História Boys From The Streets (BTS) - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Nesse capítulo me deu vontade de propor um jogo para saber as opiniões e palpites de vocês. Bora participar? ♥
1 - Existem os que amam e existem os que estão impedidos de amar... Os personagens dessa fic se encaixariam em qual desses dois tipos?
2 - Existem vários tipos de amizades dentro da fic, qual você acha a melhor e por quê?
3 - Há pistas para quem quiser tentar adivinhar o passado do Tae. Ele é o mocinho ou o vilão? Quero ver seus palpites. ♥
Já leia esse capítulo com essas perguntas em mente, independente se for respondê-las ou não.
*Lembrando que os capítulos dessa fic são alternados na realidade de Min Yoongi / JungHoseok.
Boa leitura! ;*

Capítulo 19 - Kim e Jungkook


Fanfic / Fanfiction Boys From The Streets (BTS) - Capítulo 19 - Kim e Jungkook

Min Yoongi

“Eu sei que você me quer, Lin-Seo… Vamos para o meu quarto, sim? Não tem para que resistir...”
 

Suga estava comendo muito bem, como nunca antes em sua vida.

A cama era até melhor do que a antiga cama dele. E Tae sempre sorria quando o via e até, quando o pegava cantarolando durante a noite suas músicas favoritas, ele acabava se sentando ao seu lado, como se apreciasse escutá-lo e para dizer coisas como: “Não pare, eu também gosto dessa música!”

Aí eles acabavam conversando sobre a vida. Tae costumava falar de coisas sensatas e leves, e perguntar sobre a vida anterior de Suga e sobre o motivo de ele ter parado nas ruas, além de dizer a Suga que eles deveriam ser família.

— Mas e você? Por que você acabou nas ruas, Taehyung? Como acabou liderando uma gangue? — interessa-se Suga, um pouco cansado de falar sobre a sua própria vida.

— Essas histórias são muito longas e diferentes… Algum dia eu te conto… Basta você saber por hora que eu fui obrigado a criar essa gangue para garantir a nossa sobrevivência. Eu tentei anteriormente meios considerados 100% limpos… Mas sabe o que aconteceu?

— O que aconteceu?

— Quase perdi um amigo por ser tão pacífico, já que não tinha força o suficiente para protegê-lo. E desde então eu mudei…

Taehyung parecia um pouco abatido, como se tivesse voltado àquele dia. Mas continua a falar, como se tentasse desabafar com Yoongi:

— E também tive a sorte de encontrar as pessoas certas que possibilitaram que as coisas dessem supercerto para mim, ou melhor, para nós… Sorte é quase tão importante quanto todo o resto… Fiquei feliz que tivemos a sorte que nossos caminhos acabaram se cruzando. Foi muita sorte! — diz Taehyung e um sorriso de gratidão se faz presente em seu rosto.

Sabendo o real motivo que levara Taehyung para essa vida, seus pensamentos começam a vasculhar uma resposta. Qual era a verdade por trás de tudo aquilo?

 

Quanto mais Suga o conhecia, menos o achava uma má pessoa. Como esse cara era o gangster mais temido de Daegu? O que ele estava escondendo dele? Ou havia algum mal-entendido? Algum outro segredo?

 

Quando algum membro da gangue tentava provocar Suga, Tae ficava irritado e os repreendia, demonstrando toda a sua autoridade ali, dizendo coisas como:

— Suga é mais importante e necessário aqui do que você!

— Te orienta, Yoongi aqui é meu braço direito, portanto o seu chefe…

— Se ele resolver bater em você após provocá-lo, eu vou pedir para ele parar, só para que eu mesmo possa te dar uma surra!
 

*****

 

No sábado, Yoongi acorda cedo e toma um café da manhã com muita variedade. A geladeira estava abarrotada de comida, inclusive de importados. Ele definitivamente precisava perguntar à Lin onde ficava a adega da casa.

