1. Spirit Fanfics >
  2. Bound By Lover-Bughead VL 3 >
  3. --- Bound By Lover --- Capítulo 9

História Bound By Lover-Bughead VL 3 - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - --- Bound By Lover --- Capítulo 9


JUGHEAD

 “Eu tenho um mau pressentimento sobre hoje,” eu disse enquanto dirigia nosso carro em direção à condomínio do Hiram. Hiram fora próximo do meu pai, uma das razões pelas quais Archie e eu não conseguíamos suportar o idiota. Ele era meu Capitão, não era um bom, e seu filho era a porra de um covarde.

“Por causa de Veronica e Archie?” Betty perguntou com uma pequena carranca. “Eu sei que você está preocupado porque ele tirou o monitor do tornozelo dela, mas ela não vai tentar nada hoje.”

Eu não estava preocupado com isso. Desde que Archie tinha encontrado Veronica algumas semanas atrás, eles estavam ou fodendo ou brigando. E as coisas estavam tensas na Famiglia porque meus tios não eram os únicos que pensavam que fazer Veronica parte da Famiglia era uma má ideia. Eu compartilhava a opinião deles, mas não poderia dizer isso de maneira direta, não apenas porque me faria parecer fraco duvidar de minha decisão, mas também por causa de Archie e Betty.

“Hiram acha que seu filho deveria ser Consigliere e por causa da decisão de Archie de se casar com Veronica, algumas forças na Famiglia concordam.”

Betty mordeu o lábio. 

“Eu odeio que você esteja tendo tantos problemas por causa da fuga de Ronnie.”

“Vou silenciar os que duvidam de mim, eventualmente, mas é uma dor na bunda,” eu disse. Outra declaração sangrenta era inevitável em algum momento.

Betty soltou uma gargalhada quando paramos na entrada do Hiram.

 “O que é isso?”

Eu segui seu olhar em direção a um enorme anjo esculpido em gelo que havia sido montado no jardim da frente. O quintal inteiro brilhava em branco e dourado. 

“Hiram gosta de impressionar,” eu murmurei.

Betty levantou uma sobrancelha pálida e eu apertei sua mão brevemente antes de sair do carro e deixar cair a expressão agradável.

Eu abri a porta de Betty para ela quando Archie parou com seu Porsche atrás do meu Aston Martin.

Betty suspirou quando me olhou.

“O quê?” Eu perguntei baixinho.

“Às vezes sua expressão me assusta. Eu prefiro o jeito que você olha por trás de portas fechadas.”

Eu a toquei de volta.

 “Eu sei.”

Meus olhos se fixaram em Hiram e sua esposa. Ambos estavam sorrindo para nós, sorrisos falsos em seus rostos. Eu cutuquei Betty levemente e ela me seguiu em direção ao meu Capitão. Ele apertou minha mão antes de pegar Betty e beijá-la. Ele a ajudou a tirar o casaco, os olhos se lançando em direção ao peito dela por um breve momento. Eu levantei meu olhar para ele e ele rapidamente deu um passo para trás, e voltou sua atenção para Archie e Veronica.

“Vamos lá,” eu disse para Betty, tocando a pele exposta de suas costas, e a levei para a sala de estar. Meus olhos examinaram rapidamente os convidados - a maioria eram soldados de Nova York, mas eu reconheci alguns homens da Filadélfia, entre eles Reggie. Quando fiz meu caminho em direção a ele com Aria ao meu lado, eu disse em voz baixa: 

“Esse é Reggie Mantle.”

“Filho de Mansueto Mantle, subchefe da Filadélfia,” Aria terminou com um sorriso. “Eu me lembro dele do nosso casamento, Luca. Eu tenho uma boa memória. Eu conheço a maioria dos homens nesta sala e as mulheres também.”

Eu assenti. Às vezes eu esquecia o quão inteligente Betty era, mas eu tinha visto suas notas quando preparei tudo para sua inscrição na NYU.

Reggie se endireitou quando ele me viu e eu estendi minha mão para apertar a dele. Então seus olhos se moveram para Betty, respeitosamente. 

“É uma honra encontra-la novamente.”

“A honra é toda minha, Reggie,” disse ela com um sorriso sofisticado, olhando para o meu soldado. “Como está sua esposa? Ouvi dizer que ela deu a luz ao seu primeiro filho há alguns dias.”

Eu havia esquecido disso. Eu dei a mão de Betty um leve aperto para mostrar-lhe minha apreciação.

“Ela está se recuperando,” disse Reggie, em seguida, seus olhos voltaram para mim e eu poderia dizer que ele tinha negócios para discutir.

Betty sorriu, captando a mensagem silenciosa. 

“Eu vou falar com a Sra. Mantle um pouco.” Ela se virou e saiu, me dando uma vista deslumbrante de suas costas nuas.

Reggie limpou a garganta, seus olhos em mim e eu finalmente levei meu olhar para longe de Betty.

 “A saúde do meu pai não está melhorando. Ele não pode mais cuidar dos negócios.”

“Vou anunciar você como subchefe da Filadélfia em nossa próxima reunião.”

Surpresa atravessou o rosto de Reggie. 

“Eu pensei que talvez você quisesse dar a posição a um de seus primos para...”

“Para quê?” Eu perguntei em uma voz afiada.

Ele encontrou meu olhar.

 “Para apaziguar sua família.”

Eu sorri sombriamente.

