História Broken - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila G!p, Camren, Camren G!p
Visualizações 1.282
Palavras 2.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Agora sim o 1º capitulo.

Espero que vocês gostem.

Vejo vocês nas notas finais.

Não revisei, então perdoem os erros.

Capítulo 2 - 1- Poder de me quebrar


Fanfic / Fanfiction Broken - Capítulo 2 - 1- Poder de me quebrar

POV- Camila

Flashback On

Estamos eu e minha namorada largadas na cama assistindo um filme de terror que eu odeio, mas que ela ama. Uns minutos depois meu celular toca e quando eu olho no visor percebo que vou me encrencar bastante, pois a ligação é do gerente do meu restaurante que fica localizado em Santa Monica, ou seja, provavelmente algum incêndio que eu terei que apagar, só que isso significa ter que deixar minha noiva gravida em casa e ir correndo para lá, em resumo eu provavelmente terei que dormir no sofá quando voltar.

Eu atendo a chamada sob o olhar atendo da Lauren.

Eu: oi Tonny.

Tonny: chefe, me perdoa por te incomodar hoje, mas estamos recebendo um senador e sua esposa para jantar e ela pediu um prato muito especifico e o chef Juan teve um problema e não veio hoje, eu estou meio de mãos amarradas aqui.

Eu: tudo bem Tonny, uns 15 minutos estou aí.

Tonny: obrigada chefe.

Ligação off

Lauren: eu não acredito que no último dia que temos para ficarmos juntas antes da minha viagem você vai sair para trabalhar Camila.

Eu: é uma emergência amor, mas eu vou rapidinho e já volto.

Lauren: é sempre assim Camila, é sempre rapidinho, já venho, amor surgiu um imprevisto, as vezes eu tenho certeza de seu não tivesse engravidado você nunca me pediria em casamento, você simplesmente não nasceu para ter esse tipo de compromisso.

Eu: assim você está me ofendendo, nosso bebê não tem nem que ser mencionado neste tipo de assunto, nós estamos no século XXI Lauren, eu poderia simplesmente registrar e dar todo o apoio a você e a ele sem necessariamente ter que me casar por isso, se eu te pedi para casar comigo, foi porque eu simplesmente não imagino minha vida sem você. Mas de nada vai adiantar ficarmos discutindo isso agora. Eu preciso mesmo ir resolver o problema no restaurante e daqui a pouco estou de volta, por favor não se esquece de que você tem que tomar a vitamina daqui 30 minutos. Tchau.

Lauren: eu acho que se você realmente não se vê sem mim, você deve repensar um pouco sobre as prioridades da sua vida Camila, eu não vou estar sempre a sua espera!

Flashback Off

-Perdida em pensamentos filha?

Quando me viro minha mãe Alessandra está me olhando com aquela de brava, pois estou presa no estúdio da minha casa em um dia tão bonito.

Eu: oi mamãe.

Alessandra: eu vim te raptar para almoçar comigo, e antes de ouvir qualquer coisa, saiba que eu não aceito um não!

Eu: a mãe Gi está viajando?

Alessandra: não, ela está acompanhando a Gigi nos preparativos para campanha. E eu não te chamo para sair só quando não tenho companhia, eu estou sempre te chamando, você que vive me enrolando. Eu estou com saudades filhota, parece que eu não te vejo a meses.

Eu: eu sei que estou em falta com você e com a mãe, mas eu preciso terminar de compor essa letra hoje, do contrário vou ter que trabalhar quando as crianças estiverem comigo e aí já viu.

Alessandra: filha você está produzindo o álbum novo, não precisa enlouquecer com prazos, vamos almoçar com a mamãe, eu quero passar um tempinho com você amor, vamos?

Eu: isso é sacanagem mãe, pedindo assim. Vamos.

Ela sorri e vai para a sala me esperar trocar de roupa, afinal de contas eu não posso sair com uma supermodelo sem estar devidamente arrumada neh?

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No restaurante

Alessandra: e como anda o coração filha?

Eu: batendo mamãe.

Alessandra: você entendeu muito bem a pergunta Karla!

Eu: se você quer saber se eu estou saindo com alguém a resposta é a mesma de sempre, não!

Alessandra: Camila já fazem mais de dois anos que você se separou, por que não se dar uma chance de conhecer alguém

Eu: eu não quero conhecer ninguém, eu tenho 3 filhos e muito trabalho, isso já é mais que o suficiente pra mim.

Alessandra: você está mentindo pra si mesma.

Eu: eu estou bem desse jeito mãe, eu não quero outro alguém, já fiquei 12 anos com uma pessoa, não deu certo e definitivamente relacionamentos não foram feitos pra mim.

Alessandra: a questão é que você ainda a ama, não é?

Quando eu ia responder meu celular toca, quando olho a chamada percebo ser da escola das crianças.

Eu: alô.