Além de Taehyung, ele estava se dando muito bem com aquela garota. Além disso, até o momento, ela era a única que o cumprimentava além de Tae. E, por incrível que pareça, nas duas últimas noites, ela ainda oferecia sanduíches caprichados para ele antes de ir dormir.

Ele, Lin e uns dois outros caras da gangue estavam sentados nos sofás da sala de estar, cada um distraído em um afazer diferente.

Logo, Yoongi ouve o barulho de algum carro estacionando na garagem, e não demora para que um rapaz forte e animado entrasse naquele aposento, seguido de uma bela garota. Seria a irmã de Lin-Seo?

Ela uma jovem de cabelos claros que usava uma calça preta cheia de bolsos com uma corrente metálica presa na mesma e uma blusa que parecia rasgada estrategicamente para que mostrasse parte de sua pele. Parecendo extremamente sexy e confiante, devia chamar muito a atenção por onde passasse.

— Oi Kim! — Lin a cumprimenta sem fazer muito alarde e sem, ao menos, se preocupar em se levantar.

— Oi, maninha linda! Que saudades!! — A garota diz sorridente, procurando Taehyung com o olhar, mas logo o olhar dela trava na imagem do novato. — Irmã? Aigo!! Não vai me apresentar? QUE GATO É ESSE?

Yoongi levanta o olhar para a recém-chegada, fingindo desinteresse completo na mesma. Talvez se interessara um pouco, mas só um pouco. Mas seu coração ainda não estava livre. Ainda assim, sentia um certo desconforto, pois ele não conhecia muitas garotas tão diretas ao demonstrar interesse amoroso ou físico. Kim era diferente.

Ele olha para Lin-Seo, esperando ser apresentado. Mas ela ignora a irmã completamente.

O rapaz bonito que havia chegado, larga a mala no chão, abraçando Kim por trás e dava selinhos em seu ombro, sem dar muita ideia para tudo o que havia acabado de acontecer.

O olhar de Moon Lin-Seo possuía um sentimento reconhecível por Yoongi. Ciúmes. Então era desse cara que Lin gostava?

— A viagem foi ótima, além de trabalhar para o Tae, nós passeamos um pouquinho em Paris. Foi tão romântico, não é Jeon? Imagina viajar sozinha com esse deus grego, mana? Me senti em Lua de Mel sem ser casada… — Kim estava tão animada, parecia do tipo que fala espontaneamente tudo o que vinha a cabeça. Mas ela precisava mesmo jogar tudo isso na cara da sua irmã?

Suga não sabia o que pensar da relação das duas. Quem era esse Jeon?

— Que legal, mana! Parabéns! — diz Lin, com um sorriso falso no rosto. Não era que ela não estivesse feliz por sua irmã, mas ela pensava o mesmo que o Suga. Precisava mesmo jogar na sua cara?

Jungkook, percebendo o rumo da conversa, dispara:

— Não se preocupe, Lin-Seo… Você sabe que aqui tem JK para todas! Eu e sua irmã somos completamente liberais em nosso relacionamento… — Ele não escondia um sorriso safado ao fitar Lin, mordiscando seu lábio inferior.

— JK, você tem sorte de ser tão bonito, porque você não presta nem um pouquinho! — De saco cheio, Lin se levanta, pensando sinceramente em sair daquele ambiente inabitável.

Ao perceber o movimento dela, ele logo se desvencilha de Kim e se aproxima de Lin-Seo, agarrando a cintura dela e beijando-a no rosto. Seu olhar sedutor fixa-se na garota.

— Eu sei que você me quer, Lin-Seo… Vamos para o meu quarto, sim? Não tem para que resistir, eu posso ser bem legal já que você é virgem…

A respiração de Lin-Seo falha. Seu coração dispara. Em contrapartida seu sorriso é irônico.

— Quem disse que eu estou interessada, Jungkook? Me larga agora, pois eu tenho mais o que fazer do que perder meu precioso tempo contigo…

— Eu realmente não acredito em nenhuma palavra disso, mas quem perde é você — ri, convencido. — Alguém aqui tá interessada na minha proposta?

