1. Spirit Fanfics >
  2. Breaking Rules (Quebrando regras) >
  3. Capítulo: XXXI

História Breaking Rules (Quebrando regras) - Capítulo 33


Escrita por: YnnaUchiha

Capítulo 33 - Capítulo: XXXI


Fanfic / Fanfiction Breaking Rules (Quebrando regras) - Capítulo 33 - Capítulo: XXXI


— SIM, É isso que você ouviu. NOSSO FILHO!  Eu já perdi demais com tudo isso. Por favor, PARE!

Ele está paralisado e não esboça nenhuma reação. Fecha as mãos fortemente e permanece de costas para nós, seu chidori foi desativado lentamente assim que pronunciei a morte de nosso bebê. Sua mente era uma confusão tremenda que não sabíamos exatamente a forma que ele iria lidar com aquilo. Não sabíamos se aquela notícia pioraria as coisas ou se, de alguma forma resolveria a situação.
Um silêncio ensurdecedor invade todos nós. E alguns minutos após, Sasuke desaparece em passos lentos de nossos olhares. A partir de hoje ele teria que saber lidar com essa dor, uma dor que ele mesmo ocasionou não só para si mesmo mas, para nós dois, talvez ele consiga enxergar de agora em diante as consequências de viver na escuridão. Eu não tenho mais o que fazer, deixá-lo ir era o mais correto no momento.  Eu só espero que esse impacto sirva como uma lição, Sasuke odiava expor suas emoções e essa sua atitude não foi uma surpresa para ninguém. Talvez a sua dor seja gritante dentro de si mas, ele guardaria e viveria com ela sozinho.

Kakashi se levanta rapidamente assim que percebe que ele está indo embora e tenta impedir de alguma forma. Eu coloco meus  braços  em sua  frente para lhe deter.

— Kakashi sensei, deixe ele ir.

— Mas Sakura, ele precisa arcar com seus erros. Sakura... Eu, não sabia desse bebê. Eu sinto muito. — Kakashi estava visivelmente chocado.

— Deixe ele ir embora. De alguma forma ele já está arcando com isso. Vamos! Temos uma guerra para enfrentar. Não temos tempo para lamentações.

Pegamos Karin do chão e levamos ela junto para a vila.  Não temos escolha, precisamos voltar sem Sasuke. Temos uma guerra pelo caminho e não há tempo para pensar em mais nada. Eu sou uma ninja de Konohakure e lutarei bravamente ao lado dos meus. Eu não vou fraquejar. Vamos vencer essa batalha juntos. Eu vou superar todos meus limites e medos. Vou guardar a minha dor e ajudar a todos que precisam de mim. Não será fácil, mas eu vou lutar por honra, vou lutar por todas as vidas que foram perdidas em consequência desse ciclo de ódio. Eu, Sakura Haruno não vou desistir.

— Está pronta Sakura? — Murmurava Kakashi. Enquanto nós preparavamos para partir.

— Nunca estive tão preparada. vamos!

              "Vamos para Guerra"


[...]




           Quarta Guerra Ninja

Alguns dias depois...

Naruto está protegendo a todos com seu Chakra. Já perdemos muitos no meio dessa guerra, o senário era de tristeza e pesar. Olho para Ino que está um pouco distante e vejo o quão abalada ela se encontrava, ela que acabará de perder seu pai e não tinha nem sequer o direito de lamentar sua morte. Sabe aquela famosa frase "Engole o choro" era o que estávamos fazendo a todo momento, não tínhamos escolha.  A biju de dez caldas revivida por Madara, acabou de lançar uma bomba no quartel de inteligência, acabando com todos que estavam ali, incluindo Inoichi Yamanaka e Shikaku Nara ( Pais de Ino e Shikamaru). Já estávamos  desestabilizados emocionalmente. Que por hora vinha a vontade de se entregar e morrer. Naruto também estava visivelmente destruido mas, sua força e perseverança não os deixava desistir. Até quando meu Deus, até quando essa geração de ódio destruirá todos. Até quando esse ciclo de vingança dominará o mundo Shinobi. Se acalme Sakura. Minha mente gritava desesperadamente para não desistir mas, é que. Já não estava aguentando, parece que todos nossos esforços estavam sendo em vão. Enquanto me atrapalho em meus pensamentos a Biju concentra mais uma vez uma bomba e mira sobre todos nós. É o fim, acabou! Vamos todos morrer agora. Naruto está cansado e seu Chakra estava se esgotando. Preciso pensar e fazer algo por ele. De momento ele era o mais persistente em meio aquele caos,  preciso ajudá-lo.

— NARUTOOO... Aqui! Deixe eu te curar um pouco.

Ele corre rapidamente e se senta em minha frente e eu direciono um pouco do meu Chakra para ele e curo suas feridas.

— Sakura Chan. Como vamos deter esse ataque?

— Shikamaru tem uma estratégia. Vamos aguardar sua posição.

— Não vamos ter tempo. — Esbraveja ele tentando se levantar.

