História O ponto - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Momo Yaoyorozu, Shouto Todoroki, Toga Himiko
Tags Adolescência, Bakukiri, Bakutodo, Bem Vindo A Confusão, Confusão, Kiribaku, Lida, Loucura, Menções De Vários Shippes, Midori, Romance Acho, Talvez Verídico, Todobaku, Todoku, Toga, Tóxico
Visualizações 15
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello fantasmas,estou aqui só atualizado a história,mudei pouco a primeira parte.

Sorry

Capítulo 2 - Instável equilibro


Fanfic / Fanfiction O ponto - Capítulo 2 - Instável equilibro

Ser não me engano,ele aprendeu rápido o português e achei máximo, essa história aconteceu depois de um ano que conhecia ele,bem só me lembro dos eventos que me marcaram,mas acho que ser amigo de pessoas tão instável e explosiva fez querer muda muito minha personalidade e jeito de agir,ele roubava meu brilho de piruta.

Bem nossa amizade foi crescendo com passa do tempo,ele vinha me chama no portão com frequência e isso atrapalhou pouco minha mãe,ela não podia me obriga a muita coisa com a presença de meu best frieds,então ele acabou virando meu melhor amigo e claro que meus antigos não gostaram muito dessa mudança ,e né da personalidade do meu novo amigo,eles achava que katsaki era criança problemática,não tiro a razão deles.

Mesmo assim eu obrigava meus amigos a brinca com ele,mesmo que eu também tinha medo do katsaki as vezes,principalmente quando ele ficava com raiva. Ainda lembrava da surra que levei dele e por isso evitava contraria o mesmo,porém lembro também que meus amigos fizeram piada ofensiva ao ouvidos de katusaki,bem eu não intervir.

Eu estava tão absoluto em meu sorvete e mente pois ainda estava me recuperando,acho que não contei essa parte mas minha mãe em uma discussão com meu pai,acabou jogando água fervendo no mesmo porém acabou caído em meu olho,nesse dia ainda estava pouco triste pelo tampão e bandagem em meu rosto.

Que não dei importância para lida e midori que debochava do sotaque e erros de katsaki na hora de fala,lembro que só dei importância quando já era tarde,pois lida tinha segurando katusaki e midori deu soco no estômago do mesmo,juro que nunca tinha o visto tão puto ou bravo.

As cenas que desenrolou depois foi como cenas sendo cortadas de evento,loiro conseguiu ser solta dos braços de lida,no mesmo momento deu soco no rosto do mesmo e isso o levou ao chão,bem já no midori ele deu Ashi - Waza,que o levou ao chão e bem ele não parou por ai,ele iria pisa no midori ser não tivesse me levatado e o empurrado no chão.

Ele não gostou muito,pois fiquei em cima dele e tentei o segura,só que ele apenas me jogou no chão e olhos deles estava tão intenso e sombrio para criança que considerava só pouco doido,bem eu sabia que ser tentasse algo acabaria sobrando pra mim,estava ainda com dor da queimadura e não estava afim de briga,mesmo assim levantei e o puxei pelo braço.

- calma,você já os machucou.. - falei tentado não gagueja,porém estava com tanto medo.

- ah shouto.. vo-você me..,irrita de mane-neira,eu lhe odeio.. - eu ouvi ele fala aquelas palavras e foi bem interessante,pois sentir aquelas palavras me atingindo e meus olhos ser encheram de lágrimas. - você vai chora fracote?

- … - palavras sumiram,olhava para meus colegas no chão em busca de força,tambem para céu azul.

- estou cansado desses garotos idiotas,tambem tô cansado de ser amigo seu. - ele falava entre os dentes,era como rosnado,pois foi isso que me pareceu . - nunca mas me derrube daquele jeito ou fale comigo,pra mim você morreu agora shouto todoraki!

Bem foi a última coisa que ouvir ele fala,pois corri para minha casa e bem estava chorando,nunca quis tanto conforto de minha cama,minha mãe fala que foi a primeira vez que me viu a batido,ela contou que a avó de katusaki tentou fala comigo naquele dia,pois neto dela tinha ser trancado no quarto e não queria fala com ninguém mas não era diferente,bem só não tinha quarto só meu para fazer isso.

Depois disso ele não veio mas em casa e né teve a cara de pau de pedir desculpa,tambem não fui atrás dele pois me sentia pouco desolado e magoando,bem midori e lida fizeram de tudo para combri a ausência do garoto de olhos vermelhos,porém não foi de muita ajuda pois eles não aceitava muito pensamentos que tinha e né os sonhos,não podia culpa -los de ser normal.

