História Boys Like Boys - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Lemon, Relacionamento Abusivo, Romance Escolar, Shonen-ai, Yaoi
Visualizações 45
Palavras 2.887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Volteiiiiii
T' amo vcs sz

Capítulo 20 - O que aconteceu com você?


Fanfic / Fanfiction Boys Like Boys - Capítulo 20 - O que aconteceu com você?

P.O.V.S Saga *-*

O dia hoje amanheceu lindo.

Porém eu não gostei nada, porque??? Por que eu simplesmente fui dormir e esqueci de fechar a persiana do meu quarto,a linda luz do sol foi direto na minha horrível cara.

Essas exatas três horas e três minutos que eu dormir eu tive um sonho/pesadelo de um dos dias que eu tentei me matar,por que eu tive que ter sonhado com isso cara?

O dia dava pra eu ter acordado com um ótimo humor,ah maaas,eu tive que relembrar dos piores dias da minha vida,já tô pensando em não ir a faculdade hoje ,não sei se vou conseguir escutar os problemas do Sam e do Marco sem desabar lembrando do meu passado de novo...eu sei que prometi que eu iria ficar o tempo todo com o Marc,e que iria tentar tirar o Sam do "fundo do poço" que ele está, mas,eu não vou conseguir olhar para a cara do Reiko, olhar para os rostinhos tristes dos meus amigos.

Vou falar para eles que eu acordei com febre e por isso não poderei ir hoje ,eles com certeza iram entender,o que me deixa mais triste é que eu não poderei ver o Hyung hoje...

P.O.V.S Marco (•-•)

Acordei e senti um vazio ao meu lado,o meu coração começou a acelerar como se algo ou alguém estivesse faltando naquele lugar,naquele memento..minha mãe, ela já tinha ido embora sem nem mesmo me dar um tchau,eu já estou acostumado ,mas hoje ,nesse momento eu fiquei triste , quando eu tinha 4 anos minha mãe começou a se viciar em trabalho, minha mãe trabalhava tanto que tinha vezes que eu dormia na casa da minha babá por conta do trabalho,eu entendo ,ela sempre quis o melhor pra mim depois que meu pai morreu,algumas crianças até me zuavam por "eu não ter pais", como eu já havia dito,minha mãe trabalhava muito,sempre me deixava só.

A minha babá fazia sempre os meus gostos ,comprava tudo o que eu pedia,teve eu vez que eu estava doente e ela me disse que eu poderia pedir qualquer coisa a ela que ela iria me dar,sabe o que eu pedi?

Minha mãe e o amor dela,minha babá me abraçou tão forte que pensei que ela iria me estourar com aquele abraço ,quando ela me saltou e olhou em meus olhos ela disse que estaria comigo para mim dar todo o amor e carinho que eu precisasse,que minha mãe me amava muito,mais infelizmente ela não poderia me dar essa atenção que eu tanto pedia por conta do trabalho, nesse dia nos jantamos sorvete de goiaba com calda de chocolate.

Me levantei e fui em direção ao banheiro tomar meu banho afinal eu estudo de manhã, e não é por que o Nicolas nunca percebeu os meus sentimentos que eu vou deixar de estudar, o Saga disse que o Sam também tá depre,não sei muito bem o que aconteceu com ele,parece que tem algo a ver com o namoro dele com o David,não sei, também não vou me meter na vida dele.

Termino de arrumar minhas coisas e saiu de casa e vou até uma cafeteria perto de casa para tomar o meu café da manhã.

Entro na cafeteria e vejo o Ariel no balcão pedindo comida (não ele vai pedir dinheiro -_-)

Marco- Bom dia cara..— falo e ele leva um pequeno susto ao me ver.

Ariel- Oi cara,bom dia,tudo bem?

Marco- Sim cara e você?

Ariel- Sim tô vindo da casa de meu neném sz — Nossa cara,precisa lembrar que você tem um boyfriend e eu não?

Marco- Ah o loirinho tá bem?

Ariel- Um pouco,ele pegou um resfriado tá todo doentinho,hoje eu nem ia pra faculdade ,ira ficar o dia todo com ele mais ele me disse que eu não poderia faltar "vai que passa um assunto importante, ou o professor resolve passar um vídeo aula e você não estar lá" — Falou fazendo carinha de quem estava derrotado.

Marco - Que moral o loirinho tem.— Falei e ele sorriu concordando.— Quando ele vai terminar o ensino médio? Afinal você não vai poder namorar um colegial pra sempre né seu pervertido.— Ri do que eu disse para o Ariel e rir mais ainda da cara de ofendido dele.

Ariel- Nossa Marc eu não sou nenhum pervertido...nós nos amamos e é isso que importa!— Disse e sorriu que nem um um débil.

