1. Spirit Fanfics >
  2. Boy In Luv - A oitava integrante >
  3. In love

História Boy In Luv - A oitava integrante - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Olha só quem é o ser mais azarado do mundo?
Sou eu kkkkk rindo de tristeza
Meu amado notebook está na técnica de novo ( com os capítulos da Dream Glow, e o último capítulo da Program Boy, que beleza né VIDA) infelizmente não peguei meu bebê ainda pq agora está mais caro para retirar ( acho que está na hora de eu comprar um novo)
Então sem nada para fazer fui terminar o capítulo dessa pelo celular ( mds eu odeio escrever pelo celular) então aproveitam a leitura e logo estarei postando o último capítulo da Program Boy e o restante dos capítulos da Dream Glow.
Beijos de luz❤️

Capítulo 14 - In love


Eu estava estática sem conseguir me mover. Jin não tinha uma cara boa, e isso me causava medo.

– Vocês perderam o juízo? Na véspera do nosso debut e vocês fazem uma coisa dessas?— Jin estava visivelmente irritado — Jimim você já tem quase 19 anos, e a _____ tem apenas 16 anos. Isso é errado.

Jin estava certo. Porém Jimin não me obrigou a nada, eu quis, eu senti vontade de tê-lo.

– Eu consenti Jin, eu quis, Jimin não me obrigou a nada — Falei finalmente saindo do silêncio.

– Está apaixonada? — Eu arregalei os olhos tentando fugir daquela pergunta.

Jimin me olhou, estava curioso e pelo seu semblante ele queria saber da resposta mais do que o próprio Jin.

– Não precisa responder, mas que isso não se repita, pensem nas carreiras dos outros integrantes — Jin suspirou saindo dali.

Eu fiquei parada novamente em silêncio.

– Não vou mais encostar em você, me desculpe — Jimin ergueu meu rosto dando um beijo em minha testa.

Eu fiquei chateada com aquilo. Eu queria que Jimin me tocasse, queria ser dele.

Assim que ele saiu bati a mão cabeça suspirando pesado. As coisas já deram errado.

3 dias depois

Jungkook e eu estávamos nos falando normalmente, havíamos feito um trato de esquecer o ocorrido. Yoongi voltou a me tratar normal também, porém Jimin nem chegava perto de mim. Porém diferente das outras  vezes, eu realmente estava sentindo sua falta.

Hoje finalmente tínhamos um dia de folga dos treinos e para minha surpresa não havia ninguém no quarto. Estranhei aquilo e logo levantei indo fazer minhas higienes matinais. Tomei um banho, lavei o cabelo e caminhei em direção a porta vendo apenas Jimin sentado no sofá da sala vendo televisão.

– Ah, bom dia — Céus por que meu coração está disparado?

– Bom dia ____, dormiu bem? — Jimin abaixou o volume da televisão me olhando. 

Não estava entendendo a sensação que estava sentindo. Apenas balancei a cabeça em positivo.

– Os meninos foram a academia, eu preferi ficar. Está com fome? Fiz o café da manhã — Ele sorriu, e que sorriso magnífico — E você sabe que precisa comer.

Segui Jimin até a cozinha onde me sentei na mesa começando a comer. O mesmo sentou em minha frente e a todo momento sentia seu olhar sobre mim.

Eu estava nervosa ao ponto de tremer. Meu nervosismo foi tanto que acabei derrubando todo o leite em cima de mim.

– Mas que merda — Levantei da mesa pegando um pano.

– Deixa que eu limpo, vá se limpar — Jimin pegou o pano de minha mão e eu corri até o banheiro para tomar outro banho.

Entrei no box e para piorar acabei esquecendo a toalha. Percebi logo após que terminei o banho.

– Merda – Digo batendo a mão na parede. Relutei muito até chamar Jimin.

– Está precisando de algo? — Ouvi sua voz por trás da porta .

– Eu esqueci minha toalha, pode pegar para mim? — Houve um silêncio e logo o bater da porta.