 “Minha família vai se curvar ao meu comando se eles souberem o que é bom para eles. Você é leal e eu prefiro recompensar a lealdade do que favorecer alguém por causa do sangue deles.”

De repente, Veronica apareceu ao meu lado e segurou meu antebraço. Eu levantei meu olhar sobre ela, pego de surpresa por sua proximidade.

“Jughead, você pode por favor vir comigo por um momento?” Ela perguntou na voz mais civil que já dirigiu para mim. Meu corpo entrou em alerta máximo na mesma hora.

“Com licença,” eu disse a Reggie, que assentiu e deu um passo para trás.

Veronica não soltou seu aperto quando ela me levou para fora da sala de estar.

“O que diabos está acontecendo?” Perguntei desconfiada. Eu não confiei na morena nem um pouco.

“Archie precisa de sua ajuda,” ela sussurrou, seus olhos correndo para uma porta no corredor.

“Porra,” eu respirei. “Volte para a festa e encontre Elizabeth e Chic antes que as pessoas suspeitem que eu e você saímos juntos”.

Ela franziu os lábios. 

“Como se eu fosse ter uma rapidinha com você.”

“Não se preocupe, a ideia de foder você não me excita.”

Eu virei de costas para ela e me dirigi para a porta que ela indicou.

“Archie?” Eu rosnei, já perdendo a minha paciência, embora eu nem soubesse o que tinha acontecido. Conhecendo Veronica e Archie, não poderia ser nada bom.

Archie abriu a porta e acenou para mim.

“O que você quer? Veronica não disse nada.” Comecei quando vi Hiram atrás de sua mesa com a faca de Archie enterrada na parte inferior do queixo.

“Merda.”

Archie encolheu os ombros. 

“Hiram teve um acidente.”

Eu não podia acreditar em sua coragem. Ele matou um dos meus capitães em sua casa, como se eu precisasse de mais problemas do que eu já tinha.

“Porra, Archie, o que você fez?”

“Se você me perguntar, acho que o bom e velho Sr. Hiram se matou,” ele disse.

Eu andei ao redor do corpo. Poucas pessoas se matariam empurrando uma faca na garganta. 

“É por causa de Veronica, não é? Hiram fez ou disse algo que te incomodou e você perdeu sua cabeça. Eu sabia que essa menina não traria nada além de problemas.”

E esse foi o eufemismo de uma vida inteira. Droga.

“O idiota está na sua lista de mortes há tempos. Ele vem fazendo merda. Você está feliz por ele ter morrido, admita. Nós discutimos sobre matá-lo inúmeras vezes. Eu decidi finalmente agir.”

“É claro que eu o queria morto, mas não na porra da sua própria casa em sua festa de Natal. Porra, Archie. Você não poderia pensar primeiro e atirar depois pelo menos uma vez?”

Eu podia dizer que ele queria fazer uma piada, provavelmente por ter esfaqueado Hiram e não ter atirado nele, mas estreitei os olhos e ele calou a boca. 

“Eu vou ligar para Chic. Ele está de olho em Elizabeth e Veronica, mas vamos precisar dele aqui para lidar com essa porra de confusão.”

Eu liguei para Chic. Ele atendeu depois do primeiro toque.

 “Em quantos problemas estamos?”

Confie em Chic para saber que merda havia acontecido. 

“Venha para o escritório de Hiram Lodger o mais rápido possível.”

Quando Chic se juntou a nós alguns minutos depois e entrou em cena, ele olhou para Archie. 

“Você o matou?”

“Por que tem que ser eu?” Perguntou Archie.

“Porque você é o louco,” eu murmurei. Sua sanidade não melhorou desde seu casamento com Veronica. Eu me virei para Chic. “Você pode fazer isso parecer como se Hiram tivesse se matado?”

Chic fez uma careta.

 “Poucas pessoas se apunhalam no cérebro.”

“Sempre há uma primeira vez para tudo,” disse Archie com um sorriso de merda. Eu olhei feio para ele.

“Oh, vamos lá. Foi engraçado.”

Eu tive que abafar uma risada. Archie era um filho da puta maluco.

“Procure na sala por uma arma que poderia ter explodido a porra de sua cabeça. Eu não preciso dos Hiram nas minhas costas agora. Eu quero que este assunto seja tratado com calma.” eu ordenei.

“Não importa o que fizermos parecer que aconteceu, os Hiram suspeitarão de algo. Eles não vão acreditar que foi suicídio. Hiram Lodger era narcisista demais para acabar com a própria vida,” disse Archie.

“Talvez eu devesse colocar um maldito monitor de tornozelo em você também,” eu rosnei. “Você é uma bomba-relógio.” Eu fui a pessoa que sugeriu que ele colocasse essa coisa em Veronica, mas aparentemente ele precisava de mais supervisão também.

Chic parou de procurar nas gavetas da escrivaninha. 

“Mesmo que os Lodger suspeitem de algo, eles não dirão em voz alta. Se eles não têm provas, eles não vão buscar retaliação.”

Archie sacudiu a cabeça.

 “Eu não contaria com isso. Mas vamos garantir que eles não tenham chance de revanche.”

A faca de Archie ainda estava presa na cabeça de Hiram. Se alguém entrasse na sala agora, teríamos que transformar essa festa de Natal em um banho de sangue.

 “Talvez você devesse tirar sua faca da cabeça de Lodger. Ninguém vai acreditar que foi suicídio com a sua lâmina presa no queixo dele.”