Marco- Okay,não vou falar mais nada!— Levantei às mãos em rendimento.

Ariel - Vem vamos embora. — Falou pegando no meu braço.

Marco - Hey cara eu ainda nem fiz meu pedido! — Falei soltando uma gargalhada pela demência do outro que me olhou confuso e depois suspirou rindo de nervoso.

Ariel- Verdade cara ,esqueci disso..— Ele olhou pra fora e tombou a cabeça pra lado.— Aquele não é o Nicolas? Quem é aquela garota?

P.O.V.S Duck ,-,

Tive um sonho hoje..

Eu não custumo ter sonhos ,mas,eu sonhei com o Saga bebê, mas não era ele por que depois disso o Saga "verdadeiro" chegava e pegava a miniatura dele dos meus braços e dizia que a mãe dele tava chamando a gente pra comer bolo.

O que eu não entendi é De onde aquela criança saiu?? 

Eu acordei e fiquei tipo WTF? Mas vamos ignorar não é mesmo?

Me levanto vou pro banheiro faço as coisas de sempre e vou para cozinha,pego um pote e coloco uma poção de cereais e um pouco de granola e leite vou pra sala de estar/janta e me sento de frente para TV ,ligo a mesma e começo a assistir um jornal no qual já estava passando notícias de morte ,mudo de canal e coloco em Bob Esponja e começo a assistir.

Assim que termino o cereal vou para cozinha e lavo logo tudo,hoje não vou voltar pra casa.

Coloco comida para o Daiki que se encontrava dormindo na minha cama,folgado .

Coloco meus sapatos e olho as horas 06:40,dá pra passar na casa do Saga ainda.

Sei que falei que iria tentar ser "frio" com ele mas..não dá ele é muito nenémzinho pra deixar ele só.

Saí de casa e fui em direção a casa dele,assim que chego vejo tudo fechado e luzes apagadas estranho,será que ele já saiu?

Vou até sua porta e tento abrir a mesma porém não consegui,bati na porta e nada ,ai eu me lembrei que talvez o Saga tivesse colocado a chave reserva debaixo de uma pedra dentro do vaso de flores,fui até o mesmo na esperança de achar e até que enfim a chave estava lá,assim destranquei a porta e entrei tranquei a porta atrás de mim e fui até o quarto do Saga quando de repente esculto alguém chorar baixinho e já soluçando, abro a porta devagarzinho e vejo o Saga com a cara enfiada dentro do travesseiro dele.

Vou entrando lentamente no quarto dele e deito no lado dele devagar abraçando assim a cintura do mesmo.

Mori - Hyung? Como v-você entrou aqui?— Pergunta surpreso exugando as lágrimas ainda soluçando.

Duck - Chave reserva. — Olho para os seus olhos vermelhos e meu coração aperta. — Por que você estava chorando?

O mesmo me olha sem graça e vira o rosto se sentando na cama, me sento ao seu lado ao mesmo tempo.

Mori - Hyunk...— Falou manhoso coçando seus olhos com os pulsos. — Eu tive um pesadelo..mas eu não quero falar sobre ele..— Falou com um biquinho nos lábios.

Duck- Você quer um abraço? — Falei e os olhos do mesmo brilharam e se encheram de lágrimas.

Mori - SIM.— Disse pulando nos meus braços ficando com suas pernas abraçadas na minha cintura e seus braços no meu pescoço e sua cabeça deitada em cima dos mesmos,não pensei nem duas vezes e lhe dei um abraço apertado ,pude sentir o mesmo abri um sorriso largo.

Ao longo de 10minutos depois pude ouvir o Mori suspirar baixinho, deitei o mesmo do meu lado e como se ele soubesse que eu iria sair se abraçou minha cintura,como eu sabia que isso foi tipo um "Não vai agora" me ajeitei ao seu lado deitando também, o mesmo colocou a sua cabeça em cima do meu peito olhando para cima,sorri com o ato repentino e dei um beijo em sua testa.

Duck- Vou ficar com você.

P.O.V.S Marco (ーー゛)

Olhei na mesma direção que o Ariel e vi,Nicolas aos beijos com a sua namorada.

Mas é claro!

Ele está com a namorada dele.

A Momoko.

A sua namorada.

Marco - hunp é só a nova namorada dele.— Cuspi aquelas palavras que rasgavam minha garganta.

Ariel- Namorada? UE pensei que vocês namoravam, cê não falou dos seus sentimentos pra ele? Ele com certeza iria entender,e quem sabe até retribuir..

