História Branca de Neve - O Conto Invertido - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Branca de Neve, Branca de Neve e o Caçador, Descendentes, Katy Perry, Kristen Stewart, Liam Hemsworth, O Caçador e a Rainha do Gelo, Once Upon a Time
Personagens Katy Perry, Kristen Stewart, Liam Hemsworth
Tags Aventura, Branca De Neve, Confrontos, Romance, Segredos
Visualizações 13
Palavras 1.572
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Baile


POV GRIMHILDE 

- Vem logo Grimhilde - Willa me arrastou pelos corredores a fora. Eu ainda não havia esquecido, do que ela havia me dito, que a morte de Leopoldo tem muito mais coisas envolvidas. Porém resolvi não pensar nesse assunto agora, logo agora no baile.

- Feche os olhos - Revirei os olhos - Por favor! - Fechei os olhos e ela foi me guiando. Ouvi o barulho de porta sendo aberta e fechada  - Pode abrir - Quando abri os olhos, vi um vestido Branco com detalhes azuis(Link nas notas finais) Fiquei surpresa, não esperava que Willa conseguiria um vestido para mim a tempo.

- Ah meu Deus Willa! - Exclamei de boca aberta - É simplesmente lindo! - Me virei pra ela - Muito Obrigada! - A abracei com força. Willa é uma grande amiga para mim, dês da época em que eu era rainha, ela sempre foi minha amiga. Fazia de tudo para me ver animada, quando as coisas não estavam bem. E nada mudo até agora.

- Eu disse que você ia ao baile, e você vai - Jogou os cabelos pro lado toda convencida - Esse vestido é lindo, devo admitir. Agora vá se arrumar para o baile.

- Eu não sei se devo ir, o baile já começou a horas

- Melhor ainda - Ela bateu palmas dando pulos - Assim vossa majestade fará uma entrada triunfal, e eu quero ver todos os moços solteiros lhe cortejando, e as moças morrendo de raiva

- Só você mesmo

- Agora vamos, irei lhe ajudar com o vestido e cabelo. 

                XXXX 

- Willa eu To...  incrível - Falei me olhando pelo espelho, é como se eu havia voltado a me vestir como a antiga GrimHilde - A quanto tempo não me arrumo desse jeito

- Está magnífica - Sorriu - Agora vá quero ver sua entrada

- Queria que fosse comigo - Segurei suas mãos.

- Sabe que eu não posso, Branca aturaria você por apesar de tudo ainda ser alguém nobre. Agora eu já sou uma plebéia e empregada, me expulsaria dali me arrastando pelos cabelos. Na frente de todo mundo ainda

- Tudo bem - Dei um beijo Na sua bochecha - Deseje-Me sorte - E fui caminhando até o salão e quando finalmente cheguei perto da porta, os guardas me seguraram.

- Sinto muito GrimHilde mas não pode passar - Disse um deles. Okay eu já aguentei isso demais, e eles tem que aprender que eu ainda sou alguém da realeza. 

- Coloque-se no seu lugar jovem guarda, eu ainda sou da realeza e exijo respeito. Não posso ser mais a rainha, mas ainda tenho que ser chamada de majestade ou de pelo menos senhora. Abra essas portas para mim imediatamente, não estou pedindo e sim ordenando - Eles se entreolharam e abriram os portões. Assim que me viraram trataram de me anunciar.

- VOSSA MAJESTADE REAL GRIMHILDE - Todos voltaram suas atenções a mim. Mas apenas duas pessoas me chamaram atenção, o Príncipe William que me olha com um sorriso enorme, e Branca que parecia que me mataria na primeira oportunidade. Branca de Neve veio até mim com um sorriso mas o olhar é furioso.

- O que pensa que faz aqui sua inútil - Falou quase rosnando pra mim - Quer mesmo estragar tudo na minha vida, mas esse baile não. Esse baile é meu - Segurou no meu braço com força - Vá embora agora mesmo ou eu te arranco pelos cabelos na frente de todos.

- Também está muito bela minha querida - Soltei meu braço delicadamente de sua mão - Espero que consiga arranjar um marido nesse baile, lhe desejo sorte irá precisar. Que tal bebermos algo? 

- Chega! Chega de usar esses modos tão educados. Esta tentando fazer que todos pensem que é melhor que eu - Branca começava a falar mais alto a cada palavra, fazendo com que alguns nos encarassem Curiosos. E eu sorria para ela, tentando disfarçar a discussão que começa.

- Eu não estou fazendo eles pensaram, porque já sabem que sou melhor que você - Pisquei pra ela e seu rosto ficou vermelho, e ela voltou a me segurar com força.

- Sai.daqui.Agora - Falou pausadamente - Você não sabe do que sou capaz de fazer com você, aqui na frente de todos.

- Você não vai fazer nada contra mim Branca de Neve, aliás você não quer ser chamada de maluca invejosa 

- Tudo bem - Ela me solta - Você pode até escapar hoje, mas eu vou fazer você sofrer depois desse baile. Você irá fazer o serviço sozinha de TODAS as empregadas. Elas devem estar cansadas tadinha - Riu.

