História Branco como a neve e vermelho como o destino: lobo - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Rosalya, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor, Café, Familia Unida, Homi, Macho, Menina Tímida Dos Clichês, Música Boa, Otaku Fedido, Putaria? Talvez
Visualizações 177
Palavras 1.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Harem, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


CHEGUEIIII, CHEGUEIII CHEGANDO BAGUNÇANDO A ZORRA TODAAAAA

Capítulo 7 - Escravos novos


Sabe quando a gente acorda e sente que o mundo explodiu? puft parou de existir? Então...eu acho que ele realmente explodiu, não sei mas eu sinto que estou morta, acho que não deveria ficar até as 3 da manhã cantando, quer um conselho? Nada de bom acontece depois das 2 da manhã, sério quando passar das duas da manhã...apenas vá dormir, Kenai vem me acordar mas eu taco o travesseiro nele, queria dormir mais um pouco, não estava me sentindo bem, minha cabeça está latejando e eu estou vendo tudo embaçado não consigo manter os olhos abertos, escuto a porta do quarto ser aberta

-ainda está deitada? Você tem aula e não pode faltar no seu segundo dia, vamos levante senão você vai se atrasar!

-nhan i don’t wanna Wake up, i just need sleep i don’t feel good today, let me here please

-vamos Alu, você sabe que eu não entendo inglês  

-desculpe Veronica, mas hoje não estou me sentindo muito bem, você poderia me dar algum remédio para dor de cabeça?

-você realmente passou muito tempo naquela janela levando chuva e frio, seu avô me disse que você tem asma, acho que você pode ter adoecido

-nam, eu estou bem, aquela chuvinha não me faz mal nenhum

Digo tentando me levantar mas eu acabei caindo, me corpo simplesmente não me obedecia, eu não conseguia suportar o meu próprio peso! Será que é por causa da mudança de clima? Veronica me coloca na cama e sai do meu quarto sendo acompanhada de Kenai que parecia preocupado oxe ele me conhece muito bem, sabe que isso não vai me matar! Veronica veio com um termômetro e colocou debaixo do meu braço, depois de um tempo o troço apitou

-40 graus, precisamos baixar essa temperatura

Ela logo saiu e voltou com um copo de água, não demorou muito para que eu apagasse

SONHO ON

Eu estava trancada no quarto de novo mas...aquela não bem eu, parecia ser uma eu mais nova, eu estava chorando muito e Kenai não estava do meu lado, eu comecei a entrar em pânico, estava derramando litros quando de repente, escuto alguém bater na porta, não respondo  mas paro de chorar

-Alu, sou eu, o seu irmão...sabe, o papai, Vovô e o tio estão preocupados, isso sem contar com a Coralina e Dante

Mas uma vez, não respondo nada

-*suspiro* e que tal um jogo?

-você disse jogo?

Abro um pouco da porta

-isso, se eu ganhar você terá que sair do quarto mas se eu perder eu juro que nunca mais vou tocar nesse assunto

Deixo ele entrar no quarto e o mesmo assim que me vê parece surpreso

-hey Alu, o que são todos esses machucados?

Eu o ignoro indo atrás do meu console e de um console para ele

-céus, o que são todos esses livros? É impressionante que uma criança de apenas 4 anos consiga os lê

Ele fala pegando um livro

-HEY ISSO AQUI ESTÁ EM JAPONES!

Ele fala gritando e surpreso por eu conseguir ler coisas em Japonês

sento no chão e dou o outro controle para ele

-ok, eu vou escolhe*

-nii, eu fui desafiada, eu escolho

-certo, e o que iremos jogar?

-Mortal Combat

-certo, mas não vá chorar quando eu ganhar de você

TSUKI: ALGUM TEMPO DEPOIS

-NÃOOOOOO, COMO É POSSIVEL QUE EU TENHA PERDIDO PARA UMA PIRRALHA DE 4 ANOS!!!

