1. Spirit Fanfics >
  2. Boy or girl, I still want to be with you... >
  3. Ele é diabético, sua burra!

História Boy or girl, I still want to be with you... - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


eai galerinha das fanfic, tudo beleza?
pois então, lá estava eu fanficando e escutando música, daí acabou que saiu isso, e olha até que eu gostei.
espero que gostem também! <3

Capítulo 1 - Ele é diabético, sua burra!


Desço do carro e pago o dinheiro do Uber. Está frio, mas não a ponto de chegar a pegar uma gripe. Reclamo pois usar salto alto não é para qualquer um, quase caí uma hora com eles. Chega na moça que cuida a lista de convidados, nome, entro, já logo vejo Seulgi, usando um vestido curto e saltos pretos, vou correndo falar com ela.

— Está linda assim! — Diz ela ao me ver. Agradeço, ficando feliz por ela usar o pronome certo.

Por mais que eu prefire estar usando um vestido agora do que essas calças, ainda sim, estou maravilhosa por estar de salto. Tiro fotos com Seulgi e logo vou me sentar na minha mesa já pré destinada. Ele está lá, o crush da outra turma. O que eu sempre fico observando, trocar sorrisos com outras garotas e pensando que nunca irá ser para mim. Aliás quem iria namorar alguém como eu? Ainda mais héteros como ele, não iria ficar com alguém mesmo dias sendo garota, gênero fluido, não daria certo.

Me colocaram bem ao lado dele, maldita Seulgi! Ainda vou tirar satisfação com ela.

Esperando a hora da janta,o tão famoso Huang Renjun, vira para falar comigo. Tive que me segurar pra não gritar de emoção. Pergunta que horas a janta irá ser servida. Eu não faço ideia, ia falar isso pra ele, mas sai mais como um "han hab a ka hm".

Viro-mo para o outro lado tentando esconder a vergonha, e ele se inclina mais para mim perguntando:

— Está tudo bem? Precisa de algo?

— NÃO CLARO TA TUDO ÓTIMO, QUE UM DOCE??

Justo nessa hora eu tinha que falar em doce! O nervosismo não podia falar em outra coisa né, justo pro garoto que é diabético eu pergunto se quer doce, mas sou bem burra mesmo!

— Aí me desculpe! Eu não queria ofender, foi mais o nervosismo mesmo.

Ele balança a cabeça concordando e volta a falar com os amigos dele.

Bato a cabeça na mesa.

Pego minha bolsa e vou pro banheiro tentar respirar e retocar o batom, tem que retocar né, nunca se sabe quando vai beijar a boca de alguém por aí.

Volto sentando-me no mesmo lugar. Passa se alguns minutos e quando eu vejo Renjun coloca a mão na minha coxa.

— O que você está fazendo? — Sussurro para ninguém ouvir.

— Tentando tirar esse seu nervosismo.

Ah! Se eu podesse agora estaria em cima dele, mas antes iria berrar de emoção.

Assim que ele ia subir a mão fomos chamados para a janta. Logo depois teve o bolo e a abertura de pista.

Renjun dá um sorriso.

Sorriso malandro.

Começa uma batida pesada, ele se aproxima onde eu estava.

Escorado em uma parede, já sem meu blazer mas meu plataforma continuava no pé.

— Já disse que você está linde hoje?

Ele usou, usou o pronome que eu sempre pedi para usarem, não me chamou por ele, nem por ela, apenas no neutro, amo isso.

— E dês de quando você me elogia? Ou olha pra mim? Achava que você só ficava com seus amigos héteros que fazem competição pra qual garota pegar mais.

— Eu estou interessado em ti a tempo, só você que não vê. — Ele abre um sorriso, e que sorriso.

— Só não me ilude, não fale essas coisas e depois vá embora como se não me conhecesse.

— Ok! Então que tal nós nos conhecermos? Vamos realmente ter um vínculo antes de qualquer coisa.

— Ok! — Agora foi minha vez de dar um sorriso.

Pego uma garrafinha de cerveja, a mais perto que tinha. Nos sentamos em um estofado tomando a mesma garrafinha e conversando.

Oh conversa boa, nunca pensei que além dele ser um grande gostoso ainda tinha boa lábia, e era inteligente também...

— Deixa eu te fazer uma pergunta? Sem querer te ofender é claro.

— Diga...

Lá vem, é agora que vai começar uma música de corno e eu vou pegar a cerveja me trancar no banheiro e chorar.

— Você é biologicamente um homem? Que na verdade dias é mulher e dias é homem e nisso prefere usar a linguagem neutra?

— Sim, isso mesmo, porque? Você iria querer ficar comigo ainda depois disso?

— Na real sim, não ligo para o que os outros falam. Eu quero ficar com você. — Ele se aproxima do meu ouvido e sussurra. — Tudo o que eu mais quero, é teu corpo em cima do meu, rebolando no meu colo enquanto toca uma música bem pesada nessa festa, aqui e agora. Eu quero você...

Troca de olhares.

Música alta.

Bebida faz o que faz.

Quando eu vejo que começou a tocar Chase Atlantic, vamos em sincronia para a boca um do outro, iniciando um selar.

Eu simplesmente amo.

Sento no colo dele e começo a rebolar conforme o ritmo da música, assim como o mesmo disse antes, ainda nos beijando.

Algumas horas passaram, depois daquilo a noite foi ótima, pegação, conversa, cerveja

Nada mais.

Vou me despedir dele, porém o mesmo me puxa pro canto e fala.

— Noite maravilhosa, que tal fazer mais na minha casa sábado?

— Ansiosa para sábado!

Lhê dou um último selar de despedida, vou para o carro.

Com os saltos na mão e um coração disparado, sigo meu rumo para casa esperando o tão ansiado sábado chegar.


Notas Finais


não sei muito o que falar aqui, mas espero que tenham realmente gostado, dei meu máximo para ficar boa.
tenham um bom dia, boa tarde ou boa noite. 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...