História Brave Souls - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Boris, Castiel, Dakota, Debrah, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky
Tags Amor Doce, Castiel, Musica, Romance
Visualizações 152
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse foi o maior cap que já fiz 😱 eu tava muito inspirada

Capítulo 6 - Chapter 5


Fanfic / Fanfiction Brave Souls - Capítulo 6 - Chapter 5

Rosa me vê e começa a correr na minha direção, seu amigo a acompanha

- Aaaah você ta linda - ela diz me abraçando super forte -

- Querida eu amei seu cabelo - o garoto fala segurando uma mecha de meu cabelo em sua mão -

- Obrigada

- Ah já ia me esquecendo, Kah esse é o Alexy - disse Rosa -

- Prazer Alexy, meu nome é Kayla mas pode me chamar de Kah se quiser

- Uau! Seu nome é tão lindo quanto você! - ele falou -

- Obrigada!

- Vamos entrar? - disse Rosa -

- Vamos - eu e Alexy falamos em coro -

Entramos no shopping e começamos a andar não se passaram nem dois minutos e Alexy disse

- Gente!!! Jesus amado! Quem é aquele gato??? - apontou para um carinha -

- Já vi ele no burguer king perto da escola, se não me engano ele trabalha lá - Rosa alegou -

- Alexy posso te perguntar algo?

- Só se for agora migaaa - ele disse todo animado -

- Você...é..huum.. - ele me cortou -

- Gay?! - balancei a cabeça indicando sim - resta alguma duvida sobre isso queridaa

- Você não tem preconceito tem Kah? - Rosa perguntou -

- Tem Kah? - ele disse sem alegria, na verdade sem expressão -

- Claro que não né gente, em Winslow um dos meus melhores amigos era gay

- OOOO QUEEEEEE - ele berrou pro shopping todo ouvir, porque todos olharam para nós -

- Não grita bicha louca - Rosa disse enquando eu dava um beliscão no braço dele -

- Aaiiii Kah - ele disse massageando o local que belisquei - doeu

- E era pra doer mesmo - eu e Rosa começamos a rir, não demorou muito e ele começou a rir junto -

- Mas Kah, eu ia dizer pra você, me apresentar esse seu amigo sabe, a não ser que ele seja compromissado - Ele falou me dando uma cotovelada de leve -

- Ele é solteiro relaxa e te apresento ele sim, creio que ele virá me visitar

- Bom mesmo - ele disse todo convencido -

Voltamos a andar.

Fomos em várias lojas e compramos váaaaarias coisas legais, trocamos nossos números de telefone e decidimos ir comer algo.

Todos nós pedimos nossos lanches no burguer king, os pegamos e escolhemos uma mesa em um lugar mais isolado, bom não tinham lugares isolados ali, mas em volta da mesa que escolhemos tinham três vazias e isso nos dava um pouco mais de privacidade. Começamos a comer e conversar um pouco até que o mesmo cara de cabelos platinados da escola apareceu e pos as mãos nos olhos de Rosa.

- Huuum.... essas mãos... - ela disse tocando as mãos dele que estavam cobrindo sua visão - é o Lys!

- Haha - ele tirou as mãos e ficou do lado dela - nem tem mais graça fazer isso com você

- é porque sou inteligente - ela pos a a mão no coração e fez uma cara de convencida -

Ela olhou pra mim e eu fiz uma cara de "quem é", pelo visto ela entendeu

- Aaaaah - ela disse - Lys essa é a nossa nova amiga Kayla - ela apontou para mim - Kah esse é o irmão do meu namorado e amigo de coração Lysandre - ela apontou para ele -

- Prazer em te conhecer Kayla - ele veio até mim pegou minha mão e depositou um beijo sobre a mesma -

- Digo o mesmo e pode me chamar de Kah - dei um sorriso simpático sem mostrar os dentes -

- Lysandrinhoooo - disse Alexy - onde está o Castiel?

- Aah, ha é uma história meio engraçada - ele se sentou conosco - ele bateu na cabeça do Nathaniel com um pedaço de madeira, então levou uma advertência

- Mas porque ele não está com você - perguntou Rosa -

- Bom, depois a que a Kayla saiu da diretoria, a diretora chamou ele lá de novo e falou que ele ia ter que ajudar com a limpeza da quadra quando o jogo acabasse e ele ainda está lá

- Nossa...hahahahahhahah... esse Castiel em - disse Alexy -

- Como assim a Kayla saiu? Vocês já se conheciam? - Rosa começou a interrogar -

- Não, é que quando eu fui na diretoria olhar se minha matrícula já estava completa ele apareceu lá esperando esse menino.

- Seu cabelo parece com o dele só que o dele não vai ficando mais claro igual o seu - disse Alexy - o seu é mais divoso

- Ele estuda lá?

- Meio obvio não - disse Rosa com um tom de deboche -

Joguei minha cabeça na mesa e falei um pouco mais baixo

- Ótimo! Mais ruivos... que saco

- Como assim? - disse Lysandre - não gosta de outras pessoas com o cabelo igual ao seu?

- Não é isso, é que parece que estou sendo perseguida por ruivos desde que cheguei nessa cidade, a pior experiência foi hoje - levantei minha cabeça -

- E qual foi? - perguntou Alexy -

- Eu estava na janela de meu quarto tocando uma música e quando parei me deparei com um ruivo na casa visinha, em uma janela de frente para a minha me observando

- Hahaha tadinha - falou Rosa -

- Eu nunca sai de uma janela tão desesperada haha

Começamos todos a rir da minha "tragédia", depois conversamos e decidi ir embora, pois já se passavam das 20:00.

