História Brincando Com o Amor - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher Uckermann, Dulce María, Maite Perroni, Rebelde (RBD)
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Romance, Vondy
Visualizações 348
Palavras 1.062
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 52 - 51 Capitulo


            Ao chegar na escola aquela manhã Dulce respirou fundo, sabia que não tinha como fugir, iria encontrar a Christopher depois de tudo, ela não queria ter que olha-lo nunca mais depois dele ter dito aos pais dela a canalhice que ele havia lhe aprontado, porém não tinha como evitar, eram da mesma sala, ela não poderia sumir, abandonar tudo por ele, perder o ano pelo o que ele fez com ela, ela não iria ser fraca, pelo contrario estaria mais forte do que nunca, pronta para destilar todo o veneno que a raiva havia lhe proporcionado nele. Com a cabeça erguida, com um andar firme e confiante ela entrou naquela escola, demonstrando uma segurança que dará inveja a muitos, não demorou muito para que ela avistasse seu alvo, sentado junto com os amigos, ele ainda não lhe tinha visto, na maioria dos dias ela teria agradecido por aquilo, porém não naquele dia, não mesmo. Ela caminhou até ele e parou na frente dele que estava sentado.

 

Não é a primeira, mas espero que seja a ultima vez que mando você ficar longe de mim, o que você fez foi ridículo, o que pensava que estava fazendo? Queria me humilhar mais? Não foi suficiente apenas com seus amigos, tinha que compartilhar com minha família? – Ela cruzou os braços. – Ou esperava que meus pais fossem achar lindo o que você fez? Achava mesmo que com a historia barata de que se apaixonou fosse colar? Você não cansa de ser patético? – Ela riu debochadamente.

Não foi historinha, eu te amo... – Ela o interrompeu.

Pode parando. – Ela fez sinal para que ele parasse com ambas as mãos. – esse enredo é muito chato!

Não é enredo algum, é a pura verdade. – ele a olhava nos olhos. – Dulce eu já não sei o que fazer para que me perdoe.

Desencana Christopher, você deveria se olhar no espelho, vê como esta sendo ridículo, se humilhando dessa forma. Será que vou precisar escrever, desenhar, bordar, que eu não te amo, que eu não te quero, que eu tenho nojo dessa sua cara? – Ele levantou-se e parou na frente dela, deixando seus corpos bem próximos.

Não adianta você dizer todas essas coisas se eu olho nos seus olhos e vejo que me ama, que me quer tanto quanto eu te quero. – Afirmou ele tocando o rosto dela o que ela tratou de tirar.

Não encoste em mim. – Ela revirou os olhos. – Eu não estou nem ai pras suas fantasias, o que você pensa que eu sinto ou não, não me importa, o que eu sei é que eu quero distancia de você e eu quero que pare de se portar como um tremendo imbecil, eu estou saindo com o Derrick e estou muito feliz com ele, a propósito quer um conselho? Aprenda com ele a ser homem. – Ela então piscou, deu as costas e saiu andando. Christopher iria até impedi-la de sair dali, ameaçou segura-la, porém Alfonso impediu.

Não, ela não vale a pena. – Afirmou.

Tenho que concordar com o Alfonso, essa Dulce ai não vale a pena. – Alegou Maite.

Mas vocês não entendem essa Dulce – Ele apontou para ela que continuava andando sem olhar para trás. – é a Dulce que eu criei, ela só esta assim por minha culpa.

Não, ela esta assim por culpa dela, você foi um canalha, um tremendo imbecil, você foi, ela tem todo o direito de sofrer e eu imagino que ela sofreu e deve sofrer até hoje com o que fez, mas ela agir desta forma é responsabilidade dela. – disse Anahí. – Talvez eu jamais te perdoasse se fosse comigo, nunca lhe daria uma segunda chance, mas também não iria sentir prazer em te humilhar da forma que ela sente, se vê nitidamente na cara dela o quanto ela esta gostando dessa Dulce que ELA criou. – ela deu ênfase do “ela”.       

 

 

            Logo eles foram para a sala de aula, quando entraram na mesma Dulce ainda não estava, eles se acomodaram em seus lugares e logo o sinal tocou indicando o inicio das aulas, os alunos começaram a entrar e se acomodar em seus lugares e como todos Dulce também apareceu, porém não sozinha, ela estava com Derrick, ele a levou até a sala e para se despedirem eles deram um selinho, não foi demorado, porém nem tão rápido. Ao vê aquela cena Alfonso que estará sentado na frente de Christopher virou-se para o amigo.

 

Relaxa, não vai fazer nada, isto é provocação dela. – Disse Alfonso.

Eu não vou fazer nada, mas não sabe a raiva que me da. – Ele cerrou os punhos.

Não vale a pena. – Reafirmou Alfonso.

Não é possível que ela não se toca que esta ridículo isso. – Disse Anahí.

Não liga pra ela, o que ela quer é te tirar do serio, não a deixe conseguir isto. – disse Maite.

Eu quero quebrar a cara desse cara. – disse ele encarando a mesa.

Deixe eles pra lá. – disse Anahí e então o professor entrou na sala.

 

            Dulce então caminhou até sua mesa, sentou-se enquanto o professor deixava suas coisas em cima de sua mesa e começava a preparar-se para iniciar sua aula, logo retirou de dentro de sua pasta os testes realizados a algumas aulas passadas e então começou a distribuir o mesmo para os alunos. Ao pegar seu teste Dulce olhou sua nota que como sempre era muito boa e colocou o mesmo sob sua mesa enquanto aguardava o professor que continuava distribuindo os demais testes, em certo momento o professor aproximou-se de Christopher e sorriu ao entregar o teste a ele.

 

Muito bom Christopher, vejo que andou estudando, esta muito melhor. Meus parabéns!

Obrigado professor. – Respondeu Christopher enquanto pegava seu teste.

Não se iluda professor, vamos ver agora sem as aulinhas particulares, voltará ter as mesmas notas de antes, poupe seu elogio. – Falou Dulce fazendo boa parte da turma cair na gargalhada e pegando o professor e surpresa, pois essa não era a Dulce que conhecia.

Toma cuidado Dulce. – Disse Anahí lançando um olhar desafiador para ela que retribuiu o olhar.

Cuidado com o que? – perguntou em um tom de deboche.

Pra não morder a língua e engolir o próprio veneno, pode ser fatal. – Afirmou Anahí arrancando uns “Ui” de alguns alunos.

Tem certeza que a cobra sou eu? – Ela perguntou dando uma risada visivelmente debochada.

Tenho, absoluta!

– Meninas parem se não serei obrigado a manda-las para a direção. – Disse o professor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...