História Bright Star - Capítulo 1


Escrita por: e unnoted

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bonnoted, Bono, Bottom!jimin, Busanprinces, Drama, Estrelas, Fluffy, Jikook, Kookmin, Longfic, Nova Era, Taegi, Top!jungkook, Unnoted
Visualizações 637
Palavras 1.286
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bono: Então, vocês devem estar se perguntando "O que está acontecendo aqui?", certo? BS ficou num longo período de hiatus, tendo sua última atualização no dia 12 de setembro de 2017 (eu acho) Durante o fim de 2017 me aconteceram muitas coisas " boas e ruins" que acabou fazendo com que eu me afastasse de BS. Eu e a lu, travamos com o último capítulo e aconteceu tudo isso. Tem algum tempo que venho pensando em reescrever ela, falei com a unnie que me deu total apoio em continuar, ou até mesmo reescrever e depois falei com a lu. E, decidimos reescrever Bright Star, tinha pensando várias vezes em desistir, mas seria errado. Bom, espero que me entendam :')

Depois a lu deixa o recado dela aqui u.u
Continuamos a nos falar nas notas finais.
Boa Leitura!

unnoted: nem sei como começar aaaa... só sla... que saudade <3

o que aconteceu foi o que a bononita disse, nós ficamos travadas no fucking último capítulo e, depois de todo esse tempo, decidimos reescrever a história e eu tô bem contente com isso u.u digamos que muitas coisas aconteceram e o fato de eu estar voltando a escrever me deixa felix >.<

eu acho que não tenho muita coisa pra falar por agora, mas é isso, sejam bem vindxs à nova era de BS e boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Bright Star - Capítulo 1 - Prólogo

Costumam dizer que as crianças são mais alegre do que os adultos e isso é totalmente verídico. A inocência presente nestas tiram-nas a habilidade de ver as coisas más do mundo e, consequentemente, não conseguem guardar rancor de alguém, ou se o fazem, não é algo de longa duração. Seres tão inocentes são incapazes de sentir raiva do outro conscientemente.

E assim era Park Jimin, uma criança de seis aninhos e cabelos castanhos que se encaixava perfeitamente nas condições acima, inocente e sempre com um grande e sincero sorriso visível no rostinho fofo.

Naquele dia, o garotinho corria pelo parque todo empacotado por agasalhos e com uma expressão alegre, dando risadinhas gostosas de ouvir e aquecendo o coração daqueles que também passavam por ali com seu jeitinho agitado e inocente de ser e sua aparência fofa.

— Jimin! Chim, me espere! — a mulher que o acompanhava naquele dia frio o chamava, ordenando-o para não correr tão rápido para que esta pudesse acompanha-lo. — A mamãe está cansada.

Jimin vivia apenas com sua mãe. Não sabia o porquê de nunca ter tido um pai, mas este não se importava com a falta da paternidade, já que sua progenitora cuidava muito bem de si e lhe dava carinho o suficiente para nunca faltar. Sem falar que era uma criança e sua chateação era bloqueada pela inocência também.

O garotinho virara para sua mãe e voltara a correr, porém, ao invés de ir na direção contrária da mulher, desta vez corria para ela.

— Eu não estou cansado, mamãe. — dissera Jimin rindo e dando pulinhos na frente da mãe. — Eu sou como um super-herói, nunca me canso.

— Até mesmo super-heróis se cansam, Chim. — falara depois de rir da agitação do filho, que abaixou-se para juntar certa quantidade de neve presente no chão nas mãos. A noite anterior havia tido uma nevasca daquelas.

— Super-heróis não se cansam, mamãe, eles são fortes e imortais. — dissera como se estivesse ensinando algo valioso para a mais velha, que assentiu para o filho e riu de seu comentário.

Levantou-se rapidamente e fizera uma bolinha mal formada com a neve na mão, atirando-a nas pernas da mãe. Ao ver de muitos, aquilo era um ato de uma criança malcriada e sem respeito, mas a mãe sabia que aquilo era apenas um chamado para brincar do filho, um ato cheio de inocência e mal algum presente neste.

— Brinca comigo, mamãe. — pediu animado e fez outra bolinha de neve, aguardando uma resposta da progenitora, que assentiu sorridente e deu início a uma guerra de neve dos dois.

Naquele dia, os amiguinhos do Park estavam em casa tomando chocolate quente debaixo do cobertor, assim como muitos dali. Mas o pequeno negara ficar dentro de casa e, depois de muita insistência, fora levado ao parque pela mãe. Por este motivo, o menino não tinha com quem brincar a mulher era a única opção no momento, mas de qualquer forma, Jimin amava brincar com esta.

— Mamãe, você não vai conseguir me acertar. — dissera divertido, correndo da mulher e esperando a bola de neve ser acertada nas suas costas. Mas, para a confusão de Jimin, não fora isso o que aconteceu. — Mamãe? — virou-se curioso para a mais velha, vendo-a parada à alguns metros de si, tossindo alto. — Está tudo bem? — perguntara ao se aproximar.

— Sim, meu amor. — sorriu para o menor. — A mamãe está bem, não se preocupe.

Jimin assentiu, acreditando na mulher. Ele era uma criança de seis anos, não desconfiaria de sua mãe. Ela sempre falava a verdade e esta era sua super-heroína e, afinal de contas, super-heroínas não se cansam e são imortais.

[...]

— Mamãe, eu preciso de ajuda.