Os ninjas da linha de frente estavam se preparando para o ataque. Talvez esse seja o nosso fim. Eu só quero acreditar que do outro lado  da vida exista um mundo melhor e que o ódio não seja algo dominante. Fecho os olhos e escuto gritos de socorro, ouço o desespero daquelas pessoas diante daquele ataque. Acabou, eles venceram. Me concentro nos meus últimos momentos. Fecho os meus olhos fortemente tentando me conformar que perderíamos essa guerra.

— SAKURA... Olhe! — Naruto grita me tirando de minha angústia.

— O ataque foi desviado... — falo confusa. Não acredito.

Como um relâmpago amarelo ele surgi em nossa frente. Mas quem é ele? Como conseguiu desviar o ataque da Biju? Estou sem entender. Ele está vestido com uma capa de Hokage. Ele é...

— Yondaime Ho-ka-ge... — Não consigo acreditar.

— Meu pai é um gênio, não é Sakura Chan. — murmura Naruto.

— Pai? — como assim?

— Naruto, desculpe por demorar. — Ele dizia  com um sorriso pleno e uma feição tão tranquila que nem posso acreditar que aquele ser seria pai de Naruto.

— Você chegou na hora certa Pai! — Naruto pisca para ele e vejo seu Chakra acender novamente.

Em seguida outros três chegaram também, Shodai Hokage, Nidaime Hokage e Sandaime Hokage. Não posso acreditar no que meus olhos estavam vendo, como isso foi possível. 

— Minato, Rápido como sempre — dizia o Sandaime em nossa frente.

— Naruto. Tem uma pessoa chegando também. — Minato murmura para o filho e vejo os olhos do Naruto lacrimejar.

— Estou sentindo o Chakra dele Pai. Agora consigo sentir todos os Chakras em longa distância.

De quem eles estavam falando. me pergunto. Bom, não é hora para pensar agora, precisavamos lutar. Precisamos desviar os novos ataques que estavam por vir. Os Kages se uniram e montaram uma barreta contra ataque e era quase que impossível não Admirar aquela cena. Sinto uma quantidade forte de Chakra em meu corpo, diferente do que eu estava acostumada eu já tinha lutado tanto e não imaginei ainda ter uma reserva tão grande. Me sinto orgulhosa naquele momento.

— Naruto... Vamos para a linha de frente, vamos destruir todas aquelas criaturas.

— Certo, Sakura Chan.

Eu e Naruto estávamos se concentrando em nosso ataque, quando uma voz  familiar nos tira atenção.

— Aonde vocês pensam que vão sem mim. — Aquela voz.

— Sasuke kun. Vo-cê...

— Ei Sasuke. Não temos tempo para surpresas. Vamos logo Dattebayo.

— Seu verme, vamos!

Sasuke lutando como nosso aliado, não conseguia esconder minha surpresa. Ele voltou!  Nosso time está completo novamente. Meu coração transborda naquele momento, nós três unidos. Vamos para o combate e enquanto lutavamos era inevitável que as lágrimas não caísse. Entramos na linha de frente e destruímos todas as criaturas que a Biju tinha nos lançado. Estava me sentindo mais forte, estava pronta para destruir todos os obstáculos, eu nunca me senti tão viva novamente. A alegria de vivenciar aquela união novamente me deixou com vontade de vencer  a qualquer custo. Sim, nós vamos vencer!

— Sakura Chan, está pronta para fazer o selo de invocação? — pergunta Naruto.

— Naruto, não sei se eu vou cons...

— Você consegui. Vamos logo! — Esbraveja Sasuke.

Ficamos alinhados como um time e se concentramos para o Jutsu de invocação. Estava tensa em pensar que poderia dar errado, mas tento buscar minha confiança no mais fundo do meu interior e faço o selo junto com eles.

— VAMOS, NESSA!

KUSHIYOSE NO JUTSU — Gritamos os três.

Sinto a sensação de Chakra se espalhar por todo ambiente, aquela energia gigantesca que fervia dentro de mim, já explodia ao redor de todos os outros. Eu consegui, eu consegui... Estou em êxtase.

— Sakura... Você conseguiu me  invocar, Tsunade Sama ficará muito orgulhosa. — Dizia Katsuyu extremamente orgulhosa.

— Katsuyu eu preciso que você se dívida e cuide de todos. Nosso trabalho  é curar.

— Certo!

Assim que Katsuyu se divide eu volto para linha de frente e derrubo todos os obstáculos, para Sasuke e Naruto passar. Os olhos de Sasuke não se desgrudavam de minhas ações. Parecia admirado com o tamanho da minha força.

— Sakura Chan... Nunca mais faço você passar raiva. Você é muito forte... — Gritava Naruto me fazendo me sentir ainda mais segura. Eu prometi que não ficaria mais atrás de vocês e aqui estou eu, mostrando o quão forte me tornei.