Marco- Há! Não me faça rir Ariel,não seja idiota o Nicolas ama aquela criança e não a mim,ele sempre teve uma queda por ela,do que adiantaria falar para ele os meus sentimentos agora? Ele com certeza me odiaria já pensou ,e se ele parece de falar comigo por causa disso?— Disse exaltado com aquela situação, olhei para a atendente e pedi um americano gelado.— E mais , o Nicolas é muito importante para mim, nunca iria estragar minha amizade com ele por conta de uma besteira..— Antes que eu pudesse falar mais o Ariel desferiu um tapa leve em meu rosto com lágrimas nos olhos.

Ariel- Nunca mais repita isso!— Disse em tom de ordem,e aquilo era uma ordem.— O que você acha que o Nicolas é? Um monstro? O Nicolas é uma ótima pessoa, ele não lhe odiaria, você está insinuado o que? Que ele é um homofóbico? Que eu saiba ele adora a minha amizade,ou eu estou enganado, ele me odeia assim como vai lhe odiar por falar dos seus sentimentos?— O Ariel começou a soltar suas lágrimas sem ligar se todos do local estavam olhando para ele.— Se você acha isso ,você é um péssimo amigo ,o Nicolas não merece alguém como você para gostar dele,você sim é esse monstro que descreveu,só por que ele é "hétero" ,não quer dizer que ele é um monstro homofóbico! Você vai lá e vai falar o que sempre sentiu por esses 14 anos por ele,e se ele não aceitar seus sentimentos eu mesmo vou bater naquele nanico,agora não fale que ele é um idiota homofóbico por que ele não é!

Comecei a chorar com as palavras desferidas pelo mesmo.

Marco- Hariel..me desculpa..— Falei embolado com o choro e o mesmo me abraçou.— Me desculpa por falar palavras rudes sobre o Nicolas ,ele não é um idiota homofóbico, ele é um anjo,e eu amo esse anjo,eu sou um idiota por falar dele desse jeito eu irei falar para ele o que eu realmente sinto por ele por todo esse tempo..— Falei abafado por está com a cabeça no seu peito.

Ariel- Tudo bem..vamos embora daqui,já peguei suas coisas.

(...) (terceiro intervalo)

Estava na sala quando tocou o terceiro intervalo,estava tentando evitar o Nicolas ,ele tentou falar comigo nos dois primeiros intervalos mas eu sempre saia correndo,eu sei isso é um pouco horrível mas eu realmente fiz isso.

O meu amigo Koji venho atrás de mim para eu sair com pra comprar comida,eu mereço isso?

Koji- Marcooo,vamos comigo!— O moreno estava gritando no meu ouvido esquerdo e me balançando de um lado para o outro.— Nunca te peço nada! — Disse pela milésima vez a mesma coisa.

Marco- Taaa! Eu vouKoji! Vamos logo. — Falei me levantando e andando até a porta.

Koji- Vamos!!— Falou correndo em minha direção e me puxando para fora da sala correndo.

O moreno não é uma péssima pessoa ,ele é um bom amigo mas sempre me mete em treta e..

???- Você é louco cara! Olha por onde anda idiota! — Quando me dei conta estava em cima de uma pimenta nervosa,não a pimenta não estava corada e sim seu cabelo que era vermelho.

Marco- Wow desculpa cara,eu não te vi,'cê é muito pequeno.— Falei rindo para o mesmo.

Pimentinha- 'Cê tá de tiração!? — Os amiguinhos do pimentinha começaram a rir da sua cara,que tipo de amigo é esse gente? É o Koji versão Paraguai?

Marco- Já pedi desculpas tchau.— Falei dando as costas para o mesmo,até que senti algo me derrubando no chão.

Pimentinha- Você não vai embora,não até eu te desculpar.— Falou com um sorriso sacana em seus lábios. — Vamos levar ele para um lugar mais reservado/confortável rapazes?— Falou e soltou uma gargalhada maléfica, é normal senti medo? Pois eu estou com muito medo agora.

Quando me dei conta já estava sendo levado para a parte de trás dos campos, e o pimentinha estava me olhando com uma cara de pervertido,só tenho uma coisa para perguntar CADÊ O KOJI?

P.O.V.S Koji ;)

Estava falando com o Marco e percebi que o mesmo não estava me respondendo, olhei para e não encontrei ele,olhei para frente e vi a máquina com meus queridos salgadinhos,daqui a pouco eu vou lá atrás dele.

Fui até a máquina e peguei meu salgadinho favorito de sabor camarão.

Vim até o fim do corredor saboriano aquela coisa deliciosa na minha boca até que vejo um grupinho carregando um corpo magrela e de cabeleira loira,comecei a segui o mesmo e vi os mesmo jogarem o loirinho no chão ,o único ruivinho do grupo subiu em cima do loirinho que por acaso era o Marco e começou a tirar as roupas do mesmo,ue o loirinho vai fazer suruba e nem ne chamou?