-como prometido, agora saia

-NADA DISSO, VAMOS JOGAR OUTRO JOGO

-o que acha de Pôquer?

-certo, dessa vez não tem como eu perder

TSUKI: e assim, o nosso querido irmão que ainda não foi formalmente apresentado a vocês, perdeu varias e varias vezes até perceber que a sua irmã é invencível!

-não, porqueeeee? Porqueeeeeee? Como eu fui tão burro ao superestimar a minha irmã

-xeque-mate

-parou, eu acho que você já me humilhou de mais por hoje, *suspiro* serio cara quando foi que você ficou tão boa? Da ultima vez que eu vim você não se quer falava

-aí é que você se engana, eu comecei a falar muito rápido, apenas não falava com você

-tch, como você consegue ser tão fria comigo, sabe eu sou o seu único irmão

-eu sei disso, mas não me incomoda se sou fria ou não com você

-tsc, de qualquer forma, você poderia ao menos me dizer o que são esses roxos?

-isso?

Falo olhando para o meu próprio corpo

-eu cai

-não minta!

-não estou mentindo, quando a pessoa mente a sinais pelo corpo, a respiração fica descompassada, seus lábios ficam secos por que você está nervoso, você não encara a pessoa nos olhos, esses são os sinais de que alguém esta mentindo e eu não estou apresentando nenhum desses sinais

Infelizmente, eu estava mentindo sim, apenas era muito boa em esconder os sintomas

-você tem certeza de que apenas tem 4 anos?

-hai

-sabe, você é muito vazia

-é....eu sei

-mas quer saber de uma coisa?

-sempre quero saber de algo

-hahaha, eu gosto de você assim

-nii

-sim?

-me promete uma coisa?

-sim

-me promete que você nunca vai sair do meu lado?

-sim, eu prometo

E assim, eu e ele fizemos uma promessa de mindinho

SONHO OFF

Acordo assustada, quem...quem era aquele no meu sonho? Não me parecia ser um sonho, era como se fosse uma lembrança mas...eu acho que me lembraria...*suspiro* meu olhar vai para Kenai que está me olhando preocupado

-estou bem, não se preocupe

Ele logo volta a dormir e eu faço o mesmo, algumas vezes Veronica vinha aqui para ver como eu estava, eu escuto passos e vozes masculinas do andar de baixo

-hey K

Chamo a atenção de Kenai e mando ele ir discretamente lá para baixo ver o que estava acontecendo e depois me contar a situação, ele foi contra gosto, logo depois eu escuto vozes correndo no corredor e Kenai logo entra correndo no quarto totalmente assustado, seguido sele entra dois garotos ruivos (aqueles ruivos de farmácia), eles parecem completamente surpresos ao me verem

-quem é você?

Eles falam em uníssono, devem ser os filhos da Veronica, mas foda-se se são filhos de fulano ou não, eles continuam sendo humanos e interação social me assusta, me cobri de novo e ignorei a presença deles

-Kenai, Kurutte

Ele logo entende e começa a rosnar para os garotos, ele não vai mata-los nem nada do tipo, ele vai somente assusta-los

-h-hey cachorrinho, calma garoto calma

-ISSO NÃO É UM CACHORRO! É UM DEMONIO!

-sai deste corpo que não te pertence satanás

-vai timbora capiroto

-volta pro inferno lucífer

- SAIII

Eles começaram a “exorcizar” Kenai mas o mesmo não sai da posição de ataque, cansada daquilo apenas dei a ordem

-Kenai, Liberar

E ele logo para de encenar e vem pra cama dormir comigo

-let’s try again

-HEY, VOCÊ AINDA NÃO DISSE QUEM É!

Ele fala puxando a minha coberta me fazendo fica exposta, mas tem um problema além da febre...EU APENAS ESTOU CALCINHA! Eu tento ao máximo cobrir minhas pernas e coisas do tipo mas...tarde demais...eles já viram

-d-descupe e-eu n-não

-belas pernas

Eu estou muito corada, meu deus como isso chegou a esse ponto, eu vi o olhar malicioso de um deles sobre mim enquanto o outro ficava se desculpando

-KENAI 攻撃 (atacar)

e logo Kenai vai pra cima deles, ele mordeu um deles tão fundo que eu acho que a marca só vai sair quando ele renascer

-QUE GRITARIA É ESSA?