Xxx: alô, Sra. Cabello

Eu: sim é ela.

Xxx: aqui é a Suzan Helen diretora da escola dos seus filhos, tudo bem?

Eu: tudo bem Sra. Helen, aconteceu algo com meus filhos?

Suzan: seus filhos estão bem, o problema é que o Lucas agrediu um dos colegas e eu preciso que a senhora ou a senhora Jauregui venham busca-lo, eu já tentei contato com a Lauren, mas sem sucesso. A senhora pode vir?

Eu: claro, em 5 minutos estarei aí.

Ligação off.

Eu: mãe eu preciso ir buscar o Lucas no colégio, parece que ele se meteu em uma briga e a diretora não conseguiu falar com a Lauren.

Alessandra: briga? O Lu? Isso está estranho filha, o Lucas sempre foi tão calmo, puxou você em tudo, muito estranho isso. Você quer que eu vá com você??

Eu: não precisa, depois eu ainda vou ter que conversar com ele. Eu prometo que vou almoçar com você e com a mamãe na semana que vem, ok?

Alessandra: okay, filhota vou cobrar ehin. Tchau amor

Eu: tchau mamãe.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Minutos depois no colégio

Cheguei rapidamente no colégio das crianças e me dirigi a diretoria, chegando lá vejo meu filho, o outro menino que provavelmente é com quem ele brigou e um casal que deve ser os pais do menino.

Eu: boa tarde a todos.

Suzan: boa tarde Camila, por favor sente-se.

Eu me sento e dou uma breve olhada no meu filho mais velho que estava com o rosto todo vermelho.

Suzan: Camila como te expliquei brevemente ao telefone... ela é interrompida pela mãe do outro menino.

XXX: Olha só Suzan eu e meu esposo já estamos a muito tempo aqui, acontece senhora Cabello que o marginal do seu filho...

Agora quem a interrompe sou eu.

Eu: olha aqui Sra.

XXX: Carson, Lene Carson.

Eu: então senhora Carson, a senhora meça muito bem as suas palavras para falar do meu filho, eu ainda não sei o que aconteceu, mas se a senhora não quiser ser processada, acho bom pensar três vezes antes de chamar o meu filho de marginal. Por favor Suzan, pode me explicar o que aconteceu?

Suzan: sim. Os meninos estavam na educação física quando aparentemente começou uma discussão e o Lucas empurrou o Phillipe da arquibancada e ele quebrou o braço. Acredito que você entenda a gravidade da situação Camila. Infelizmente eu não tenho outra alternativa se não em suspende-lo por 10 dias, eu sinceramente estou bem chocada com esse acontecimento, pois o Lucas sempre foi um dos alunos mais calmas e educados desta escola.

Eu: eu sinto muito por esse ocorrido Suzan. Peço desculpas também a vocês SR. e Sra. Carson, está aqui o meu cartão e se o Phillipe precisar de qualquer assistência médica ou de medicação não hesitem em me contatar.

Dou a mão para o senhor Carson e me levanto.

Eu: Lucas peça desculpas ao Phillipe.

Meu filho que até então estava mudo, se pronuncia.

Lucas: mas mãe eu...

Eu: não me faça falar duas vezes!

Lucas: desculpa Phillipe.

Eu: agora vá pegar sua mochila, nós já vamos.

Me direciona a senhora Helen novamente.

Eu: Suzan mais uma vez me desculpe.

Suzan: imagina Camila, isso acontece. Porém numa próxima vez é expulsão, não posso permitir esse tipo de comportamento no meu colégio.

Eu: sim claro. Bom eu já vou. Obrigada por ter me contato.

Deixo os demais na sala e vou buscar o Lucas na porta da sala. Segundos depois ele sai da mesma com sua mochila nas costas, dou a mão para ele que a segura enquanto nos encaminhamos para o estacionamento. Durante o caminho até meu restaurante eu resolvo deixar uma mensagem para Lauren sobre o ocorrido e de que mais tarde eu deixo ela na casa dela.

Mensagem On

Lauren, recebi uma ligação do colégio dos meninos para buscar o Lucas que se meteu em uma briga com um colega, como a diretora não conseguiu falar com você eu fui busca-lo, a noite eu levo ele até a sua casa. Tchau.

Mensagem Off.

Estaciono no meu restaurante que fica no píer de frente para a praia. Descemos e eu tiro a blusa de lã que ele estava usando, pois, o dia está muito quente para ele ficar com ela.

Eu: desbotoa um pouco a camisa e dobra as mangas, está muito quente Lu.