Acabei aceitado que loirinho não iria mais quere minha companhia com passa dos dias,pois mesmo quando passava pelo grande portão de sua casa ou vazia barulho,ele não saia ou me dava importância,bem ele acabou arranjando novos amigos também,eu decidi me conteta com midori e lida que eram ótimas amigos.

Porém quando tudo tinha passado,já não esperava mas nada,vejo ele em meu portão todo arrumado e com seu novos amigos,era menino ruivo e outro loiro,estranhei toda a situação claro né e com razão,porém acabei abrindo portão e deixei entra,ele pediu para vir para festa de seu aniversário que estava acontecendo naquele momento.

Bem como era criança muito trouxa topei na hora,corri para me arruma e está bem apresentado na festa,bem ele quis me ajuda a escolhe a roupa e ficou esperando me troca,ele ate dispensou amigos para me espera,minha mãe estava pouco desconfiada porém não deu sua opinião,pois segundo mesma parecia feliz e ela não estava afim de atrapalha,coloquei minha melhor peça e fui com ele.

Festa era altura de rei mimando,né parecia que tinha sido feita de última hora,como não estava afim de me mistura com novos amigos dele,eu fiquei ao lado da mesa de guloseimas e fiquei descontado minha frustração e ansiedade que sentia naquele momento,porém enquanto me matava nas balas,uma garota chamada Momo yaoyoroku decidiu me fazer companhia.

- ser é quê,desculpa a pergunta porém nunca ter vir antes?! - Ela perguntou com seu vestido rosa cheio de laços,ostentado que era burguesa igual katusaki.

- eu sou amig..,quero dizer sou vizinho do katsaki e você? - respondi a mesma e coloquei um oito balas de morango na boca.

- eu sou colega de classe dele,você é bem estranho sabia? - Ela falou rindo de minha situação,bem vou da spoiler eu namorei com ela quando tinha doze pra treze,depois descobri que ela lésbica que lembrava engraçada. - porém gostei disso.

Graças a garota de língua solta,não fiquei tão entediado pois Bakugou que tinha me levado,não conseguia interagir com seu convidado,pois seus novos amigos chamava e puxava sua atenção o tempo todo,principalmente o ruivo,naquele momento já tinha certeza que ele seria pé no saco.

Vamos fala da parte que mais gosto,foi quando cantou parabéns e primeiro pedaço foi pra mim,me senti tão privilegiado enquanto ele me entregava o bolo de seu aniversário de onze anos,que não gostou foi ruivo que me funilou,aquele bolo de chocolate branco com creme belga foi delicia,tinha gosto de Vitoria que amei sentir,bem depois disso Katsuki Bakugou ficou ao meu lado comento e aproveitado o resto da festa,só de lembra aqueceu meu coração,são boas memórias.


Eu lembro que quando estamos sentados juntos e calados,ele pegando em minha mão e sorrindo,naquele momento meu coração acelerou e bem uma parte minha ficou assustada,lembro dele rindo de minha reação e me abraçando,naquele momento sentir coração dele batendo tão rápido quando meu.


É naquele momento sabia que seria a última vez que ficaríamos assim,acho que ele também pois ele me apertava forte,depois desse momento nossas vidas seguiram caminhos diferentes,acho que ali foi nossa despedida,pois depois disso nossas vidas seguiram rumos diferentes e complicados.



 Bem depois disso minha vida escola virou inferno e minha casa já não era uma mar de rosas so foi piorando com passa do tempo,comecei a tenta sobreviver e me fechei para mundo, e sentimentos não tinha espaço para existir comigo,sinto pouco de  vergonha pois me envolvi com tantas pessoas nessa época que não era boa gente, e me afastei de meus amigos que ser importava comigo.


Bem a vida dele continua a próspera,pois mesmo que sua mãe tenha sumido no mundo,seu pai e avó dava toda assistência,ele foi para melhores escolas e bem a inteligência dele não era algo que podia passa despercebida e né seu pessimismo gênio,foi graças  a isso que ainda podia ouvir fala dele,ser bem que comecei a cria inveja dele pelo fato de ter vida melhor que minha.

Pois nossos caminhos era diferente ele estava na luz e eu estava na sombra,também parei de ir para escola e comecei a estuda em casa,pois minha inteligência era na média e escola não dava mesmo,pois estava casando de só leva pior  e só ser usado,como posso dizer Bagukou virou estranho pra mim,quando nos via na rua o máximo era ser comprimenta,pois mesmo que quisesse fala com ele não existia motivo.




Notas Finais


Nessas época tudo que querem é paz🏳


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...