1. Spirit Fanfics >
  2. Briget Evans >
  3. A festa, parte 1: O começo de algo memorável

História Briget Evans - Capítulo 246


Escrita por:


Capítulo 246 - A festa, parte 1: O começo de algo memorável


William Scott

Terminei de abotoar a minha camisa azul e ajeitei as mangas da camisa, que era de manga curta. Encarei o meu próprio reflexo e sorri. Peguei o celular na mesinha de cabeceira e as chaves do carro. Subi até a parte principal da sala e encontrei a minha mãe na cozinha.

—Estou saindo e não volto para dormir em casa. —avisei passando por ela e depositando um beijo em sua bochecha.

—Hoje é a festa na Bonnie? —questionou a Sra. Scott curiosa.

—Sim... —comentei pegando um pouco de cobertura do bolo de chocolate que ela fazia. —Você deveria abrir uma confeitaria, mãe.

—Você me diz isso desde que aprendeu a falar. —debochou.

—E você não me escuta... Que absurdo! —brinquei, a fazendo rir. —Tchau, mamãe.

—Se cuide, não beba muito e não traga netos para casa antes dos trinta. —ela declarou e eu ri indo em direção a garagem.

—Pode deixar!

Entrei no meu carro e abri a porta da garagem. Dei a ré e logo estava na rua seguindo o meu caminho rumo a casa dos McMarty. A festa começaria em duas horas, mas resolvi ir antes para ajudar a Bonnie no quer que ela ainda precisasse.

Como as nossas residências eram próximas uma da outra, cerca de cinco minutos depois eu estava estacionando o meu carro na entrada da garagem da casa dela. Saí do automóvel e o tranquei, caminhei pelo gramado da frente e cheguei a porta. Apertei a campainha e ouvi Bonnie xingando no andar de cima, não demorou para que ouvisse passos acelerados dela pela escada e me deparasse com a minha... Minha... Com a Bonnie ainda de roupão e com o cabelo preso por prendedores que a auxiliavam a fazer algum penteado.

—Entra e fecha a porta. —ela ordenou voltando correndo para o andar de cima.

Eu ri da situação e fiz o que ela pediu.

Tranquei a porta e subi atrás dela. Cheguei ao seu quarto e a encontrei de frente para o seu espelho. Ela fazia escova no cabelo, alisando ele e a cada escovada fazia uma careta diferente. Eu ri da situação.

Bonnie e suas esquisitices.

Sentei-me na ponta da sua cama e peguei meu celular no bolso da calça. Haviam mensagens dos garotos, mas nada demais, apenas visualizei e deixei-os sem um comentário debochado meu.

Fiquei largado ali apenas na expectativa que ela terminasse de se arrumar, o que levou um longo tempo.

Deitei na cama, me virei, dei opinião sobre o seu look para a noite, desci e tomei um gole de refrigerante e quase no horário da festa ela finalmente conseguiu ficar pronta.

—Uau, finalmente, Bonn. —debochei e ela me mostrou o seu dedo médio. Sorri e me aproximei dela, mirando-a de cima para baixo. —Está maravilhosa!

Ela sorriu largamente para mim.

— Obrigada, amor... Agora vamos descer, os convidados devem estar chegando.

E foi só ela dizer para a campainha tocar.

Segurei em sua mão e nós dois descemos as escadas. Eu abri a porta revelando Ethan e Kate enquanto Bonnie ia até a mesa de som.

— Olá, casal! Sejam bem vindos. —os cumprimentei e dei espaço para que ambos passassem. — Bebidas na geladeira e comidas em cima das mesas. Bonnie está vendo o som.

— Opa, hoje eu só saio daqui bêbada. —Kate declarou e eu ri enquanto ela puxava Ethan consigo.

Fechei a porta, mas meio minuto depois tive abri-la novamente, o pessoal estava chegando em peso.

***

Duas horas de festa e eu já começava a ficar bem animado. Bonnie ainda estava na mesa de som enquanto eu estava na sala de jantar me preparando para atirar uma bolinha de ping-pong rumo a um dos copos que estavam na outra ponta da mesa. Zack me encarava com um olhar desafiador enquanto Ethan gritava na minha orelha para que eu jogasse a bola logo.

— Cala a boca, Tyler! —pedi aos berros, devida a música alta. — Está me desconcentrando.

Suspirei e arremessei a bolinha, deixando que ela caísse direto dentro de um dos copos cheios de cerveja.

— AE! —gritei e bati na mão de Ethan. — Pode beber, little J. —declarei encarando Jenny, que era a dupla de Zack.

A loira revirou os olhos e pegou o copo, levou-o até a boca e virou tudo de uma vez.

—Uau, essa é a minha garota! —brincou Kate apoiando-se com o braço em volta do pescoço de Jenny. —Eu vou jogar com quem ganhar.

—Opa, isso será divertido linda. —Provocou Ethan e eu sorri.

—Bem, já que o casal quer testar quem é o melhor no jogo, eu vou aproveitar e ir checar a dona da festa. Encham os copos!

Assim dei as costas aos meus amigos e segui em direção a pista de dança, precisaria passar por todos os bêbados dançando de forma animada antes que conseguisse alcançar a minha princesa. Claro que aquela altura passei por todos aos trancos e barrancos, esbarrando em algumas pessoas até conseguir chegar a mesa do som, onde Bonn estava bem distraída enquanto remixava algumas coisas e bebia cerveja longneck.

Aproximei-me dela por trás e envolvi meus braços em sua cintura, sentindo a pele da sua barriga exposta, contra o meu braço enquanto meus lábios iam de encontro com o seu pescoço.

— Oi, senhorita dona da festa. —brinquei falando em seu ouvido, para que ela pudesse me ouvir, devido a música extremamente alta ali.

— Olá, querido. —ela respondeu-me virando-se e me encarando.

— Que tal a gente fugir daqui por uns minutinhos? —questionei enquanto deixava que a minha mão apertava e puxava ela para mais perto de mim.

— Mas e a música? — questionou a dona da casa.

Suspirei e me virei para pista assoviando e chamando a atenção de Zack. O meu amigo, que estava beijando a sua namorada me encarou e revirou os olhos. Não muito feliz, ele caminhou com Jenny até mim.

— O que foi, Scott? —questionou-me o meu amigo.

—Preciso dar uma passeada com a Bonnie, ou seja, a mesa de DJ é sua por meia hora. —avisei colocando a mão em seu ombro. —Boa sorte, aproveite!

— Mas Will...

Ele tentou argumentar, mas eu apenas o ignorei.

Puxei Bonnie comigo quase as pressas. Nós passamos pela pista de dança e eu não hesitei em puxá-la comigo para o andar de cima. Meio a contragosto ela me seguiu, até nós chegarmos a porta do seu quarto.

—Will, o que você está pensando em fazer? —ela questionou encostando a sua costas na porta.

—Eu?! Nada, só me divertir de uma forma particular. —respondi e ela revirou os olhos abrindo a porta que ela tinha trancado antes da festa ter início.

Nós entramos e ela a trancou novamente.

Bonnie sorriu de forma safada e tirou o seu casaquinho leve e preto, deixando-o cair  no chão.

—Você tem vinte minutos, William Scott.

—É mais do que o suficiente, meu amor.


Notas Finais


SEGUNDO CAPÍTULO DE HOJE, não esqueçam de verificar se vocês já leram o capítulo anterior :)

Gostaram do começo dessa festa? Preparem-se que vem MUITA confusão hehe.

Não deixem de interagir aqui porque interação virtual não faz ninguém pegar o coronga!

Beijos, Ana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...