Ele o faz e nós entramos, os funcionários nos cumprimentam e depois nos sentamos em uma das mesas que fica do lado de fora e dá para ver toda a praia. Modéstia à parte é um dos restaurantes mais bem localizados e requisitados da Califórnia. Depois de pedir um dos pratos brasileiros para ele almoçar nós finalmente começamos a conversar. Não importa o que as pessoas pensem sobre mim, se tem uma coisa em que eu sou boa é em ser mãe, eu posso não ter sido a melhor esposa do mundo, a melhor irmã, melhor filha, mas mãe, ser mãe é a melhor coisa que eu faço na vida e uma das coisas que mais doeu no meu divorcio foi saber que eu não estaria sempre com meus filhos, acho que pelo fato de eu ser adotado eu sempre quis ser mãe e fazer pelos meus filhos o que meus pais biológicos não fizerem ao me jogarem no lixo do hospital em que eu nasci, provavelmente por eu ter nascido com um pênis ao invés de uma vagina, mas fazer o que se Deus quis assim neh?

Eu: vai me explicar o porquê de ter empurrado aquele menino da arquibancada?

Lucas: aquele garoto vive me humilhando na escola mãe, vive praticando bulling comigo e com outros meninos e meninas também, e hoje eu explodi porque ele estava com uma foto da mommy com beijando aquele cara que eu não gosto e chamou ela de puta. Eu me descontrolei.

Fico uns minutos assimilando o que ele disse e tentando não deixar imagens da minha ex e seu atual namorado me invadir.

Eu: a quanto tempo esse menino vem te incomodando e sobre o que ele está fazendo bulling com você?

Lucas: já tem quase um ano que ele começou com isso. No começo era porque eu sou magro demais para jogar futebol quando eu me tornei atacante do time, depois foi porque a menina que ele gosta começou a sentar perto de mim na aula de biologia e por fim ele começou a me soar por causa...

Ele para a frase na metade e eu já sei do que se trata.

Eu: por causa da minha condição!

Eu: e porque eu só estou sabendo disso agora depois de quase 1 ano Lucas? Nos já tivemos essa conversa tantas vezes filho, você não confia na mãe?

Lucas: você é a pessoa que eu mais confio no mundo mãe, eu só não queria te machucar com esse assunto.

Eu: o que machuca de verdade é saber que meu filho está passando por uma situação destas a quase um ano e eu não sabia de nada. Isso sim me machuca. Lucas você e os seus irmãos são as pessoas mais importantes da minha vida, se algo assim está acontecendo eu preciso saber para interferir da melhor maneira possível, mas indiferente tudo o que ele vem fazendo não é assim que se resolve as coisas, se esse menino tivesse caído? Batido a cabeça? Algo de muito ruim poderia ter acontecido e você seria o responsável. Por isso, além da suspensão você vai ficar 1 mês de castigo, sem celular e videogame.

Lucas: mas mãe...

Eu: sem mais, você sabe que não podia ter agido assim. Da próxima vez você fala comigo, ok?

Ele assente.

Eu: você falou sobre isso com a mamãe?

Lucas: ultimamente está difícil, nos 15 dias que nós ficamos na casa dela ela mais fica ausente com esse namorado do que conosco. Na verdade, eu preferia ficar só com você, pois por mais que a vovó Clara diga que você só vive para o trabalho, na verdade para mim e pros meus irmão você é a mãe mais presente a atenciosa do mundo. A mommy ultimamente só sabe ficar atrás daquele cara nojento eu quase não a vejo, nem mesmo para dar um beijo de boa noite, pois ela só chega de madrugada.

Percebo a decepção nos olhos do meu filho.

Dos três ele é o mais parecido comigo, não é muito de demonstrar sentimentos, mas é o que mais sente as coisas. Faço uma nota mental de que tenho que conversar com Lauren sobre isso depois.

Eu: termina de comer e nós vamos dar uma volta.

Lucas: você não tem que trabalhar?

Eu: tenho, mais eu quero passar um tempo com você! Amanhã eu vou voltar na sua escola para conversar com a diretora sobre o que vem acontecendo com você.

Ele então abre aquele sorriso tímido.

Eu sou tão bobona com meus bebes que tudo que eles fazem me tiram do chão.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Horas depois casa da Lauren

Paro na entrada da casa da minha ex e em segundo o porteiro permite a minha entrada, assim que estaciono eu abro a porta do carro, tiro a mochila do Lucas e nós entramos. Assim que chegamos na sala eu me deparo com a pior cena de todas.

Lauren seminua em cima do seu namorado, ou seja, praticamente transando na sala.

Fecho os olhos do Lucas e quando ela percebe nossa presença nos olha assustada.

Lauren: Camila, Lu!!!

Lucas: está vendo por que eu só queria ficar com você mãe!

Ele não espera mais nada e sai correndo em direção ao seu quarto.

Lauren: Camila eu- eu

Não deixo ela terminar e vou em direção ao quarto do meu filho. Paro na porta do mesmo tentando acalmar as batidas do meu coração.

 

Por que mesmo depois de 14 anos você ainda tem o poder de me quebrar Lauren? Por que?


Notas Finais


E ai, o que acharam?

Vejo vocês em breve?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...