A voz fininha e chorosa soara pela cozinha, alertando a mulher de que o filho estava precisando de sua ajuda. Sabia que não deveria ser nada demais, afinal, Jimin brincava alegre e risonho com seus brinquedos há alguns minutos. Entretanto, parou de fazer seu trabalho, agachando-se na frente do pequeno para ouvir o que este tinha para falar.

— O que aconteceu, meu amor? — perguntou num tom suave, dirigindo um olhar receptivo e gentil para o filho.

O Park desviara seu olhar para baixo e deixou um biquinho fofo se mostrar para a mãe, inflando as bochechas e se segurando para não deixar cair lágrimas. Era um garotinho muito sensível e, mesmo que isso preocupasse a mãe, não era algo que ela desejava mudar no menor. Afinal, apesar de ser um alvo fácil de se afetar, era um garotinho forte, que engolia o choro e enfrentava seus problemas, assim como fizera naquele momento.

— A Luna triste comigo, mamãe.

A mulher sentira vontade de apertar as bochechinhas de Park e de esmagá-lo em um abraço, mas, fora forte e se contentara em apenas pegá-lo no colo, tendo a cabeça do garoto, coberta por uma touquinha colorida de lã, apoiada em seu ombro.

Assim como suspeitara, os problemas do filho eram coisinhas bobas, porém, se era um grande problema para o garoto, a mulher considerava a situação como uma grande confusão para si também. Portanto, ouviu o desabafo do menino com atenção, não conseguindo deixar de sorrir da inocência do pequeno Park. Afinal, criar uma listinha denominada "coisas importantes da vida do Jimin" era um ato extremamente fofo, ainda mais quando o menino chorava ao ter que escolher somente um de seus bichinhos de pelúcia para ficar em primeiro lugar.

Poxa. Jimin entendia que Luna, como o primeiro brinquedo que ganhara de sua mamãe, gostaria de ocupar o início da lista, mas não tinha culpa se a sua mais nova pelúcia que ganhara de sua tia era mais legal. Ela cantava!

— O quão grande seu coração é, meu amor? — a mulher deixara o filho sentado sob a mesa.

O Park olhara confuso para a mãe, como se a perguntasse a resposta do que ela lhe questionara. Entretanto, não demorara muito para estender os bracinhos na distância mais longa que conseguia fazer entre eles.

— Grande assim, mamãe!

Um silêncio estabeleceu-se no local e a senhora Park só sabia sorrir para o pequeno, que, após um tempinho refletindo, dissera:

— Acho que a Luna cabe no meu coração, mamãe. — levantou suas mãozinhas fechadas, mostrando-as para a progenitora. — Assim como o Frajola, o Todd e... e todos os outros.

O garotinho fora rápido e, antes mesmo da mulher poder lhe responder, já havia descido da mesa, pronto para apagar os itens de sua lista e reescrevê-los novamente. Entretanto, a mulher o impedira de ir, o chamando carinhosamente, fazendo a criança para em frente a porta e encarar a mãe enquanto seus dedinhos limpavam as lágrimas que insistiram em cair.

— Filho, quero que me responda outra coisa. — ao dizer isto, a Park virou-se de costas para o pequeno, agachando-se em frente ao forno, logo levantando-se com um recipiente que cheirava a chocolate, denunciando o delicioso bolo que a mulher sabia fazer tão bem. — O quão grande é o seu estômago?

[...]

Jimin mantivera isso na cabeça por um bom tempo, mas não entendia porque meses depois sua mamãe passara a frequentar hospitais quase todos os dias e às vezes até mesmo ficava noites nestes, deixando-o com sua tia.

Também não entendera muito bem quando a irmã de sua progenitora o contou que sua mãe havia virado uma estrela brilhante no céu.

Mas se tinha algo que o menino compreendia, mesmo que fosse apenas uma criança, era o que sua mamãe o dissera antes de ir. Seja aonde ela estivesse, ele não deveria fazê-la ficar triste, Jimin deveria deixa-la feliz e para conseguir tal feito, de acordo com sua mamãe, ele deveria colocar como prioridade maior na sua lista de coisas importantes — até mesmo acima dos seus bichinhos de pelúcia, fora o que dissera a mulher — um item denominado "felicidade".


Notas Finais


Bono:
Link trailer por @unnoted : https://youtu.be/wYqVOJ9gt5M

Link trailer 2 por @coly-unnie : https://youtu.be/nDGk0jkzXn8

(já que eu edito aqui e coloco os trailers da fanfic u.u)
Lembro que na última atualização estávamos com +500 favoritos e a agora BS chegou à 1k!!! Eu tô muito feliz, sério! Cada favorito e os comentários antigos são importantes para mim e irei printar todos eles e guardar com todo amor 💕

Bom, espero que nos apóiem numa nova Bright Star ❤ Até o próximo capítulo!

PS: Vocês viram a nova capa que a lu fez?! Aaaaa, tá muito linda 😍 Ela gosta de me surpreender, iti >.<
PS²: Sobre minha unnie ela também é ficwriter de jikook u.u @Kookiechu_ Ela tem muita fanfic boa no perfil dela :)

unnoted: esse prólogo não teve tantas mudanças pro enredo em si, mas eu reescrevi algumas partes e adicionei algumas coisas e, bom, pode parecer pouca coisa, mas pra quem ficou metade de um ano sem escrever nada (totalmente sumida do spirit rs), é um grande avanço u.u
inclusive, eu pretendo colocar a mão na massa e trazer pra vocês as várias histórias que eu venho pensado nos últimos tempos (pra quem gosta de uns jikook bem fluffy, se preparem hehe)

é isso e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...