- Agora já chega - Falei irritada - Você sempre da um jeito de fazer minha vida um inferno, e eu não aguento mais. Eu vou aproveitar que estão os reis de quase todos os reinos aqui, e irei falar com eles sobre isso. Você pode ser a rainha agora, mas eu ainda sou uma nobre. Você não pode me obrigar a ser uma empregada, se eu não lhe pedi para ser 

- Insista nisso e lhe mando para as masmorras  - Me ameaçou.

- Me mande para as masmorras e terá problemas com os outros reis. Imagine só, mandar a própria madrasta para masmorra sem ela ter feito nada - Sorri toda inocente.

- VOCÊ NÃO É MAIS A MINHA MADRASTA - Gritou chamando mais atenção e o Príncipe William se aproximou.

- Está tudo bem senhoras? - Ele perguntou olhando de uma pra outra.

- Está sim meu querido, é que as vezes lembrar Branca de que sou sua madrasta, lhe trás lembranças dolorosas de seu falecido pai. Mas tudo bem isso já passou. Me acompanha alteza? 

- Sim majestade - Ele me estendeu o braço  E eu aceitei. Mas antes dei um sorriso vitorioso para Branca, e se não fosse por sua dama de companhia ter aparecido  E lhe segurado, ela já teria voado nos meus cabelos.

- Como está bonito William

- Obrigada GrimHilde, também está muito bela. Na verdade sempre foi - Beijou minha mão.

- Pare com isso menino, eu lhe vi criança - Sorri envergonhada.

- A senhora também não era adulta naquela época, era apenas uma menina

- Eu tenho 28 anos agora ainda sou mais velha que você  (N/A - Sim gente aqui nessa história ela não será tão velha, como aparenta ser no desenho) 

- Oh me desculpe 

- Está gostando do baile? - Perguntei 

- Não tanto depois que você chegou, o baile ficou mais animada com vossa presença - Me entregou uma taça de vinho - Acredita que Branca de Neve está fazendo de tudo para tentar se casar comigo?!

- Como é? - Perguntei começando a rir - Pensei que aqui quem pedia em casamento era os homens

- Parece que ela quer mudar isso, está tentando convencer meus pais de que preciso uma noiva. De preferência uma rainha, citou várias e incluiu ela nisso.

- Mas que papel ridículo - Tomei um pouco do vinho - Mas seus pais não estão pensando realmente em lhe casar?

- Não, eles querem que eu me apaixone por alguém. E se isso demorar demais, eu mesmo poderei escolher uma noiva, mesmo que eu não a ame.

- Seus pais são bem pacientes, e era isso que eu queria de meus pais. Eles não queriam saber de amor, por isso me obrigaram a casar com um velho viúvo que já tinha uma filha criança.

- O falecido rei Leopoldo

- De minha mãe eu já esperava isso, mas de meu pai não. Ele sempre foi paciente e compreensível, e eu sempre fui tão próxima dele.

- O que aconteceu com eles?

- Minha mãe faleceu e meu pai.... esquece você não acreditaria 

- Conte-Me por favor - Insistiu - Prometo não contar a ninguém.

- Tudo bem, mas se contar terei que dar um jeito.em você - Brinquei - Acontece que para todos os outros meu pai adoeceu e morreu, mas não foi isso que aconteceu. De algum modo estranho meu pai foi trancafiado em um espelho. No começo eu cuidava dele normal, só que daí algo estranho aconteceu. Ele passou a se esquecer de mim, e de todos os outros. Ele se esqueceu de todos nós, e se tornou verdadeiramente o gênio do espelho. Depois de alguns anos eu tentei faze-lo se lembrar, mas para ele era apenas o gênio do espelho. Ele me respondia tudo o que eu perguntava, menos quando eu perguntava se ele se lembrava de que eu era sua filha. Então quando Branca de Neve se tornou rainha, ela pegou o espelho e ficou com ele em seu quarto. Nunca mais o vi desde então, e me dói saber que ele estão tão perto e ao mesmo tempo tão longe - Senti uma lágrima escorrer pelo meu rosto, e William a limpou.

- Eu acredito em você, e sei que de alguma maneira tiraram seu pai desse espelho. Mas vamos esquecer coisas tristes por hoje - Começaram a tocar uma música - Aceita uma dança? 

- Mas é claro - Deixei meu vinho em cima de uma mesa, e fomos até o meio do salão. Começamos a dançar e outros foram aparecendo também - Eu gosto de você GrimHilde, és uma ótima companhia.

- E eu gosto de você William, porque você é uma ótima companhia.


Notas Finais


Vestido da GrimHilde - https://goo.gl/images/zKNwYX

Penteado da GrimHilde - https://i.pinimg.com/originals/a1/33/14/a1331475f92eae3046826deb9bd67ee7.jpg

Vestido da Branca de Neve - https://goo.gl/images/d2R7VV

Penteado da Branca - https://goo.gl/images/1YaFA6

SIM PESSOAL AQUI NESSA HISTÓRIA O GÊNIO DO ESPELHO É PAI DA GRIMHILDE. Mas uma coisa para ser desenrolado na história.

Até o próximo :)

P.S - Na minha opinião o capítulo parecia grande, mas não sei se saiu grande mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...