História Boy On Fire - MarkBum - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 28
Palavras 2.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura My babies 💜🖤

Capítulo 12 - Alguém especial


Lim terminou de se arrumar primeiro, ele estava com uma calça e uma camisa social branca de manga longa , os cabelos bem arrumados e um perfume bom e suave. Ele estava na sala já impaciente esperando Mark, era bem provável que se atrasassem daquele jeito. Ele estava sentado no sofá quando viu Tuan descer as escadas. O mais velho abriu um sorriso enorme no mesmo instante, Mark estava vestindo uma calça jeans preta um suéter com a gola alta e um blazer também preto. Ele desceu as escadas correndo e foi até Jaebeom, o puxando pela mão e fazendo com que ele se levantasse.

– Vamos logo! Ela já deve estar esperando! 

Ele ia puxando Jaebeom para a porta da garagem, mas o mais velho parou no meio do caminho e ficou o olhando.

– JB! Anda logo…

– Você tá lindo, Mark… 

– Para com isso… -Ele sentiu as bochechas corarem- vamos logo… 

– Não coloco o pé pra fora daqui antes de ganhar um beijo do homem mais lindo desse mundo

Mark começou a olhar em volta e depois o olhou.

– Mas só tem eu aqui… 

Lim fez uma cara de tédio enorme com a brincadeira dele, Tuan riu e colocou os braços em volta do pescoço dele, logo lhe dando um beijo. Jaebeom apertou a bunda dele com uma certa força e o mais novo sorriu.

– Vamos logo Hm?

– Vamos sim… 

Os dois foram para a garagem de mãos dadas, com os dedos entrelaçados.

– Quer dirigir?

– Posso?

Jaebeom apenas deu a chave do carro para ele e os dois entraram no automóvel. 

Mark tirou o carro da garagem e começou a seguir o caminho, ele se banhava em risadas conversando com Lim e vendo o mais velho tirar várias fotos suas. Ao pararem em um semáforo, Jaebeom guardou o celular e ficou o olhando com um sorriso todo bobo no rosto. Ele colocou a mão na perna de Mark e acariciou o lugar, apertava vez ou outra e via o mais novo sorrir. Eles seguiram o resto do percurso assim. 

Quando chegaram no restaurante, Mark colocou o carro no estacionamento e eles entraram no lugar de mãos dadas, procuraram a mãe do mais novo e a viram sentada em uma mesa com uma taça de vinho. 

Ela também os viu de mãos dadas, sorriu com aquilo e logo imaginou que por eles estarem daquele jeito é porque tivessem começado a namorar.

Quando se aproximaram, ela se levantou e deu um abraço bem apertado em Mark, depois em Jaebeom.

Os dois se sentaram com ela e começaram a conversar.

– Então agora estão namorando? -Ela perguntou logo de cara

– Que? Não… a gente não… não estamos namorando Omma…

Mark falou todo sem graça, ele olhou para Jaebeom sem saber o que dizer.

– Eu… vou dar uma passada no banheiro… -Mark tentou fugir do assunto, se levantou e foi ao banheiro

Os dois mais velhos ficaram na mesa sozinho, Lim a olhou e sorriu enquanto pegava algo em seu bolso.

– Eu… já pedi ele em namoro umas três vezes… mas ele sempre fala que é cedo e que a gente devia se conhecer um pouco mais… eu até concordo, mas gosto muito dele… 

Ele colocou uma caixinha preta na mesa.

– Ele me contou hoje de manhã que era aniversário dele… eu inventei uma história pra sair de casa e comprei isso… queria dar pra ele e tentar mais uma vez… mesmo que tenha que ficar guardado até ele estar pronto, eu vou esperar… 

Lim abriu a caixinha e mostrou a ela o par de anéis, eram os dois de prata, eles brilhavam muito e um deles tinha umas pedrinhas lindas.