Abri vagarosamente vendo o mesmo com a toalha nas mãos. Céus eu precisava fazer algo. Dane-se as regras.

– Jimin — Segurei seu pulso fazendo o mesmo me olhar vagarosamente , era como se ele estivesse com medo de se aproximar — Para de me ignorar, não quero que as coisas sejam assim.

– Droga _____, não faz isso, eu vou querer te jogar na minha cama e sabe lá quando você vai sair dali…— Jimin puxou seu pulso de minha mão — Vá se vestir, agorinha os membros estão voltando. 

Jimin coçou a nuca se afastando. Eu sentei na cama olhando minhas mãos. Céus não era possível, por que eu queria ele perto de mim? Talvez fosse algo momentâneo, que fosse passar com o tempo.

Suspirei pesado e fui até o guarda roupa pegando o uniforme. Rapidamente me vesti e voltei a sala arrumando a mochila. 

Enquanto olhava algumas coisas no caderno ouvi o barulho da porta ser aberta mostrando a figura dos membros entrando. Todos estavam exaustos e eu não sabia como que eles conseguiam se exercitar cedo e ir para a escola ainda.

– Bom dia Maknae, já está pronta? — O primeiro a se pronunciar foi Jin aonde balanvei a cabeça em positivo – Onde está o Jimin?

– Acho que está se arrumando — Dei de ombros voltando a olhar o caderno.

O restando dos meninos correram para se arrumar. Percebo que Jin ficou parado me olhando e aquilo me enfezou.

– O que foi? — Falo fechando o caderno bruscamente — Devia estar se arrumando para ir à aula.

Jin ergueu a sobrancelha e caminhou em minha direção.

– _____, faz três dias que você não está falando comigo direito. Olha eu não tenho culpa, eu tenho medo de algo acontecer tanto com você, tanto com os meninos — Jin se senta ao meu lado e mesmo assim eu não o olho — Você gosta do Jimin?

Finalmente ergui o olhar para ele e com muito custo balancei a cabeça em negativo.

– Não estou brava com você, estou envergonhada pela cena que presenciou no banheiro, e…. eu não tenho com quem conversar sobre coisas que andam acontecendo comigo...sabe depois de eu ter...perdido a virgindade…

– Você perdeu a virgindade com o Jimin? — Eu olhei assustada para Jin. Era óbvio que não contaria sobre o acontecido com Jungkook.

– Sim, eu perdi com o Jimin — Olhei as mãos um tanto quanto nervosa. 

– Olha, você conheceu algo um tanto quanto diferente e é normal sentir vontade novamente por ser bom, seu corpo vai mudar, seu humor vai mudar, você vai sentir coisas diferentes em você, que é normal, você está descobrindo isso agora e quero que entenda que não tem nada de errado nisso — Olhei para Jin balançando a cabeça em positivo.

– Eu preciso ver minha mãe — Olhei minhas mãos novamente passando a mão nos joelhos.

– Irei ver com o manager um dia que você possa ir vê-la — Ergui o rosto vendo Jin dar um sorriso e o abracei.

– Obrigada hyung — Disse me sentindo confortável. Jin seria como um irmão mais velho.

Logo após Jin foi se arrumar tambem. Foram 40 minutos até todos estarem prontos para irem à aula.

[...]

Eu sabia que a professora estava explicando algo, eu só não conseguia ouvir. Meus pensamentos estavam longe demais. Motivo: Eu estava encharcada no meio das pernas. Maldita hora que fui ao banheiro e vi a turma de Jimin jogando bola sem camisa, inclusive ele. Nem SanHa estava na sala hoje para pelo menos me distrair com suas gracinhas.

Meu celular vibrou, era Jungkook perguntando se eu estava passando bem. Óbvio que respondi que sim, que estava apenas com cólica menstrual.

– Professora posso ir ao banheiro? —Levantei a mão chamando a atenção da professora.