Lutamos longas horas perante aquele palco de terror. Perdemos pessoas queridas, as horas eram intermináveis. Mas, vencemos! Com honra, com força e persistência. Passamos por momentos de tamanha aflição, principalmente por enfrentar um membro do clã otsutsuki (Kaguya).  Conseguimos e mal podíamos acreditar que aquilo tudo tinha chegado ao fim. 
Naruto emociona a todos com a despedida que teve com seu  pai. E todos os Kages desaparecem deixando uma linda mensagem de paz para o mundo Shinobi. Apesar de todo aquele caos, a força e o fogo dentro de nós parecia ter crescido ainda mais. A Guerra nos deixou marcas irreversíveis mas também, nós fez acreditar e confiar que a paz já estava em nosso presente. Eu quero acreditar que ela exista nesse mundo e que ainda meus filhos desfrutem de um universo diferente do que nós vivenciamos. Que todo ciclo de ódio e vingança tenha acabado junto com essa guerra. Junto com todos que derramaram seus sangues para conquista-la. Vamos viver um mundo melhor, longe de toda maldade. Que pessoas inocentes parem de sofrer por consequência dos outros. 

______________________________________

                    Dia de luto

Hoje é o dia de homenagear a todos que perderam suas vidas na guerra. Estávamos todos de preto, soluços e choros inconformados com tamanhas percas. Estou ao lado de Ino e Shikamaru, não tínhamos palavras certas, não havia nada que pudéssemos fazer naquele momento. Apenas chorar e se lamentar. Abraço Ino e permito que a sua dor se faça  minha também. Nenhuma homenagem será suficiente perante a grandeza de todos aqueles ninjas mortos. O mundo Shinobi nunca mais será o mesmo após essa guerra.

Acabamos a cerimônia e cada um seguiu para seu caminho, a vida tinha que continuar. A dor sempre estará em nossos corações mas, devemos usá-la de uma forma positiva para recomeçar. Caminho pelas ruas com algumas flores em mãos. Entro no clã Uchiha para visitar o memorial do meu pequeno. Troco as flores e choro, mas dessa vez sozinha. Sem ninguém para me consolar. Fico alguns minutos deitada sobre aquele monumento e adormeço no meio de minha angustia e solidão.

[...]

Sinto seu toque me acordar. Aquele toque que conhecia tão bem.

— Sasuke kun... — Abro os olhos lentamente e me levanto dali. Sentia algumas gotas leves caírem do céu cinzento.

— Então é aqui Sakura. — Murmurava ele se ajoelhando sobre o chão. Seu semblante de tristeza era tão visível.

— Sim.

Um som de soluço se faz presente. Pela primeira vez. Sim, pela primeira vez eu o vejo demonstrar sua dor. Sasuke estava tão vulnerável que seu choro era uma tortura para meus ouvidos. Ele está sofrendo e demostrando isso em minha frente como nunca fez antes. A dor dele é grande como a minha. Mas, talvez um pouco mais dolorido. A dor da culpa e do remorso se misturavam naquelas lágrimas. Eu sentia a necessidade de abraço-lo mas me segurei. Ele teria que lidar com aquilo sozinho. Assim como eu tenho lidado durante esses meses. Que isso sirva para seu desenvolvimento. Que suas lágrimas sejam o ponto crucial de sua verdadeira mudança, que ele sofra pelos seus atos e que aquela dor lhe ensinei a ser melhor.

— Sakura... — Ele soluça em prantos.

— Sim.

— Me perdoe por tudo. 

— Sinto muito, mas eu não consigo.

Sou fria. Eu precisava ser, ainda tinha muita mágoa dentro de mim.

— Eu nunca desejei seu mal. —murmura ele.

— Quem sabe eu consiga um dia Sasuke. Sinto muito mas, por agora eu não consigo te perdoar.

— Você acha que ele seria um menino ou menina? — Diz ele em lágrimas.

— Nos meus sonhos ele aparece como um lindo menino.

Ele se inclina sobre o chão com as mãos no peito e chora ainda mais alto. Chora como se sua vida fosse acabar alí mesmo. Eu me retiro dali em passos lentos e o deixo sozinho. Ele vai conseguir, assim como eu. Que ele reflita todo mal que ocasionou a todos, que ele sinta o gosto amargo da vingança e suas consequências. Eu não posso ajudá-lo mais. A partir de hoje depende somente dele, por qual caminho seguir. Da luz ou da escuridão.

Continua....





Notas Finais


Capítulo difícil de escrever. Me perdoe pelos erros. Acabei saindo tarde do serviço hoje e terminei ele correndo 😬 eu resumi muito a guerra, todos nós já sabemos como tudo aconteceu. Se eu fosse narrar todos acontecimentos daria uns 10 ou mais capítulos, não vi necessidade para isso rsrsr. Eu não matei o lindo do Neji na Guerra, na minha fic ele continua vivíssimo 🙏 🤣

Nossa menina dando uma de durona merecidamente. Ela já não é mais a mesma e o Uchiha terá que lidar com isso. Bom, por hoje é isso.

Mata kondo Da 🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...