Pego um táxi, chego em casa, guardo tudo que comprei, tomo um banho e ponho um pijama.

Pego todas as coisas que a diretora me deu e começo a organizar minha mochila para que não tenha que ter esse trabalho no domingo, organizo tudo e passo a limpo os meus horários e nomes de professores, apesar que Rosa e Alexy vão me ajudar com tudo.

Fico de bobeira vendo desenhos na televisão até me dar sono, então vou para o meu quarto, faço minhas higienes e vou dormir

***

Acordo com o meu celular tocando, olho a tela e está escrito "Vovó", então atendo imediatamente


Ligação on

- Alô - digo meio sonolenta por ter acordado agora -

- Oi meu bem

- Oi vó bênção

- Deus te abençoe, por acaso vou estava dormindo

- Sim

- Menina você sabe quantas horas são?

- Não

- Já sao uma da tarde

- Nossa haha perdi minha manhã

- É, mas e então? Como vão as coisas?

- Ah vó, ta indo tudo bem... eu fiz amigos e me diverti muito com eles ontem

- Ah meu bem que bom, sabia que você se enturmaria fácil

- Mas e com a senhora vó?! Como vão as coisas?

- Vão bem, a casa ta meio vazia sem você mas está tudo bem e os garotos.. os pobrezinhos estão perguntando falando que você faz falta o tempo todo

- Haha que bom, isso quer dizer que sou insubstituível

- Com certeza - ela dá uma pausa - você já comeu?

- Não ainda estou na cama

- Então vou te deixar ir comer meu bem, tchau, beijos!

- Tchau vovó, beijos!

Ligação off


Coloco meu celular no carregador e vou tomar um banho mais ou menos demorado, sento de roupão na cama e penso no que posso fazer hoje...

- Já sei - falou me levantado de maneira apressada - vou ver se consigo inspirações neste parque

Desço para a cozinha, ainda de roupão, e preparo algo para comer, quando acabou limpo a minha baguncinha e subo para meu quarto, onde escolho e visto uma roupa.

Look nas notas finais

Pego meu celular que já carregou bastante, minhas chaves, meu caderno de músicas, umas canetas, ponho tudo em uma bolsa e vou para o parque que tem na frente de casa.

Acho tudo lá muito bonito, é um lugar bem cuidado, limpinho e movimentado, tem muitas crianças brincando de bola e diversas outras coisas.

Ando mais um pouco e encontro uma árvore, que particularmente achei linda, me sento apoiando minhas costas nela e começo a observar mais o local, é tão bonito, tão... tão reconfortante.

Tiro meu caderno e uma caneta da bolsa e começo a pensar, muitas coisas vão surgindo em minha mente, coisas que já queria usar para fazer uma música, que quando foram misturadas ao turbilhão de sentimentos que vieram com minha mudança, fizeram com que eu conseguisse uma inspiração incrível.

Tudo que posso fazer é começar a escrever e como escrevo, começo a fazer um ritmo com minha boca, tentando criar algo que ficasse legal com a música enquanto escrevo, mas acabou terminando ela antes de conseguir o ritmo, mas nem por isso paro, começo a cantar a música no ritmo que estava criando e vou seguindo adiante com aquilo, mas de repente vejo um par de pés em minha frente e antes que possa virar para cima ouço um voz que sinto que já ouvi antes

- Você escreve músicas?

Olho para cima e vejo um garoto ruivo provavelmente o da escola

- Sim, quem é você?

- Isso te interessa?

- Bom você invadiu meu espaço pessoal e me fez uma pergunta, porque não posso te fazer outra?

- Poder pode mas quem disse que vou responder

Rapidamente me lembrei que o pessoal havia falado o nome dele então aproveitei torcendo pra ser o mesmo garoto

- Não precisa responder, pois já sei a resposta Castiel - ele arregalou os olhos

- Como você sabe meu nome??

- Digamos que sou a mais nova amiga de Rosa, Alexy e Lysandre

- Tsc

- Sabia que é muito feio bater na cabeça dos outros com um pedaço de madeira

- E quem é você pra me falar isso?

- Uma garota que gostaria de estar lá para ver, pois deve ter sido muito engraçado - ele riu -

- E foi

- O que estava fazendo na escola ontem?

- Me mudei para a cidade na sexta e estava conferindo minha matrícula

- Hm... Você canta e toca violão muito bem - a este ponto ele já estava sentado do meu lado -

- Como você sabe???

- Sou seu vizinho

- Você era o cara da janela??

- Não tinha percebido?

- Eu entrei em desespero, tudo que eu vi foi que era um cara ruivo

- Eu percebi seu desespero

Começamos a rir de leve, até que por algum motivo deu crise e não conseguiamos mais parar, depois disso ele pediu para ler minha música e eu deixei, ele falou que gostou bastante e então perguntou se eu tinha um motivo especifico para compor, eu não queria falar sobre minha banda ainda então falei que não tinha nenhum motivo, que eu só gostava e então escrevia.

Conversamos bastante, tipo, muito mesmo depois decidi que já devia ir embora

- Bom... eu acho que já vou indo

- Tem certeza?

- Sim

- Então ta

- Tchau Castiel

- Tchau... espera eu nem sei seu nome

- Oh é mesmo hahaha, meu nome é Kayla

- Então tchau Kayla

Peguei minhas coisas,me levantei e comecei a andar sem nem olhar para ele novamente.



Continua....


Notas Finais


Look da praça/parque: https://pin.it/5Z34Jp8

Agradeço por ler 🍍
(Esse cap foi para um unicórnio Grimm balão rosa e uma dinossaura)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...