– Claro — Ela sorriu e eu levantei da mesa caminhando rápido. 

Eu sabia como resolver esse problema, só não sabia como fazer. Mesmo tendo 16 anos eu jamais havia me tocado. Não tinha pensamentos assim, pois vivia ocupada com o grupo de dança no Brasil. Eu só tinha uma alternativa, é uma única pessoa que mesmo me ignorando eu sentia que tinha mais liberdade com ele.

– Psi — Chamei Jimin pela porta do ginásio acenando para que ele me visse.

Quando Jimin me viu, virou a cabeça sem entender. Falou algo com o professor, vestiu a blusa do uniforme e veio em minha direção.

– Não devia estar na sala de aula? — Jimin secava a parte do pescoço com uma toalha. Puta que pariu eu vou morrer de tesão.

– Preciso de ajuda — Eu rocei as pernas uma na hora e graças a deus ele não percebeu.

– Está passando mal? Quer que eu chame o Jin? — Jimin tocou meus ombros. Eu só sabia olhar sua boca e ver o formato grosso que seus lábios tinham.

– Não, é que… Jimin eu nunca, nunca me masturbei na vida, e eu agora...bem...eu não sei como fazer isso porque… – Meu rosto estava vermelho.

– Está excitada? — Jimin ergueu meu rosto com o indicador me olhando — Você quer que eu te ajude? Droga _____, não me fode assim…

– Eu preciso que você me foda — Na hora vi o que tinha falado sentindo meu rosto ficar mais vermelho ainda.

– Não podemos _____, vá para a sala, pense em outra coisa, você só está com os hormônios a flor da pele — Jimin passou a mão no meu cabelo.

– Tudo bem, eu encontro alguém que possa me ajudar com isso. Vocês homens não fazem isso quando estão com vontade? Então — Cruzei os braços e me virei andando pelo corredor.

Até sentir alguém segurar em meu braço me puxando para um caminho que não tinha ido ainda.

– Você só pode estar louca achando que vou deixar você fazer isso — Jimin então abriu uma porta me colocando dentro do local.

Na hora vi ser o armário do zelador. 

O local era pequeno e era iluminado apenas por uma frecha de janela que tinha. Eu encostei na parede sentindo minha respiração ficar pesada. Jimin estava parado na minha frente e eu ouvi sua respiração pesada também. Senti então seu corpo próximo do meu e novamente minha calcinha encharcar ao sentir seu hálito em meu ouvido.

– Nada de gemer alto — Encostei a cabeça na parede e senti sua mão adentrar minha calcinha tocando minhas partes.

Minhas pernas fraquejaram fazendo Jimin segurar minha cintura com uma de suas mãos.

– Você realmente está molhada – Jimin fez movimentos circulares na parte de cima de minha virilha que novamente fraquejei apoiando as mãos em seus ombros colocando a testa encostada em seu peito.

Eu abri a boca ofegante e gemi contra o peito de Jimin ao sentir seu dedo me invadir. Ele segurava firme minha cintura enquanto me fodia com os dedos. Eu gemia baixo apertando seus braços enquanto torcia meu pé.

– Jimin… – Gemi ofegante contra sua roupa — Mais rápido, por favor mais rápido...

– Você me faz lembrar do quanto você é gostosa _____, céus como eu queria te foder agora até você não conseguir mexer as pernas  — Jimin movimentava rapidamente os dedos dentro de mim e eu só faltava rasgar sua blusa — Goza pra mim vai, goza pro seu homem, goza minha vadiazinha…

A sensação de sermos pegos era uma das melhores. Meu corpo então se contraiu e eu gritei mudo contra seu peito sentindo meu líquido escorrer pelos dedos de Jimin. Na mesma hora minhas duas pernas fraquejaram que Park teve que me segurar com as duas mãos. Meu corpo estava tremendo e eu sorria como boba contra seu peito. 