Archie removeu cuidadosamente a faca e pulou para trás antes que o sangue pudesse atingir suas roupas.

Chic puxou uma Smith & Wesson de alto calibre de uma gaveta do armário atrás da mesa. 

“Isso vai servir.”

Eu assenti. Chic era de longe o meu melhor soldado. Eu sabia por que o tinha escolhido para proteger Elizabeth, o que me lembrou de que ela estava desprotegida. 

“Ótimo. Archie e eu vamos voltar para a festa. Espere cerca de cinco minutos antes de você explodir a cabeça dele, então dê o fora daqui. Esperançosamente Archie e eu chegaremos aqui primeiro, e na comoção ninguém notará que você sumiu.”

Chic já estava ocupado descobrindo o melhor ângulo para atirar em Hiram e mal reagiu quando saímos da sala e fechamos a porta. A morena irritante estava no final do corredor.

“Certifique-se de que ela não deixe algo escapar,” eu murmurei. “E nós vamos ter uma conversa sobre essa porra mais tarde.”

“Não se preocupe. Veronica pode mentir se precisar.”

Meus olhos se moveram para Veronica. 

“Oh, eu não duvido que ela possa mentir muito bem se ela quiser. Mas ela não é exatamente a pessoa mais confiável.”

“Ela é minha esposa,” Archie rosnou.

“Esse é o problema,” eu disse enquanto me afastava. Betty estava segurando uma taça de vinho nas mãos, os olhos cheios de alívio quando me viu. Ela pediu licença de uma conversa com uma jovem que eu não consegui identificar e veio em minha direção. Eu agarrei seu braço e ela me lançou um olhar questionador.

Eu não podia dizer a ela o que estava acontecendo com tantas pessoas ao nosso redor. Eu a levei em direção à mesa do bufê, certificando-me de que muitas pessoas nos viram.

 “Jughead,” ela disse baixinho, o corpo tenso.

Eu dei uma pequena sacudida na minha cabeça, e então um tiro alto soou.

Fazendo minha parte, puxei minha Beretta e virei na direção do barulho. O corpo de Betty empurrou contra o meu, o medo atravessou seu rosto. Eu me inclinei até o ouvido dela.

 “Fique aqui. Não é nada, confie em mim.”

Corri para o escritório de Hiram com os outros homens, empurrando alguns deles para a frente. Archie também veio correndo.

 “O que está acontecendo?” Ele gritou.

A esposa de Hiram soltou um grito estridente quando viu seu marido morto. Foi uma tentativa horrível de atuar.

Quando voltei para Betty mais tarde e encontrei seu olhar preocupado, jurei para mim mesmo que nunca teria Betty me vendo desse jeito, porque eu sabia que sua agonia seria real. Eu estava levando uma vida cheia de morte, e eu não tinha exatamente medo de morrer, mas desde que Elizabeth entrou em minha vida eu tinha outro motivo para continuar vivendo.

***

As coisas foram mais suaves do que eu esperava depois do incidente com Hiram. A esposa e a filha de Hiram não pareciam sentir falta dele, e seu filho era um covarde chorão que nunca agia por conta própria.

É claro que a festa de Natal de Hiram não foi a última vez que Archie estragou tudo.

Associados de negócios nos convidaram para sua festa de Natal cinco dias antes do Natal em um armazém, que havia sido transformado em um paraíso de inverno com neve falsa e um bar esculpido em gelo. Archie ficara de mau humor a noite toda, por causa de Veronica, naturalmente. Ela se recusou a se apaixonar pelo charme dele.

Betty me enviou um olhar apaziguador.

 “Vamos aproveitar o resto da noite.”

Agora que mandei Archie e Veronica embora, talvez fosse uma opção.

“Você vai dançar comigo?” Betty perguntou, sua expressão esperançosa e suave. Se não tivéssemos sido cercados por tantas pessoas, eu a teria beijado, mas como estavamos, eu acenei e a puxei contra mim. Ela soltou um pequeno suspiro quando começamos a nos mover com a música.

“Será que sua irmã chegará a um acordo com o fato de ser casada com meu irmão?” Eu perguntei baixinho.

Betty levantou os olhos. 

“Eu não sei. Eu acho que ela realmente gosta dele, mas ela não quer admitir isso.”

“Por quê? Ela gosta de fazer com que todos sejam tão infelizes?”

Betty franziu os lábios, seus passos vacilando, mas eu a estabilizei.

 “Não é isso. Ela se sente culpada por gostar de um homem como Archie.”

Meus lábios se torceram.

 “Um homem como Archie?”

“Veronica acha que ela terá sangue em suas mãos se ela aceitar o lado escuro de Archie. Ela se sente culpada. Ela quer ser uma boa pessoa.”

“E você?” Eu murmurei.

As sobrancelhas de Betty se juntaram. Sua mão viajou pelas minhas costas até a palma da mão pressionada contra a tatuagem no meu ombro. 

“Você sabe que eu aceito cada parte de você.”

“Eu sei,” eu disse, abaixando a minha voz ainda mais. “Mas você se sente culpada por causa disso?”

“Culpada por te amar? Não, nunca” disse ela com firmeza, sem um indício de dúvida em sua voz, e meu peito se inundou de amor pela mulher em meus braços. “Se isso faz de mim uma pessoa ruim, eu não me importo.”

“Você é boa, Betty. Nada em você é ruim” eu sussurrei ferozmente.

Ela me recompensou com um daqueles sorrisos e tive dificuldade em manter minha máscara rígida.

