1. Spirit Fanfics >
  2. Brisa fria do amanhecer >
  3. Capítulo Único

História Brisa fria do amanhecer - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


E pra fechar com chave de ouro vamos de angst e de ultra mega crackship 8D

Talvez vc nem se lembre disso, Emy, mas na época que eu recebia pedidos de fics vc me mandou um pedido desse ship com a palavra "entusiasmo" e eu resolvi aproveitar a ocasião UAHSUAHS foi isso que saiu, comigo colocando angst sem dó pq você gosta, então que sofra bjs de luz 8D

Capítulo 1 - Capítulo Único


Ele gostava da brisa gelada da manhã, da sensação que o sol — que ia despertando aos poucos — aquecia o que tinha restado do frio congelante da noite anterior.

Era como se o dia estivesse dando as boas vindas a Ranpo, enquanto ele caminhava a passos lentos pelas ruas. A cidade, que também ia acordando devagar, iniciando pouco a pouco o seu movimento cotidiano, parecia nem existir ao redor do homem.

E ele andava até encontrar aquele banco de frente para o rio, aonde se sentava, com um pequeno e familiar livro em suas mãos. Este permanecia fechado com cuidado, enquanto os olhos do homem iam do livro para o céu, fechando-os ao deixar a cabeça erguida para as nuvens.

Com os olhos fechados, Ranpo deixava o vento frio brincar com os fios de cabelo que escapavam de seu chapéu, enquanto sentia o sol ainda fraco aquecê-lo timidamente.

As pessoas que passavam por ali não o viam, como se ele fosse apenas uma pessoa invisível, um homem engolido pela tristeza e solidão, emanando uma aura forte de que não queria ser incomodado. Praticamente um fantasma.

Mas ele não se importava, na realidade gostava daquela calma e aparente paz em que o deixavam, em que sua única companhia era o sol e a brisa gelada da manhã.

É claro que não fora sempre assim, mas desde que se vira sozinho, Ranpo passou a tentar se contentar com aquela solidão, com aquela amargura que o rondava.

Porque a verdade é que ele jamais se sentiria como antes.

Não era possível voltar ao passado e não era possível reviver aqueles que já se foram.

Então o que ele fazia era sentar ali e deixar com que o dia amanhecesse e as horas passassem, enquanto se lembrava de como era estar naquele lugar acompanhado do homem entusiasmado, que partira abruptamente, levando consigo todo o entusiasmo que ambos compartilhavam.

Entusiasmo pelo trabalho. Pela vida. Pelo amor.

Ele se fora e levara tudo consigo.

Todo aquele brilho que Ranpo agora só sentia do fraco sol, que apesar de aquecer seu corpo por fora, era incapaz de aquecer a brisa gelada que tornara o seu coração.


Notas Finais


E aqui terminamos a minha maratona de emy day ♥ espero que tenha gostado dos presentinhos, saiba que eu te amo muitão e você merece sempre o melhor! Espero também que minhas fics consigam te alegrar um pouquinho hoje, aproveite bastante o seu dia ♥

E aos demais leitores, aos poucos eu vou voltando pras fics, vamos com calma que agora estou livre pra ir colocando minha vida em ordem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...