– Eles são lindos… eu acho que ele vai ter um treco quando ver… o Mark é meio enrolado com isso, mas eu sei que ele gosta de você também… ele vai aceitar, sendo agora ou depois, ele vai aceitar… 

Jaebeom sorriu e guardou a caixinha ao ver Tuan voltando para a mesa.

– Vamos pedir então, rapazes?

– Vamos sim mãe

Eles fizeram os pedidos e ficaram conversando, a mais velha não tirava o sorriso do rosto depois de ter visto os anéis, ela sorria como uma boba por saber que eles tinham uma grande chance de ficar juntos, ficava feliz pela felicidade dos dois.

Jaebeom também estava todo animado, ele estava pensando em que momento iria fazer aquilo, havia levado os anéis apenas para mostrar à mãe dele, mas ia pedir quando os dois estivessem sozinhos.

Depois do almoço, eles saíram de lá, a mãe de Tuan teve que voltar para casa por conta de seu marido, não queria que ele desconfiasse de nada. Mark e Lim resolveram dar uma volta, eles foram em um shopping e Jaebeom deixou a caixinha dos anéis escondida no carro sem Mark perceber, o mais novo que estava dirigindo novamente. 

Ao chegarem no shopping, eles entraram de mãos dadas, Lim acariciava a mão de Tuan e o via sorrir.

Eles pegaram um elevador para ir ao térreo já que o estacionamento ficava em um lugar mais alto. Havia apenas os dois no elevador, Jaebeom estava apoiado em uma das paredes e olhava Mark com um sorriso no rosto. 

– Já percebeu que nós andamos de mãos dadas mas quando alguém pergunta você responde nas pressas que nós somos só amigos?

– Mas nós somos amigos

– Só amigos?

– Uma amizade especial… 

– Já teve outras amizades especiais assim?

– Você sabe que não… 

– Só queria ter certeza… -Ele brincou

Mark sorriu e depositou um selar nos lábios dele.

– Te amo -O mais velho sussurrou

– Te amo -Mark respondeu no mesmo tom enquanto sorria

As portas do elevador se abriram, eles saíram ainda de mãos dadas, com os dedos entrelaçados. Começaram a andar pelos corredores e olhar as vitrines. 

Eles passaram na frente de umas lojas de jóias, Mark foi olhar a vitrine e puxou Jaebeom junto. Ele parecia procurar algo e o mais velho queria saber o que era.

– Achei! Olha só… tá vendo aquele colar?

– Hurum… 

– Eu sempre quis um daquele… 

Era um colar bonito e todo delicado, era de prata e seu pingente era um pequeno pássaro que estava representado voando. Um colar simples mas que Mark sempre admirou naquela loja.

– Acho que vou comprar… digo… ele é caro, mas eu sempre quis e é meu aniversário… então eu acho que eu devia comprar né?!

– Se você quiser muito, acho que devia sim… 

Mark nem respondeu, apenas o puxou para dentro da loja com um sorriso enorme no rosto. Tuan pediu a uma funcionária para ver o colar, era realmente lindo. Seus olhos brilhavam vendo aquilo.

Lim ficou meio calado enquanto ele via as coisas, pensando em algumas coisas enquanto o olhava. Ele sabia que tinha comprado o anel para Mark como um presente de aniversário, mas não sabia se ia dar naquele dia então o mais novo não teria como saber que era bem um presente de aniversário.

– Bummie… -Mark o chamou pela terceira vez para que ele saísse de seu transe 

– Oi… 

– Vamos pro caixa… 

– Você vai levar?

– Hurum… 

– Então… deixa eu pagar pra você… eu quero te dar um presente de aniversário e até agora eu não sabia o que você queria… então agora eu quero te dar de presente, parece especial pra você

– E é sim… mas tem certeza?

– Tenho sim... 

– Hm...

– Então você deixa eu te dar?

Tuan assentiu com um sorriso bem grande no rosto. 

Jaebeom foi até o caixa e pagou por aquilo, ele pegou a pequena sacola e saiu da loja com Mark. 