 “Eu acho que você pode ser tendencioso.”

“Eu não sou. É preciso muita bondade para cancelar minha escuridão.”

Ela bufou, mas eu não tive a chance de dizer mais porque meu telefone começou a tocar.

 “Porra,” eu murmurei. Betty e eu saímos da pista de dança e eu verifiquei a tela. “Archie,” eu disse, irritado. Betty me seguiu em direção a um canto calmo do armazém.

Eu atendi a chamada, sentindo meu sangue ferver.

 “Não estou com vontade de falar com você, Archie. Você agiu como um grande idiota hoje à noite.”

Um soluço feminino soou do outro lado. Eu fiquei tenso e Betty se aproximou.

Veronica?” perguntei com cuidado enquanto me dirigia para a porta e saí.

Betty teve dificuldade em acompanhar meu ritmo. 

“O que há de errado?” Ela perguntou.

“Ele está morrendo,” disse Veronica.

Eu parei no meu caminho. 

Do que você está falando? Passe para Archie.”

Minha respiração deixou minha boca em nuvens devido ao frio escaldante, e Betty estremeceu ao meu lado.

Eu não posso. Os russos nos atacaram. Há muito sangue, Jughead, muito sangue”.

Minha garganta se contraiu.

 “Archibald está vivo?”

Betty engasgou e se aproximou de mim. 

“Jughead?” Eu balancei a cabeça e seus olhos se encheram de lágrimas.

 “Chame Chic e diga a ele para trazer Sandro.”

Betty pegou seu celular, seguindo minhas ordens.

Ele não está respirando. Ele estava a um momento atrás, mas ele não está mais,” Veronica sussurrou.

Se ele ainda estava respirando há pouco tempo, ele poderia sobreviver.

Archie era um lutador. Betty acenou para mim e abaixou o telefone.

Veronica, você tem que fazer RCP. Eu estarei aí em breve. Eu tenho suas coordenadas de GPS. Mas você terá que fazê-lo respirar ou será tarde demais.” Fiz um gesto para Elizabeth me seguir enquanto corria em direção ao meu carro. Ela estava logo atrás de mim e nós dois entramos no meu Aston Martin.

“Me dê seu telefone. Eu preciso rastrear o celular de Archie,” eu disse a ela, ainda pressionando meu próprio celular contra o meu ouvido, mas Veronica ficou em silêncio do outro lado por um tempo.

Veronica?” Eu disse quando liguei o motor. Não obtive sua resposta e por um momento de parar o coração, eu pensei que Veronica tinha desligado. Essa era a chance dela de escapar de uma vez por todas. Se Archie morresse, ela estaria livre. Mas se ela o deixasse morrer para ser livre, até mesmo meu amor por Betty não me impediria de caçá-la. “Eu sei que você sente como se Archie tivesse te prendido, que ele arruinou sua vida, mas não importa o que você pensa, ele não fez isso para fazer você infeliz. Por alguma razão inexplicável, Archie ama você. Você não precisa acreditar em mim. Você pode continuar odiando-o, mas não o deixe sozinho, não agora. Se você me ajudar a salvar a vida dele, eu lhe darei liberdade. Eu juro por minha honra e minha vida. Elizabeth está aqui. Ela é minha testemunha. Você vai ganhar dinheiro, uma nova identidade e até mesmo proteção contra a Outfit, se quiser. É tudo seu, se você salvar a vida dele.”

Os lábios de Betty se separaram em choque, os olhos arregalados e incrédulos, mas eu mantive meus olhos na rua, seguindo as instruções do telefone de Elizabeth.

Ok,” foi a resposta de Veronica.

Aquela puta do caralho. Sufoquei minha fúria e me concentrei em salvar a vida do meu irmão.

 “Você tem que fazer compressões no peito. Fortes e rápidas. Não se preocupe em quebrar suas costelas. Trinta pressões rápidas, duas respirações em sua boca. Rápido.

Eu podia sentir os olhos de Betty em mim o tempo todo.

Ele não está reagindo!” Veronica gritou.

Continue fazendo isso,” eu pedi. Houve um silêncio do outro lado, e minha garganta ficou ainda mais apertada. Betty tocou minha perna, mas não disse nada.

“Nós estaremos aí em dez minutos,” eu disse com um nó na garganta.

Como está Archie?”

Mais silêncio, e eu endureci.

 “Veronica? Você ainda está aí?

“Sim. Archie está respirando de novo”.

Alívio surgiu através de mim e Betty apertou minha coxa com força. Ela soltou um suspiro trêmulo.

 “Bom. Fique onde você está” eu disse baixinho.

Meus olhos foram atraídos para o espelho retrovisor, onde pude ver o carro de Chic se aproximando.

“Não se preocupe,” disse Veronica.

No momento em que chegamos, vi o carro quebrado de Archie. Eu pisei no freio, abri a porta e corri em direção a Archie. Eu caí de joelhos ao lado dele e fiz uma rápida varredura de seus ferimentos. Sua cabeça estava coberta de sangue, mas como Veronica tinha dito que ele estava respirando. Chic e Sandro se juntaram a mim.

“Liguei para o médico,” Chic informou-me quando ele afundou no chão ao meu lado. Betty estava conversando com Veronica, que ainda pairava ao lado de Archie como se ela realmente desse a mínima se ele vivesse ou morresse. Desde que éramos pequenos, Archie e eu nos protegíamos; tinha sido nós contra o resto do mundo - contra um pai sádico, contra uma mãe que a deixava o desespero sobre nós, contra os inimigos que queriam nos ver mortos.

