História Briget Evans - Corações selvagens (Livro 1) - Capítulo 56


Escrita por:

Visualizações 255
Palavras 968
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiie, babys! Cá estamos nós com o penúltimo capítulo de BE. Eu estou muito animada com esse final da primeira temporada. Sério. Na verdade estou me controlando para não postar o último capítulo hoje mesmo haha.

Bom sweeties, sobre o capítulo de hoje: Zack resolveu apresentar a Jenny a família depois da apresentação, mas como será que o Senhor e a Senhora Kilam vão reagir a isso? Preparem-se!

Banner lindão feito pela HeJuice no Incredible Design. Boa leitura, sweeties!

Capítulo 56 - Capítulo 54 - Apresentando a família


Fanfic / Fanfiction Briget Evans - Corações selvagens (Livro 1) - Capítulo 56 - Capítulo 54 - Apresentando a família

Zack Kilam

As apresentações foram encerradas e um café foi oferecido a todos no salão principal, mas aquilo era só uma desculpa para não congestionar a saída do colégio. Eu sai do salão da apresentação e iria encontrar Jenny, mas acabei encontrando meus pais primeiro. Eles estavam com Isabelle e Diovanna, minhas irmãs mais novas. Uma tinha quatorze e a outra iria fazer dez anos.

—Oi! Eu achei que só vinham a mamãe e o papai. —Eu comentei cumprimentando-os.

—Iríamos vir, mas acredito que Isabelle virá para cá no próximo ano. —Comentou mamãe encarando minha irmã que não tinha uma expressão nada feliz.

—Zack gosta desse lugar, eu não quero vir para cá! —Declarou Isabelle um pouco irritadiça.

—Bem, o que acharam da apresentação? —Questionei um pouco animado.

—Zack, meu filho, você sabe que eu acho isso uma completa perda de tempo. —Respondeu-me meu pai com a sua sutileza. —Mas não nego que você tem talento. Só espero que você não queira seguir a carreira de cantor né?! Você tem uma empresa para comandar quando sair daqui.

—Pai, será que dá para a gente não falar disso só hoje? —Questionei não querendo acabar com o meu dia em uma discussão com meus pais.

Ele levantou as mãos em rendimento.

—Tudo bem... Então vamos falar da sua namorada, onde está Lola? —Questionou meu pai.

Eu ri.

—Eu e Lola terminamos nas primeiras semanas de aula... —Eu comentei. —Eu estou com outra garota, Jenny Vandercarter é o nome dela.

—Ah, Jenny... Não vai nos apresentar ela? —Questionou meu pai com a sua postura mandona de sempre.

Concordei com a cabeça e avisei que já voltaria com ela. Peguei meu celular e disquei o número de Jenny. No segundo toque ela atendeu.

Oi, Zack! —A sua voz estava suave e me acalmou um pouco.

—Oi, Jen! Será que pode me encontrar perto da porta do jardim de inverno? —Questionei.

Claro, já chego aí!

E a ligação foi encerrada.

Suspirei pesado e esperei que Jenny chegasse. Claro que eu queria apresentá-la para os meus pais, mas minha mãe amava Lola e meu pai amava a importância da família Prince na sociedade londrina. Os Prince tinham uma marca de roupa e outra de produtos de beleza. Eles tinham muito dinheiro e para o meu pai isso era muito importante.

Senti duas mãos na frente dos meus olhos e sorri, virei-me e encarei Jenny com um sorris tímido nos lábios.

—Meus pais querem conhecer você... ­—Eu disse tocando a sua cintura.

—Bom, meus pais também querem conhecer você. —Declarou ela e eu sorri.

—Tudo bem, eu conheço seus pais primeiro e depois você conhece os meus, pode ser? —Sugeri e ela assentiu.

Nós começamos a caminhar até a entrada do jardim e encontramos com um casal. Ela era loira e tinha os olhos iguais aos de Jenny, já ele era moreno e parecia ser um pouco mais novo que ela. Os dois aparentavam ser bem simples. Ele de camisa polo e ela com um vestido laranja que ia até seus pés.

