1. Spirit Fanfics >
  2. Bra - A filha do orgulhoso príncipe Saiyajin. >
  3. Chega de drama Bra!

História Bra - A filha do orgulhoso príncipe Saiyajin. - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem ^^
Deculpe qualquer erro não revisarei os cap.

Capítulo 3 - Chega de drama Bra!


Fanfic / Fanfiction Bra - A filha do orgulhoso príncipe Saiyajin. - Capítulo 3 - Chega de drama Bra!

Vegeta On

- Vegeta? Podemos entrar? - Pergunta a pessoa a qual pedi ajuda.

- Entre! - Digo.

Quem eu chamei foi Videl, a esposa do filho de Kakaroto, Gohan, ela trouxe a sua filha de 2 anos, pan.

Quando ela entra eu mostro Bra para ela e ela solta Pan que estava em seu colo e pega Bra.

- Ela está mal. - Fala Videl.

- Isso eu já percebi! O que deve ser feito? - Pergunto.

- Bem, quando a Pan ficou doente o Gohan pediu um desejo para o... 

- Eu sei, mas usamos a pouco tempo! - Digo já irritado.

- Então, quando o Gohan ficava mal eu cozinhava para ele, sei de receitas que podem ajudar. - Conta.

- Como uma comida pode ajudar?!

- Ei! Não grita! A comida é como se fosse um remédio por causa de tudo o que vai nela.

Depois que ela me explicou tudo eu a levei para a cozinha e peguei tydo o que ela precisaria, acordeu Trunks e subi para arruma algo.

Bra On

Estou doente, minha cabeça doi e o papai me deixou com o Trunks e a Pan, ah, a Pan.

- Pan. - Chamo, mas minha voz esta fraca.

- Oi Bra, você esta bem? - Pergunta Pan e eu balanço a cabeça em negação.

- Que ruim, então eu que terei que te curar! - Diz.

- Mas como? - Pergunto.

- Com isso. - Diz e levanta uma maletinha de médico, acho que a sua mãe contou que eu estava mal. - Agora deite.

Eu a obedeço e ela pega aquele negócio de ouvir o coração.

- Como isso se chama? - Pergunto.

- Isso se chama esti... Esteco.... Estetoscópio. - Responde Pan e logo em seguida coloca em meu peito do lado direito.

- Mas Pan, o coração não é do lado direito? - Pergunto.

- Não questione a médica.

~ Quebra de tempo ~

Depois de muitos exame, a doutora Pan veio com o resultado.

- Bem, aqui diz que... Lamento você ira morrer! - Diz Pan friamente.

- Que?! - Nesse momento vejo Trunks rindo muito, o que é engraçado.

- É o que diz aqui Bra, lamento. - Diz e me abraça.

Vegeta On

Desço e me deparo com o Trunks rindk muito, olho em direção as menina e a Bra parece que quer chorar e a Pan está abraçando ela.

- O que está acontecendo aqui? - Pergunto.

- Senhor Vegeta, a Bra ira morrer. - Diz Pan. Quanto drama!

- Por que acha isso? - Pergunto.

- Olhe aqui, os exames. - Ela me dá uma folha com um desenho que eu não entendi.

- Puutf! Bra, você não ira morrer. - Digo.

- Não? - Pergunta Bra.

- Claro que não. 

- Pronto! - Diz Videl vindo da cozinha com um prato.

Coloco a Bra em uma daquelas cadeiras de bebês e Videl coloca o prato na mesinha.

- Agora coma Bra! - Ordeno.

Ela coloca uma colher na boca e engoli, achei que tinha conseguido fazer ela comer, sendo que ela apenas comia se cantassem aquela musica idiota para ela.

- Não quero mais. - Diz Bra.

- Mas ira comer. - Tento me manter calmo.

- Não vou não! - Diz Bra

- Vai comer sim! - Ordeno novamente.

- Não me obriga! - Diz e cruza os braços.

Suspiro e também cruzo os braços a encarando para tentar fazer ela me obedecer, mas não da certo, ao contrário, ela fica me encarando também.

- Pai, com licença. - Diz Trunks e passa na minha frente. - Se eu cantar você come?

- Sim, sim e SIM! - Diz Bra, tsc, essa musica idiota.

- Tabom.

Abre a boquinha abre,
Abre para comer,
Quem comer tudo vai crescer...
Já passou da hora,
Vamos almoçar se não minha barriguinha vai roncar....

No final dessa musica idiota por incrivel que pareça a Bra comeu tudo, como ela consegue se parecer tanto com sua mãe, elas tem isso em comum só fazem o que querem.

- Bom, ela comeu tudo, agora temos que ir embora. - Diz Videl dando um abraço na Bra.

- Tudo bem. - Digo.

- Obrigada tia Videl. - Diz Bra.

- Denada pequena.

- Obrigada. - Diz Trunks.

Depois de Bra e Pan se soltarem elas vão embora e Trunks resolve sair para a casa do Goten, ele não se desgrudam!

Hoje com certeza a Bra conseguiu me irritar sem me obedecer e fazendo o Trunks candar aquela musica que eu odeio.

- Papai, eu te amo. - Diz Bra.

Droga! Como eu posso ficar bravo com ela, mas não irei me render a ela, tenho certeza que esse é o seu plano.

- Tsc. Vai brincar, vai. - Mando e vou tomar um banho.

~ No dia seguinte, 19:34 ~

Agora já é noite e Bulma está para chegar, Bra melhorou, mas não está 100%, mas dá para convencer a Bulma que ela não ficou doente apenas uma simples gripe.

O tempo passa e sem sinal da Bulma, até que a porta da sala abre e minha esposa entra.

- Mamãe! - Diz Bra e corre para os braços da mãe.

- Oi Bra, tudo bem? O papai cuidou bem de você? - Pergunta.

- Eu estou bem e o papai cuidou mais ouvmenos de mim. - Diz Bra e eu já sei que me dei mal, tinha conversado até com Trunks para não contar nada, mas esqueci da Bra.

- O que aconteceu? - Pergunta Bulma me encarando.

- Primeiro eu fiquei doente, depois o Trunks cuidou de mim e o papai brigou com ele porque eu dormi no chão, ai depois a Videl e a Pan vieram aqui e eu brinquei com a Pan, ai a Videl fez uma comida, ai eu comi e melhorei, FIM! - Diz animada

- Bra, vai brincar eu tenho muito a conversar com o seu pai.

- Tabom, tchau. - Diz e sai saltitando.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...