Eu olhei do meu irmão para Veronica. Só de ver o rosto dela me fez querer matá-la. Pensar que eu tive que convencê-la a salvar a vida de Archie...

“Tire-a daqui. Pegue meu carro e leve-a ao nosso apartamento.”

“Para onde você vai levar Archie?” Ela se atreveu a perguntar.

“Para o hospital. Isso é muito sério para o nosso médico,” eu disse, tentando mantê-lo firme na frente de Betty, mas eu dei a Veronica meu sorriso mais frio. “Não se preocupe. Eu honrarei minha promessa. Quando eu voltar para o apartamento, tomarei as medidas necessárias para garantir sua liberdade.”

“Talvez Veronica queira ir ao hospital com Archie” Betty sugeriu suavemente quando Sandro e eu levantamos Archie do chão.

“Ela não vai. Ajude-a a recolher suas coisas do apartamento de Archie, para que possamos leva-la para sua nova vida antes que meu irmão volte para casa.” Eu não a queria em qualquer lugar perto do meu irmão nunca mais.

ELIZABETH 

 Peguei algumas roupas do guarda-roupa de Archie, mesmo que parecesse estranho vasculhar sua roupa de baixo, e enfiei-as na pequena mala com alguns pares de calças de moletom e camisas, além de meias.

Depois disso, fui ao banheiro dele e peguei sua escova de dente. Meus olhos demoraram na escova de cabelo de Veronica que ela não tinha levado com ela. Sandro a levara para um hotel. Ela havia aceitado o acordo de Jughead.

Eu não podia acreditar que sua decisão fosse final. Eu havia notado como ela olhava para Archie quando ela pensava que ninguém estava prestando atenção. Suspirando, eu me virei e voltei para o elevador.

Mesmo que ela mudasse de ideia, eu achava que Jughead jamais a perdoaria.

Ele estava convencido de que ela teria deixado Archie morrer se ele não tivesse feito sua oferta. Eu raramente via tanto ódio em seus olhos quanto quando ele olhou para Veronica ontem.

O elevador me levou de volta para nossa cobertura. Jughead estava sentado em um banco, com um café no balcão na frente dele e seus olhos travados em seu telefone. Ele olhou para cima quando entrei, mas a tensão não deixou seu rosto. Fui até ele, larguei a mala ao lado do balcão e fiquei entre suas pernas.

Ele colocou o celular e segurou meu rosto. 

“Onde ele está?”

“No quarto de hóspedes grande,” disse ele, parecendo exausto, com sombras sob os olhos.

“Logo ele voltará a incomodar você,” assegurei a ele.

Jughead sorriu ironicamente. 

“Ele já estava incomodando quando o peguei no hospital hoje.”

Eu procurei seus olhos.

 “Eu nunca vi você tão preocupado como estava ontem.”

Seus dedos arrastaram pela minha garganta, em seguida, empurraram o colarinho do meu ombro, revelando a pequena cicatriz ali.

 “Você não viu meu rosto quando levou um tiro.”

“Você não me perdeu naquele dia, e você não perdeu Archie.”

Jughead acariciou minha cicatriz e seus olhos verdes encontraram os meus, cheios de emoção.

 “Você levou um tiro para salvar minha vida, enquanto sua irmã teria deixado meu irmão morrer por sua própria porra de liberdade.”

Eu não tentei defender Veronica, mesmo sabendo que ele estava errado.

Jughead se inclinou para frente e beijou minha cicatriz, depois minha garganta até que sua boca reivindicou meus lábios. Seu telefone tocou e ele se afastou com um suspiro, olhando para a tela. Era Sandro. Ele atendeu e ouviu por um momento, depois assentiu.

 “Eu estarei aí em quinze minutos.” Ele desligou, suspirando. “Eu preciso ir a uma reunião com meus capitães. Nós vamos planejar nossa retaliação.”

Surpresa tomou conta de mim. Ele geralmente se continha com informações como essas, e isso me mostrou o quanto ele ainda estava agitado por causa de Archie.

“Vou ficar de olho nele,” eu disse com um sorriso tranquilizador.

Jughead franziu a testa.

 “Ambos Chic e Sandro estão fora. Vou dizer a Chic para voltar o mais rápido possível, mas pode levar uma hora. Não gosto da ideia de te deixar sozinha.”

“Eu não vou ficar sozinha. Archie está aqui.”

“Archie está ferido e provavelmente desmaiou novamente.”

“Jughead,” eu disse com firmeza, tocando seu peito. “Ninguém pode entrar na cobertura sem um código, e Archie ainda é mortal quando está ferido. Eu ficarei bem até que Chic retorne.”

Jughead se levantou e tirou uma de suas armas do coldre, depois a entregou para mim.

 “Apenas para precaução.”

Eu não apontei que não sabia manejar muito bem uma arma. Ele me beijou, antes de caminhar em direção ao elevador, já levando o celular ao ouvido.

No momento em que ele se foi, enfiei a arma na parte de trás da minha calça, em seguida, peguei a mala com as roupas de Archie e me dirigi para o quarto de hóspedes. Eu hesitei. Archie e eu não estivemos sozinhos desde que ele me atacou sete meses atrás. Empurrando as memórias para trás, girei a maçaneta e deslizei silenciosamente. Meus olhos pousaram na cama onde Archie estava esticado, de costas para mim. Ele estava coberto pelos cobertores, apenas o cabelo ruivo desgrenhado e ainda emaranhado aparecendo.