Veronica entra no me quarto furiosa

-これらの変質者 (esses pevertidos)

- Alu, fale em Frances por favor

-esquece!

Falo me cobrindo com o cobertor

-mãe, quem é essa?

Um deles pergunta enquanto o outro ainda estava com medo de Kenai que agora esta na minha frente para me cobrir

-ah, essa é uma das filhas de Alexandria

-a sua irmã?

O outro finalmente se esqueceu de Kenai e começou a conversar com Veronica

-isso mesmo

-não sabia que ela tinha quatro filhos, nunca vi essa garota quando eu estava lá

-bem...a Alu não é bem uma...como explicar?

-eu sou a filha bastarda

Falo fria, eles tem atenção focada em mim

-*sussurro* então ela é a garotinha do tiro!

Ele fala para Veronica e o irmão mas eu consigo escutar

-sim, eu sou a “garota do tiro”, não sabia que foi assim que a minha mãe me apresentou mas eu acho que realmente deixei essa impressão nela, bom...eu não ligo muito

-Alu querida, não é isso é que...veja bem...

-não precisa explicar Veronica, eu realmente fiz o que dizem que eu fiz, não tem como voltar atrás e mais, eu não me arrependo de ter atirado naquele cara

Falo fria mais uma vez, eu realmente não esperava que Alexandria contasse para toda a família que tem uma filha assassina *suspiro*

-owu, você realmente atirou no cara?

-sim, foi o que eu acabei de falar

-prazer, eu sou Adam e esse pervertido é Carter

-Alu

-oi?

-meu nome

-ah, seu nome é Alu?

Apenas concordei com a cabeça, Kenai ainda estava olhando para eles desconfiado mas confesso que eu também estava bastante fria em relação a eles, acho que assim é melhor

-meu deus ela é muito fofinha, que voz fofa, que nome fofo, ela é uma loli na vida real

Carter fala me abraçando e acariciando os meus cabelos, o carinho está bom, quando ele ia tirar a mão da minha cabeça eu puxei de volta para o topo da minha cabeça

-mais!

Ele voltou a me acariciar

-ela é praticamente uma gatinha

O outro veio me acariciar também, ahhh isso tá muito bom, mas eles pararam...acho melhor voltar a posição séria (Tsuki: tu é muito fofa, não tem como te levar a serio)

-quem seria esse grandalhão?

Carter pergunta apodando para Kenai que não o deixa chegar perto

-Esse é Kenai

-bom, já vi que não é manso

-não, Kenai é super manso e inteligente

Veronica fala se aproximando

-eu acho que ele apenas não gosta dos pevertidos

-na verdade, Kenai não gosta de garotos, toda vez que Dante ia lá pra casa Kenai fechava a cara

-quem seria Dante?

-ele é meio que o meu primo e irmão...ele é alguém da minha família

-me conte mais sobre você Alu

Eu me recusei, não queria falar mais do que já falei, vi Veronica se aproximar de Adam e sussurrar algo em seu ouvido

-e que tal um jogo? Se eu ganhar você vai ter que ser a minha Maid particular

-e se eu ganhar?

-pode fazer o que quiser comigo

-fechado, vamos jogar Xadrez

-oi? Eu é quem escolho

-certo

-beleza, vamos jogar xadrez

-mas foi o que eu disse

-shiut

Ele volta com um tabuleiro

TSUKI: ALGUM TEMPO DEPOIS NESSA PORRA

Depois de Carter ter perdido 3 vezes no Xadrez 5 no pôquer 9 nos jogos de luta e outros jogos aí, os garotos desistiram de jogar contar mim e eu ganhei dois novos escravos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...