História Breathe Me - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Visualizações 1.530
Palavras 1.121
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Tente-o afastar dela


Fanfic / Fanfiction Breathe Me - Capítulo 14 - Tente-o afastar dela

Um peso tirando das minhas costas, agora eu vou viver em paz já que Jeremy, meu pai, vai ser transfirido para um presídio. Eu apresentei provas que ele tinha sido o homem que matou o pai de Brooke. Não me pergunte como, como sempre dizem: Um mágico nunca revela seus segredos.

Tenho que dar um jeito de me mudar dessa casa, óbvio que eu não vou tentar vende-la pois inguém vai querer.

Eu cheguei na auto-mecânica onde eu trabalhava e vi Brian, meu chefe, e ele veio falar comigo.

- Fiquei sabendo que seu pai foi preso, Justin

- Hum

- Você não está nenhum pouco abalado? – me perguntou

- Não, eu queria isso. Ah, posso te pedir um favor?

- Sim

- Estou precisando de um lugar para morar, vou me mudar daquela casa. Se saber de alguém que quera alugar pelo menos um quarto...

- Olha, sabe aquele quartinho dos fundos onde guardados algumas pesas, você pode ficar lá. Tiramos aquela bagunça de lá e fica um bom lugar para morar

- Pode ser

- Daqui a três dias você pode se mudar

- Ok, muito obrigada senhor Winter

- Pare de formalidades Justin, eu já disso para me chamar só de Brian – ele saiu limpando as mãos em uma flanela suja

[...]

- Você mora aqui?

- Sim, aqui é muito feio e estranho, eu sei

- É, mas até que é legal

- A fechadura não presta, o chuveiro para de funcionar muitas vezes, a energia cai muito. Nem sei como meu pai arrumou isso daqui para a gente morar

- Você mora aqui desde quando?

- Desde nove meses atrás

- Ah, e onde você morava antes?

- Stratford, uma cidadizinha perto de Toronto – subimos as escadas até o meu quarto

Chamei a Brooke aqui para ela me ajudar a embalar algumas coisas.

- Meu Deus do céu, isso daqui é um quarto? – perguntou encarando a bagunça

- Sim, bem vinda ao meu quarto!

- Como você consegue ficar com essa bagunça ao seu redor? Como vocÊ consegue achar suas coisas?

- Conseguindo

- Tá, vamos coneçar por onde?

- Vou pegar as minhas roupas e outras coisas e colocamos elas nas caixas

- Ok

Começamos a arrumar as coisas, até que Brooke pegou uma foto e ficou a encarando.

- Quem é essa? – montrou a foto para mim, era eu e a Jessie, minha ex namorada 

- Ninguém – tentando tirar a foto das mãos dela

- Esse é você?

- É

- Quem é ela?

- Eu já disse que não é ninguém, agora me ajuda a arrumas as coisas aqui ou tá difícil

- Tá bom então

[...]

P.O.V Julia On

Eu estava impaciente com o que Jeremy, pai do Justin, tinha falado.

Por que Justin seria perigoso? Ele parece ser um garoto tão bom, gentil e etc.

Fiquei com aquela coisa na cabeça e decidi ir até a delegacia ontem Jeremy estava preso, sei que ele ainda não foi transfirido para um presídio. Peguei minha bolsa, calcei uma sapatinha e sai do meu quarto encontrando Brooke assistindo tv.

- Onde você vai?

- Não demoro – a ouvi bufar e sai de casa

[...]

Jeremy estava sentando em uma mesa com suas mãos em cima dele e sua berna direita balançava.

- O que devo a honra de sua visita?

- Tenho que saber de uma coisa

- O que?

- Por que Justin é perigoso? Por que disse aqui? – ele me encarou e ficou calado – Em? Me diga

- Uma pessoa com ciume doentio pode fazer muito estrago

- Como assim?

- Justin, meu filho, tem ciúmes doentio. Ele é capaz de matar uma pessoa do mesmo sexo que ele se ela chegar perto da garota que ele ama, e é capaz de matar a pessoa que ama se pensar na possibilidade dela está o traindo

- Você é doido! Ele não faria isso, ele é um bom rapaz

- E você está enganada por quê ele já fez isso

- O que?

- Antes de mudarmos para Ottawa, Justin namorava com uma menina linda chamada Jessie, um dia ele havia brigado com ela e resolveu sair de carro. Na rua mesmo quando estava de noite reconheceu a namorada e ela estava conversando com um menino, Brian amigo dela, o menino que fez eles brigarem pois Justin era ciumento e não gostava que a namorada tivesse amizades masculinas. E como na rua não tinha ninguém, só eles, Justin simplesmente deu ré, trocou a macha e pisou no acelerador jogando o carro contra o casal de amigos conversava na esquina. Foi um atropelamento feio, o corpo da Jessie voou longe e o de Brian também pois o carro estava em uma velocidade alta. Justin saiu de lá sem remorso nenhum, chegou em casa normalmente. Mas eu descobri o que ele tinha feito.

- E por que ele não foi preso?

- Ninguém viu nada, no local onde aconteceu isso não tinha câmeras, nada que o incriminasse. Como eu descobri o que ele tinha feito eu não fui na delegacia entregar meu filho, não por quê eu sou o pai dele e tenho amor de pai por ele. Eu não o entregei por quê eu tinha meu rabo preso com a polícia, eu não poderia aparecer lá. Pegamos nossas malas e nos mudamos pra cá. Dias depois de chegarmos aqui ele percebeu o que tinha feito, ele caiu em si. Começou a chorar de verdade, não conversava muito com as pessoas e ainda não conversa, por isso ele tem a fama se estranho da escola. Ele não queria ter mais relações de nenhum jeito com mulheres, não queria ficar próximo de ninguém aqui. Sei que ele está se segurando, se esforçando muito para não passar de amizade a relação entre ele e Brooke.

 

- Mas como ninguém ficou desconfiado com o sumiço de vocês?

- Nós mudamos para cá uma semana depois do ocorrido. Justin é um bom ator, ele fingiu chorar, fingiu estar chocado com o que aconteceu e todos acreditaram. E o carro amassado? Justin dirigiu até uma mata que tinha na estrada indo para Toronto, deixou o carro lá, não sei o que ele fez para que voltar e o que ele fez para esconder o carro bem.

- Isso é mentira!

- Você acha que eu mentiria sobre uma coisa assim? Eu sou um bêbado drogado, mas não sou mentiroso. Não iria contar uma coisa que não aconteceu. Tenho que te alertar: Não deixe Brooke ter algum caso com o Justin, tente-o afastar dela.

- Ok, ok – eu assenti rápido – E quando exatamente isso aconteceu?

- Há nove meses atrás 


Notas Finais


Desculpa se tiver algum erro de português ai, nem editei o capítulo direito.
Eu deixei vocês confusas no capítulo anterior, eu queria que acontecesse isso mesmo.
Nove comentários no capítulo anterior, to feliz demais :3
Muito obrigada pelos comentários e favoritos!!
Mudei a capa da fic, o que acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...