Aliviado que ele estava dormindo, eu fui em direção ao guarda-roupa do outro lado da cama para arrumar suas roupas. Eu abri a porta.

“Eu não acho que você precise dessa arma. Eu estou uma bagunça de qualquer maneira,” Archie disse.

Eu gritei, larguei a mala e me virei, minhas costas colidindo com o guarda-roupa enquanto meus olhos voavam para a cama. Archie se sentou, olhos castanhos atentos apesar do inchaço. Ele me olhou em silêncio.

Ele estava vestido apenas com calças de moletom, e sua parte superior do corpo estava coberta de hematomas e cortes. Ele parecia uma bagunça, mas eu não relaxei. Eu me endireitei apesar do meu pulso acelerado.

Ele suspirou.

 “Você pode parar de ter medo de mim, Betty. Eu disse a você que nunca mais te ameaçaria, muito menos te machucaria, e eu falei sério.”

Eu não estava com medo. Eu estava sendo cautelosa.

 “Eu tenho algumas roupas para você.”

Ele assentiu, em seguida, fez uma careta.

 “Você não precisa desfazer as malas. Eu não vou ficar aqui para sempre. Você pode sair agora.”

Larguei a bolsa e me dirigi para a porta, mas parei quando vi Archie se levantar. 

“O que você está fazendo?”

“Indo mijar,” ele murmurou, dando um passo em direção ao banheiro e balançando precariamente.

Eu corri em direção a ele e passei um braço em torno de seu costas sem pensar duas vezes. Ele se inclinou sobre mim por um momento antes de se controlar e tentar endireitar-se, mas eu não o soltei. Eu não tinha certeza se a tensão dele era porque ele não queria mostrar fraqueza na minha frente, ou porque ele se preocupava com sua proximidade me deixando nervosa.

Seus olhos encontraram os meus enquanto eu apoiava seu peso o melhor que podia.

 “Apenas me deixe cair na cama. Eu vou mijar minhas calças,” ele murmurou com um sorriso torcido.

Eu revirei meus olhos.

 “Não seja ridículo, Archie. Eu vou te ajudar no banheiro.”

Ele não protestou e juntos conseguimos chegar ao banheiro. Ele era pesado e alto, e eu percebi que com Jughead que isso nunca teria funcionado.

Paramos ao lado do banheiro.

 “Você consegue fazer isso?”

Matteo riu. 

“O que você faria se eu dissesse não? Você mal consegue segurar meu pau.”

Eu corei e soltei-o com cuidado. 

“Bem, você poderia se sentar uma vez, ou isso machucaria seu ego?” Eu levantei minhas sobrancelhas para ele.

Ele sorriu. Com seus olhos inchados, corpo e rosto machucados e cabelos emaranhados, não teve o efeito desejado. 

“Nada pode ferir o meu ego como o ódio de Veronica.” Era uma piada, mas eu percebi o tom de amargura em sua voz.

Eu dei um passo para trás. 

“Eu vou te dar um pouco de privacidade. Chame se precisar da minha ajuda, ok?”

Archie não disse nada, mas ele pegou sua calça de moletom e eu tomei isso como minha deixa para sair. Fechei a porta e hesitei um momento antes de me ocupar em colocar as roupas de Archie no guarda-roupa. Eu agarrei uma camisa e um par de calças de moletom, e coloquei-as na cama.

Decidida a encontrar alguma comida para Archie, fui até a cozinha, peguei uma salada de macarrão pronta e preparei um forte chá preto com muito açúcar antes de voltar para o quarto de hóspedes.

Archie ainda estava no banheiro. Preocupação me inundou quando eu abaixei a bandeja e me movi em direção à porta do banheiro. O som do chuveiro correndo fez meus olhos se arregalarem. No estado em que Archie estava, tomar um banho parecia uma ideia particularmente ruim.

“Archie?” Eu chamei. Nada. Eu alcancei a maçaneta e então hesitei.

Archie provavelmente estava nu, e isso não só me deixava nervosa, mas eu sabia o quão ridiculamente possessivo Jughead era. Eu bati forte na porta.

“Archibald?”

Decidindo que isso não podia esperar, eu abri a porta e entrei. Archie estava ajoelhado no chuveiro, as costas curvadas, as palmas das mãos apoiadas no chão. Eu vi o perfil dele. Felizmente, do ângulo em que eu estava, suas partes estavam escondidas do meu ponto de vista. Ele estava coberto de cicatrizes, hematomas e cortes recentes e sangue escorria pelas costas, provavelmente pela ferida na cabeça.

Eu dei um passo hesitante para frente. 

“Archie?”

Suas omoplatas e braços ficaram tensos.

 “Saia,” ele rosnou.

“Você consegue ficar de pé?” Ele não parecia que podia.

Archie me lançou um olhar, olhos castanhos duros. 

“Você não deveria estar aqui. Jughead não vai gostar se você me vir nu.”

Eu bufei. 

“Ele vai gostar ainda menos se você se matar por acidente.”

“Eu sobrevivi a pior.”

Ignorando seu olhar, peguei uma toalha e me aproximei dele, meus olhos fixos em seu rosto.

Eu tive que me inclinar sobre ele para entrar no chuveiro e fechar a água.