Eles foram até um corredor daquele com escadas de emergência, Lim tirou a caixinha de dentro da sacola e pegou o colar. 

– Vem cá… deixa eu colocar em você

Mark chegou perto dele com um sorriso todo bobo, se virou de costas para Jaebeom e o mais velho colocou o colar nele. Tuan passou a mão no pingente e voltou a se virar de frente para ele.

– Muito obrigado… 

– De nada… -Jaebeom sorriu todo fofo

Tuan lhe deu um beijo bem rápido, meio que nas pressas como se estivessem fazendo algo errado escondidos nos corredores do shopping.

Eles sorriram com aquilo e saíram de lá de mãos dadas novamente. Continuaram andando pelo shopping e olhando umas lojas mas não demoraram muito a ir para casa.

Jaebeom ficou no banco do passageiro o dia todo, Mark estava todo feliz dirigindo e ele gostava de ver o mais novo daquele jeito. 

Quando chegaram em casa. Os dois foram direto para o quarto de Lim, tiraram as roupas que estavam usando e vestiram uma qualquer. Logo se jogando na cama. Jaebeom o pegou pela cintura e colou o corpo dele ao seu.

– Sabe o que eu queria saber?

– Se eu quero namorar com você? -Mark falou brincando e riu 

– Também queria saber isso -Lim riu também- mas eu queria saber se tem alguma coisa que você quer fazer hoje… além de ir ao cinema, tem alguma coisa especial que queira fazer?

– Tem sim…

– O que?

– Queria ficar aqui deitadinho com você por bastante tempo… eu passaria a tarde aqui com você, em silêncio, só curtindo cada segundo… 

– A gente pode fazer isso

– Pode?

– Hurum… 

Jaebeom se levantou, fechou a porta e apagou a luz do quarto, ele fechou as cortinas e deixou tudo escuro, um clima bem agradável. Mark ligou o ar condicionado e viu o mais velho voltar para a cama, ele se deitou por cima de Tuan, o abraçando e apoiando a cabeça em seu peito. Mark sorriu e o viu colocar a coberta quentinha por cima de seus corpos, o clima já estava frio naturalmente, mas agora estava melhor ainda, mais frio e mais gostoso. 

Tuan começou a fazer cafuné nele, via cada suspiro de Jaebeom, cada arrepio dele quando passava pelo seu pescoço.

– Mark… -Ele o chamou com a voz baixa

– Hm? -Tuan continuou com o cafuné

– Tem alguma chance de… você aceitar se eu te pedir em namoro mais uma vez?

– Você não desiste né?

– Eu quero uma resposta… pelo menos saber se eu tenho alguma chance… 

– Você tem sim… tem muitas chances… 

– E por que eu nunca vi nenhuma chance dessa?

– Acho que… talvez eu só tenha um pouco de medo… a gente nem se conhece há tanto tempo assim e eu queria ter certeza… eu sei que eu te amo, mas eu quero ter certeza de que isso vai dar certo

– Eu acho que não tem como ter essa certeza, você pode pensar que vai ser tudo perfeito mas na hora que acontece dá tudo errado… pode ser o contrário também, você acha que vai ser um desastre… mas na hora acaba tendo uma bela surpresa… a gente não tem como saber essas coisas, a vida é uma caixinha de surpresas… eu sei que faz pouco tempo que a gente se conhece, e eu jurei pra mim mesmo que ia esperar você estar pronto e confortável para começar um relacionamento… não me importo de esperar o quanto for preciso, só quero estar com você, quero poder construir nosso final feliz ao seu lado -Ele seguiu com a voz toda calma e baixa

Jaebeom fechou os olhos e continuou ali com ele. Ficou pensando nos anéis que estavam guardados e chegou a conclusão de que seria melhor esperar, talvez até o mês seguinte já que este está no final. Ele não sabia até quando, mas sabia que tinha que esperar, tudo entre eles tinha começado muito rápido realmente, foi tudo um alvoroço só e às vezes ele realmente pensava sobre como tinha confiado tão rápido em alguém.