Me aproximei do grupinho e dois do grupinho correram,será que tô com alguma coisa na cara? Háháhá com certeza não.

Koji- Como assim loirinho? Vai fazer suruba e nem me chamou?

Ruivinho- Quem é você!?— O ruivinho se levantou e me encarou feio,tá ele ficou fofo com essa cara de bravo,alguém já disse isso a ele?

Marco- Culpa sua seu idiota,eu tava sendo agredido sexualmente!!— Falou dando tapinhas (que pra ele eram fortes) em mim.

Koji- Tá tá tá, e pra você ruivinho,meu nome é Arnaldo mas você pode me chama de Naldo por que o Ar eu perdi quando te vi ;)— Falei e o mesmo me olhou mais puto do que já estava,que interessante ele não?

Ruivinho - Meu nome não é "Ruivinho"! Meu nome é Mamoru!

Koji- Não seja por isso,me chame de protetor e me deixe te proteger.(Aut.: O koji fez um trocadilho com o nome do Mamoru ,pois o significado do nome dele é " Protegido")

Ruivinho- A cala a boca seu idiota! E você! — Falou e apontou para o Marco que estava terminando de colocar sua farda.— No final das aulas no lado sul das quadras,você vau se arrepender de ter me derrubado.— Falou e saiu andando batendo em tudo que via pela frente.

Marco- Seu idiota! Agora eu vou ter que brigar com aquele retardado!

Koji- Desculpa neném u.u

Marco- Que se foda!— Falou e saiu bufando,é ele realmente tá puto sksk

P.O.V.S Nicolas ;-;

O Marco tá me evitando..

Desde o dia que eu disse que estava namorando para ele,o mesmo fica me evitando,eu não entendi muito bem o por que ,mas eu sinto que o mesmo não gostou de eu ter começado a meu namoro com a Momoko-kun,eu acho que ele gostava dela assim como eu,só não entendi o por que dele nunca ter me dito nada,eu poderia entender o lado dele eu até abriria mão dela..

Eu não quero perder a amizade dele,o Marco é dos meus melhores amigos,ele é meu amigo quase que uma vida inteira...não vou perde a amizade dele por causa de um relacionamento passageiro.

Já sei o que eu vou fazer,vou prender ele dentro de uma sala e falar que vou terminar com a Momoko e se ele quiser pode ir lá e ficar com ela,eu só quero que o mesmo volte ao normal comigo.

(...)

Fim das aulas e nada do Marco ,de tarde vou lá na casa dele para resolver tudo isso logo de uma vez.

O Duck não venho hoje,o Ariel tá andando e cagando pra mim e o Nicolas me evitando.

Literalmente sem amigos nesse enorme campos..

Fui andando até a última quadra pois tidas as minhas coisas estavam no meu armário no quadra, "Mais Nicolas por que deixou suas coisas lá?", por que a droga do segurança me viu jogando basquete sozinho e me expulsou de lá.

Agora estou eu ,andando sozinho nesse campo enorme sem nenhuma alma viva atrás dos meus pertences.

Passei por uma árvore e vi sangue escorrendo pela mesma,estranho é como se alguém tivesse batido nela.

Entrei na quadra e peguei minhas coisas,quando eu estava saindo escutei um barulho estranho, e claro como eu sou curioso fui ver o que era.

Quando vi a cena congelei ,havia um ruivo na frente do Marco tentando bater no mesmo,fiquei olhando de longe até que o tomate pegou no pescoço do Marco e sorriu sacana para o mesmo.

Voei em cima do garoto pegando o seu braço.

Nicolas- O que pensa que está fazendo!?— Falei o fuzilando com o olhar.

Tomate- Fala sério porra! Quando é que vocês vão me deixar em paz com esse babaca aqui!?— Gritou enfurencido Olhando para o Marco.— Não está vendo ! Estou tentando da uma lição para esse babaquinha aqui! E se não fosse por você e aquela outro idiota lá eu já teria feito isso! — Disse vindo na minha direção tentando desferir um soco em meu rosto,mas antes que seu soco chegasse a mim puxei seu braço para baixo e desferir duas cotoveladas em sua costela.

Nicolas- Dá pra me explicar o que é isso ?— Perguntei para o Marco que estava me olhando paralisado. — Droga Marco ,primeiro me evita e depois fica arrumando brigas!? O que aconteceu com você!?

Marco- VOCÊ! Você que aconteceu Nicolas!— Falou começando a chorar.— Por que você não percebe isso!? Por que você tem que ser tão tapado!? Você não percebe!!? Eu estou completamente apaixonado por você!

O quê que ele tá falando,o Marco...me ama?


Notas Finais


Opa turuboum?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...