—Mãe, pai... Esse é Zack Kilam. —Disse Jenny corando um pouco.

—Sou o namorado da Jenny. —Eu complementei e ela sorriu largamente para mim.

—Ah, Jenny nos contou sobre você. —Disse o Sr. Vandercarter. —Sou John e essa é a minha esposa, Mary.

—Muito prazer! —Eu disse cumprimentando os dois.

—O prazer é todo nosso, Zack. Jenny quando veio para cá ficou assustada que não conseguisse acompanhar todo o ritmo do colégio, mas as suas notas nunca nos desapontaram. —Disse a Sra. Vandercarter.

—Não é impossível manter uma boa média por aqui. —Brinquei e eles riram.

—Bem, nós temos que ir, Jen. —Disse o seu pai.

—Ah tudo bem, eu só preciso falar com o Zack a sós uns minutinhos. —Respondeu Jenny. —Podemos nos encontrar no carro? — O Sr. Vandercarter meneou a cabeça em afirmação e pediu que ela não demorasse. Os dois se despediram de mim e seguiram seu caminho para o estacionamento. —Bem, vamos conhecer os seus pais agora.

Dei as mãos para ela e nós começamos a caminhar em direção aonde meus pais estavam com minhas irmãs. Quando eles nos avistaram nos aproximando, meu pai encarou Jenny sério e a mirou de baixo para cima, o que me deixou bem furioso.

—Mãe, pai... Essa é a Jenny, Jenny Vandercarter, minha namorada. —Eu disse o sorriso da minha mãe se fez presente.

—Oh, querida é um prazer conhecê-la! Sou Patricia Kilam. —Mamãe disse com um sorriso verdadeiro, o que me deixou mais aliviado.

—Sou Hassan Kilam, muito prazer. —Meu pai disse sem muita animação, o que me deixou frustrado. —Essas são Isabelle e Diovanna, irmãs de Zack.

—Ainda falta a Sasha, mas ela está na faculdade. —Comentei e Jenny sorriu em concordância.

—Bem, é um prazer conhecê-los! —Disse Jenny extremamente simpática como sempre. —Infelizmente, eu preciso ir, meus pais estão no carro me esperando já.

—Ah, claro, querida. Boa viagem de volta, foi um prazer conhecê-la! —Disse mamãe e então Jenny despediu-se de todos.

A loira foi embora e não demorou nem um segundo para o meu pai começar a falar.

—Garota simples... Ela é de Londres? —Questionou meu pai.

—Não, ela é de Gales, pai. —Eu respondi. ­— Os pais dela tem uma padaria lá.

—Deve ser bolsista aqui então. —Comentou ele e eu me irritei.

—Qual problema se ela for bolsista? James também é bolsista e ninguém se importa. —O retruquei com raiva.

—Não gosto do James Linton também. —Respondeu-me meu pai com sarcasmo. —Bem, vamos logo! Tenho uma reunião amanhã e quero dormir.

Revirei os olhos e fui caminhando na frente de todos. Meu pai conseguia ser um idiota completo quando se tratava de dinheiro e posses familiares. Ele só pensava em dinheiro. Era sempre dinheiro e seu negócio.

Essas férias estavam prometendo ser um inferno completo.


Notas Finais


Vish, o Sr. Kilam não é fácil, aliás, ele é meio desprezível mesmo. Mas eu espero que tenham gostado do capítulo ele sendo curtinho. O próximo capítulo será ainda mais curto, mas prometo postar junto o primeiro capítulo da segunda temporada, ok?!
Amanhã então nos vemos com o último capítulo de BE1, os agradecimentos e o primeiro capítulo de BE2.
Link de BE2 >>> https://www.spiritfanfiction.com/historia/briget-evans--as-ferias-de-verao-livro-2-13003310
Link da minha fic nova iniciada ontem, "Linha Dupla", fic policial >>> https://www.spiritfanfiction.com/historia/linha-dupla-13026686 (porfaa, leiam! hehe)

Beijos, SweetDrama


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...