus olhos por curtos segundos.

— Gostei da ideia, vai que assim eu ganho destaque na mídia. — me olhava como se uma luz estivesse acendido no meio da escuridão. — Falando em destaque, como estão as marcas que eu deixei no seu corpo? — perguntou me olhando curioso.

— Sumiram.

— Tão rápido assim?

— Cara vai pra casa.

Segui em direção ao meu carro e o mesmo me seguia. Parei no meio do estacionamento e coloquei minhas mãos na cintura olhando para o mesmo que parou na minha frente.

— O que foi? — perguntou piscando consecutivamente.

— Para de me seguir. — murmurei tentando manter a calma.

— Não, eu vou passar o dia todo colado em você. — disse ironicamente.

— Não é possível. — resmunguei tendo total certeza que joguei pedra na cruz.

— O que vamos fazer hoje docinho? — perguntou entrando dentro do meu carro. — Tem o seu cheiro. — respirou profundamente.

— Onde você mora Jungkook? — perguntei séria vendo ele umedecer os lábios.

— Em uma casa. — respondeu.

— Eu vou te deixar em casa, me diz seu endereço seu idiota. — mordi os lábios tentando manter total calma.

— Eu digo se você me der um beijo. — disse mordendo os lábios tentando me provocar.

— Qual é o seu problema? — passei a mão pelos meus cabelos querendo arrancar eles e depois encarei Jungkook que estava rindo.

— Você realmente é um doce. — se aproximou segurando meu rosto e me dando um beijo. 


Notas Finais


O que achou desse capítulo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...