Minha respiração ficou presa na minha garganta na temperatura gelada. Ele estava tentando se dar um ataque cardíaco? No momento em que consegui desligar a água da minha posição desconfortável, a frente das minhas roupas estava encharcada e eu estava tremendo.

Archie me observou atentamente de sua posiçaõ no chão, e havia a sugestão de cautela em sua expressão. Eu parei. Como Jughead, ele odiava mostrar fraqueza, e eu não era alguém em quem ele confiava, como jughead confiava em mim.

Peguei a toalha de onde a deixei cair no chão e segurei para Archie.

 “Você pode se cobrir?”

Ele me surpreendeu por não fazer um comentário engraçado quando aceitou a toalha e envolveu-a desajeitadamente em volta da cintura.

“Você pode se levantar?”

Ele soltou um som baixo em sua garganta, uma mistura de gemido e risada, e levantou uma sobrancelha.

“Isso é um não, suponho,” eu disse.

“Eu sou muito pesado para você, confie em mim. Dê-me um momento.”

Eu esperei e assisti enquanto suas costas levantavam com cada respiração.

Ele apoiou o braço no vidro do boxe, flexionando os músculos e conseguiu levantar um dos joelhos. Eu estendi a mão para ele, mas ele balançou a cabeça. 

“Não,” ele disse duramente, então mais suave, “Não.”

Eu dei um passo para trás. Seu corpo tremia quando ele apoiou o braço no joelho e apoiou o outro no boxe. Com um gemido baixo, ele se levantou, depois cambaleou e caiu no boxe. A coisa vibrou como se fosse explodir. Eu pulei para frente e apertei meu ombro contra as costelas de Archie enquanto o agarrei ao redor de sua cintura.

Ele soltou um suspiro silencioso.

 “Você não precisa me ajudar. Você não me deve nada.”

“Eu quero, e eu lhe devo decência comum,” eu murmurei, olhando para ele.

“Eu suponho que é meu talento especial para fazer você mulheres Cooper me odiarem”

 “Eu não te odeio, Archie,” eu disse com firmeza. “E nem Veronica.”

Ele levantou a cabeça para que eu pudesse ver sua expressão e acenou com a cabeça em direção à porta. 

“Se formos devagar, eu devo ser capaz de suportar a maior parte do meu peso.”

Levamos vários minutos para chegar ao quarto quando Archie ficou tenso de repente.

“Alguém entrou na cobertura,” ele murmurou, cada músculo do corpo tenso. Eu não tinha ouvido nada.

“Jughead disse que Chic viria.”

“Eu suponho que isso significa que ninguém está em guarda no momento.”

Eu pisquei para ele, de repente preocupada. Os russos conseguiram entrar na mansão, então quem disse que eles não poderiam entrar na nossa cobertura? Sua mão deslizou pelas minhas costas e depois de um momento de choque, percebi o que ele estava fazendo. Ele puxou a arma do cós da minha calça e apontou para a porta, endireitando-se do meu ombro.

“Fique atrás de mim.”

“Você não pode ficar em pé sozinho.”

“Fique atrás de mim, Elizabeth,” rosnou Archie, e eu recuei, mas depois estreitei os olhos.

“Não.”

Talvez ele fosse me empurrar para trás, mas naquele momento Chic gritou.

 “Betty? Onde está você?”

Sua voz soou com preocupação.

“Aqui!” Eu gritei, e demorou apenas alguns segundos para Chic entrar no quarto, com a arma na mão. Quando seus olhos se fixaram em Archie e em mim, a surpresa cruzou seu rosto e ele colocou a arma de volta no coldre.

“Archie achou que era uma boa ideia desmaiar no chuveiro,” eu disse.

“Eu não desmaiei. Eu tropecei e caí,” ele murmurou.

Chic veio em nossa direção e deslizou o braço sob a axila de Archie.

Soltei um pequeno suspiro quando o peso pesado saiu do meu ombro e recuei.

“Eu assumo daqui. Por que você não vai se trocar?” Disse Chic.

Eu olhei para baixo. Minha camisa estava transparente da água e dando uma visão do meu sutiã de renda branca, mas também havia sangue no tecido.

Antes de sair da sala, a voz de Archie soou. 

“Betty?” Eu me virei para ele.

Chic o havia colocado na cama.

 “Obrigado.”

Eu sorri. 

“De nada.”

Sentindo-se cansada, subi as escadas para o quarto principal. Tomei um longo banho quente antes de vestir minha camisola de lã mais macia e deitar na cama.

Fui acordada por uma mão quente na minha bochecha. O rosto de Jughead pairou sobre mim enquanto seu polegar acariciava minha pele. Eu pisquei.

“Que horas são?”

“Tarde,” ele murmurou.

“Oh,” eu disse. “Eu devo ter adormecido. Como está Archie?”

“Melhor,” disse Jughead com uma voz estranha. Eu procurei seus olhos. Ele estava me observando com um olhar que encheu minha barriga de borboletas.

“Ele me contou o que aconteceu.”

“Eu tive que ajudá-lo,” eu disse indignada. “Eu não me importo se você está com raiva que eu quase vi tudo dele.”

jughead soltou a risada mais suave e eu fiz uma careta, confusa pelo seu humor. Sua mão deslizou pelo meu lado e ele juntou minha camisola e se acomodou entre as minhas pernas, seu corpo quente cobrindo o meu. Quando sua ponta roçou meu centro, soltei uma respiração surpresa. Ele não entrou em mim, apenas me beijou.

