História Briget Evans - Novos desafios (Livro 3) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Amizade, Amor, Colégio, Internato, Jovem, Literatura, Musica, One Direction, Romance
Visualizações 141
Palavras 1.553
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O terceiro capítulo de hoje será de uma visão inédita. A nossa vilã vai aprontar e vai nos contar cada movimento dela.

Banner lindão feito pela HehSales do Fuck Design. Boa leitura, sweeties!

Capítulo 18 - Capítulo 17 - Espírito vingativo


Fanfic / Fanfiction Briget Evans - Novos desafios (Livro 3) - Capítulo 18 - Capítulo 17 - Espírito vingativo

Lola Prince

Aquela vadia! Andressa Aflorark ia me pagar por ter me suspendido e ter ameaçado me expulsar do time. Eu sai da quadra bufando. Eu estava com ódio! Quem ela pensa que é para fazer isso? Ela se acha sempre tão correta... Ela ia me pagar! Ah, e como iria!

Na saída da ala esportiva acabei trombando com Samantha, que saia da academia do colégio.

—Ei, vai com calma aí Lols... —Ela disse enquanto segurava em meu braço. —O que houve, Lola? Que cara é essa?

—Aquela vadia da Andy. —Disparei sem pensar duas vezes. —Ela me suspendeu do time!

—Bom, pelo menos não te expulsou como da última vez. —Declarou Samantha e eu vi que aquela loira burra não ia me ajudar em nada naquele momento. Revirei os olhos e continuei o meu caminho, mas ela veio atrás de mim. —Ei, o que você vai fazer? Vai falar com a diretora?

—Diretora? É sério? —Debochei. —Claro que não, eu vou me vingar da Andressa, você vai ver. —Encarei a minha amiga que tinha uma feição curiosa. —Ela vai se arrepender de ter me suspendido do time.

***

Saí do meu banho um pouco mais tranquila, mas a ideia de que Andy iria se arrepender feio, ah, essa continuava intacta na minha cabeça fervilhante.

Coloquei uma roupa quente e sequei meus cabelos. Coloquei uma meia nos pés e fui abrir a porta para Samantha que batia freneticamente.

—E aí, já pensou no que vai fazer? —Questionou ela entrando no meu quarto. Fechei a porta e a tranquei.

—Ainda não pensei exatamente no que fazer, mas estou bolando alguma coisa. —Comentei sentando-me na minha cama junto com a loira.

—Vai acabar com a reputação dela? —Samantha e suas ideias idiotas.

—Querida, a reputação da Andy é impecável! —Declarei. —Nem se eu quisesse muito conseguiria acabar com isso. —Revirei os olhos. —Não, o que eu vou fazer vai ser um pouco pior. Vai tirá-la do time por um bom tempo.

—Lola... No que você está pensando? —Ela me mirou desconfiada. —Cuidado com as ideias muito mirabolantes, eu me dei mal.

—Você se deu mal porque é burra. —Disse esfregando a verdade na cara dela. —Sam, querida, o Zack nunca trairia mulher nenhuma e a Kate, está apaixonada pelo babaca do Ethan. —Declarei. —Aquilo seria impossível! Mas, vamos voltar ao que interessa: Andy. —Pensei em alguns detalhes do que eu poderia fazer. —Eu vou precisar da sua ajuda amanhã.

Samantha me mirou com indignação.

­—Se você não me contar o que está planejando, como vou te ajudar? —Questionou a loira já me enchendo o saco.

—Sam, quanto menos você souber, melhor. —Declarei segurando em sua mão. —Amanhã você saberá um pouco melhor, agora vamos dormir! Preciso de pelo menos oito horas de sono para conseguir me manter bela.

Apaguei a luz do quarto no interruptor que tinha ao lado da cama e virei-me de lado.

***

O meu despertador começou a soar às seis horas da manhã. Desliguei o barulho irritante e virei dando de cara com uma Samantha ainda dormindo. Sai das cobertas e fui até o banheiro do meu quarto. Abri o registro da água e do gás e fui tomar uma ducha para despertar. Me despi e entrei de baixo do chuveiro. Deixei que a água tentasse me acordar melhor que o barulho irritante do meu despertador. Fiquei ali mais minutos do que previa repassando tudo o que eu precisava fazer para que Andy caísse. Literalmente.

Saí do banho e já sequei os meus cabelos. Coloquei o roupão e fui para a porta da sacada.

Samantha ainda dormia, por isso abri a porta da sacada com todo o cuidado, passei para o lado de fora e senti o vento gelado que batia e ricocheteava aquela hora da manhã. Aproximei-me da grade da sacada e toquei o parafuso. Eram quatro parafusos.

—Lola?!

Revirei os olhos e entrei no meu quarto rapidamente fechando a porta da sacada em seguida.

—O que você estava fazendo lá fora? —Questionou a loira ainda acordando.

—Constatando que está muito frio! —Declarei abraçando o meu corpo. —É melhor você se arrumar, já é vinte para às sete.

Samantha assentiu e levantou-se da minha cama. Eu comecei a vestir o meu uniforme, mas a minha mente já estava bem longe. Minha mente estava no futuro e no meu futuro eu via a faixa de capitã no meu braço.

***

Parei Samantha no meio do corredor e a questionei pela milésima vez se ela tinha entendido a sua parte no plano.