Jimin ficou longos minutos me segurando contra seu corpo. Eu levantei minha cabeça começando a distribuir beijos na parte de baixo do seu pescoço. O mesmo virou a boca para  mim onde selei nossos lábios. Sua boca era grossa e macia, tinha um leve gosto de morango. Jimin gostava de balas de morango. O mesmo então parou o beijo me encostando na parede.

– Você está bem? — Sorrindo feito uma boba balançando  a cabeça em positivo.

Finalmente conseguia apoiar meu corpo sozinha no chão. Jimin ajeitou seu uniforme e ajudou a arrumar o meu. 

– Está melhor? — Jimin segurou minha nuca passando o polegar em minha bochecha.

– Sim, só estou com sono — Jimin deu uma risada se escorando na porta.

– Você gozou, seu corpo relaxou, óbvio que estaria com sono — Ele então abriu a porta checando se não havia ninguém  no corredor – Vem.

Jimin então saiu e eu senti o vento do corredor bater contra meu rosto.

– Vai para a sala, nos vemos na hora do intervalo — Jimin beijou minha testa — Isso não vai mais se repetir ok — Meu sorriso então se desfez. Jimin alisou minha bochecha e se afastou colocando as mãos nos bolsos.

Eu corri para a sala. Com toda certeza levaria bronca pela demora no banheiro. Estava feliz e com raiva ao mesmo tempo.

[...]

– _____ — Ouvi meu nome ser pronunciado alto aonde levantei a cabeça me situando da onde estava.

Nem me lembro como cheguei ao refeitório.

– Não dormiu a noite não? – Pergunta Hoseok enquanto comia seu sanduíche.

– Sim, eu só estou cansada — Sorri aos sete da mesa vendo Jimin me olhar por cima do celular.

De cinco em cinco segundos eu olhava para Jimin até que uma hora o mesmo viu que eu estava o olhando. Meu celular vibrou e eu olhei a mensagem vendo que era de Jimin.

 

Jiminnie

Eu olho para você e só consigo lembrar dos seus gemidos daquela sala, seu perfume ainda está em mim”

Eu apartei meu celular e sorri olhando a tela do aparelho.

– Está apaixonada? — Ergui rapidamente a cabeça olhando para quem perguntou.  Taehyung.

– Por que? — Guardei o celular no bolso do uniforme e olhei para Tae.

– Está sorrindo feito boba para a tela do celular — Eu corei e senti todos os membros me olharem. Porém ao olhar a porta do refeitório vi alguém acenando.

– Sehun — Acenei vendo o mesmo me chamando . Levantei da mesa até sentir meu braço ser segurado. Olho para trás e vejo que era Yoongi.

– Não comeu nada. Aonde você vai? — Revirei os olhos e sorri.

– Meninos eu não vou morrer ok. Vejo vocês depois — Meu olhos passaram de relace vendo Jimin me encarar.

Sai da mesa e corri até Sehun entrelaçando meus braços aos dele.

[...]

– Ah para não deve ser tão ruim assim — Sehun e eu estávamos no teto da escola.

– Verdade, eles são umas amores, me tratam super bem — Sentei na beirada olhando a vista que tinha dali.

– E não aconteceu nada mais? Sinto que está me escondendo algo? — Eu sentia que podia confiar em Sehun.

Então decidi contar a ele apenas sobre Jimin.

–Amada? No armário do zelador? Que pecaminosa — Empurro Sehun com as mãos rindo — Mas você sabe que essas sensações não é apenas tesao né?

Na mesma hora o olhei.

– Como assim? É só uma fase Sehun, fase de descobertas — Dei de ombros olhando a vista.

– Larga de se boba _____, será que não percebeu ainda? — Sehun cruzou os braços me olhando e bufou quando vi que não entendi — Está apaixonada pelo Jimim flor.

Eu arregalei os olhos. Será que realmente era isso?





 


Notas Finais


Esse foi o capítulo depois de tanto tempo❤️
Espero que tenham gostado
Bjs de luz❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...