Lim sabia que estava apaixonado, sabia que era aquilo que ele queria e apostaria tudo se fosse preciso.

Os dois ficaram acordados, pensando um pouco. O silêncio tomou conta do quarto por um longo tempo. 

Apenas de noite eles saíram daquele transe,.passaram a tarde toda juntos naquela cama. Quando se levantaram, foi para se vestir e sair.

Eles foram ao cinema e dessa vez Jaebeom dirigiu. 

Ao chegarem, eles compraram pipoca, refrigerante e uns doces que Mark queria.

Não havia muita gente na sala, eles estavam sentados bem no fundo. Comeram a pipoca toda antes da metade do filme, não demorou muito para Tuan se ajeitar ali e se apoiar ao lado de Jaebeom, o mais velho o abraçou e eles ficaram o resto do filme todo daquele jeito.

Quando o filme acabou, eles saíram da sala e ainda andaram um pouco pelo shopping, tomaram um sorvete e acabaram indo para o carro. Desta vez, Jaebeom dirigia, ele disse que queria levar Tuan em um lugar mas não falou onde era. 

Mark percebeu que o lugar era longe, já estava bem tarde e o céu estava escuro e bem estrelado. Ao chegarem, eles saíram do carro e Mark vou um lugar meio estranho, era como se eles estivessem perdidos no meio de um lugar que só havia plantas e grandes árvores.

Jaebeom pegou a mão dele e o levou para dentro daquele lugar, eles andaram um pouco e logo chegaram em um lugar bonito, tinha uma grama verdinha e um lago enorme, eles puderam ver bem o céu, como ele estava lindo.

Lim se sentou no chão e chamou o mais novo para fazer o mesmo.

– Por que me trouxe aqui? -Tuan perguntou enquanto se sentava 

– Eu já vim muito aqui com o Jinyoung… na nossa época de adolescente… mas depois ele casou, teve uma filha… eu comecei a vir sozinho, gosto muito daqui e eu queria te mostrar

– É muito bonito aqui… mas dá um medo vir de noite

– De noite é a melhor hora pra vir… 

Lim se deitou na grama e Mark ficou o olhando.

– Esse lugar dá uma paz… parece que tudo melhora quando eu tô aqui… 

Tuan acabou se deitando ao lado dele, apoiou a cabeça em seu ombro e o abraçou.

– Eu sempre quis saber se era boa a sensação de vir aqui com alguém que eu amasse… tinha na minha cabeça uma imagem de quando eu me casasse, trazendo minha filha aqui para ver as estrelas… mas agora eu sei como é… é diferente do que vir com o Jiny ou sozinho… 

Mark ficou calado, era como se sentisse que ele tinha muito a dizer, então preferiu só ficar em silêncio e ouvir.

Lim passou alguns segundos em silêncio também, olhando o céu.

– É… talvez eu insista tanto em namorar com você porque eu tenho medo de te perder, tenho medo de você pegar suas coisas e me deixar, você me fez ver as coisas de uma forma que eu não via antes, e eu sei que pode me mostrar muito mais… eu só tenho medo de que você me deixe… eu te amo e queria ter você comigo, queria poder responder que sim quando alguém perguntasse se você é meu namorado, se nós estamos juntos… a Nari falou comigo essa semana, ela foi pro trabalho com o Jiny, perguntou se eu já tinha feito você se apaixonar por mim… aquela menininha vale mais que qualquer coisa nesse mundo pra mim… -Ele deixou uma risadinha escapar- eu só quero dizer que… eu te amo… e só não quero te perder 


Notas Finais


Fic nova Markson
https://www.spiritfanfiction.com/historia/stronger--markson-17643594

Espero que tenham gostado

Até a semana que vem

Kisses 💜🖤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...