—Entendi, Lola! ­—Ela retrucou. —Eu tenho que ficar de olho caso alguém apareça.

­—E se alguém aparecer e eu ainda estiver dentro do quarto? —Questionei encarando-a para me certificar que aquela besta tinha entendido o plano.

—Se alguém aparecer, eu tiro a pessoa de lá, a impeço de entrar até que você esteja fora do quarto dela. —Ela respondeu-me e eu sorri de forma malandra.

—Boa! —Sam sorriu também e nós rimos sozinhas. —Nós nos encontramos nas escadas, durante a segunda aula, ok?!

Ela assentiu e entrou na sua sala de biologia. Já eu caminhei rumo a sala de marcenaria do colégio. Como o destino estava conspirando ao meu favor, a porta da sala estava destravada. Entrei cuidadosamente e fechei a porta. Com o mínimo de ruído possível, eu fui até onde estavam as chaves de fenda e de parafuso.

Eu claramente não conhecia nada de ferraria ou marcenaria ou de parafusos, mas tentei encontrar algo que se encaixasse nos parafusos que tínhamos nas grades das sacadas. Eram todas padrões. Peguei três ferramentas para via das dúvidas e coloquei na minha mala. Peguei o meu copo de café e sai de lá sem que ninguém notasse a minha presença.

Passei pelo corredor principal e resolvi ir assistir a minha aula. Seria melhor não dar pistas ou motivos a ninguém para descontar comigo. Pedi licença ao professor e me sentei na carteira vazia. Andy não estava naquela sala e em parte lamentei. Queria vê-la e talvez provocá-la.

A aula foi infernal. Quando o sinal bateu eu me levantei da minha carteira e saí da sala. Corri até os dormitórios e esperei que a incompetente da Samantha chegasse para me ajudar. Ela demorou mais do que eu tinha imaginado e a minha sincera vontade era xingá-la, mas brigar com aquela lá nesse momento não seria bom. Por isso apenas segurei em sua mão e a arrastei correndo até a porta do quarto de Andy.

—Ok, como vai fazer para entrar? —Questionou Samantha.

—Andy tem duas cópias das suas chaves, uma delas fica presa no seu armário do vestiário durante os treinos. —Comentei. —Foi fácil pegar isso ontem. — Abri a porta e entrei. —Fica de olho!

Fechei a porta e corri até a sacada. Deixei minha mala no chão e abri a porta da sacada. Abri a minha bolsa e peguei as ferramentas.

Tentei a primeira chave e ela não encaixava. Bufei e tentei a próxima, também não encaixou. Estava quase urrando de ódio já. Foi quando tentei a última ferramenta que eu tinha roubado da sala de marcenaria.

Suspirei.

Aquela era a certa.

Comecei a desrosquear o parafuso, primeiro os dois de baixo e decidi que seria mais fácil que eles simplesmente não estivessem lá. Tirei os dois parafusos de baixo e afrouxei bem os dois de cima. Toquei na grade e ela balançou bastante. Se alguém, como a Andy se apoiasse naquilo, iria para o chão.

Ela cairia, quebraria a perna ou o braço e teria que deixar o time... Nossa que pena!

Guardei tudo na minha mochila novamente, inclusive os parafusos que eu tinha tirado. Fechei a porta da sacada e saí de volta para o corredor, encontrando uma Samantha aflita.

—Pronto! —Declarei e a puxei pelo corredor rumo ao corredor principal das salas. —Você volta para a sua aula, nos encontramos antes do almoço no jardim sul! —Eu não iria perder de ver Andessa Aflorark caindo ao vivo e a cores.

Samantha concordou e voltou para a sua aula.

Eu, mais uma vez sorrateiramente entrei na sala de marcenaria e  devolvi as ferramentas que eu tinha pego emprestado. Saí de lá e sem ser pega.

***

Eu estava sentada em um dos bancos do jardim apenas observando a paisagem e tomando um chocolate quente. O vento estava forte, mas as grades da sacada de Andy não davam pistas de que estavam soltas.

—Olá, Lola! —Samantha chegou com a sua bebida e sentou-se ao meu lado. —Ela vai cair, certo?!

—Vai e eu vou me tornar a nova capitã das líderes de torcida. —Declarei. —Voltarei a ser a garota mais desejada desse colégio e aí quero ver se o Kilam não volta se rastejando aos meus pés.

Samantha riu.

—O que nós não fazemos por eles, né?! —Debochou a minha amiga e eu concordei. Nós brindamos com nossos copos e voltamos a nossa atenção para aquela sacada. Foi quando o meu sorriso desapareceu. —O que ele está fazendo ali?

—Eu não sei... —Eu sussurrei enquanto meus olhos não desviavam a atenção daquela sacada. —Não... Sai daí! —Eu sussurrava com certo desespero. Ele então virou-se de costas e sorriu largamente, foi quando a tragédia veio.

Fechei meus olhos e só ouvi o barulho do ferro e em seguida um barulho oco. O barulho de um corpo no chão.


Notas Finais


O que será que houve? Quem caiu? Preparem-se porque a coisa vai ficar bem ruim e um inocente vai pagar um preço bem alto por essa ação da Lola.

Ainda teremos mais um capítulo narrado pela Andy, preparem-se!

Beijos, SweetDrama


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...