Eu o beijei de volta, suavizando sob seu calor e força. Logo a língua de Jughead na minha boca e seu corpo em cima de mim me deixaram escorregadia com a excitação, e ele finalmente enfiou a ponta em mim. Seus olhos se fixaram nos meus enquanto ele deslizava o resto do caminho, e eu gemi com a completa plenitude.

“Eu não mereço você, Betty.”

Ele reivindicou minha boca novamente antes que eu pudesse protestar e logo seus movimentos especializados me fizeram contorcer e ofegar, esquecendo qualquer palavra de objeção.

JUGHEAD 

Quatro meses depois

 Archie estava perseguindo Veronica em direção ao oceano, o grito estridente dela soando. Betty colocou os braços em volta da minha cintura, me dando seu olhar 

“eu-te-disse.” Eu não achava que Veronica voltaria para o meu irmão, mas ela voltou. Eles pareciam felizes o suficiente. Eu ainda não confiava na morena, nem um pouco, mas fiquei feliz pelo bom humor de Archie.

“Vamos apenas esperar que ela não mude de ideia.”

Betty sacudiu a cabeça. 

“Olha, uma vez que vocês homens Jones rastejam seu caminho em nossos corações, não há como escapar.”

Seus olhos azuis brilhavam com diversão.

“Eu nunca tive a intenção de me infiltrar em seu coração,” eu admiti porque o amor nunca fez parte do acordo.

“Eu sei,” ela disse com um encolher de ombros, em seguida, seu sorriso ficou brincalhão, e meu pau apertou. “Você só me queria por minhas loucas habilidades sexuais.”

Eu me engasguei com uma risada. Betty apertou minha mão e me puxou para a mansão.

***

Mais tarde naquele dia, Archie e eu montamos um churrasco no pátio.

Virei as costeletas de cordeiro enquanto Archie pegava uma garrafa da nossa adega e Betty preparava uma salada esperançosamente comestível.

Veronica se aproximou da churrasqueira e eu levantei minhas sobrancelhas.

Ela parecia ter algo a dizer, e geralmente isso não era algo bom.

“Eu sei que você não gosta de mim,” ela disse, realmente parecendo nervosa. Veronica, nervosa? “Mas acho que deveríamos tentar nos dar melhor, por Betty e Archie.”

Ela encontrou meu olhar e segurou. Eu ainda não era fã de Veronica, provavelmente nunca seria, mas ela tinha razão. Betty e Archie queriam que nos entendêssemos. 

“Eu não gostei de você porque odiava como você tratava Archie.”

Ela franziu a testa como se isso fosse uma surpresa. 

“Ok.”

“Mas estou começando a mudar de ideia,” eu disse. Não era bem a verdade, mas também não era mentira.

“Você está?”

Eu virei uma costeleta de cordeiro e encolhi os ombros. 

“Estou começando a pensar que talvez Archie estivesse certo e vocês dois não são a pior combinação.” Ambos eram impetuosos e amantes de conflitos. Eles mereciam um ao outro.

“Obrigada? Você é muito ruim com elogios.”

“Eu não tenho o hábito de fazê-los. E não diga ao meu irmão que eu disse que ele estava certo. Ele é arrogante o suficiente.”

Archie veio em nossa direção, braços carregados de garrafas de vinho. Por um instante, sua expressão se apertou quando ele viu Veronica ao meu lado.

Ele me conhecia bem o suficiente para entender que eu não poderia suportá-la a maior parte do tempo, mas ele não precisava se preocupar. Aquela mulher estava segura porque ela era sua, não importava o quanto ela fosse irritante.

“Ele é,” disse Veronica com carinho. Forcei minha expressão em algo menos frio, e Veronica me deu um sorriso agradecido.

Archie colocou as garrafas de vinho na mesa antes de se juntar a nós e envolver o braço em volta da cintura de Veronica. 

“Sobre o que vocês estão fofocando?”

“Você.”

“É mesmo?” Archie levantou uma sobrancelha.

Betty voltou da cozinha, carregando uma tigela. Ela me enviou um olhar interrogativo enquanto se aconchegava em mim.

 “O que está acontecendo?”

“Seu marido e minha esposa estão discutindo minhas muitas características maravilhosas,” disse Archie.

Veronica cutucou Archie.

 “Você é muito arrogante.”

“Admita, você ama minha arrogância.”

“Admito.”

“Suas declarações de amor ainda fazem meus joelhos ficarem fracos,” ele brincou.

“Sua arrogância não é a única coisa que eu amo em você.”

Era só uma questão de tempo antes que os dois desaparecessem para outra sessão de sexo.

“Eu preciso de um pouco de cordeiro sangrento para anular esta nojenta demonstração de doçura,” eu murmurei. Betty sorriu para mim e eu apertei seu quadril.

Archie levantou Veronica e fez um pouco de rodopio.

“Eu não tenho certeza se posso suportá-los juntos,” eu disse, revirando os olhos.

Betty sorriu. 

“Admita, você está feliz.”

Eu hesitei. Eu estava feliz, mais feliz do que toda a minha vida. Eu balancei a cabeça em direção à tigela que Betty ainda estava segurando, tentando mudar de assunto. 

“Como ficou a salada? Existe uma chance de intoxicação alimentar?”

Betty me deu um olhar conhecedor.


Notas Finais


Archie e Veronica finalmente estão se dando bem

Acharam que a Veronica iria deixar Archie morrer?

Com amor, Sah ♡_♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...