A voz de Jungkook, que antes era um sussurro, torna-se bastante audível na última frase para que todos na sala escutassem.

— Eu tô!

Jungkook dá um sorriso triunfante ao ouvir a voz desesperada de Kim atrás de si. Finalmente soltando o corpo de Lin, a qual lhe dá um último sorriso irritado antes de sair daquele cômodo.

Assim que ela sai, Jungkook se volta para Kim. Usando todo o seu charme, faz um biquinho fofo para a mesma antes de voltar com a palavra.

— Na verdade, eu vou dormir, Kim. Eu estou muito cansado. Me desculpe… Eu só queria pentelhar a sua irmã… — Pegando novamente sua mala, Jungkook sai dali e vai até o seu quarto, ignorando completamente Yoongi.

Já Kim faz totalmente o oposto. Ela se senta ao lado de Suga, abrindo um enorme sorriso.

— Sobre o que podemos conversar? Eu nunca te vi antes aqui...

Antes que ela começasse a falar um monte no ouvido dele, Suga se levanta do sofá e também sai do cômodo. Ignorando-a completamente.

— Por Deus, não tem nenhum homem bonito para me dar atenção nessa casa não? Por que eu tive que voltar de Paris? — Kim acabava por rir, apesar de tudo o que havia acabado de acontecer. Se tinha uma coisa que ela esbanjava era positividade, mesmo no pior dos cenários.

 

Já Yoongi ia atrás de Lin, encontrando-a nitidamente abatida num banco no meio do jardim da casa, situado em frente a um lindo chafariz. Ele sentava-se ao lado dela, arrumando carinhosamente o cabelo da amiga atrás de sua orelha.

— Eiii… Não fique assim não…

O sorriso dela demonstrava que ela se sentia sem graça de que Suga se sentisse impelido a consolá-la. Tinha sido tão ruim assim? Tão humilhante assim?

— Eu não sei nem o que te dizer…

— Não precisa dizer nada, Lin… A culpa não é sua em ter que conviver com dois babacas… Ele não te merece, não é?

— Definitivamente não… — Ela confirma, um pouco cabisbaixa.

— E o Tae?

— O que tem ele?

— Ele não te merece?

— QUÊ?

— Ele definitivamente é apaixonado por você, se ainda não notou…

— Isso não é possível, Yoongi… Ele é como se fosse um irmão para mim… E se ele gostasse realmente de mim, por que ele não me diria nada por todos esses anos? Eu o conheço bem e ele definitivamente não faz o tipo tímido e inseguro…

— Eu não sei o porquê… Você vai ter que perguntar para ele.

— Eu ainda acho que você está viajando…

— Com certeza… — ri ele, com um tom irônico. — E aí? Que tal fazermos algo legal juntos? Você poderia me apresentar os cômodos da casa? Que acha?

Ela fica feliz de poder passar um tempo com o seu mais novo amigo, fazendo algo juntos. Lin se ergue e estende a sua mão para que ele possa segurar.

— Vem, Yoongi! Vou te mostrar a casa! — Ela sente ele segurar a mão dela com firmeza e se levantar. Ele chega em enlaçar os seus dedos nos dela, comunicando de forma muda que não pretendia soltá-la durante o “passeio”. Lin corava um pouco, pois apesar de tudo, Yoongi era muito charmoso. A voz grave dele chega até os ouvidos dela, fazendo uma pergunta um tanto quanto inesperada:

— Lin, já que vai me apresentar a casa, você pode me dizer onde fica a adega de bebidas?


Notas Finais


Aaaaaaa
Imagina toda essa galera morando junta o rolo que não vai dar, hein? kkkk
Yoongi, Taehyung, Jungkook + as irmãs Moon! Vai ser doido demais isso, mano!
Já tem shipps?
Os meus são segredos secretos! suahsuahs
Obrigada pela leitura, KattyC e fantasminhas! ♥

*Minha nova Fanfic "The Same Girl" 💜:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-mesma-garota-j-hope-suga-rose-18314824


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...